A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Br strateg i 1 ABERTURA Os fatos aqui apresentados tem como objeto ajudá-lo a desenvolver suas estratégias financeiras para os meses de agosto/setembro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Br strateg i 1 ABERTURA Os fatos aqui apresentados tem como objeto ajudá-lo a desenvolver suas estratégias financeiras para os meses de agosto/setembro."— Transcrição da apresentação:

1 br strateg i 1 ABERTURA Os fatos aqui apresentados tem como objeto ajudá-lo a desenvolver suas estratégias financeiras para os meses de agosto/setembro e outubro de 2007

2 br strateg i 2 Importante: A fim de tornar fácil o entendimento do conteúdo dos slides, a br strateg i sempre divide o material em conceitos e aplicações práticas Para isso utilizamos o instrumento de gestão 5W2H que significa cobrir as 7 perguntas a seguir: What?(O que?, Qual é?); Why?(Por que?); Who?(Quem?); Where?(Onde?) When?(Quando?) How?(Como?) How much?(Quanto?) sugestões para assistir os slides : coloque o slide no modulo slide show, clicando no ícone abaixo a esquerda ou através do menu selecionar Slide Show clicar em view show, para avançar ou voltar os slides use as setas em seu teclado

3 br strateg i 3 Muitas empresas de credito e bancos de segunda linha investiram em países emergentes como o Brasil com objetivo de ganhar dinheiro com empréstimos remunerados a elevada taxa de juros anual brasileira Estas empresas de credito e bancos de segunda linha criaram fundos de investimento com base em operações de hedge ficam bloqueados por queda de liquidez impactando em perda de valor monetário. Como conseqüência o dinheiro desaparece do mercado tornando-o mais caro, pressionando a elevação da taxa de juros brasileira. Para evitar isto o banco central brasileiro poderá injetar dinheiro no mercado para manter a taxa de juros baixa e o credito controlado evitando assim uma queda do PIB que poderia provocar uma retração de investimentos e desemprego que geraria inadimplência e calote. Brief strategy Quais são os impactos da crise imobiliária americana na economia brasileira?

4 br strateg i 4 O brasileiro capta o dinheiro destas corretoras e bancos a elevadas taxas de juros e aplica em imóveis ou em bens de consumo O Credito é liberado de forma indiscriminada sem muitas garantias a crise provoca falta de dinheiro liquidez por parte destes bancos que cortam as linhas de crédito ou elevam suas taxas de juros para os empréstimos criando instabilidade no sistema financeiro que pode provocar uma inadimplência. O endividamento a longo prazo por parte dos brasileiros com destaque as classes de baixa renda torna a poupança menor e conseqüente menor liquidez ou falta de dinheiro com pouca reserva monetária que impacta em menor poder de empréstimo. O impacto é uma recessão temporária com demissões e cortes por partes das empresas com queda de consumo e conseqüente diminuição da atividade industrial Brief strategy Como é o mecanismo que deflagra esta crise financeira na economia brasileira?

5 br strateg i 5 O dinheiro capital é investido nas bolsas de valores em empresas no mundo inteiro. Com o não pagamento por parte do tomadores de empréstimos a entidade que financiou não recebe esta remuneração e não consegue pagar seus compromissos logo cria-se uma seria de calotes e desconfiança. A realização ou saque de dinheiro por parte dos investidores estrangeiros provoca queda na bolsa com saída de dólares pressionando a cotação do cambio desvalorizando o real. Brief strategy Qual é o impacto da crise americana no dólar versus real na economia brasileira?

6 br strateg i 6 1. Manter a taxa de juros Selic anual como está não realizando uma diminuição em 0,5% em setembro conforme planejado. 2. Deixar o cambio flutuar sem interferir em sua cotação 3. Manter as metas de inflação sem provocar queda na atividade econômica mantendo as projeções de PIB Para manter ESTAS VARIÁVEIS EM equilíbrio é necessário que não ocorra quebra de corretoras e de fundos de hedge caso isto ocorra o banco central terá que injetar parte de suas reservas em dólares para garantir isto. Com a injeção de dólares o cambio volta a cair mantendo a taxa de juros baixa, a inflação controlada e a economia e o Pib projetado conforme a meta Brief strategy Quais são as alternativas que o governo brasileiro poderá adotar para diminuir o impacto da crise americana imobiliária no Brasil ?

7 br strateg i 7 OCâmbio- manter o real valorizado com dólar baixo faz com que os exportadores percam mercado internacional com a falta de dinheiro ou liquidez internacional isto fará piorar o resultado da balança comercial brasileira diminuindo o PIB. OCâmbio- manter o real valorizado com dólar baixo faz com que os exportadores percam mercado internacional com a falta de dinheiro ou liquidez internacional isto fará piorar o resultado da balança comercial brasileira diminuindo o PIB. Com a queda da Exportação– exportadores recebem menos ao exportar por conseqüência vendem menos diminuindo o ritmo de produção industrial gerando desempregos. Com a queda da Exportação– exportadores recebem menos ao exportar por conseqüência vendem menos diminuindo o ritmo de produção industrial gerando desempregos. O Juros- a taxa ainda elevada brasileira irá atrair menos dólares devido a falta de liquidez internacional e aversão ao risco impactando em pressões no crédito. O Juros- a taxa ainda elevada brasileira irá atrair menos dólares devido a falta de liquidez internacional e aversão ao risco impactando em pressões no crédito. O tempo é o principal fator ! Estima-se que esta crise perdure por 3 meses ou até os mercados financeiros e na bolsa neutralizarem suas perdas O tempo é o principal fator ! Estima-se que esta crise perdure por 3 meses ou até os mercados financeiros e na bolsa neutralizarem suas perdas Brief strategy Qual é o impacto de uma retração de liquidez mundial com relação a gestão econômica atual do banco central brasileiro?

8 br strateg i 8 Diminuição da liquidez- menos dinheiro circulando Diminuição da liquidez- menos dinheiro circulando Pressão para aumento de taxa de juros internacionais Pressão para aumento de taxa de juros internacionais Queda da Importação e exportação Queda da Importação e exportação Produto nacional interno dos países mais caro Produto nacional interno dos países mais caro Diminuição do consumo de produto nacional Diminuição do consumo de produto nacional Aumento da concorrência interna Aumento da concorrência interna Menor produção nacional dos países Menor produção nacional dos países Redução dos custos das empresas e das famílias Redução dos custos das empresas e das famílias Retração na geração de empregos Retração na geração de empregos Menor inflação com a queda de consumo Menor inflação com a queda de consumo Aumento da poupança por parte das famílias Aumento da poupança por parte das famílias Brief strategy CENÁRIO MACRO ECONÔMICO MUNDIAL DURANTE A CRISE

9 br strateg i 9 Taxa de juros Selic em queda EM SETEMBRO E NOVEMBRO Taxa de juros Selic em queda EM SETEMBRO E NOVEMBRO Importação maior Importação maior Produto nacional mais caro com aumento da concorrência com o importado Produto nacional mais caro com aumento da concorrência com o importado Aumento da concorrência com o produto nacional Aumento da concorrência com o produto nacional Diminuição do consumo de produto nacional Diminuição do consumo de produto nacional Menor produção nacional Menor produção nacional Retração na geração de empregos Retração na geração de empregos Menor inflação Menor inflação Menor exportação Menor exportação Menor Poupança por parte da famílias Menor Poupança por parte da famílias Brief strategy CENÁRIO MICRO ECONÔMICO BRASILEIRO antes da crise

10 br strateg i 10 PRESSÕES PARA AUMENTO NA TAXA DE JUROS PRESSÕES PARA AUMENTO NA TAXA DE JUROS CRÉDITO MAIS APERTADO CRÉDITO MAIS APERTADO Importação menor Importação menor Produto nacional mais barato Produto nacional mais barato Diminuição da concorrência com o produto nacional Diminuição da concorrência com o produto nacional Aumento do consumo de produto nacional Aumento do consumo de produto nacional Apesar do aumento do consumo diminuição da produção nacional com a retração da exportação Apesar do aumento do consumo diminuição da produção nacional com a retração da exportação Diminuição na geração de empregos Diminuição na geração de empregos Menor inflação Menor inflação Aumento inexpressivo da exportação devido a redução de compradores internacionais Aumento inexpressivo da exportação devido a redução de compradores internacionais Brief strategy NOVO CENÁRIO MICRO ECONÔMICO BRASILEIRO DURANTE A CRISE COMBINADO COM CENÁRIO MACRO ECONÔMICO MUNDIAL

11 br strateg i 11 Onde aplicar o seu dinheiro agora? Sugestões para o Investidor agressivo No mercado acionário brasileiro – máximo de 25% em ações- alto risco operando diretamente na bolsa ou através de clube de investimento. No mercado acionário brasileiro – máximo de 25% em ações- alto risco operando diretamente na bolsa ou através de clube de investimento. 25% em fundos de renda variável- que possui composição com ações de até 30%- alto risco. 25% em fundos de renda variável- que possui composição com ações de até 30%- alto risco. 40% Em fundos de fundos multimercados – composto por fundos pós fixados DI – que são as NTN- médio risco e fundos de renda fixa- que são as LTN médio risco apostando ainda em reduções de taxas após outubro de % Em fundos de fundos multimercados – composto por fundos pós fixados DI – que são as NTN- médio risco e fundos de renda fixa- que são as LTN médio risco apostando ainda em reduções de taxas após outubro de % em poupança baixo risco – nota: limite de até R$ REAIS GARANTIDO PELO GOVERNO BRASILEIRO POR CPF 10% em poupança baixo risco – nota: limite de até R$ REAIS GARANTIDO PELO GOVERNO BRASILEIRO POR CPF

12 br strateg i 12 Onde aplicar o seu dinheiro agora? Sugestões para o Investidor conservador 10% no mercado acionário brasileiro – baixo risco com barreiras de ganhos sem perda em caso de queda da bolsa 10% no mercado acionário brasileiro – baixo risco com barreiras de ganhos sem perda em caso de queda da bolsa 20% em fundos de renda fixa- são as LTN médio risco 20% em fundos de renda fixa- são as LTN médio risco 30% em fundos de pós fixados DI –são as NTN- médio risco- 30% em fundos de pós fixados DI –são as NTN- médio risco- 10% em CDB com capital garantido até R$ REAIS 10% em CDB com capital garantido até R$ REAIS 30% em poupança baixo risco – nota: limite de até R$ REAIS GARANTIDO PELO GOVERNO BRASILEIRO POR CPF 30% em poupança baixo risco – nota: limite de até R$ REAIS GARANTIDO PELO GOVERNO BRASILEIRO POR CPF

13 br strateg i 13 Fim da apresentação O material aqui apresentado não poderá ser reproduzido por quaisquer meios eletrônicos.Todos os direitos reservados e protegidos pela lei 5988 de 14/12/73 O material aqui apresentado não poderá ser reproduzido por quaisquer meios eletrônicos.Todos os direitos reservados e protegidos pela lei 5988 de 14/12/73 Código br strategy Código br strategy Bibliografia, ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DE CENÁRIOS MICRO E MACRO ECONÔMICOS DA BR STRATEGI Bibliografia, ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DE CENÁRIOS MICRO E MACRO ECONÔMICOS DA BR STRATEGI Em caso de duvidas entrar em contato pelo Em caso de duvidas entrar em contato pelo


Carregar ppt "Br strateg i 1 ABERTURA Os fatos aqui apresentados tem como objeto ajudá-lo a desenvolver suas estratégias financeiras para os meses de agosto/setembro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google