A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

III ENMEAL Comunhão de carismas a serviço da missão Gina Torres – CVX.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "III ENMEAL Comunhão de carismas a serviço da missão Gina Torres – CVX."— Transcrição da apresentação:

1 III ENMEAL Comunhão de carismas a serviço da missão Gina Torres – CVX

2 Santíssima Trindade: referência de comunhão Nosso Deus é comunhão desde todo o sempre Na Trindade temos diversidade de Pessoas que vivem comunhão –Pai: paternidade –Filho: filiação –Espírito Santo: amor, comunhão

3 Na Trindade, o Filho vivenciava filiação e comunhão Ao se encarnar, Jesus experimenta e ensina a fraternidade Jesus vem propor o Reino: que o Povo de Deus conheça e viva os valores da Trindade O Documento de Aparecida (DA) diz que o mistério da comunhão trinitária é a origem da missão (348)

4 Para o cristão, Deus não é apenas Pai ou Filho ou Espírito Santo, mas Trindade –Ex,: espiritualidade inaciana é cristocêntrica, mas o Evangelho aponta que Jesus sempre falava no Pai e nos deixou o Espírito Precisamos cuidar para que a nossa espiritualidade (e a de nossos organismos) seja trinitária, pois isso tem conseqüência na missão

5 Espiritualidade Somos chamados a evangelizar Devemos fazê-lo a partir de nossa experiência de Deus, da espiritualidade que professamos –Espiritualidade: foco para iluminar o Evangelho inteiro –Não deve ser uma restrição, mas uma referência que permite compreender a totalidade

6 Questão dos valores Valores do mundo: –Saber: que nos enche de orgulho, levando a desprezo pelos ignorantes –Poder: alcançado pela dominação que submete os débeis –Ter: suprindo todas as nossas necessidades, sem pensarmos nos demais

7 Valores evangélicos: –Saber: é dom que vem de Deus, frequentemente dado a pobres e humildes –Poder: que nos capacita a sermos servidores dos demais –Ter: que nos leva à solidariedade da partilha

8 Todos devemos ter claro esses valores evangélicos do saber com humildade, poder como serviço e ter como partilha solidária São pontos irrenunciáveis que se opõem ao valores mundanos do saber orgulhoso, poder dominador e ter egoísta Aqui está um grande desafio!

9 Carisma O Dicionário Houaiss define Carisma como dom divino concedido a um crente ou grupo de crentes, para o bem da comunidade –Portanto, o significado da palavra carisma é dom, é graça –Cuja meta é o bem da comunidade, da Igreja

10 Cada organismo (movimento, associação, serviço) recebeu, busca viver e transmitir um determinado carisma, um dom Sendo de origem divina, esse carisma deve levar à comunhão O evangelho segundo João reitera que Deus é amor, portanto sempre usa a linguagem do amor, só sabe amar

11 Assim, o Povo de Deus tem uma diversidade de pessoas, projetos, carismas No entanto, uma comunhão de base deve nos identificar, como já se encontra em Atos: vejam como eles se amam! A realização desse Encontro é uma confirmação de que essa comunhão pode ser realidade

12 O CNLB congrega discípulos e missionários leigos com seus diferentes modos de seguimento a Jesus Aqui se vivencia a diversidade de carismas de forma respeitosa Formamos parte da Igreja Católica cujas diretrizes queremos olhar a partir de nossos diferentes carismas Precisamos cultivar essa comunhão no cotidiano – somar forças!

13 Comunhão no DA Múltiplas dimensões e perspectivas: –Comunhão trinitária de Deus (157, 434) –Comunhão dos santos (3) –Comunhão do Povo de Deus (182) –Comunhão dos discípulos missionários e agentes de pastoral (13, 156, 202, 206) –Comunhão das CEBs (99e)

14 Comunhão da hierarquia eclesial (165, 169, 181, 195, 199, 273) Comunhão dos presbíteros (326) e seminaristas (324) Comunhão das instâncias pastorais organizadas (223, 544) Comunhão dos nossos povos (128) A Igreja sempre é e deve ser comunhão (304, 161) Os discípulos missionários devem fazer da Igreja casa e escola de comunhão (188 – tarefa do II milênio, segundo João Paulo II. NMI 43).

15 Às vezes somos mais realistas que o Rei! Exemplo: –os discípulos contam a Jesus que proibiram umas pessoas de usarem o nome dele porque não eram dos nossos –a resposta de Jesus é de inclusão A comunidade dos discípulos tinha o Mestre no centro Esta é uma característica que a Igreja quer (e deve) manter, pois ela não se entende sem Jesus Cristo Jesus está presente, segundo DA: na Palavra, na Igreja, na Eucaristia e no Pobre ( )

16 Missão no DA A Igreja é missionária (347 – Vaticano II: AG 2) Conferência de Aparecida é síntese em dois sentidos: –Assume a caminhada das quatro conferências latino- americanas anteriores –Sintetiza as múltiplas propostas dessa conferência sob o prisma da missão Missão não vista apenas como território, mas como responsabilidade de todos os batizados –O mistério da comunhão trinitária é a origem da missão (348)

17 Missão: envio com responsabilidade para com a parcela da humanidade que é vítima do pecado A missão dos discípulos missionários é transformadora, evangelizadora, integral, específica, contextual e universal (214, 287, 341, 450, 486, 532, 545, 550) –Abraçar com o amor de Deus a todos, especialmente aos pobres e aos que sofrem (550, 545)

18 Operacionalização da natureza missionária em 3 círculos concêntricos: –Paroquial – DA aposta nela (304, 306) –Continental – católicos batizados pouco evangelizadores (286) –Ad gentes – universal da Igreja (548, 375, 379)

19 Paróquia no DA O contato da maioria dos leigos com a Igreja se dá na paróquia – comunidade de comunidades Ali podemos (e devemos) criar comunhão Paróquia é: –casa dos pobres (8, 52, 179) –responsável pela convocação e formação de leigos missionários (174) –célula viva da Igreja (304) –espaço de formação comunitária (305) –centro de irradiação missionária (306) –casa da juventude (446)

20 Concluindo, gostaria de seguíssemos um importante ensinamento que nos vem da Igreja Primitiva: O que nos une é muito maior do que o que nos separa!


Carregar ppt "III ENMEAL Comunhão de carismas a serviço da missão Gina Torres – CVX."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google