A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 ENCONTRO ANUAL DOS TRABALHADORES DO ATENDIMENTO FRATERNO DO CEIR 16 DE AGOSTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 ENCONTRO ANUAL DOS TRABALHADORES DO ATENDIMENTO FRATERNO DO CEIR 16 DE AGOSTO."— Transcrição da apresentação:

1 Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 ENCONTRO ANUAL DOS TRABALHADORES DO ATENDIMENTO FRATERNO DO CEIR 16 DE AGOSTO DE 2011 TERÇA-FEIRA 19:00 AS 21:00 HORAS

2 Programação 19:00 a 19:10: Página e prece 19:10 a 19:20: Objetivos do encontro e apresentação geral 19:20 a 19:45: A recepção na Casa Espírita 19:45 a 20:35: O atendimento fraterno 20:35 a 21:00: A visita domiciliar 21:00: Prece final

3 Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 A RECEPÇÃO NA CASA ESPÍRITA

4 A recepção na Casa Espírita Leitura do texto da RIE Comentários do grupo sobre o texto Todos somos a recepção do CEIR Proatividade com bom senso O regimento interno do CEIR

5 A recepção na Casa Espírita – regimento interno Art Cabe a equipe de recepção: I- Cumprimentar e dar as boas-vindas; II- Colocar-se à disposição para eventuais informações; III- Colocar aquele que chega à vontade, sem constrangê-lo; IV- Orientar sobre o funcionamento do CEIR, disponibilizando os diversos tipos de atividades e estudos oferecidos;

6 A recepção na Casa Espírita – regimento interno V- Responder dúvidas e indagações, de maneira clara, objetiva, direta, concisa, imprimindo afetividade, naturalidade e segurança; VI- Encaminhar o visitante à área desejada ou à pessoa que possa, de maneira mais específica, auxiliá-lo; VII- Encaminhar o visitante para o atendimento fraterno, quando for o caso; VIII- Informar sobre a existência dos cadernos de prece para encarnados e desencarnados;

7 A recepção na Casa Espírita – regimento interno IX – Encaminhamento das pessoas para a câmara de passes, dando-se prioridade às crianças, idosos, gestantes, qualquer outra pessoa em condição especial e as que desejam o atendimento fraterno; X – Certificar-se de que, durante a aplicação do passe, a música ambiente está ligada e em volume apropriado; XI – Zelar pelo silêncio no salão e adjacências durante a aplicação de passe;

8 A recepção na Casa Espírita – regimento interno XII – Orientar os freqüentadores a chegar no início das reuniões públicas; XIII – Repassar para a coordenação do passe na residência os nomes, endereços e telefones dos interessados no serviço.

9 Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 O ATENDIMENTO FRATERNO

10 O atendimento fraterno A apostila da UMEN (dúvidas e comentários) Seminário do Jano sobre depressão O procedimento no CEIR (RI) Comentários e perguntas Algumas orientações doutrinárias (extraído do trabalho do Miguel apresentado na FEB em 1995)

11 O atendimento fraterno I – Inspire confiança e simpatia ouvindo com atenção respeito. Cultive invariável atenção perante as confidências alheias, testemunhando o maior interesse afetivo pela solução aos problemas do interlocutor, seja ele quem for. (André Luiz – Estude e Viva)

12 O atendimento fraterno II – Faça perguntas objetivas e de maior interesse para a compreensão. Saiba ouvir primeiro, porquanto a criatura, encarnada ou não, dificilmente consegue dizer o que pretende, com a necessária exatidão. (Marco Prisco – Momentos de Decisão)

13 O atendimento fraterno III – Não demonstre estranheza ou perplexidade. (...) Fraternalmente, escuta o que se te diga e observa o que vês, sem escandalizar os interlocutores ou ferir os companheiros de romagem terrestre, opondo-lhes censuras ou contraditas que apenas lhes agravariam as dificuldades e os problemas. (Emmanuel – Encontro Marcado)

14 O atendimento fraterno IV – Não faça julgamentos precipitados. Ante o bloco de pedra bruta, não se prenda a idéia de peso. Lembre-se da estátua primorosa que poderá sair dele. (André Luiz – Agenda Cristã)

15 O atendimento fraterno V – Não diga de imediato o que pensa. Não fale apenas por falar. Por traz de cada problema, há sutilezas que escapam ao observador superficial. (Marco Prisco – Momentos de Decisão)

16 O atendimento fraterno VI – Mantenha-se informado. Pesquise os postulados básicos do espiritismo, argumentando com as ocorrências em exame sob o crivo do discernimento espírita e exaltando a responsabilidade pessoal ante a existência terrena. (André Luiz – Estude e Viva)

17 O atendimento fraterno VII – Identifique o problema à luz do Espiritismo. A análise da atitude comportamental da pessoa é importantíssima. Não basta entender o problema à luz da Doutrina Espírita; é preciso que o atendido entenda que, cada criatura é herdeira de si mesma e que a solução dos males que a afligem dependerá, fundamentalmente, de uma reeducação, alicerçada na fé raciocinada, nunca de um milagre. (Miguel)

18 O atendimento fraterno VIII – A pretexto de bondade, não concorde com o erro. (Jesus) não lhe (mulher adúltera) exprobrou o comportamento irregular, é certo, levando-a a desespero maior. Sem embargo, não coniviu, não concordou com o seu deslize moral, que a ela própria cabia retificar, aduzindo que não reincidisse no erro. Tolerância sempre. Negligência nunca. (Joanna de Ângelis - Otimismo)

19 O atendimento fraterno IX – Não imponha. Jamais force resoluções taxativas, nesse ou naquele sentido, mas exponha os vários caminhos possíveis, com as suas conseqüências prováveis e deixe que o livre-arbítrio dos companheiros escolha o que mais lhe convenha. (André Luiz – Estude e Viva)

20 O atendimento fraterno X – Não critiques. Não basta que sua boca esteja perfumada. É imprescindível que permaneça incapaz de ferir. Ajude ao que erra; seus pés pisam o mesmo chão, e, se você tem possibilidades de corrigir, não tem o direito de censurar. (André Luiz – Agenda Cristã)

21 O atendimento fraterno XI – Ofereça o melhor. Solicitaste uma fé que preenchesse de tranqüilidade o vazio da alma, e o Espiritismo ofereceu à tua mente indagadora respostas justas para os afligentes problemas, ensejando-te uma fé em bases racionais. (Joanna de Ângelis – Dimensões da Verdade)

22 O atendimento fraterno XII – Evite a dependência. No serviço cristão, lembre-se cada aprendiz de que não foi chamado a repousar, mas à peleja árdua, em que a demonstração de esforço individual é imperativo divino. (Emmanuel – Vinha de Luz)

23 O atendimento fraterno XIII – Encaminhe o irmão para a Instituição Espírita que lhe ofereça atendimento adequado. Sempre que possa, indique um núcleo de serviço espiritual compatível com as afinidades e necessidades da pessoa que comparece à busca de concurso fraterno. (André Luiz – Estude e Viva)

24 O atendimento fraterno XIV – Guarde absoluto sigilo. Resguarde em segredo aquilo que não deva ser revelado, mantendo discrição e respeito para com todos os nossos irmãos em experiência. (André Luiz – Estude e Viva)

25 Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 A VISITA DOMICILIAR

26 A visita domiciliar O regimento interno do CEIR Algumas estatísticas A escala e a pontualidade A avaliação após a visita Estudo de alguns casos / resultados O acolhimento dado a família A qualificação para o trabalho com Jesus


Carregar ppt "Título 1 Sub-Título 1 Título Principal Elaborado por: nome do autor Junho/2010 ENCONTRO ANUAL DOS TRABALHADORES DO ATENDIMENTO FRATERNO DO CEIR 16 DE AGOSTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google