A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IMPLANTAÇÃO DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE NA ÓTICA DOS USUÁRIOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IMPLANTAÇÃO DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE NA ÓTICA DOS USUÁRIOS."— Transcrição da apresentação:

1 IMPLANTAÇÃO DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE NA ÓTICA DOS USUÁRIOS

2 Complexo Hospitalar Santa Casa de Misericórdia, Porto Alegre, RS. Local da Implantação Instituição composta por leitos distribuídos em 7 hospitais, com seis mil colaboradores incluindo todo o corpo clínico

3 Este trabalho é o resultado da dissertação de mestrado do curso de Engenharia de Produção – UFRGS (ênfase em Gestão de Serviços) 2003

4 Avaliar o nível de satisfação de médicos, enfermeiros e farmacêuticos nas unidades onde foi implantado o sistema de PE. Objetivos Específicos Verificar a opinião dos profissionais sobre a informatização na área da saúde e área clínica Avaliar o nível de satisfação dos usuários com as funcionalidades do sistema de PE Objetivos

5 Implantação Foram construídos os principais cadastros (medicamentos, procedimentos médicos e de enfermagem, horários padrões para a aprazamento automático) Foram definidos a necessidade de memorandos específicos para determinados itens de prescrição (justificativa para uso de medicamentos não padronizados, justificativa para uso de antimicrobianos controlados)

6 Implantação Definida a forma da solicitação on-line de medicamentos para a farmácia Criados modelos de prescrições médicas e de enfermagem que podem ser copiados e modificados conforme as necessidades do cliente que está sendo assistido

7 Implantação Treinamento e implantação do sistema ocorreu, em uma primeira fase, nas 7 UTIs do complexo iniciando em 1999 e términando em O total de leitos entre as UTIs é de 147 de várias especialidades. Neste período inicial foram treinados: 121 Médicos contratados 73 Enfermeiros 438 Técnicos e Auxiliares de Enfermagem 12 Secretárias Farmacêuticos / Nutricionistas / SCIH/ e fisioterapeutas

8 Situação atual Atualmente o Prontuário Eletrônico está implantado em todas as unidades de internação de seis hospitais, faltando ser implantado em apenas mais um hospital do complexo A estimativa do número de usuários do sistema é de aproximadamente 4 mil profissionais No inicio de fevereiro(2004) iniciamos o desenvolvimento de um módulo de prescrição que atendesse as necessidades do processo de quimioterapia. O mesmo já se encontra em produção-avaliação.

9 Prescrição manual Prescrição impressa Prescrição impressa pelo sistema

10 Funcionalidades do sistema Prescrições e processos inerentes : Prescrições e processos inerentes : Médica ( com todos os memorandos necessários e integrado com o SCIH / validação de cobertura ) Enfermagem Fisioterapia / Nutrição Aprazamento manual / automático Solicitação de medicamento para a farmácia manual / automático Checagem / controle de medicamentos checados / envio para conta hospitalar

11 Funcionalidades do sistema Visão geral de prontuário: Visão geral de prontuário: Anamnese Acesso a registros de internações anteriores Evolução Resultado de exames realizados durante a internação

12 Funcionalidades do sistema Processos Assistenciais: Processos Assistenciais: Farmácia Farmácia Recebimento on line da solicitação de medicamentos na farmácia Dispensação controlada pelo sistema e integrado com sistema de estoque da farmácia Nutrição Nutrição Relatórios de dietas, fórmula e mamadeiras. Fisioterapia Fisioterapia Relatório de pacientes com prescrição médica de fisioterapia

13 Funcionalidades do sistema Processos Assistenciais: Processos Assistenciais: Serviços de diagnósticos Serviços de diagnósticos Recebimento on line da solicitação de exames Consulta status do exame Em desenvolvimento Em desenvolvimento Planilha de controle

14 Apresentação dos resultados Relação de envio/retorno dos questionários Categ/prof.Quest.enviados% de devolução Médicos 13522% Enfermeiros13313% Farmacêuticos 5 100% Total27319% Elaboração do questionário Elaborado questionário numa linguagem adequada e compreensível aos usuários

15 Apresentação dos resultados Conhecimento de informática: - cem por cento dos respondentes tem computador em casa, já tinham conhecimento de informática antes da implantação do PE e utilizam a informática para tarefas pessoais.

16 Apresentação dos resultados Nível de informatização na área da saúde em geral Médicos4,9 Enfermeiros5,2 Farmacêuticos8,2

17 Apresentação dos resultados Nível de informatização na área clínica Médicos6 Enfermeiros6,3 Farmacêuticos 8

18 Apresentação dos resultados Nível de satisfação com a informatização na instituição Médicos6,2 Enfermeiros7,2 Farmacêuticos 8

19 Apresentação dos resultados Médicos - cópia de prescrição de um dia para outro ( 8,21) Enfermeiros : - impressão da prescrição médica ( 7,7 ) - geração automática de memorandos ( 6,9) Farmacêuticos - dispensação dos medicamentos pelo sistema ( 8,6 ) - impressão da solicitação de medicamentos ( 8,4 ) Avaliação das funcionalidades

20 Apresentação dos resultados Num comparativo entre o trabalho realizado de forma manual e o informatizado, qual o nível de satisfação com o trabalho informatizado Média entre todos os profissionais

21 Apresentação dos resultados Estratificação por profissionais Num comparativo entre o trabalho realizado de forma manual e o informatizado, qual o nível de satisfação com o trabalho informatizado. Media Médicos 8.7 Enfermeiros 6.6 Farmacêuticos 10

22 Dificuldades na Implantação 1.Elaboração e manutenção dos cadastros 1.Elaboração e manutenção dos cadastros Antes dos treinamentos e implantação se faz necessário a adequação de cadastros já existentes e a criação de novos. A dificuldade enfrentada neste ponto foi em relação à disponibilidade de pessoal para essas tarefas e à falta de padronização dos itens que compõem o cadastro de procedimentos médicos e de enfermagem.

23 Dificuldades na Implantação 2. Manutenção da infra-estrutura A instalação das máquinas e configuração das mesmas, inadequadas, causam problemas que se potencializam pelo número insuficiente de pessoal técnico e demora do atendimento dos pedidos de manutenção.

24 Dificuldades na Implantação 3. Treinamentos Dificuldades com o agendamento dos profissionais para os treinamentos e o alto nível de absenteísmo foram fatores presentes que dificultaram a implantação. A ausência de um programa de treinamento, por parte da instituição, para novos colaboradores e para novas funcionalidades foram e continuam sendo problemas em relação ao uso do sistema.

25 Dificuldades na Implantação Apesar dos diversos problemas enfrentados na implantação e acompanhamento do uso do sistema desde 1999, não podemos deixar de citar como relevante neste processo a receptividade dos usuários e a disposição para o aprendizado.

26 Considerações Finais O uso de computadores tem se mostrado uma prática comum entre os profissionais da saúde. Os usuários que participaram desta pesquisa estão satisfeitos com a informatização do PE. Preferem o trabalho informatizado ao trabalho manual.

27 Considerações Finais Os participantes da pesquisa tem plena consciência da necessidade de automação na área da saúde. Entendem que este é um fator que contribui para uma instituição se tornar mais competitiva no mercado. Embora se tenha avançado de forma significativa na informatização da área clínica denominada beira de leito ou point of care, ainda devemos avançar muito mais.

28 Considerações Finais Pelo alto nível de satisfação dos médicos que responderam a pesquisa e pela relação direta dos médicos com a Prescrição Médica Informatizada, concluímos que o Módulo de Prescrição Médica é um bom início para se implantar um PE.

29 Cynthia Corsetti Majewski Coordenador de Implantação – Dixtal Bioméidica Professor Titular – Curso de Enfermagem - Universidade LaSalle – Canoas RS Professor Titular – Curso de Administração Hospitalar – IPA – Porto Alegre RS


Carregar ppt "IMPLANTAÇÃO DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE NA ÓTICA DOS USUÁRIOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google