A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Brassicas. Produção Orgânica de Brássicas Org. Rui Martins

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Brassicas. Produção Orgânica de Brássicas Org. Rui Martins"— Transcrição da apresentação:

1 Brassicas

2 Produção Orgânica de Brássicas Org. Rui Martins

3 Origem Brócolis, Couve-flor, Couve-manteiga e Repolho: Litoral atlântico da Europa Ocidental e nas costas do mar Mediterrâneo. Couve-chinesa:China Rabanete:Ásia Ocidental

4 Clima Originárias de regiões temperadas: clima ameno favorece seu desenvolvimento Brócolis: toleram geadas leves e temperaturas de 30° C ocorre crescimento de folhas entre os botões florais e aceleram a abertura das flores)

5 Couve-chinesa: preferem temperaturas amenas de outono-inverno, há cultivares para produção no calorCouve-chinesa: preferem temperaturas amenas de outono-inverno, há cultivares para produção no calor Couve-flor: é de clima temperado ameno, é sensível a variações climáticas. Conforme a fase do desenvolvimento, a planta suporta geada leve, mas não tolera o frio intenso, nem temperaturas elevadas. Couve-flor: é de clima temperado ameno, é sensível a variações climáticas. Conforme a fase do desenvolvimento, a planta suporta geada leve, mas não tolera o frio intenso, nem temperaturas elevadas. Couve – manteiga: é típica de outono- inverno, sendo bem adaptada ao frio intenso e resistente à geada. Couve – manteiga: é típica de outono- inverno, sendo bem adaptada ao frio intenso e resistente à geada.

6 Rabanete: adapta-se melhor ao plantio de outono – inverno, tolerando bem o frio e geadas leves.Rabanete: adapta-se melhor ao plantio de outono – inverno, tolerando bem o frio e geadas leves. Repolho: exige temperaturas amenas ou frias, apresentando notável resistência à geada. Repolho: exige temperaturas amenas ou frias, apresentando notável resistência à geada. Temperaturas mais elevadas ocasionam a formação de cabeças pouco compactas, ou a total ausência de cabeças, nas cultivares de outono-inverno.Temperaturas mais elevadas ocasionam a formação de cabeças pouco compactas, ou a total ausência de cabeças, nas cultivares de outono-inverno. As cultivares criadas para as condições específicas de primavera-verão desenvolvem-se e formam cabeça sob temperatura e pluviosidade elevadas.As cultivares criadas para as condições específicas de primavera-verão desenvolvem-se e formam cabeça sob temperatura e pluviosidade elevadas.

7 Cultivares: Brócolis ramoso Ramoso Santana: Variedade tradicional para cultivo de inverno. Piracicaba de verão: Variedade tradicional para cultivo de verão. Tolerante á podridão negra. Piracicaba de verão: Variedade tradicional para cultivo de verão. Tolerante á podridão negra.

8 Produção de sementes

9 Brócolis Cultivares:Cultivares: Ramoso Santana. Espaçamento: 1,2 x 0,5 m.Espaçamento: 1,2 x 0,5 m. Semeadura: fevereiro.Semeadura: fevereiro. Colheita :Colheita : colheita dos ramos à medida em que as vagens apresentarem-se amareladas e secas Extração das sementes: pancadas leves nos sacos de pano com um pedaço de madeiraExtração das sementes: pancadas leves nos sacos de pano com um pedaço de madeira Armazenagem: embalagens hermeticamente fechadas e colocadas em local fresco e seco.Armazenagem: embalagens hermeticamente fechadas e colocadas em local fresco e seco. Isolamento: polinização cruzada (2000 m)Isolamento: polinização cruzada (2000 m)

10 Couve-flor Cultivares:Cultivares: Inverno – Terezópolis gigante, Terezópolis precoce, Bola de Neve e IAC Campinas; Verão – Piracicaba Precoce e IAC Santa Elisa. Espaçamento: 1,5 x 0,6 m (inverno) e 1,0 a 0,5 m (verão).Espaçamento: 1,5 x 0,6 m (inverno) e 1,0 a 0,5 m (verão). Semeadura: fevereiro (inverno) e janeiro (verão). Colheita, Extração das sementes, Armazenagem, Isolamento: igual ao BrócolisSemeadura: fevereiro (inverno) e janeiro (verão). Colheita, Extração das sementes, Armazenagem, Isolamento: igual ao Brócolis

11 Repolho Cultivares:Cultivares: IAC Sabaúna e Louco de Piracicaba (adaptadas ao cultivo de verão). Outras variedades exigem vernalização (choque de frio) para florescimento. Espaçamento: 1,2 x 0,5 m.Espaçamento: 1,2 x 0,5 m. Semeadura: dezembro (altitudes de 500 a 800 m) e março (litoral e regiões quentes).Semeadura: dezembro (altitudes de 500 a 800 m) e março (litoral e regiões quentes). Colheita, Extração das sementes, Armazenagem, Isolamento: igual ao BrócolisColheita, Extração das sementes, Armazenagem, Isolamento: igual ao Brócolis

12 Rabanete Cultivares: Cultivares: Saxa. Produção de sementes: A planta inteira pode ser colhida antes da maturidade completa das sementes a fim de continuar a secar em um lugar seco e ventilado. As sementes de rabanete têm uma duração germinativa média de 5 anos.

13 Sementes comerciais Priorize sementes orgânicas Priorize sementes orgânicas Sementes convencionais sem tratamento químicoSementes convencionais sem tratamento químico Sementes convencionais com tratamento de agrotóxicos devem ser autorizadas pela Certificadora, mediante inexistência de alternativas no mercadoSementes convencionais com tratamento de agrotóxicos devem ser autorizadas pela Certificadora, mediante inexistência de alternativas no mercado

14 Rabanete, solos de textura média Rabanete, solos de textura média

15 Solos argilosos, bem drenadosSolos argilosos, bem drenados

16 Evitar áreas com ocorrência de Hérnia das Crucíferas Evitar áreas com ocorrência de Hérnia das Crucíferas

17 Preparo do solo Correção de fósforo (<80 ppm): Correção de fósforo (<80 ppm): 1 ton/ha de farinha de ossos ou termofosfato1 ton/ha de farinha de ossos ou termofosfato Correção de acidez (pH em CaCl <4):Correção de acidez (pH em CaCl <4): 1 ton/ha de calcário, após fosfatagem1 ton/ha de calcário, após fosfatagem A calagem torna o Molibdênio do solo mais disponível, enquanto diminui a disponibilidade do Boro.A calagem torna o Molibdênio do solo mais disponível, enquanto diminui a disponibilidade do Boro. Dada a exigência das brássicas em Boro, sugere-se a aplicação inicial de 30 Kg de Bórax / hectareDada a exigência das brássicas em Boro, sugere-se a aplicação inicial de 30 Kg de Bórax / hectare

18 Produção de mudas de Brócolis, Couve-Chinesa, Couve- Flor, Couve- Manteiga e Repolho a partir de sementes : Bandejas Produção de mudas de Brócolis, Couve-Chinesa, Couve- Flor, Couve- Manteiga e Repolho a partir de sementes : Bandejas Receita de Substrato para Brassicas 7 litros de composto ou húmus peneirado 3 litros de vermiculita ou casca de arroz queimada 100 gramas de termofosfato ou farinha de ossos 100 gramas de torta de mamona 10 gramas de trichoderma

19 Espaçamento Brócolis, Couve-flor, Couve-manteiga:Brócolis, Couve-flor, Couve-manteiga: Em terras fracas: 1 m entre linha X 0,5 m entre plantas (covas) e 0,8 m entre linhas x 0,5 m entre plantas (canteiros)Em terras fracas: 1 m entre linha X 0,5 m entre plantas (covas) e 0,8 m entre linhas x 0,5 m entre plantas (canteiros) Em terras férteis: 0,8 m entre linha X 0,4 m entre plantas (covas ou canteiros)Em terras férteis: 0,8 m entre linha X 0,4 m entre plantas (covas ou canteiros)

20 Couve-chinesa e Repolho:Couve-chinesa e Repolho: Em terras fracas: 0,6 m entre linha X 0,4 m entre plantas (covas ou canteiros)Em terras fracas: 0,6 m entre linha X 0,4 m entre plantas (covas ou canteiros) Em terras férteis: 0,6 m entre linha X 0,3 m entre plantas (covas) ouEm terras férteis: 0,6 m entre linha X 0,3 m entre plantas (covas) ou 0,4 m entre linhas x 0, 3 m entre plantas (canteiros)0,4 m entre linhas x 0, 3 m entre plantas (canteiros) Rabanete: 0,25 m entre linha x 0,05 entre plantas (canteiros)Rabanete: 0,25 m entre linha x 0,05 entre plantas (canteiros)

21 Transplante das mudas Suspenda a irrigação das mudas no viveiro 1 dia antes do transplante para ficarem mais firmes. Irrigue o canteiro ou covas antes do transplante. Transplante uma muda por cova. Irrigue 2 vezes ao dia por 30 minutos após o transplante até o pegamento da muda.

22 Irrigação Irrigar 2 a 3 vezes pôr semana conforme a necessidadeIrrigar 2 a 3 vezes pôr semana conforme a necessidade Observação de raízes e radicelas ativasObservação de raízes e radicelas ativas Défict Hídrico: def. de cálcio, Nitrogênio, má formação de cabeça de brócolis e couve-flor, pulgõesDéfict Hídrico: def. de cálcio, Nitrogênio, má formação de cabeça de brócolis e couve-flor, pulgões Excesso de água: podridõesExcesso de água: podridões Irregularidade na irrigação: rachadura no rabanete e repolhoIrregularidade na irrigação: rachadura no rabanete e repolho

23 Adubação Foliar

24 CaB2 (100 ml)/20 litros de água Depois de 7 dias MS-3 (100 gr)/20 litros de água

25 Adubação de Cobertura Adubação de Cobertura 100 gramas de bokashi g de torta de mamona ou 200 g de cama-de frango ou 50 g de bokashi 5 ou 50 g de bokashi 7/ m² a cada 20 dias, a partir da emergência das plântulas até a formação de cabeça de brócolis japonês, couve-chinesa, couve-flor e repolho. Repetir a adubação acima a cada 20 dias no caso de brócolis ramoso e couve-manteiga, conforme avaliação de vigor da planta durante a colheita. Para Rabanete, não há necessidade de adubação de cobertura.

26 Deficiência de Nitrogênio Clima seco Folhas verde pálido Folhas duras Bio 05 ou Supermagro (1 litro) + CaB2 (100 ml)/20 litros de água Depois de 7 dias Bio 05 ou Supermagro + MS-3 (100 gr)/20 litros de água Bio 05 ou Supermagro + MS-3 (100 gr)/20 litros de água Adicional de Sulfato de Magnésio (30 g/bomba)

27 Excesso de Nitrogênio Clima úmido Folhas verdes escuro Folhas moles Doenças foliares Bio 06 (1 litro) + CaB2 (100 ml) + Sulfato de Zinco (30 gr) /20 litros de água Depois de 7 dias Bio 06 (1 litro) + MS-3 (100 gr) + Ferro (30 gr ou 45 ml)/20 litros de água Bio 06 (1 litro) + MS-3 (100 gr) + Ferro (30 gr ou 45 ml)/20 litros de água Adicional de Sulfato de Manganês (30 g/bomba)

28 Deficiência de Cálcio Definhamento de folhas novas, no ápice da planta Aplicação adicional a cada 4 dias de Cálcio quelatizado (30 gramas/ 20 litros de água

29 Deficiência de Boro Repolho – formação de cabeças menores, pouco compactas, medula escurecida, podridões no caule; Couve-flor – medula oca, podridões no caule, pontos escuros na cabeça; Couve-manteiga – podridões no caule; Rabanete -podridões nas raízes Adicionar ao CaB2 + Ácido Bórico (40 gramas/ 20 litros de água

30 Deficiência de Molibdênio Couve-flor – deformação da folha, com formato de ponta de chicote, profundamente recortada, quase reduzida á nervura principal, mudas sem broto terminal; Couve-manteiga – grandes orifícios no limbo foliar, semelhantes ao dano causado por lagartas Adicionar ao CaB2 + molibdato de sódio (20 g)/ 20 litros de água

31 Capina

32 Manejo de Pragas

33 Extrato de Pimenta do reino (200 ml) + Alho (200 ml)/20 litros de água ou Óleo de Neen (200 ml/20 litros de água) ou Metarhizium (60 gr) + Beauveria (60 gr)/20 litros de água Plantas armadilhas (cabaça) Nosódio de Vaquinhas ou Bater vaquinhas no liquidificador

34 Placas adesivas (cola entomológica) TripsVaquinhas

35 Dipel (60 gr ou 20 ml/ 20 litros) Curuquerê Mede Palmo e Traça

36 Uso curativo: Equilíbrio Nutricional e Calda Bordaleza (100 gr) / 20 litros de água Podridão Negra Alta Temperatura e Alta Umidade Rocksil (60 g/bomba) uso preventivo conforme previsão do tempo; Cultivares resistentes; Rotação de Culturas. Rocksil (60 g/bomba) uso preventivo conforme previsão do tempo; Cultivares resistentes; Rotação de Culturas.

37 Manejo de Doenças

38 Uso curativo: Equilíbrio Nutricional e Calda Bordaleza (100 gr) / 20 litros de água Rocksil (60 g/bomba) uso preventivo conforme previsão do tempo; Cultivares resistentes; Rotação de Culturas. Rocksil (60 g/bomba) uso preventivo conforme previsão do tempo; Cultivares resistentes; Rotação de Culturas. Podridão mole Alta Temperatura e Alta Umidade

39 Colheitas

40 Brócolis 60 a 90 dias após o transplante 60 a 90 dias após o transplante produtividade média: 0,5 a 1,5 embalagens/m² produtividade média: 0,5 a 1,5 embalagens/m² O tipo ramoso agrupam-se os brotos em maços e o japonês colhe-se a cabeçaO tipo ramoso agrupam-se os brotos em maços e o japonês colhe-se a cabeça Caixas limpas, secas e forradas com papel Caixas limpas, secas e forradas com papel Lacrar e identificar caixas com dados do produtorLacrar e identificar caixas com dados do produtor

41 Couve-flor Couve-flor 65 a 75 dias após o transplante 65 a 75 dias após o transplante produtividade média: 0,8 a 1,8 cabeças/m² produtividade média: 0,8 a 1,8 cabeças/m² Peso mínimo: 430 g Peso mínimo: 430 g Caixas limpas, secas e forradas com papel Caixas limpas, secas e forradas com papel Lacrar e identificar caixas com dados do produtorLacrar e identificar caixas com dados do produtor

42 Couve-manteiga 35 a 45 dias após o transplante 35 a 45 dias após o transplante produtividade média: 4 a 8 embalagens/m² produtividade média: 4 a 8 embalagens/m² Caixas limpas, secas e forradas com papelCaixas limpas, secas e forradas com papel Lacrar e identificar caixas com dados do produtorLacrar e identificar caixas com dados do produtor

43 Rabanete Rabanete 25 a 35 dias após a semeadura 25 a 35 dias após a semeadura produtividade média: 1 a 2 kg/m² produtividade média: 1 a 2 kg/m² Caixas limpas, secas e forradas com papelCaixas limpas, secas e forradas com papel Lacrar e identificar caixas com dados do produtorLacrar e identificar caixas com dados do produtor

44 Repolho Verde Repolho Verde 75 a 90 dias após o transplante 75 a 90 dias após o transplante produtividade média: 3 a 4,5 cabeças/m² produtividade média: 3 a 4,5 cabeças/m² Caixas limpas, secas e forradas com papelCaixas limpas, secas e forradas com papel Lacrar e identificar caixas com dados do produtorLacrar e identificar caixas com dados do produtor

45 Repolho Roxo Repolho Roxo 95 a 115 dias após o transplante 95 a 115 dias após o transplante produtividade média: 3 a 4,5 cabeças/m² produtividade média: 3 a 4,5 cabeças/m² Caixas limpas, secas e forradas com papelCaixas limpas, secas e forradas com papel Lacrar e identificar caixas com dados do produtorLacrar e identificar caixas com dados do produtor

46 MUITO OBRIGADO!!! Eng. Agrônomos: Rui, Álvaro, Cristiane, Luciana, Mauro, Osvaldo, Sabrina, Sidnei e Sônia Técnicos Agrícolas: Luzia e Luiz Quaresma Veterinários: Euler e Leslie (11) /


Carregar ppt "Brassicas. Produção Orgânica de Brássicas Org. Rui Martins"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google