A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho de Filosofia do 4°Bimestre de 2007 Alienação mental EE`` Dom José de Camargo Barros Nomes: André n°04 Hedy n° 16 Hedy n° 16 Marcos n°29 Marcos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho de Filosofia do 4°Bimestre de 2007 Alienação mental EE`` Dom José de Camargo Barros Nomes: André n°04 Hedy n° 16 Hedy n° 16 Marcos n°29 Marcos."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho de Filosofia do 4°Bimestre de 2007 Alienação mental EE`` Dom José de Camargo Barros Nomes: André n°04 Hedy n° 16 Hedy n° 16 Marcos n°29 Marcos n°29 PedroRafael n° 32 PedroRafael n° 32 Vinicius n° 39 Vinicius n° 39 Ivanuelly n° 41 Ivanuelly n° 41 2° E Indaiatuba disciplina de Filosofia

2 Definiçao O percurso progressivo das luzes sobre o caráter e sobre o tratamento da alienação mental está diretamente relacionado à trajetória seguida pelas outras doenças, conforme os graus mais ou menos avançados da civilização dos povos. O exemplo e os erros dos tempos passados, os caminhos equivocados trilhados e a progressão metódica e regular seguida por todas as ramificações da história natural impõem atualmente que se retome a mania sob o olhar da observação

3 Por deficiência mental entende-se o estado de redução notável do funcionamento intelectual significativamente inferior à média, associado a limitações pelo menos em dois aspectos do funcionamento adaptativo: comunicação e cuidados pessoais, competência domésticas, habilidades sociais, utilização dos recursos comunitários, autonomia, saúde e segurança, aptidões escolares, lazer e trabalho.A deficiência mental pode ser caracterizada por um quociente de inteligência

4 Características Considera-se Alienação Mental todo caso de distúrbio mental ou neuromental grave e persistente no qual, esgotados os meios habituais de tratamento, haja alteração completa ou considerável da personalidade, comprometendo gravemente os juízos de valor e realidade, destruindo a autodeterminação do pragmatismo e tornando o paciente total e permanentemente impossibilitado para qualquer trabalho. A deficiência mental pode ser caracterizada por um quociente de inteligência.

5 São inúmeras as causas e os fatores de risco que podem levar à instalação da deficiência mental. É importante ressaltar entretanto, que muitas vezes, mesmo utilizando sofisticados recursos diagnósticos, não se chega a definir com clareza a etiologia causa da deficiência mental.

6 Problemas Atraso no desenvolvimento neuro-psicomotor (a criança demora em firmar a cabeça, sentar, andar, falar). Dificuldade no aprendizado (dificuldade de compreensão de normas e ordens, dificuldade no aprendizado escolar). Quem São? São pessoas que apresentam necessidades próprias e diferentes que requerem atenção específica em virtude de sua condição de deficiência. Genericamente também são chamados de portadores de necessidades especiais. São pessoas que apresentam significativas diferenças físicas, sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores inatos ou adquiridos, de caráter permanente, que acarretam dificuldades em sua interação com o meio físico moral e material. Quem São? São pessoas que apresentam necessidades próprias e diferentes que requerem atenção específica em virtude de sua condição de deficiência. Genericamente também são chamados de portadores de necessidades especiais. São pessoas que apresentam significativas diferenças físicas, sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores inatos ou adquiridos, de caráter permanente, que acarretam dificuldades em sua interação com o meio físico moral e material.

7 O que são deficiências ou necessidades especiais? O que são deficiências ou necessidades especiais? A expressão "necessidades educativas especiais" refere-se a todas as pessoas cujas necessidades decorrem de sua capacidade ou de suas dificuldades de aprendizagem e têm, portanto, necessidades educativas especiais em algum momento de sua escolarização. São todas as necessidades decorrentes do contexto de vida, particularmente das características da incapacidade, da Pessoa Portadora de Deficiência, que devem ser consideradas para que possa exercer todas a funções, direitos e deveres sociais. Assinala necessidade de garantir determinadas condições para garantia da igualdade de oportunidades.

8 Exemplo Sabemos que durante alguns momentos o espírito do deficiente, tem períodos de lucidez, afinal não seria justo que o doente não tivesse consciência do seu estado senão para que serviria a sua expiação. Por isso, o espírito sempre terá momentos de lucidez para saber valorizar o novo corpo e em muitos casos o deficiente tem plena certeza do seu estado atual. Durante o sono é que o deficiente mental tem a maior consciência e nitidez em que encontra o seu corpo material, é no momento do sono e dos sonhos que o espírito se desprende parcialmente do corpo e assim esta liberto por alguns momentos.

9 E a família ? Seu papel E a família ? Seu papel A família tem um papel fundamental, a expiação não é só do enfermo mas sim de toda a família, o resgate e a regeneração também são para os membros da família, para que todos possam atingir uma conduta moral coletiva, isto é em muitos casos aquele deficiente esta nesta ou naquela condição para que a sua família ou um determinado membro evolua. A família tem um papel fundamental, a expiação não é só do enfermo mas sim de toda a família, o resgate e a regeneração também são para os membros da família, para que todos possam atingir uma conduta moral coletiva, isto é em muitos casos aquele deficiente esta nesta ou naquela condição para que a sua família ou um determinado membro evolua. Outro fator importante é o convívio a família é o primeiro degrau, é o primeiro grupo social do qual fazemos parte e em segundo lugar a escola é em casa aonde aprendemos as primeiras noções de comportamento e atitudes, portanto, o convívio do deficiente com a família gera a compreensão, afetividade, carinho, companheirismo, união e principalmente que o lar esteja sempre em harmonia. E se possível à prática do evangelho no lar, mudança de atitudes e pensamentos. Na educação é necessário procurar escolas capacitadas e profissionais especializados e treinados, que possam oferecer as mais variadas atividades Outro fator importante é o convívio a família é o primeiro degrau, é o primeiro grupo social do qual fazemos parte e em segundo lugar a escola é em casa aonde aprendemos as primeiras noções de comportamento e atitudes, portanto, o convívio do deficiente com a família gera a compreensão, afetividade, carinho, companheirismo, união e principalmente que o lar esteja sempre em harmonia. E se possível à prática do evangelho no lar, mudança de atitudes e pensamentos. Na educação é necessário procurar escolas capacitadas e profissionais especializados e treinados, que possam oferecer as mais variadas atividades

10 Bibliografia Paulo de Matos Publicado em atualizaçao André Luiz Publicado em Alienados Mentais Paulo Ghiraldelli Jr ensino de Filosofia que-erro-ha-nisso que-erro-ha-nisso


Carregar ppt "Trabalho de Filosofia do 4°Bimestre de 2007 Alienação mental EE`` Dom José de Camargo Barros Nomes: André n°04 Hedy n° 16 Hedy n° 16 Marcos n°29 Marcos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google