A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 2 e 3: Gestão de Pessoas Estratégico, tático e operacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 2 e 3: Gestão de Pessoas Estratégico, tático e operacional."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 2 e 3: Gestão de Pessoas Estratégico, tático e operacional

2 Uma nova ordem para Recursos Humanos Dúvidas sobre a contribuição deste setor Frequentemente: ineficaz, incompetente e dispendiosa Essa forma antiga deve ser abolida!

3 Uma nova ordem para Recursos Humanos No entanto, há imensa necessidade desta área devido à competitividade que busca a excelência, esta deve vir por meio de do aprendizado, da qualidade, do trabalho em equipe e da reengenharia. Tarefa do RH

4 Uma nova ordem para Recursos Humanos O que fazer com o RH? Resp.: Criar um novo papel com o foco nos resultados e não nas atividades tradicionais do RH como contratação e remuneração

5 Uma nova ordem para Recursos Humanos RH pode ajudar com a excelência com: 1. Formar parceria com gerentes para novas estratégias que dêem resultado no mercado; 2. Ser especialista na execução e organização do trabalho com redução de custos e manutenção da qualidade

6 Uma nova ordem para Recursos Humanos 3. Defensor dos funcionários e trabalhar para aumentar a colaboração dos funcionários 4. RH como agente de mudança contínua moldando processos e a cultura e uma capacidade organizacional para a mudança

7 Uma nova ordem para Recursos Humanos Esse novo papel (pauta) é afastamento radical do seu Status quo Atualmente, na maioria das organizações RH é o agente fiscalizador das políticas e normas, lida com a papelada e burocracia e parece estar separado do objetivo real da empresa. O novo plano de ação quer re-significar esse quadro

8 Uma nova ordem para Recursos Humanos O RH não pode transformar-se por si próprio. Principais responsáveis: o presidente e gerentes de produção que tem que alcançar metas no negócio. Gerentes de produção são os responsáveis pelos processos e resultados das empresas. Eles deveriam integrar o RH ao trabalho-fim da empresa.

9 Uma nova ordem para Recursos Humanos RH e gerentes devem formar uma parceria para reconfigurar rápida e completamente a função: da dedicada a atividades a outra comprometida com os resultados

10 Por que o RH é mais importante agora do que nunca? Por que o RH é mais importante agora do que nunca? Ao mesmo tempo que todos são responsáveis pelas empresas, ninguém o é... O RH entra nesta brecha para desempenhar um papel de liderança que permita com que as empresas alcance os desafios competitivos como: 1. Globalização. Ela requer que as empresas aumentem a capacidade de aprender, colaborar e gerenciar a diversidade, a complexidade e a ambiguidade

11 Por que o RH é mais importante agora do que nunca? 2. Lucratividade por meio do crescimento. Para conquistar novos clientes e desenvolver novos produtos, as empresas devem ser criativas e inovadoras, encorajando o fluxo livre de informação e do aprendizado mútuo entre os funcionários. Foco no mercado, trabalhar com a mudança e necessidades dos clientes

12 Por que o RH é mais importante agora do que nunca? 3. Tecnologia. Ela fez com que o mundo o mundo ficasse menor e mais rápido. Ideias e informações estão em constante movimento. Tem-se que aprender a tirar vantagem dela para obter resultados nos negócios

13 Por que o RH é mais importante agora do que nunca? 4. Capital Intelectual. Empresas bem sucedidas serão aquelas capaz de atrair, desenvolver e reter pessoas, já que o conhecimento tornou-se uma vantagem competitiva direta e indireta

14 Por que o RH é mais importante agora do que nunca? 5. Mudança, mudança e mais mudança. Maior desafio das empresas: Ajustar-se às mudanças contínua e adotá-las. Devem permanecer em estado de transformação sem fim

15 O Novo papel do RH Na nova economia a empresa vitoriosa terá que obter capacidades organizacionais como: rapidez, reação, agilidade, aprendizagem e competência dos novos funcionários. Alem de capacidade de transformar estratégia em ação rapidamente, gerenciar de modo inteligente e eficiente, maximizar compromisso dos funcionários e ter condições para mudanças.

16 O Novo papel do RH Para essa nova ordem, o RH deve fazer acontecer: Tornando-se um parceiro na execução de tarefas. O RH deve estimular discussões de como a empresa deve ser organizada para desenvolver sua estratégia. Essa discussão é composta por 4 etapas:

17 O Novo papel do RH RH como responsável pela definição da estrutura organizacional, modo com a empresa faz seus negócios. Ex.:estratégia, estrutura, recompensas, processos e pessoas. Arquitetura transparente e clara. A gerência solicita ao RH a arquitetura da estrutura Em seguida, auditoria do RH: Ajudar os gerentes a identificar que componentes da empresa deve mudar para execução da tarefa

18 O Novo papel do RH A seguir, identificar métodos para renovar a arquitetura organizacional que necessitam de mudança. E, (4ª etapa) RH deve avaliar seu próprio trabalho, estabelecendo prioridades claras. Trabalho em conjunto com a gerência. Com o tempo, o conceito do RH como parceiro estratégico fará sentido.

19 O Novo papel do RH Tornando-se um especialista administrativo. Encontrar processos que podem ser realizados de maneira melhor, mais rápida e barata. Repensar como a empresa pode trabalhar no todo.

20 O Novo papel do RH Tornando-se um defensor dos funcionários. Empresas não prosperam sem o comprometimento de seus funcionários e estes não se comprometem se não se sentirem valorizados. Funcionários comprometidos: compartilham ideias, trabalham com mais afinco e atendem melhor os clientes. Esse é o papel da RH

21 O Novo papel do RH Orientar e treinar a gerência de produção sobre importância de elevar a moral dos funcionários e como fazê-lo; Ser a voz dos funcionários em negociações com gerência e dar oportunidades de crescimento e desenvolvimento (ser espelho da gerência sênior) Ter o ponto de vista dos funcionários em decisões de grande impacto a eles, defendendo seus direitos. Funcionários devem saber desse posicionamento para comunicar suas opiniões

22 O Novo papel do RH Tornando-se um agente da mudança. Devido à globalização, inovação tecnológica e ao acesso a informação as mudanças ocorrem de maneira rápida, fascinante e confusa Para sobreviver nesse mercado, as empresas terão que ser capazes de adaptar, aprender e agir rapidamente Aceitar a mudança e capitalizar-se com ela deve ser o papel do RH para desenvolver a capacidade da empresa

23 O Novo papel do RH Deve assegurar mudanças como criação de equipes de alto desempenho, redução do tempo de ciclo para inovação de novas tecnologias sejam definidas de maneira correta; Assegurar visões amplas como Seremos líderes globais em nosso mercado, transformando em comportamentos específicos no dia-a-dia dos funcionários; Se necessário, mudar a cultura da empresa

24 Quatro mudanças para as áreas de produção A nova ordem de RH exige drásticas mudanças no modo como os profissionais da área pensam e se comportam. Como os gerentes podem criar uma Era de ênfase do RH nos resultados e não nas atividades. 1. Comunicar à empresa que as questões humanas são muito importantes. Gerentes seniores devem mostrar que acreditam em questões humanas como mudança cultural e capital intelectual que são importantes para o sucesso no negócio

25 Quatro mudanças para as áreas de produção 2. Definir explicitamente os resultados tangíveis do RH e responsabilizá-los por esses resultados. 3. Investir em práticas de RH inovadora. Participar de reuniões e ler a respeito do assunto. Investir valoriza e sinaliza atenção alem de assegurar instrumentos e informações para implementar com sucesso a nova ordem. Focalizar não somente o que funciona em outros lugares, mas a maneira como essa inovação funcionaria na forma competitiva da empresa

26 Quatro mudanças para as áreas de produção 4. Atualizar os profissionais de RH. Melhorar a qualidade do pessoal da área. A Empresa precisa de pessoas que conheçam o negócio, entendam a teoria e a prática do RH, gerenciem a cultura, realizem mudanças e tenha credibilidade pessoal. Alem do conhecimento em estratégia, marketing e economia, ser especialista administrativo, como conhecimento em reengenharia, assim como a função da produção.

27 Resumo elaborado por Fabrício Diniz Pinto Fonte: ULRICH, Dave. Recursos Humanos Estratégicos: Novas perspectivas para os profissionais de RH. Futura: São Paulo, 2000 (p.35-51)


Carregar ppt "Aula 2 e 3: Gestão de Pessoas Estratégico, tático e operacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google