A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VIAS EXTRAPIRAMIDAIS Discentes: Cristianny Monalisa Haryadna Pereira Renata Teotonio NATAL - RN - 2011 Faculdade de Excelência Educacional do Rio Grande.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VIAS EXTRAPIRAMIDAIS Discentes: Cristianny Monalisa Haryadna Pereira Renata Teotonio NATAL - RN - 2011 Faculdade de Excelência Educacional do Rio Grande."— Transcrição da apresentação:

1 VIAS EXTRAPIRAMIDAIS Discentes: Cristianny Monalisa Haryadna Pereira Renata Teotonio NATAL - RN Faculdade de Excelência Educacional do Rio Grande do Norte

2 Terminologia – Vias Extrapiramidais Neurologista Samuel Alexander Kinnier Wilson (1912) Caso familiar de degeneração hepatolenticular (Doença de Wilson)

3

4

5 DIENCÊFALO - Região localiza abaixo do corpo caloso.Compreende as seguintes estruturas: Tálamo Hipotálamo Epitálamo Subtalamo TÁLAMO - função de motricidade (movimento), comportamento emocional, ativação cortical, sensibilidade. HIPOTÁLAMO - função de controle do SNA, controle do sistema endócrino, controle da fome e sede, controle da temperatura, controle do comportamento emocional, controle do sono e vigília. EPITÁLAMO - Controle ciclo-cicardiano, controle da reprodução sazonal, comportamento emocional. SUBTÁLAMO - Faz parte do núcleo da base. Tem como função movimentos automáticos

6

7

8 Localização e Função Sistema Extrapiramidal - parte superior do cérebro Funções: perceber as emoções de corpos receptores, enviar impulsos para os músculos, através de comunicação automática medula espinhal.

9 Principais Estruturas Não Corticais NÚCLEOS DO TRONCO CEREBRAL Núcleos vestibulares - situados na área vestibular do IV ventrículo Núcleos rubros – situados no tegumento do mesencéfalo Colículos superiores – localizados no tecto do mesencéfalo Núcleos reticulares - ocupam grande parte do tronco encefálico Desta estrutura partem fibras que por meio de sinapses com interneurônios medulares, farão conexões com os neurônios motores da medula sem passar pelas pirâmides bulbares. São componentes das Vias Eferentes Extrapiramidais

10 Vias Eferentes Extrapiramidais Tracto vestíbulo espinhal unidos ao motoneurônios através de interneurônios localização na porção medial no corno anterior da medula espinhal controla os músculos axiais e proximais dos membros ajusta a contração para gerar equilíbrio corporal. – Tracto vestibular medial – Tracto vestibular lateral Tracto rubro espinhal interneurônios o liga aos motoneurônios localização na lateral do corno anterior da medula espinhal controla a musculatura distal dos membros. Tecto espinhal interneurônios os liga aos motoneurônios da região medial no corno anterior dos segmentos mais altos da região cervical da medula espinhal participa de movimentos reflexos da cabeça gerados por estimulação visual. Tracto retículo espinhal – atuação conjunta com motoneurônios por intermédio dos interneurônios posicionados medialmente no corno anterior da medula espinhal, regulando os movimentos automáticos e voluntários dos músculos axiais e proximais dos membros. – Retículo espinhal anterior – Retículo espinhal lateral

11

12

13

14 Aspectos Clínicos Síndrome hipocinética (parkinsonismo) substância negra pars compacta apresenta se comprometida gera redução da atividade do neostriado sobre as vias de saída direta e indireta intensifica a atividade inibitória do complexo pálido media substância negra pars reticulata sobre o tálamo Reduz o estimulo cortical. 1. Atividades Cinesiterápicas - Para a prevenção de contraturas e seu tratamento 2. Controlo da evolução da postura flexionada - Exercícios de extensão do tronco concêntricos / extensão do joelho concêntricos /

15 Aspectos Clínicos Incoordenação motor - principal sintoma de uma lesão cerebelar (Holmes) São exemplos desta lesão: Astasia – dificuldade para permanecer na posição bípede queda multidirecional; Abasia - dificuldade em executar a marcha Dismetria – não é capaz de atingir um alvo, executando movimentos inapropriados Decomposição – realiza movimentos por etapas dificuldade em integrar diferentes musculaturas. Disdiadococinesia – não consegue realizar movimentos rápidos, alternados e coordenados. Tremor – elevada amplitude e baixa freqüência

16 Síndromes hipercinéticas (coréia, balismo, distonia) neurônio neostriado que tem o GABA e encefalina (neorotransmissores); apresenta se comprometido, causando uma diminuição da atividade inibitória do complexo pálido medial substância negra pars reticulata sobre o tálamo; gera uma hiperatividade das projeções do tálamo sobre o córtex.

17 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFIAS BEAR, Mark. et. al. Neurociências: Desvendando o Sistema Nervoso. 3 ed. Porto Alegre. Ed. Artmed FONTES, Sissy. et. al. Fisioterapia Neurofuncional – Fundamentos para a Prática. 1 ed. São Paulo. Ed. Atheneu, MACHADO, Angelo. Neuroanatomia Funcional - 2 ed. São Paulo. Ed. Atheneu

18 Obrigada!


Carregar ppt "VIAS EXTRAPIRAMIDAIS Discentes: Cristianny Monalisa Haryadna Pereira Renata Teotonio NATAL - RN - 2011 Faculdade de Excelência Educacional do Rio Grande."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google