A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desportos Radicais A adrenalina em Acção Mergulho Kitesurf Rafting Catarina nº8 Vânia nº23 10º D.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desportos Radicais A adrenalina em Acção Mergulho Kitesurf Rafting Catarina nº8 Vânia nº23 10º D."— Transcrição da apresentação:

1 Desportos Radicais A adrenalina em Acção Mergulho Kitesurf Rafting Catarina nº8 Vânia nº23 10º D

2 Mergulho 1.O que é o mergulho O mergulho é um desporto que nasceu da vontade do Homem de explorar o mundo submarino. Apesar de estar tão presente na nossa vida, o mar ainda é o maior, mais intrigante e desconhecido habitat terrestre.

3 2.Onde praticar O Brasil, com mais de km de costa atlântica é, com certeza, um excelente local para a prática deste desporto. Os principais destinos dos mergulhadores são: A região de Abrolhos, que concentra a maior quantidade de corais do Atlântico Sul, e Fernando de Noronha, com suas águas transparentes e belas paisagens.

4 3.Quem pode praticar O mergulho pode ser praticado por qualquer pessoa, não sendo um desporto restrito aos mais jovens. Qualquer um que tenha uma preparação física razoável pode aventurar-se no mar.

5 4. Competições de mergulho As competições de mergulho livre são divididas em 5 modalidades distintas, mas as únicas modalidades realizadas em campeonatos mundiais são: apneia estática e lastro constante.

6 Apneia estática: Nesta categoria o atleta fica o maior tempo possível submerso ou flutuando imóvel com as vias respiratórias imersas na água. Lastro constante: Praticado no mar e em lagos, o mergulhador desce a uma determinada profundidade com a ajuda do cinto-lastro e das nadadeiras, mas não pode utilizar-se do cabo-guia.

7 Kitesurf 1. O que é o kitesurf Voar sobre a água puxado por uma pipa: esse é o princípio do kitesurf, um desporto relativamente novo, mas que tem vindo a ganhar novos adeptos por todo o mundo. O desporto é uma mistura de surf, windsurf e wakeboard, e surge como uma opção aos praticantes desses desportos em dias onde as condições do tempo não são favoráveis.

8 2. História do Kitesurf As primeiras tentativas de se utilizar o kite foram durante os anos 70. De lá para cá muita água se passou e o desporto, hoje em dia, é uma febre. Os principais responsáveis pelo desenvolvimento do desporto foram, sem dúvida, os irmãos Legaignoux. Estes franceses foram os primeiros a desenvolver os protótipos do que conhecemos hoje como kite. Foram também os primeiros a produzir os kites para a venda.

9 O reconhecimento do desporto aconteceu realmente quando famosos windsurfistas passaram a utilizar o kite para diversão. Entre eles, o que mais se destacou foi à lenda viva do windsurf, Robby Naish. Naish gostou tanto do desporto que hoje além de ser o maior divulgador é também um dos maiores fabricantes de kites.

10 3. Equipamentos do Kitesurf Kite – O Kite (pipa) é feito com o mesmo tecido de um pára-quedas, projectado de uma maneira que seja simples de usar por todas as pessoas. Sem a pipa, não existe o kitesurf, portanto é o principal equipamento deste desporto. O formato de asa em arco facilita o voo.

11 Linhas – As linhas são o elo de ligação do kite com o surfista. Existem três tipos de linhas que exercem diferentes funções: a linha de voo, que mede aproximadamente 30 metros, liga o kite à barra de controle; a linha de freio serve para frear e as linhas principais, conhecidas por Kevlar, apresentam alta resistência e elasticidade mínima para o controle do kite.

12 4.Onde praticar o Kitesurf O kitesurf pode ser praticado em lagos, represas, no mar, com ventos fortes ou fracos. A aerodinâmica da prancha facilita o voo nas diversas condições de vento. O Brasil tem um grande potencial para o desporto, já que a sua imensa costa proporciona muitas opções aos praticantes. Por ser um desporto perigoso, é importante na hora de velejar manter uma distância de 100 metros dos banhistas e de embarcações, evitando assim maiores problemas. Outro cuidado que se deve ter é com os fios de electricidade.

13 5. Manobras do Kitesurf As manobras utilizadas no kitesurf são uma mistura das feitas no surf, no wakeboard e no windsurf. Essas manobras adaptadas criam novos conceitos e nomes, mas o princípio é o mesmo. O kitesurf apresenta três tipos de manobras. As de transição, as de salto e as feitas na onda. Para cada uma dessas três opções existem termos e pontuações diferentes. As de transição são as mudanças de direcção feitas pelo atleta. Com uma manobra desse tipo o kiteboarder muda a direcção que estava seguindo.

14 As manobras de salto são feitas no ar e visivelmente são as mais bonitas. Já foram registrados saltos de até sete segundos. É nesse tipo de manobra que o kiteboarder literalmente pode voar. E por último também existem as manobras feitas na onda. Geralmente essas manobras são adaptadas do surf. O grau de dificuldade é alto, já que em caso de queda é perigoso o atleta se enrolar nas linhas da pipa.

15 Adesão da população nacional à prática do Kitesurf Nº TOTAL de praticantesMulheresHomens

16 Rafting 1.O que é o Rafting Desbravar belas corredeiras descendo a bordo de um bote. Isto é o rafting, um desporto que mistura adrenalina com segurança, e que pode ser praticado por qualquer pessoa. Existem vários graus de dificuldade, para todos os gostos, por isso qualquer um pode arriscar de acordo com a sua vontade.

17 O grande aumento no número de praticantes de rafting é resultado do crescimento de empresas especializadas e da grande veiculação do desporto na media.

18 2. História do Rafting A história do rafting começou no final do século XIX no rio Colorado, nos Estados Unidos. A primeira expedição foi organizada por John Wesley Powel, mas pela precariedade do barco e a falta de técnica fez com que muitos acidentes acontecessem. Uma modificação muito simples revolucionou as técnicas de rafting. Nataniel Galloway botou o assento do bote para frente, o que facilitou as manobras. A primeira viagem comercial aconteceu em 1909, no Grand Canyon.

19 As décadas de 50 e 60 foram essenciais para a popularização do rafting. É que nessa época foram criados os botões com fundo inflável, denominados auto-infláveis.

20 3.Equipamento do Rafting O bote tem de estar de acordo com os objetivos do grupo. Com características diferentes, os vários tipos de bote possibilitam ao grupo escolher qual o modelo mais indicado para cada tipo de corredeira. Ele é feito de um material resistente, o hypalon. Esse tecido é uma mistura de fibra de poliéster e neoprene. O tamanho varia entre 3,65m até 5,50m. Quanto maior o tamanho do bote melhor a estabilidade. Os itens de segurança são fundamentais no rafting. Os capacetes devem apresentar regulagem interna, para acomodar os diversos tamanhos de cabeça.

21 O modelo ideal de colete salva-vidas para o rafting deve ter uma alta flutuação, sistema de fechamento com presilhas reguláveis, um flutuador para cabeça. Os remos utilizados devem ser o mais leve e resistente possível. O comprimento dos remos é de 60 polegadas. Outro item fundamental é o cabo de resgate, que é uma corda elástica com aproximadamente 20 metros.

22 4. Como são as competições de Rafting As competições de rafting são divididas em três categorias. A sprint, slalon e descida. A equipa que somar mais pontos nas competições obrigatórias (descida e sprint) é considerada a campeã geral. Sprint: Nessa categoria duas equipas competem lado a lado e vence aquela que conseguir ultrapassar a chegada em primeiro. É uma competição obrigatória para as equipas.

23 Slalon: Os atletas têm que percorrer um percurso e têm que contornar alguns obstáculos (portas), como nas competições de esqui. Essa prova não é obrigatória. Descida: É a prova mais importante e que vale mais pontos. Nessa etapa as equipes disputam entre si a que chega mais rápido ao final do trecho de competição. As disputas variam entre quatro e oito equipas.

24 Esperemos que tenham gostado da nossa apresentação PowerPoint!


Carregar ppt "Desportos Radicais A adrenalina em Acção Mergulho Kitesurf Rafting Catarina nº8 Vânia nº23 10º D."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google