A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Abril de 2005 Telemedicina Informática Médica Aula Teórica

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Abril de 2005 Telemedicina Informática Médica Aula Teórica"— Transcrição da apresentação:

1 Abril de 2005 Telemedicina Informática Médica Aula Teórica

2 Introdução Mediclicks 2003 (c)

3 Introdução A oferta de serviços clínicos ligados aos cuidados de saúde, nos casos em que a distância é um factor crítico. OMS – Organização Mundial de Saúde Além da oferta de serviços ligados aos cuidados de saúde, inclui também a educação remota para o médico e paciente. American Telemedicine Association

4 Introdução NASA aplica esta definição à permanência do homem no espaço (Biotelemetria). Com a generalização da sua aplicação surgem novos termos como Telehealth e e- Health. –abrangem não só aspectos relacionados com a prática clínica mas também aspectos administrativos e legais.

5 Telemedicina Vamos adoptar a definição : O conjunto de serviços clínicos e educacionais que realizados remotamente e que visam a melhoria e eficiência da prestação de cuidados de saúde.

6 Breve História

7 Pré Era Electrónica Correio (séc. XIX) - Prestação de cuidados por correio história médica diagnóstico, indicações de tratamento, prescrição.

8 Breve História Telégrafo/Telefone (séc. XIX) - Indicações de como executar diversas operações. (1906) – Einthoven efectua a primeira transmissão por telefone de ECGs. Rádio (1910) - Primeiro estetoscópio eléctrico transtelephonic. (1916) - Durante a 1º guerra mundial, o rádio foi utilizado para ligar médicos na frente de batalha, com hospitais de retaguarda. (1920) - Consultas a marinheiros em alto mar. (1960) - NASA desenvolve mecanismos para monitorizar sinais vitais de astronautas em missões espaciais. Pós Era Electrónica

9 Breve História Televisão (1955) - Circuito fechado de TV para consulta entre especialistas do Instituto de Psiquiatria do Nebraska e clínicos gerais Norfolk State Hospital. (1966) - Apoio médico a viajantes através de videoconferência entre o aeroporto internacional de Boston e o Massachusetts General Hospital. Comunicação Wireless Transmissão de ECG e vídeo entre ambulâncias e o hospital.

10 Intervenientes Doente/Médico fisicamente separados. Médicos fisicamente separados entre si. Doentes e familiares de doentes fisicamente separados.

11 Cenários de Aplicação Áreas Remotas ou Isoladas (zonas rurais e de difícil acesso). –Ambientes Militares. –Estabelecimentos Prisionais. –Espaço.

12 Formas de Aplicação TeleConsulta TeleIntervenção TeleMonitorização TeleFormação

13 Paradigmas Tecnológicos Store and Forward Real Time

14 Store and Forward Recolha de informação (imagem, sinal, vídeo). Armazenamento da informação. Envio para o centro de análise do conjunto de informação recolhida. Meios de comunicação ( , Internet).

15 Store and Forward Centro de Exames Centro de Análise

16 Real Time Aquisição de imagem, sinais ou vídeo e envio imediato, em tempo real, para visualização e análise. Interactividade durante o processo de aquisição. Possibilidade de conversação entre os intervenientes (texto, vídeo, som). Meio de comunicação (Telefone, Internet, Redes Dedicadas, Comunicação via Satélite).

17 Real Time

18 Store & Forward vs Real Time Vantagens –Menores requisitos em termos de largura de banda. –Menores requisitos em termos tecnológicos. –Mais barato. –Mais fácil de implementar. Desvantagens –Menos interactivo ( não permite uma relação cara-a-cara). –Menor tempo de reacção.

19 TeleConsulta (Exames Complementares de Diagnóstico) TeleRadiologia Outras TelePatologia TeleCardiologia TeleDermatologia Store & Forward/Real Time

20 TeleConsulta (consulta presencial) TelePsiquiatria Telemedicina de urgência Real Time

21 TeleIntervenção (Cirurgia) TeleCirurgia Real Time com auxílio de Robótica

22 TeleMonitorização (doenças crónicas). Store & forward

23 TeleFormação - Educação e Sensibilização Store and Forward

24 Telemedicina – Vantagens (1) Doente –Acesso facilitado a especialistas. –Conveniência e conforto aos pacientes (menos deslocações). –Suavização do factor isolamento. –Acesso a formação e informação.

25 Telemedicina – Vantagens (2) Médico –Acesso mais fácil à opinião de especialistas. –Maior conveniência. –Acesso a formação e informação.

26 Telemedicina – Vantagens (3) Entidade prestadora de serviços –Extensão de cobertura de serviços. –Racionalização de investimentos. –Flexibilidade acrescida na gestão dos recursos. –Melhor articulação entre os diferentes níveis de cuidados de saúde.

27 Telemedicina – Desvantagens Ético/Sociais –Resistência a mudanças organizacionais e comportamentais relevantes nos serviços de saúde. –Qualidade da informação. –Quanto menor for a informação obtida sobre um doente, tanto maior será a probabilidade de conclusões erradas (efeito "pequena janela"). –Pode tornar menos humana (e quase só técnica) a relação médico- doente. Segurança –Garantir ao doente privacidade e confidencialidade. –Garantir identificação genuína dos intervenientes. –Segurança no meio de comunicação (internet). –Responsabilidade legal dos intervenientes. Económicos –Investimento elevado em tecnologia.

28 Caso real Sistema de TeleConsulta Discussão de Casos Clínicos entre clínicos de um Centro de Saúde e Especialistas do Hospital de S. João. teleconsulta.wmv

29 Bibliografia Material didáctico sobre Telemedicina Journal of Telemedicine and Telecare Telemedicine Journal and E-Health IEEE Transactions on Information Technology in Biomedicine Telemedicine Today Disponíveis no SBIM : Medical Informatics & The Internet in Medicine Journal of the American Medical Informatics Association


Carregar ppt "Abril de 2005 Telemedicina Informática Médica Aula Teórica"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google