A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Recursos Materiais Projeto Convergência: Teoria e Realidade da Logística em Contexto na SC Processo Logístico do Pan Americano do Rio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Recursos Materiais Projeto Convergência: Teoria e Realidade da Logística em Contexto na SC Processo Logístico do Pan Americano do Rio."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Recursos Materiais Projeto Convergência: Teoria e Realidade da Logística em Contexto na SC Processo Logístico do Pan Americano do Rio de Janeiro Grupo 19 E

2 Operação Logística e Armazenagem; Equipamentos; Pessoal; Frota; Abastecimento. Fatores Envolvidos

3 Recebimento Armazenagem At. Solicitações Expedição Entrega Infra-estrutura: Área de armazém fechado disponível com 5000m2; Local de salas de escritório anexo a este armazém (200m2); Funcionamento 24 horas; Pátio de movimentação de veículos junto ao armazém. Operação Logística e Armazenagem

4 FORNECEDOR CORREIOSLOG INTERNET Dados NFs ENTREGAS Transporte Entrega Devolução Macrofluxo

5 Pré-Dimensionamento – Armazenagem O pré-dimensionamento do espaço necessário para o Armazém Central considerou o número de itens a serem movimentados durante os Jogos Pan-americanos; a característica de armazenagem destes materiais; e a forma de suprimento às instalações. Alguns itens serão entregues diretamente à instalação de destino (end-to-end), enquanto outros serão entregues no Armazém Central para posterior transporte até a instalação de destino. Pré-dimensionamento de ArmazenagemFatores de Custeio O custeio da conta de armazém terceirizado considerou: Aluguel do espaço IPTU Cronograma da instalação Armazém Central m2 de Armazém m2 de Pátio Estrutura Porta-pallet (1.000 posições/ pallet) Estantes e prateleiras Sem sistema de WMS* Sistema de inventário (próprio do CO-RIO) *Sistema de Informação de Gerenciamento de Armazém

6 Ocupação / mês jan- 07 fev- 07 mar- 07 abr- 07 mai- 07 jun- 07jul-07 ago- 07 set- 07 out- 07 nov- 07 dez- 07 jan- 08 Gestores Execução TOTAL Mão de obra – quantidade disponível de homens (supervisores/chefes de equipes e ajudantes); Supervisão das equipes a cargo da ECTcom subordinação ao CO-PAN Mão de Obra

7 Comunicação (rede, telefones, rádios); WMS da ECT ou SISTEMA CO-PAN2007 Entregas nas janelas de programação. Sistemas de Informação

8

9 Abastecimento Porto do Rio de Janeiro

10 Logística do Porto -Atracação.Fundeio.Prático -Carregamento.Container -Particularidades.Linha dágua.Tipos de navios

11 Tipos de Navios Navio Container: transporte de container

12 Tipos de Navios Navio Ro – Ro abreviatura de "Roll on-Roll off: transporte de automóveis e outros veículos

13 Tipos de Navios Navio Ore – Oil: navios de carga combinada, ou seja, transportam minério e petróleo.

14 Tipos de Navios Navio Graneleiro: transporte de grãos

15 Tipos de Navios Navio Químico: transporte de carga química Exemplo: enxofre líquido, ácido fosfórico, soda cáustica

16 Aeroportos Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão - Antonio Carlos Jobim

17 Aeroportos Aeroporto Santos Dumont Com o Pan-Americano foi realizada obras de reforma e ampliação para comportar melhor os passageiros. Localizado no centro do Rio de Janeiro

18 Aeroportos Aeroporto Internacional do Galeão - Antonio Carlos Jobim É considerado um dos melhores da América Latina. Possui o maior e mais bem aparelhado armazém de cargas vivas do Brasil - com baias para até oito cavalos, além do maior armazém frigorificado do país, que conserva cargas em temperaturas ideais.

19 Aeroportos Aeroporto Internacional de Viracopos O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional Viracopos é referência de eficiência e infra-estrutura

20 Categorias e especificação técnica Empilhadeiras 1.Simplex 2. Triplex Equipamentos

21 3. All terrain Empilhadeira foi apropriada para transportar cargas em terrenos íngremes e irregulares normalmente não pavimentados, escorregadios e de difícil acesso. A empilhadeira teve uma capacidade de elevação de até Kg. Equipamentos

22 4. Empilhadeira para transporte de container Empilhadeira foi apropriada para transportar containeres carregados com barcos à vela. A empilhadeira teve uma capacidade de elevação de até Kg, modelo tipo Clark C-500 ou similar. Equipamentos

23 Carrinhos vertical e plataforma Carrinhos destinaram-se a movimentação de estoque. A esquerda carrinho vertical e a direita carrinho plataforma Equipamentos

24 Transpalete Paleteira manual hidráulica destinou-se ao transporte e locomoção horizontal de cargas. Equipamentos

25 Lança hidráulica Veículo/caminhão com lança hidráulica acoplada com capacidade mínima de uma (01) tonelada e máxima de duas (02) toneladas para içamento e movimentação de carga viva (um cavalo muito machucado que não possa se mexer em área de difícil acesso). Equipamentos

26 Guindaste hidráulico sobre rodas com lança telescópica Guindaste hidráulico sobre rodas com lança telescópica para içamento e movimentação de containeres de 40´ com barcos e caiaques de competição, com peso máximo da carga de 2,5 tons. Equipamentos

27 Trator com caçamba Trator com caçamba acoplada de tamanho médio, modelo M140, potência 14 CV, combustível diesel. Equipamentos

28 Trator com prancha Trator modelo M140, potência 14 CV, combustível diesel, com prancha acoplada com rodas para carregar material de até 04 (quatro) metros de comprimento. Os tratores foram utilizados para movimentação de diversas cargas dentro da Instalação do Complexo de Deodoro. Equipamentos

29 Necessária para operar as movimentações de carga e descarga, armazenagem e montagem de diversos locais de competição e não-competição. Sem vínculo empregatício com o Comitê Organizador do Jogos Pessoal

30 Alocação de pessoal de acordo com as atividades a serem realizadas pela logística e o cronograma de operação específico de cada local Correios: 34 entre gerentes e supervisores Correios Log: aproximadamente 700 pessoas envolvidas diretamente que serão os operadores locais para carga e descarga Pessoal

31 Categorias de mão-de-obra Supervisores: - Supervisor de Armazém Central – líder do armazém - Supervisor de Mão de obra Global – mão de obra terceirizada - Armazém Central - Co-gestão do armazém Pessoal

32 Assistentes - Assistente de Pátio - Assistente de Pátio - Assistente de tráfego e Distribuição - Assistente de tráfego e Distribuição - Assistente de Mão-de-obra Global - Assistente de Mão-de-obra Global Líder de Equipe - Perfil de liderar equipe de ajudantes - Perfil de liderar equipe de ajudantes - Transmitir informação aos ajudantes - Transmitir informação aos ajudantes - Conferir e Supervisionar o trabalho feito pelos ajudantes - Conferir e Supervisionar o trabalho feito pelos ajudantes Pessoal

33 Ajudantes - Maior contingente de pessoas - Maior contingente de pessoas - Responsável pelas operações de carga, descarga, entrega, montagem, desmontagem, etc - Responsável pelas operações de carga, descarga, entrega, montagem, desmontagem, etc - Todos os locais de competição e não- competição - Todos os locais de competição e não- competição - Situações de contingência - Situações de contingência Pessoal

34 Turnos Variável de acordo com as instalações Período mínimo de 11 horas de descanso entre dois turnos Exigências: - uso do uniforme - uso dos EP Is Pessoal

35 Frota Tipos de Veículos Caminhão Baú grande de 8 a 10 tons Caminhão Baú pequeno de 06 a 08 tons Caminhão Baú com rampa grande Caminhão Baú com rampa pequeno Utilitário com caçamba fechada. Utilitário com caçamba aberta. Utilitário com caçamba aberta com engate para rack de barcos Carrinho elétrico Van Caminhão guincho Moto

36 Mão de Obra Necessária: Motoristas Os motoristas dos caminhões deverão ser disponibilizados pela Contratada junto com os veículos. Deverá haver um motorista por veículo para cada turno de trabalho Frota

37 Rotas Os veículos disponibilizados e acima citados deverão operar com exclusividade para os Jogos Pan-americanos e Parapan- americanos. Estes veículos circularão sempre que possível em corredores de linha exclusiva, não se excluindo, porém, a operação em vias normais ou em horário de grande trânsito. As melhores rotas serão pré-definidas e também serão estudadas e determinadas pelos Supervisores de Logística do Armazém Central. Fica a critério da área de Logística dos Jogos Pan-americanos e Parapan-americanos a decisão sobre qual rota utilizar para que a melhor operação de entrega/coleta seja realizada

38 Distância entre as Instalações

39 Fontes da Pesquisa Sítio dos Jogos Pan Americanos; Sítio da ECT; Visita à Universidade Corporativa dos Correios.


Carregar ppt "Administração de Recursos Materiais Projeto Convergência: Teoria e Realidade da Logística em Contexto na SC Processo Logístico do Pan Americano do Rio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google