A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª. Elizabete Nunes AULA 01: INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª. Elizabete Nunes AULA 01: INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 Profª. Elizabete Nunes AULA 01: INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE

2 Existe gestão da qualidade sem administração da produção? Logicamente que não, pois é a produção quem irá fabricar produtos e / ou prestar serviços. Como? Através de um processo de transformação: GESTÃO DA QUALIDADE

3 Transformação Produção Consu- midore s Recursos a serem transformados * Materiais * Informações * Consumidores Recursos de entrada de transformação * Instalações * Pessoal Recursos de entrada Recursos de saída Input Output Ambiente QUALIDADE Planejamento e controle Avaliação da conformidade

4 CADEIA DE PRODUÇÃO DO LEITE 4 INDÚSTRIA RAÇÃO INDÚSTRIA MEDICAMENTOS VAREJO RAÇÕES VAREJO MEDICAMENTOS PRODUÇÃO LEITE INDÚSTRIA LATICÍNIOS ATACADO VAREJO CONSUMIDOR FINAL INSUMOS POSTO REFRIGERAÇÃO

5 FUNÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO

6 OBJETIVOS DE DESEMPENHO DA PRODUÇÃO 6

7 FOCO NA QUALIDADE Por que a qualidade é essencial nas organizações globais? Qual a correlação entre estes elementos? Produtividade Satisfação do cliente Competitividad e QUALIDAD E

8 P = OUTPUT(saídas) = Valor produzido INPUT(entradas) Valor consumido Mercado competitivo cliente exigente Cliente exigente produto com qualidade Produto com qualidade produtividade Produtividade = taxa de valor agregado do produto e/ou serviço. FOCO NA QUALIDADE

9 Identifique nas empresas abaixo, estratégias para atingir o objetivo de desempenho- qualidade 9 HOSPITALFÁBRICA DE AUTOMÓVEIS ÔNIBUS URBANOSUPERMERCADO

10 EM UMA FÁBRICA DE AUTOMÓVEIS… Qualidade pode significar: Todas as peças fabricadas conforme especificações; Montagem atendendo a especificações; Produto confiável, atraente e sem defeitos. Rapidez pode significar: Tempo reduzido entre o pedido de um carro específico por um revendedor e a entrega ao consumidor; Tempo de espera reduzido da assistência técnica.

11 Confiabilidade pode significar: Entrega aos revendedores no tempo previsto; Entrega das peças de reposição aos centros de serviços no tempo previsto. EM UMA FÁBRICA DE AUTOMÓVEIS… Flexibilidade pode significar: Introdução de novos modelos; Ampla variedade de opções disponíveis; Habilidade de se ajustar ao número fabricado; Habilidade de reprogramar as prioridades de produção.

12 Coleta de Alimentos Inspeção pelos consumidores EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE Divisão do trabalho: Fornecedores de alimentos Inspeção nos mercados das aldeias Primeiros Fabricantes: Artesãos das aldeias Confiança na técnica e reputação

13 O Código de Hamurabi (2.150 a.C.) já demonstrava preocupação a durabilidade e funcionalidade das edificações; EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE Os Fenícios amputavam a mão do fabricante de produto fora das especificações do governo; Egito

14 Exército de Terracota – China

15 Os Romanos desenvolveram padrões de qualidade e métodos de medição altamente sofisticados. EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE Com a Revolução Industrial, a produção em massa de bens manufaturados se tornou possível através da divisão do trabalho e da criação serial de peças, o que criou problemas para aqueles que estavam acostumados a ter seus bens feitos sob medida. As Corporações do Ofício - Especificações de materiais, processos produtos.

16 EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE A Indústria Moderna começou a emergir no fim do séc. XIX. Nos EUA, Taylor foi o pioneiro em gerenciamento científico, retirando o planejamento do trabalho da responsabilidade dos trabalhadores e supervisores, e colocando-o nas mãos dos engenheiros industriais. Revolução Industrial: Especificações escritas; medições e laboratórios de teste; extensão da inspeção; padronização

17 EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE Há um longo caminho a ser percorrido em virtude do atraso no acesso e implantação desses conceitos, principalmente nos países menos desenvolvidos (Brasil) A partir da década de 90 a qualidade foi marcada pela retomada da força das empresas americanas e pela crise econômica nos Tigres Asiáticos. O final dos anos 70 e 80 foram marcados pelo esforço para a Qualidade em todos os aspectos de negócios e das organizações prestadoras de serviços, incluindo finanças, vendas, pessoal, manutenção, gerenciamento, produção e serviços.

18 EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE 1. ERA DA INSPEÇÃO Final do Séc. XVIII e início do Séc. XIX Produtos são verificados um a um Cliente participa da inspeção Inspeção encontra defeitos, mas não produz qualidade

19 2. ERA DO CONTROLE ESTATÍSTICO Década de 1930 e 1940 Produtos são verificados por amostragem; Um departamento especializado faz a inspeção da qualidade; Ênfase na localização de defeitos. EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE

20 3. ERA DA GARANTIA DA QUALIDADE Década de 1950 e 1960 Reconstrução da Europa: exigência de garantia de especificação técnica – criação da ISO; Cumprimento de contrato com clientes- garantia de produto conforme amostra fornecida, no prazo, instalação, assistência técnica, etc.

21 EVOLUÇÃO DA GESTÃO DA QUALIDADE 4. ERA DA QUALIDADE TOTAL Década de 1970 Processo produtivo é controlado; Toda a empresa é responsável; Ênfase na prevenção de defeitos; Qualidade assegurada; TQC – Controle Total da Qualidade.

22

23 SISTEMA DA QUALIDADE MÉTODOS / FERRAMENTAS DA QUALIDADE OUTROS Rudimentos / Fragmentos Qualidade vista como Inspeção Adequação das Especificações Técnicas Amostragem Rudimentar Inspeção de 2ª Parte nos Materiais, Processo e Final Controles 100% em Processo Feedback Campo Moroso e Impreciso Reações Demoradas Especificações Não Tropicalizadas A EVOLUÇÃO – NO BRASIL 60 / 70 Inspeção da Qualidade Normas Qualidade Adequadas Avaliação Qualidade dos Fornecedores Prêmio da Qualidade à Fornecedores CEQ - Contr. Estat. Qualidade CEP – Contr. Estat. Processo CCQ – Círc. Contr. da Qualidade EAV - Engª de Análise de Valor FMEA - Análise de Met. de Falhas Auditorias Produto Final - Scores Avaliação com Base a Custos Critérios para Aprovação de Amostras Treinamento para Qualidade 70 / 80 Controle da Qualidade

24 Experiências Severas em CEP Avaliação de Fornec. Critérios Internacionais Versatilidade / Células Pesq. de Satisfação do Cliente FMEA ( Anál. Modos de Falhas) Idem TPM (Manut. Produtiva Total) MASP (Mét. Anál. e Sol. Problema APQP (Plan. Avançado da Qualidade do Produto) DOE (Projetos de Experimentos) QFD (Desdob. da Função Qualidade) KAIZEN (Melhoria Contínua) Certificação de 2ª Parte Normas de Gestão da Qualidade Norma ISO Série 9000 Processo de T.Q.C. FMEA - Análise de Modo de Falhas Certificação de 2ª e 3ª Parte Normas ISO (amb.), (seg.), 8000 (r.social) Prêmio Nacional da Qualidade Idem Idem Times de Melhoria 6 SIGMA Black Belts Cliente Principal Foco Uso Seletivo de Ferramentas Estatísticas Auditorias de Processo Preocupação Forte com Planejamento Avançado Ratreabilidade de Ações Corretivas SISTEMA DA QUALIDADE MÉTODOS / FERRAMENTAS DA QUALIDADE OUTROS A EVOLUÇÃO – NO BRASIL 80 / 90 Qualidade Assegurada 90 / 00 Gestão da Qualidade


Carregar ppt "Profª. Elizabete Nunes AULA 01: INTRODUÇÃO À GESTÃO DA QUALIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google