A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REVISÃO DE CONTEÚDO PERÍODO COMPOSTO Prof.: Jeswesley Mendes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REVISÃO DE CONTEÚDO PERÍODO COMPOSTO Prof.: Jeswesley Mendes."— Transcrição da apresentação:

1

2 REVISÃO DE CONTEÚDO PERÍODO COMPOSTO Prof.: Jeswesley Mendes

3 ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Para compreender como a oração subordinada substan- tiva desempenha a função própria de um substantivo, basta comparar as duas frases que seguem: Ninguém lamentou sua renúncia. sujeito verbo transi- tivo direto objeto direto Nesse caso, temos um período simples, uma oração ab- soluta. Nessa oração o objeto direto vem representado basicamente por um substantivo renúncia.

4 Mas o objeto direto pode ser constituído por uma oração inteira, como no caso que segue: Ninguém lamentou / que você renunciasse. sujeitoverbo transi- tivo direto objeto direto No caso, o período é composto (duas orações): -a oração 2 encaixa-se como objeto direto do verbo lamentou da oração 1. Portanto, classifica-se como: 1ª oração 2ª oração subordinada: porque funciona como um termo da 1; substantiva: porque desempenha uma função própria do substantivo (objeto direto).

5 CLASSIFICAÇÃO SUBORD. SUBSTANTIVA Orações subordinadas substantivas ligadas ao verbo da oração principal. Se uma oração subordinada substantiva vem ligada ao verbo da oração principal, pode, teoricamente, funcionar como: sujeito subjetiva objeto direto objetiva direta objeto indireto objetiva indireta

6 ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA SUBJETIVA É aquela que funciona como sujeito do verbo da oração principal. Ex: Interessa-me / que você compareça à reunião. oração principal oração subordinada substantiva subjetiva Quando a oração substantiva é subjetiva: O verbo da oração principal está sempre na 3ª pessoa do singular (interessa-me); Não ocorre sujeito dentro dos limites da oração principal (o sujeito é a própria oração subordinada).

7 Oração subordinada substantiva objetiva direta É aquela que funciona como objeto direto do verbo da oração principal. Eles não permitem / que os índios vivam em paz. 1ª oração 2ª oração oração principal oração subordinada substantiva objetiva direta A oração objetiva direta: sempre se liga a um verbo da oração principal sem preposição; indica o alvo sobre o qual recai a ação desse verbo.

8 Oração subordinada subst. objetiva indireta É aquela que funciona como objeto indireto da oração principal. Ex: Ninguém desconfiava de que o plano fracassasse. 1ª oração 2ª oração Oração principal Oração subordinada substantiva objetiva indireta A oração objetiva indireta: liga-se ao verbo da oração principal, com preposição. indica o alvo ou o destinatário do processo verbal.

9 Se uma oração subordinada substantiva vem ligada a um nome da oração principal, pode, teoricamente, funcionar como: Predicativo do sujeito substantiva predicativa Complemento nominal..... substantiva completiva nominal Aposto substantiva apositiva Orações subordinadas substantivas ligadas ao Nome da oração principal

10 Oração subord. substantiva predicativa É aquela que funciona como predicativo do sujeito da oração principal. Ex.: O problema é / que o prazo já se esgotou. 1ª oração2ª oração Oração principal Oração subordinada Substantiva predicativa A oração subordinada substantiva predicativa se liga: Ao sujeito da oração principal; Através do verbo de ligação (verbo ser, na grande maioria dos casos.

11 Oração subord. substantiva completiva nominal É aquela que funciona como complemento nominal de um nome da oração principal. Ex: Chego à conclusão de que o contrato é legal. 1ª oração 2ª oração Oração principalOração subordinada substantiva completiva nominal A oração subordinada substantiva completiva nomi- nal sempre se liga: A um nome da oração principal; Através de preposição (a, de, com, por, para, em, etc)

12 Diferença entre objetiva indireta e compl. nominal Apesar de muita semelhança no plano formal, a substantiva completiva nominal não se confunde com a objetiva indireta porque: A substantiva completiva nominal liga-se a um nome da oração principal. Ex.: Ninguém teve dúvida de que ela mentiu A objetiva indireta liga-se a um verbo da oração principal. Ex.: Ninguém duvidou de que ela mentiu.

13 Oração subordinada substantiva apositiva É aquela que funciona como aposto de um nome da oração principal. Ex.: Existe nos presídios esta lei: (que) ninguém denuncia ninguém. A oração subordinada substantiva apositiva sempre se liga: A um nome da oração principal; Sem preposição e sem a mediação de um verbo de ligação

14 1.Classifique as orações destacadas a)Na delegacia, a agressora declarou ao delegado que de nada se lembrava. b) Não sei se ela estranhou o calor da minha alegria. c) Aqui ninguém duvida de que saci existe. d) A verdade é que ela não amava nenhum deles. e) Desejava realizar um grande sonho: que todos os homens vivessem pacificamente. f)É pouco provável que a economia brasileira caminhe para uma recessão.


Carregar ppt "REVISÃO DE CONTEÚDO PERÍODO COMPOSTO Prof.: Jeswesley Mendes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google