A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO Disciplina: Met. e Prática de Ensino Prof.: Luciana Tella.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO Disciplina: Met. e Prática de Ensino Prof.: Luciana Tella."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO Disciplina: Met. e Prática de Ensino Prof.: Luciana Tella

2 O QUE SÃO OS TEMAS TRANSVERSAIS ? Temas transversais não são disciplinas, apenas permeiam todas elas. Ex: Ética - não pode estipular uma aula sobre o assunto uma vez por semana. Esse tema precisa estar presentes em todas as disciplinas, o tempo todo, como pano de fundo do trabalho da escola. Ao abordar os temas transversais, o professor leva os alunos a refletir para que eles tenham condições de construir conceitos, em vez de apenas coletar informações a respeito; É um trabalho contínuo, que nem sempre depende do planejamento das aulas; Os Temas Transversais são mais uma forma de incluir as questões sociais no currículo escolar.

3 Segundo o Ministério da Educação (MEC): são temas que estão voltados para a compreensão e para a construção da realidade social e dos direitos e responsabilidades relacionados com a vida pessoal e coletiva e com a afirmação do princípio da participação política. Isso significa que devem ser trabalhados, de forma transversal, nas áreas e/ou disciplinas já existentes.

4 TEMAS TRANSVERSAIS NA EDUCAÇÃO FÍSICA Os temas transversais nas aulas de Educação Física devem ser explorados para estimular a reflexão e, contribuindo para a construção de uma visão crítica em relação à prática e aos valores inseridos na disciplina e no meio social. Os objetivos dos Temas Transversais Os objetivos dos temas transversais no ensino fundamental apontam a necessidade de que: os alunos se tornem capazes de eleger critérios de ação pautados na justiça; detectar e rejeitar a injustiça quando ela se fizer presente; criar formas não - violentas de atuação nas diferentes situações da vida. Tomando essa idéia central como meta, cada um dos temas traz objetivos específicos que os norteiam.

5 Ética Reflete a preocupação para que a escola realize um trabalho que incentive a autonomia na constituição de valores de cada aluno. São quatro blocos temáticos principais: respeito mútuo, que deve ser exercido na interação com adversários; justiça, onde presença de um juiz, as regras e os acordos firmados entre os participantes são formas de aprender a valorizar o sentido de justiça; diálogo, comunicação e troca de informações entre os participantes; solidariedade, quando é vivenciada se trabalha em equipe.

6 A ética trabalha com valores e atitudes presentes na cultura corporal de movimento, além de aspectos morais do dia a dia em sociedade. O professor pode levar os alunos a refletir sobre a escassez de espaços públicos para a prática de esportes na cidade. Por que predominam os clubes e as associações particulares ? A inclusão de deficientes físicos na prática esportiva.

7 Saúde Estresse, má alimentação e sedentarismo. Vincular a Educação Física ao cultivo da saúde e do bem- estar das pessoas. A escola tem a função de orientar o estudante com as noções básicas de higiene e saúde, lembrando-lhe que cada indivíduo deve ser responsável pelo seu próprio bem-estar. Temas complexos como uso de drogas, Aids e gravidez na adolescência também se inserem neste tema. A saúde desenvolve hábitos e atitudes de promoção, prevenção e recuperação individual e coletiva.

8 Meio Ambiente Para o educador, o Meio Ambiente não se restringe ao ambiente físico e biológico, mas inclui também as relações sociais, econômicas e culturais. O objetivo é trazer reflexões que levem o aluno ao enriquecimento cultural, à qualidade de vida e à preocupação com o equilíbrio ambiental. O contato da escola com áreas próximas, como parques e praças, abre oportunidade para a Educação Física abordar o tema do meio ambiente.

9 Ao abordar Meio Ambiente, a Educação Física deve se preocupar em questionar a prática dos chamados esportes radicais de que os adolescentes tanto gostam, avaliando o impacto de certas práticas sobre o ambiente. O meio ambiente incentiva o aluno a colocar-se de forma crítica diante do mundo e a obter noções básicas sobre o tema e sobre a conservação do ambiente.

10 Orientação Sexual A questão da Orientação Sexual em Educação Física parte do conhecimento do sexo oposto. É um trabalho de aproximação entre os sexos, que dá acesso à cultura corporal do outro. Idéias como a de que futebol é esporte para homem e ginástica rítmica é coisa de meninaainda se manifestam na sociedade e no cotidiano escolar. É um assunto polêmico, que envolve questões de foro íntimo, mas a escola tem o dever de orientar os alunos e esclarecer suas dúvidas a esse respeito. Aids, métodos contraceptivos, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e a descoberta do próprio corpo e da sexualidade são questões a serem abordadas em sala de aula.

11 Pluralidade Cultural Adotar uma postura não preconceituosa e não discriminatória é a chave para atingir os objetivos da pluralidade cultural em Educação Física. Valorizar danças, esportes, lutas e jogos que compõem o patrimônio cultural brasileiro, originários das diversas origens étnicas, sociais e regionais. O desafio é respeitar os diferentes grupos e culturas que compõem o mosaico étnico brasileiro, incentivando o convívio dos diversos grupos e fazer dessa característica um fator de enriquecimento cultural.

12 Trabalho e Consumo O adolescente é alvo da publicidade de produtos esportivos. O professor pode ajudar seu aluno a analisar criticamente a necessidade de possuir determinado produto e, assim, criar a noção de consumo consciente. Momento oportuno para preparar os jovens para a sua inserção no mundo do trabalho e discutir temas como consumo, direitos, desemprego, entre outros. O professor pode abrir a discussão sobre até que ponto os produtos esportivos, dos tênis às vitaminas, são imprescindíveis para a prática esportiva. Existe um modelo de tênis que ajuda a evitar contusões? Uma raquete de tênis sofisticada é necessária para começar a jogar ou uma raquete improvisada serve para esse fim?


Carregar ppt "UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO Disciplina: Met. e Prática de Ensino Prof.: Luciana Tella."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google