A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESCOLA HUMANÍSTICA OU HUMANISTA OU DAS RELAÇÕES HUMANAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESCOLA HUMANÍSTICA OU HUMANISTA OU DAS RELAÇÕES HUMANAS."— Transcrição da apresentação:

1 ESCOLA HUMANÍSTICA OU HUMANISTA OU DAS RELAÇÕES HUMANAS.
BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

2 ESCOLA HUMANÍSTICA Ao final, o estudante deve ser capaz de:
Identificar origens e princípios. Conhecer as conclusões da experiência de Hawthorne. Compreender as funções da organização da TRH. Analisar de forma crítica essa abordagem. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

3 ESCOLA HUMANISTA  ORIGEM E EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA CLÁSSICA
Teoria da administração científica Teoria do processo administrativo ESCOLA BUROCRÁTICA Teoria da Burocracia ESCOLA HUMANISTA  Teoria das Relações Humanas Teoria Comportamental Teoria Estruturalista Teoria do Desenvolvimento Organizacional BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

4 ESCOLA HUMANISTA: RAZÕES DA ORIGEM
Crítica à Escola Clássica. Chester Bernard, Mary Parker Follet e Elton Mayo. Adequação da estrutura organizacional às necessidades do negócio e das equipes. Equipes multidisciplinares de trabalho. Mary Parker Follet. Estudos motivacionais para a produtividade. Mary P. Follet, análise dos valores individuais e sociais das organizações e comunidades. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

5 ESCOLA HUMANISTA: origens.
Necessidade de humanizar e democratizar a Administração. Movimento norte-americano. O desenvolvimento das ciências humanas (principalmente a psicologia). As idéias de John Dewey e da Psicologia Social de Kurt Lewin. Conclusões da experiência em Hawthorne de Elton Mayo. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010 BÁRBARA GUIMARÃES

6 ABORDAGEM DE FOLLET MARY PARKER FOLLET (1868-1933) BÁRBARA GUIMARÃES
4 PRINCÍPIOS DA COORDENAÇÃO 1.CONTATO DIRETO entre pessoas 2.PLANEJAMENTO envolvimento 3.RELAÇÕES RECÍPROCAS 4.PROCESSO CONTÍNUO da coordenação 3 MÉTODOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITO 1.FORÇA (ameaça) 2.BARGANHA (trocas, concessões) 3.INTEGRAÇÃO (terceiro caminho, solução integradora de interesses) 3 HABILIDADES DO LÍDER TÉCNICAS COGNITIVAS INTERPESSOAIS MARY PARKER FOLLET ( )

7 TEORIA DA COOPERAÇÃO BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

8 DINÂMICA DE GRUPO KURT LEWIN (1890-1947) BÁRBARA GUIMARÃES

9 George ELTON MAYO( ). A experiência de Hawthorne: * Realizada entre 1927 e 1932; * Coordenada por Elton Mayo; * Feita pelo Conselho Nacional de Pesquisas (EUA); * Local: Fábrica de Hawthorne da Western Eletric Company, situada em Chicago; * Objetivo: avaliar a correlação entre iluminação e a eficiência dos operários, medida por meio de produção. Estendeu-se à fadiga, acidentes de trabalho, rotatividade de pessoal e ao efeito das condições de trabalho sobre a produtividade do pessoal; * Elemento surpresa e dificuldade: variáveis de natureza psicológica. LÓGICA, FILOSOFIA E MEDICINA (Austrália) BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

10 ESCOLA HUMANÍSTICA TEORIA ÊNFASE PRINCIPAIS ENFOQUES ESTUDIOSOS
ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA NAS TAREFAS ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO OPERACIONAL. FREDERICK TAYLOR. HENRY FORD. ESCOLA CLÁSSICA NA ESTRUTURA ORGANIZAÇÃO FORMAL. FUNÇÕES ADMINISTRATIVAS. FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR. HENRI FAYOL. ESCOLA HUMANÍSTICA NAS PESSOAS ORGANIZAÇÃO INFORMAL MOTIVAÇÃO, LIDERANÇA, COMUNICAÇÃO E DINÂMICA DO GRUPO ELTON MAYO. JOHN DEWEY. KURT LEWIN. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

11 ESCOLA HUMANÍSTICA Nos EUA a Administração Científica foi interpretada pelos sindicatos como forma de exploração dos trabalhores a favor dos interesses patronais. Pesquisa de Hoxie (1911) foi considerada como um dos principais alertas à autocracia do “Sistema Taylor”. Realizada pelo Senado Americano, dirigida pelo Prof. Hoxie da Univ. de Chicago, tinha como objetivo : estudar as freqüentes greves e tumultos de operários norte- americanos. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

12 HAWTHORNE, CHICAGO WESTERN ELETRIC
BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

13 Experiência de Hawthorne: Fase 1
Western Electric Co. – 1924 a 1927. Detectar que modo fatores ambientais (iluminação) influenciam na produtividade dos trabalhadores. Dois grupos realizam a mesma tarefa. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

14 CONCLUSÕES DA EXPERIÊNCIA DE HAWTHORNE
BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010 PRODUÇÃO Resultante da integração social Grupo determina capacidade Comportamento dos trabalhadores Apoiado no grupo Recompensas de natureza social Punições x desvios das normas Grupos informais Organização humana da empresa Valores sociais, crenças, objetivos

15 ORGANIZAÇÃO INFORMAL “[...] são agrupamentos naturais de pessoas surgidos espontaneamente nas situações de trabalho, em resposta a necessidades sociais [...] não aparecem no organograma nem em outro qualquer documento formal”. (MUNIZ e FARIA, 2007, p. 49) Foco no relacionamento. Estão juntos pelo prazer e apesar do trabalho. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

16 FORMAÇÃO DOS GRUPOS INFORMAIS
Relacionamento pelo cargo ou função Movimentação do pessoal Períodos de lazer Satisfação das necessidades sociais Proximidade e atração (semelhanças, afinidade) Habilidade em atividades grupais União pelos objetivos grupais Estrutura grupal BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

17 Elton MAYO defende: O trabalho é uma atividade grupal.
O operário reage como membro do grupo. A tarefa básica da Administração deve ser formar gestores capazes de compreender e comunicar. O ser humano é motivado pela necessidade de estar junto e ser reconhecido. A civilização industrializada traz a desintegração de grupos primários (família, religião, etc.) e cria uma nova unidade social: a fábrica. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

18 Já que os métodos convergem para a eficiência e não para a cooperação humana […] há um conflito social na sociedade industrial: a incompatibilidade entre os objetivos organizacionais da empresa e os objetivos individuais dos empregados […] As relações humanas e a cooperação constituem a chave para evitar o conflito social. (CHIAVENATO, 2000, p. 117). BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

19 MODELO ORGANIZACIONAL
Produzir bens e serviços (função econômica). Distribuir satisfação (função social). A organização técnica (prédios, máquinas, matérias-primas, produtos ou serviços etc.). A organização humana (pessoas e suas interações). BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

20 MODELO ORGANIZACIONAL
FUNÇÃO ECONÔMICA: Produzir bens e serviços Equilíbrio externo ORGANIZAÇÃO FUNÇÃO SOCIAL: Satisfazer seus membros Equilíbrio interno BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

21 ESCOLA DA RH X ESCOLA CLÁSSICA
TEORIA CLÁSSICA TEORIA DAS RELAÇÕES HUMANAS Organização como máquina. Organização como grupo de pessoas. Enfatiza as tarefas e tecnologia. Enfatiza as pessoas. Inspirada em sistemas de engenharia. Inspirada em sistemas de psicologia. Autoridade centralizada. Delegação de autoridade. Linhas claras de autoridade. Autonomia do empregado. Especialização e competência técnica. Confiança e abertura. Acentuada divisão do trabalho. Ênfase nas relações de pessoas. Confiança nas regras e regulamentos. Confiança nas pessoas. Clara separação entre linha e staff. Dinâmica grupal e interpessoal. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

22 ESCOLA HUMANÍSTICA: principais propostas.
Aumento da participação dos funcionários.. Melhoria na comunicação. Programas de estruturados para capacitar lideranças que podem melhorar o nível de conhecimento das equipes. Estruturação de pesquisas sobre comportamento nas organizações. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

23 MODELO DE HOMEM SOCIAL Não focaliza apenas os benefícios financeiros
A remuneração é um componente indispensável Interação social como fonte de valores e reconhecimento BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

24 ESCOLA HUMANÍSTICA: críticas.
Negação do conflito empresa-empregado. Limitação nas variáveis e amostra da experiência de Hawthorne. Felicidade e produtividade: utopia. Ênfase excessiva nos grupos informais. Espionagem disfarçada. Não forneceu critérios para melhoria da gestão (resultados). BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

25 ATIVIDADES Responder ao Exercício.
Relacionar as conclusões da experiência de Hawthorne para 2 autores de TGA. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010

26 REFERÊNCIAS ANDRADE, Rui Otávio B. AMBIONI, Nério. Teoria geral da administração. São Paulo: MBooks, 2007. ANNES, Ricardo. Teoria das relações humanas ou abordagem humanística. Disponível em <http://pucrs.campus2.br/~annes/abhuman.doc>. CHIAVENATO. Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. Rio de Janeiro: Campus, 2000. MAXIMIANO. Antônio Cesar Amaru. Teoria geral da administração. São Paulo: Atlas, 2007. MUNIZ, Adir Jaime de Oliveira. FARIA, Herminio Augusto. Teoria Geral da Administração. São Paulo: Atlas, 2007. OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Teoria geral da administração. São Paulo: Atlas, 2008. PEREIRA, Mariah T. N. TGA: Teoria das relações humanas (TRH). Disponível em <http://www.htmlstaff.org/xkurt/projetos/portaldoadmin/module s/news/article.php?storyid=686>. BÁRBARA GUIMARÃES 05 Mar. 2010


Carregar ppt "ESCOLA HUMANÍSTICA OU HUMANISTA OU DAS RELAÇÕES HUMANAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google