A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A química da limpeza: Fabricação de Produtos de Limpeza e Química Verde Profº Moisés Rodrigo G. Santos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A química da limpeza: Fabricação de Produtos de Limpeza e Química Verde Profº Moisés Rodrigo G. Santos."— Transcrição da apresentação:

1 A química da limpeza: Fabricação de Produtos de Limpeza e Química Verde Profº Moisés Rodrigo G. Santos

2 Objetivo Geral: Desenvolver as competências e habilidades no aluno em consonância a conscientização e valorização em relação à limpeza do ambiente escolar, e na aquisição de conhecimentos relacionados à fabricação de produtos de limpeza.

3 Problema: Falta de compromisso dos alunos em relação à falta de preservação do ambiente escolar relacionada à limpeza.

4

5 Nos temos que nos conscientizarmos pois se nós não cuidarmos da escola quem ira cuidar

6 Mesmo vendo o cesto de lixo algumas pessoas teimam em jogar o lixo de qualquer jeito sem se preocupar com as conseqüência..

7 Nem o bebedouro escapa de servir como deposito de lixo

8 Uma sacola plástica demora mais de 400 anos para decompor

9

10

11 Reciclar é preciso, Não basta jogar o lixo no lixo é preciso limparmos o que sujamos. Faça sua parte o planeta precisa de ajuda e a limpeza faz parte da educação.

12 Essas imagens mostram que muitos alunos não se preocupam em manter a escola limpa, e principalmente e após utilizar pratos e copos jogam em qualquer lugar sendo que deveriam retornar á cantina

13 Porque sujamos?

14 Tempo de decomposição dos materiais Material Tempo de decomposição Papel De 3 a 6 meses Pano De 6 meses a um ano Filtro de cigarro 5 anos Goma de mascar 5 anos Madeira pintada 13 anos Nylon Mais de 30 anos Plástico Mais de 100 anos Metal Mais de 100 anos Borracha Tempo indeterminado Vidro 1 milhão de anos

15 Como amenizar isso?

16 16 CICLOS DO LIXO ORGÂNICO LIMPO LIXO ORGÂNICO LIMPO Restos de comida, cascas, folhas, papel etc COMPOSTAGEM que pode ser feita até em caixas. MINHOCÁRIO HUMUS PARA HORTA E JARDIM MINHOCAS PARA ALIMENTAÇÃO DE PEQUENOS ANIMAIS A compostagem é um processo biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo, a que se chama composto, e que pode ser utilizado como adubo. a/compostagem.htm

17 17 CICLOS DO LIXO NÃO-ORGÂNICO Papel higiênico usado, absorventes íntimos, restos de curativos etc. Vidro, metais e outros materiais sólidos. Sacos plásticos, panos e papéis sujos. Sacos plásticos, panos e papéis limpos e outros plásticos limpos. $ RETORNO PARA A COMUNIDADE GERADORA

18 Atividade Reunam-se em cinco grupos. Elaborem 15 perguntas para fazer uma entrevista com o pessoal da limpeza. E mais 20 perguntas (cada grupo deve entrevistar 20 alunos) Cada grupo terá que fazer a entrevistar em dias diferentes. Ex: Grupo 1 – segunda; Grupo II- terça... Data de Entrega dia 13/10/10

19 Porque o sabão limpa?

20 Solubilidade De acordo com a regra "polar dissolve polar; apolar dissolve apolar"

21 o sabão é feito de óleos e gorduras, como é capaz de limpar superfícies engorduradas? É uma pergunta curiosa, uma vez que a composição básica dos sabões é justamente as gorduras animais e os óleos vegetais, todos insolúveis em água, daí o porquê da água sozinha não limpar esses compostos.

22 Voltando à pergunta anterior, se óleos são insolúveis em água, como é possível retirá-los usando água e sabão? Graças ao caráter polar e apolar do sabão. Abaixo uma demonstração de como funciona a interação entre sabão, água e óleo.

23 Indústria de Sabão e Detergentes

24 Sabão

25 Historia O sabão foi inventado pelos fenícios, na época eles obtinham o sabão pastoso. O sabão solido só apareceu no século 7, e foi descoberto pelos Árabes. Os espanhóis acrescentou óleo de oliva, para dar ao sabão um cheiro mais suave. Em 1150 a. c os povos orientais empregavam na medicina, substancias químicas semelhantes ao sabão No Brasil, a produção só chegou em 1860.

26 Produção Industrial É produzido a partir de óleos e gorduras e de bases. Produtos utilizados para a fabricação: NaOH, KOH, Óleos, Gorduras Animais e Vegetais NaCl

27 Fluxograma de Produção SODA CAUSTICA E GORDURA AQUECIMENTO POR TRINTA MINUTOS ADIÇÃO DE CLORETO DE SODIO (ETAPA 1) (ETAPA 2 ) ADIÇÃO DE AGUA SEPARAÇÃO DA SOLUÇÃO EM DUAS FASES E SODA CAUSTICA - Superior: Sabão (ETAPA 5) _ Inferior: Glicerina e Impurezas (ETAPA 3) ELIMINAÇÃO DA FASE INFERIOR (ETAPA 4) o A glicerina separada do processo é utilizada tanto por fabricantes de resina e explosivos como pela industria de cosméticos.

28 Formação dos Óleos e Gorduras São formados a partir de ácidos carboxílicos com cadeias carbonadas longas, conhecidos como ácidos graxos. Os ácidos graxos formadores do óleo, é diferente dos formadores da gordura As gorduras possuem a cadeia carbônica saturada, já os óleos possuem de 1 a 4 insaturações (duplas ligações) na cadeia carbônica

29 Características Pode ser polar e apolar Moléculas polares possuem maior concentração de carga negativa numa parte da nuvem e maior concentração positiva em outro extremo. Nas moléculas apolares, a carga eletrônica está uniformemente distribuída, ou seja, não há concentração.

30 Reação de saponificação Saponificação nada mais é do que uma reação de hidrólise básica de triacilgliceróis, isto é, reação da gordura ou óleo com água, catalisada por hidróxido de sódio, formando sal de ácido carboxílico de longa cadeia que é o sabão.

31 O Poder de Limpeza

32 Biodegrabilidade É biodegradável. A decomposição é por microorganismos. Dependendo o meio o Tempo de degrabilidade das moléculas é horas.

33 O sabão pode tornar-se um poluidor. Eutrofização das águas. Proliferação dos microorganismos patológicos ou não. Degradação por bactérias anaeróbicas Obstrução dos raios solares.

34 Ação em Águas Duras Sais de cálcio e magnésio(Ca2 e Mg2). Poder tensoativo d sabão. Impossibilidade de exercer a função de limpeza.

35 Detergente

36 Historia Krafft produziu o primeiro detergente do mundo. Em 1916 Gunter e Hetzer, recuperaram a descoberta de Krafft e elaboraram o primeiro detergente da história. O primeiro detergente para lavar roupa foi o Tide, lançado nos Estados Unidos, em Os detergentes começaram a ser produzidos comercialmente a partir da Segunda Guerra Mundial. Nos Estados Unidos, no ano de 1953, o consumo de detergentes superava o de sabões.

37 Produção industrial Ele pode ser produzidos por reações de sulfonação de alcanos de cadeia longa.

38 Fluxograma da Produção Industrial

39 Biodegrabilidade Ele é um vegetal. Comum entre os sabões e detergentes

40 Forma de Atuação A atuação do detergente atua de forma igual ou semelhante ao do sabão. E devido a essa semelhança que o detergente e o sabão receberam, dentro da classificação de tensoativos, o nome de tensoativos aniônicos.

41 Tipos de Tensoativos Aniônicos Catiônicos Não iônicos Anfótero

42 A Toxidade dos Tensoativos nos Sabões e Detergentes O grau de toxidade é baixo, mas pode se tornar grave Se forem excessivamente alcalino, pode: Irritar a pele Causar dermatites Determinar lesões relativamente graves a mucosa ocular E a ingestão pode causar vômitos, cólicas e diarréia.

43 Os surfactantes catiônicos, alguns apresentam toxidade relativamente grande que podem causar sérios problemas. Os não iônicos são menos tóxicos. Pesquisas realizadas prevêem um tensoativo não iônico a partir do farelo de soja, facilmente biodegradável e tóxico.

44 Os derivados dos Sabões e Detergentes

45 Sabonete

46 Sabonetes comerciais e artesanais

47 Produção Indústrial Os sabonete são destinados a limpeza corporal Os sabonetes pode ser coloridos, com perfume, e de vários modelos

48 Sistemas empregado nesse processo: Fervura integral Semi fervura Fervura e a frio Acabamento de Sistemas: Sistema automática secagem continua a vácuo. Sistema de resfriamento em estrutura própria. Resfriamento em tambor.

49 Fluxograma do Processo Industrial Jjj detector de metal cortadeira mechedeira Rifaider

50 Sabonetes Manipulados Própulis Alfa bisabolol

51 Sabonete cremoso hamomellis Sabonete esfoliante de argila

52 Conclusão Conclui-se que o sabão, o detergente e seus derivados, foram fabricados para satisfazer a higienização doméstica, industrial, corporal, dentre outras. Mas devemos sempre ressaltar que qualquer produto químico monitorado incorretamente, causará danos ao meio ambiente e a saúde dos seres vivos.

53 Curiosidade A sujeira é composta de óleos e gorduras acompanhadas de ou não microrganismos, ou substancias apolares ou pouco polares como pó, restos de alimentos, etc.


Carregar ppt "A química da limpeza: Fabricação de Produtos de Limpeza e Química Verde Profº Moisés Rodrigo G. Santos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google