A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Ministério da compaixão É mais importante SER do que FAZER.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Ministério da compaixão É mais importante SER do que FAZER."— Transcrição da apresentação:

1 A Ministério da compaixão É mais importante SER do que FAZER

2 17Descendo com eles, deteve-se num sítio plano, juntamente com numerosos discípulos e uma grande multidão de toda a Judeia, de Jerusalém e do litoral de Tiro e de Sídon (Lc 6,17)

3 Jesus não actua sozinho, começa com a comunidade. Envia seus discípulos a curar os doentes, a expulsar os demónios e anunciar a Sua chegada, mas Ele os acompanha, está com eles. Ele quer que actuemos juntos, com os outros.

4 O Evangelho de Lucas diz que uma grande multidão acorrera para o ouvir e ser curada dos seus males e todos ficavam curados, pois dEle emanava uma força que a todos curava. (Lc 6,17-19)

5 Jesus foi para o monte fazer oração e passou a noite a orar a Deus. Quando nasceu o dia, convocou os discípulos. (Lc 6,12- 13). Assim, Jesus, primeiro estava a sós com o Pai, depois chamou os discípulos, só depois chega a multidão.

6 A missão não é fazer. Poderá chagar o momento em que precisamos de métodos, de organização … Mas devemos estar bem convencidos que o primeiro passo é viver em comunhão com Deus. de que a missão é o transbordar do amor de Deus em nós. Se não tivermos o coração cheio, inflamado do Amor de Deus, qualquer acção, qualquer organização será inútil.

7 O mundo está cheio de problemas, contudo o Senhor, não nos envia a resolver todos os problemas. Não somos enviados a salvar os matrimónios desfeitos, a resolver os conflitos que existem nas famílias, a resolver os problemas sociais, as injustiças ….

8 Olhemos para Jesus. Ele falava de algo que lhe enchia o coração. Estava cheio de Espírito Santo, cheio de Deus, por isso todos aqueles que O tocavam, ficavam curados.

9 Jesus não fazia um diagnostico e depois dizia: «a ti posso ajudar-te e a ti não». Não, todos aqueles que o tocavam ficavam curados, porque dele saia uma força que curava a todos. Ele próprio ficava espantado, por isso, tantas vezes dizia: «foi a tua fé que te curou!».

10 Se não permanecermos em comunhão com Deus e com os irmãos não podemos realizar a nossa missão evangelizadora.

11 No silêncio do próprio quarto, face a face com Ele, Deus fala, como a Moisés: «Eu vi a miséria do meu povo, envio-te para o libertar» (Ex 3,1-10) A oração não tira tempo aos homens, é pela oração que a vida torna-se missão.

12 As pessoas que encontramos não querem saber qual é a nossa profissão, os títulos que adquirimos na sociedade, onde apreendemos o que estamos a comunicar, não, a gente quer saber de onde vem a nossa força, a nossa mudança de vida, a nossa capacidade de curar, de transmitir paz, amor, reconciliação …

13 Os santos, ao longo da história, testemunham qual foi o segredo da sua fecundidade espiritual. Foram pessoas humildes que procuraram a Deus. S. Bento retirou- se no vale de Subiaco; S. Francisco, em Carceri, fora de Assis; Inácio, na gruta de Manresa; e Teresinha, no Carmelo de Lisieux. Sempre que ouvimos falar dos santos, deparamos com o seu ardente e profundo desejo de se encontrar com Deus. O próprio Jesus passou noites inteiras em oração. São Paulo também retirou-se no deserto durante dois anos, antes de começar sua pregação.

14 A nossa missão tem como fundamento a presença constante do Ressuscitado que, pelo poder do Espírito Santo, renova todas as coisas. Jesus continua a ser o EMANUEL – Deus Connosco – todos os dias até ao fim dos tempos.

15 Jesus continua a ser o Único e Grande Sacerdote da Nova Aliança que se compadece das nossas dores e nos cura com o poder da Sua Bênção, como podemos ler na Carta aos Hebreus.

16 Ele nasceu pobre em Belém, passou pela experiencia dolorosa da emigração, voltou à terra e viveu em Nazaré, uma pequena aldeia desconhecida da Galileia, como todos nós, a vida do dia-a-dia. Pregou só durante três anos.. Mas, antes disso, foi o Deus Connosco durante os trinta anos … A Sua missão é precisamente este «estar connosco» sempre.

17 O Mistério da Encarnação que culmina no Mistério Pascal continua em nós … Jesus envia-nos em Missão: «Ide, Estarei sempre convosco» Como Jesus, também a nossa missão é «estar com»; é estar presente onde a humanidade precisa. Doentes, moribundos, estrangeiros, excluídos … entrando na sua fraqueza e levando a felicidade das bem-aventuranças, mudando a tristeza em alegria … com a certeza de que Jesus acompanha-nos confirmando a Palavra com os Seus prodígios.

18 A maior parte da acção de Deus neste mundo passa despercebida porque Ele actua no segredo dos corações que se abrem à sua graça. A primeira e mais importante parte da missão é estar com Jesus: 10Em ti está a fonte da vida; é na tua luz que vemos a luz. (Salmo 36)


Carregar ppt "A Ministério da compaixão É mais importante SER do que FAZER."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google