A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE DA MULHER Política de Atenção à Saúde da Mulher Outubro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE DA MULHER Política de Atenção à Saúde da Mulher Outubro."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE DA MULHER Política de Atenção à Saúde da Mulher Outubro de 2009

2 As mulheres são a maioria da população brasileira (50,8%) e gaúcha (51%); São principais usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS);

3 Variáveis como raça, etnia e situação de pobreza realçam ainda mais as desigualdades. As mulheres vivem mais do que os homens, porém adoecem mais freqüentemente.

4

5 A população envelhece...

6 Esta proporção passou de 7,9% em 1980 para 14,5% em 2009

7 E as mulheres vivem mais que os homens...

8

9 As mulheres têm cada vez menos filhos...

10 O Brasil mostra uma realidade na qual convivem doenças dos países desenvolvidos (cardiovasculares e crônico-degenerativas) com aquelas típicas do mundo subdesenvolvido (mortalidade materna ).

11 Internações de Mulheres (10 anos e mais) no RS em 2008 –

12 Óbitos em Mulheres de 10 Anos e Mais, RS, ºLugar – Doenças Cardiovasculares – óbitos 2º Lugar – Tumores óbitos Mama – óbitos Pulmões – 897 óbitos Intestino – 705 óbitos Pâncreas – 383 Colo de Útero – 303 3º – Doenças Respiratórias – óbitos

13 Óbitos em Mulheres de 10 Anos e Mais, RS, ºLugar – Doenças do Aparelho Digestivo – óbitos. 5º Lugar – Causas Externas – óbitos Acidente de Transporte – 389 óbitos Suicídio – óbitos Homicídio – óbitos 6º Lugar – Doenças Infecciosas – óbitos AIDS – 495 óbitos Hepatite Viral – 137 óbitos Tuberculose – 74 óbitos

14

15 História das Políticas de Atenção à Saúde da Mulher Até década de 70 Programas com visão restrita sobre a mulher, baseada no seu papel de mãe e cuidadora. Década de 80 PAISM – Programa de Assistência Integral á Saúde da Mulher Ações educativas, preventivas, de diagnóstico e tratamento em: ginecologia, pré-natal, parto e puerpério, climatério, planejamento familiar, DST, câncer de colo de útero e de mama.

16 História das Políticas de Atenção à Saúde da Mulher 2001 NOAS – Ampliação das responsabilidades dos municípios e regionalização da atenção Ações para redução da mortalidade materna Pacto pela Saúde – ênfase no controle de Câncer de colo uterino e mama, redução da mortalidade materna e promoção de saúde (hábitos saudáveis)

17 Portaria 1820 – 13/08/2009 – Direitos e Deveres dos usuários do SUS: Art. 2º Toda pessoa tem direito ao acesso a bens e serviços ordenados e organizados para garantia da promoção, prevenção, proteção, tratamento e recuperação da saúde. Art. 6º Toda pessoa tem responsabilidade para que seu tratamento e recuperação sejam adequados e sem interrupção. Item XII - desenvolver hábitos, práticas e atividades que melhorem a sua saúde e qualidade de vida;

18 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER CONTROLE DE CÂNCER DE COLO UTERINO AUMENTAR número de exames citopatológicos de colo uterino realizados na população feminina de 25 a 59 anos. Realizar biópsias nas pacientes com lesão de alto grau de colo uterino. Referência para tratamento – CACON e UNACON

19 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER CONTROLE DE CÂNCER DE MAMA AUMENTAR número de mamografias de rastreamento – mulheres acima de 40 anos REALIZAR mamografia em todos os casos necessários abaixo de 40 anos Referência para tratamento – CACON e UNACON

20 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA INVESTIGAR 95% dos óbitos maternos e 75% dos óbitos de mulheres em idade fértil.

21 ÓBITOS MATERNOS, RS, 2006 A 2009

22 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL REALIZAR 7 ou mais consultas de pré-natal em, pelo menos, 72% das gestantes – 49,8% 2003 – 59,5% 2006 – 68,7% 2008 – 71,3%

23 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA Qualificação das Casas da Gestante – 49 hospitais Referência para gestantes de alto risco – 30 hospitais

24 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA 1998 – 20% das gestações 2008 – 18% das gestações USUÁRIAS DO SUS: 25,4%

25 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA DISTRIBUIR métodos contraceptivos reversíveis. Desde início de 2008, foram distribuídos: ciclos de pílula anticoncepcional ac injetáveis mensais ac injetáveis trimestrais DIUs pílulas de emergência

26 PRIORIDADES DA POLÍTICA ESTADUAL DE SAÚDE DA MULHER SAÚDE SEXUAL E REPRODUTIVA HABILITAR municípios e serviços para realização de laqueadura tubária e vasectomia. De janeiro/2008 a maio/2009 foram realizados pelo SUS: 6265 LT em 49 hospitais 3780 Vasectomias em 31 hospitais 169 procedimentos abaixo de 25 anos

27 Em uma sociedade desigual – e contraditória – como a nossa, a saúde e a doença também se distribuem desigualmente, entre homens e mulheres, brancos e negros, pobres e ricos, seja pelas diferentes situações sociais e vulnerabilidades, seja pela desigualdade no acesso às ações e serviços de saúde e à qualidade de vida. Painel de Indicadores do SUS – Saúde da Mulher-MS, 2007.


Carregar ppt "SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE SEÇÃO DE SAÚDE DA MULHER Política de Atenção à Saúde da Mulher Outubro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google