A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Gestor Educacional frente os desafios do mundo contemporâneo Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Gestor Educacional frente os desafios do mundo contemporâneo Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima"— Transcrição da apresentação:

1 O Gestor Educacional frente os desafios do mundo contemporâneo Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima

2 Comece com um Objetivo em Mente Come ç ar com um objetivo em mente significa come ç ar tendo uma compreensão clara do destino. Significa saber para onde você est á seguindo, de modo a compreender melhor onde você est á agora para depois dar o passo na dire ç ão correta... H á uma cria ç ão mental ou inicial e a cria ç ão f í sica. E isso vale para tudo, para ter no ç ão do que estamos fazendo. Come ç ar com um objetivo em mente se baseia no princ í pio de que todas as coisas são criadas duas vezes: Uma no Plano Mental e a outra no Plano F í sico. Podemos viver correndo, ser at é muito eficientes, mas s ó seremos verdadeiramente eficazes quando tivermos um objetivo em mente. Stephen R. Covey, "Os 7 h á bitos das pessoas altamente eficazes"

3 Liderança A liderança constitui o elemento básico para que a sua organização possa construir seu projeto próprio e administrar suas carências com iniciativas. É apontada como elemento nuclear para o fortalecimento da autonomia institucional, sendo atribuída, prioritariamente, ao gestor educacional.

4 Liderança De modo mais claro: é sobre o gestor educacional que recai o trabalho e é ele que responde pelos resultados obtidos, positivos ou negativos.

5 Gestores Eficazes Alguns estudos vem sendo realizados para identificar as características apresentadas pelos gestores eficazes – aquelas que atingem os objetivos propostos. Os principais resultados apontam a importância da forte liderança do gestor. Bem como, a clareza desse gestor quanto aos objetivos e meios para atingi-los. Além disso, o forte espírito de equipe, planejamento, acompanhamento, controle e avaliação sistemáticos dos processos escolares são fundamentais.

6 Por que estudar a liderança? Para tentar identificar as características de um bom líder, suas melhores práticas para disseminar o sucesso de suas organizações para outras organizações, e assim por diante. Os perfis de gestores são variados e a cada época diferenciam-se, e é por isso que devemos conhecer algumas características.

7 Tarefa primordial ao gestor no exercício da liderança Dominar um processo é conhecer todo o fluxo de determinada atividade. Conhecer o conjunto de tarefas que compõe essa atividade e os métodos de execução delas.

8 Característica do gestor líder Sabe-se que a pessoa que assume a posição de liderança deve ter característica altruísta, ou seja, disposição individual para dedicar-se a algo, como por exemplo, as atividades da gestão educacional.

9 Influência Para ser líder é preciso influenciar pessoas, de modo a fazer com que a atividade dessas pessoas seja compatível com o exigido pela organização.

10 Influência Liderar é a capacidade de influenciar, motivar, integrar e organizar pessoas e grupos a trabalharem para a consecução de objetivos. (LIBÂNEO, 2004).

11 Perfil de liderança Liderar implica em saber: expor idéias com clareza, ouvir, propor soluções, atribuir responsabilidades, acompanhar e avaliar o grupo e ainda compreender as características sociais, culturais e psicológicas de cada um.

12 Articular e negociar Liderar não significa apenas dirigir, comandar, planejar e controlar. O convencimento, a sedução, a política são muito mais importantes no processo de liderança, de gestão de pessoas.

13 Objetivos Suponhamos que uma de suas escolas tenham obtido a melhor nota do Ideb do município, e agora? Qual será o próximo objetivo? A partir de agora você e sua equipe trabalharão para conquistar a melhor nota do estado. Mas para isso é preciso definir um prazo. O objetivo é que daqui a cinco anos vocês conquistem esse objetivo e a partir de então, passem a trabalhar para alcançá-lo, traçando metodologias.

14 Competências para o Exercício da Liderança

15 Competência Individual Capacidade de visualizar e mobilizar os seus conhecimentos em cada situação. Significa ter capacidade para executar o que foi planejado, utilizar a teoria, na prática. Capacidade de resolver problemas. Saber utilizar o que se sabe nas ações.

16 Competência Gerencial Saber agir para mobilizar os profissionais que trabalham com você para executar atividades e tarefas para alcançar os objetivos propostos. É preciso saber se comunicar, aprender e e saber assumir responsabilidades. Ter visão estratégica: conhecimentos de sua organização.

17 Competências Organizacionais 1- Interacionais: capacidade de relacionamento e liderança; 2- Solução de problemas: perceber problemas e identificar soluções para eles. Saber planejar e organizar para solucionar os problemas. 3- Capacitação: o líder deve estar apto a mudanças. 4- Comunicação: é preciso ouvir e falar com todos.

18 Competência Emocional 1- Conhecer as próprias aptidões, ter autoconsciência para conhecer sentimentos. 2- Saber lidar com esses sentimentos e desenvolver capacidades de confrontar-se. 3- Saber motivar-se. 4- Saber reconhecer as emoções dos outros; 5- Saber se relacionar com os outros.

19 Outras Competências necessárias para a Gestão (1) Saber Agir: saber tratar a complexidade e a diversidade, explorar possibilidades, ter visão do todo, saber utilizar recursos. Saber Mobilizar: buscar parcerias, conhecer as linguagens da organização. Saber Comunicar: saber ouvir e falar com todos os públicos da escola.

20 Outras Competências necessárias para a Gestão (2) Saber Aprender: estimular a cultura da aprendizagem na organização, criando sistemas que favoreçam toda a equipe. Saber Assumir Responsabilidades: avaliar as conseqüências das decisões, tanto para a organização, quanto para a comunidade. Ter Visão Estratégica: conhecer e entender profundamente a organização, seus pontos fortes e fracos e suas competências.

21 Líder Intraempreendedor A busca por pessoas com espírito empreendedor está cada vez maior. O líder intraempreendedor deve ter capacidade para buscar, utilizar e controlar recursos organizacionais. Deve orientar e mobilizar os colegas de trabalho. Capacidade de realização. Além de ter uma idéia brilhante, é imprescindível realizá-la.

22 Medindo o Desempenho da Gestão Uma boa maneira de medir o desempenho da gestão escolar é com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – Ideb -, criado em O Ideb mede a qualidade da escola com base no desempenho dos estudantes nas avaliações do Inep e também das taxas de aprovação e de evasão dos alunos.

23 Medindo o Desempenho da Gestão A idéia é que você avalie a tabela de desempenho da sua escola e compare com outros do seu município e do estado. Assim, você conseguirá ver os pontos fortes e fracos dos seus alunos e traçar os objetivos para os próximos anos. Com certeza será preciso agendar reuniões com sua equipe e com pais dos alunos, para apresentar os resultados obtidos e explicar as metas.

24 Medindo o Desempenho da Gestão Quanto mais um gestor detalha os seus indicadores mais condições ele tem de gerenciar sua escola. O acompanhamento do desempenho organizacional é um processo que deve dar suporte às decisões de gestores para sua equipe de trabalho.

25 As Lagartas Processionárias Jean Faber, o grande naturalista francês, encontrou um exemplo perfeito do comportamento receoso de romper com uma "rotina", ao fazer investigações sobre AS LAGARTAS PROCESSiONÁRIAS. Esses curiosos bichinhos nos bosques alimentam-se de folhas de pinho, caminham entre as árvores, formando uma longa fila, com os olhos semicerrados e a cabeça quase pegada à traseira da companheira que a precede. Parecem automóveis que andam pára-choque contra pára-choque.

26 O que sucederia, perguntou-se Faber, se eu colocasse a primeira processionária de tal modo que ficasse unida à última da coluna? Sem grandes problemas, conseguiu que uma série de lagartas caminhasse em círculos sobre a borda de um vaso. Caminharam em círculo, durante sete dias e sete noites. Nada podia romper a cadeia se não o cansaço e a fraqueza, devido à falta de alimento. E nota- se que havia suficiente alimento no meio do vaso, a uma distância menor que o comprimento de uma das processionárias. Um verdadeiro banquete, se uma delas se houvesse animado a romper a cadeia. Mas, nenhuma o fez.

27 Com muita freqüência, as pessoas comportam-se como as processionárias. Deixamos de pensar, de estudar, de analisar, de reavaliar nossa prática pedagógica, por um apego demasiado: - à técnica;- à tradição; - à rotina;- ao hábito; - ao processo;- ao costume; - ao método.- a esquemas mentais

28 O apego demasiado à tradição, transforma-se no substituto do pensamento criativo e produtivo do ser humano. Isto nos torna inflexíveis, rígidos e medrosos. Tememos romper o círculo tradicional de nossas ações.

29 Tememos sair do círculo da segurança representado pelo falar, atuar e conduzir-nos de "forma correta", isto é, da mesma forma como fazem todos os demais que compõem o círculo. Em nome de um comportamento processionário e comodista, por muitas vezes, deixamos de explorar os diversos mecanismos que temos à nossa disposição. Texto original de Rubem Alves

30 Referências LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola: teoria e prática. 5ed. Goiânia: Alternativa, LIMA, Terezinha Bazé de. Disponível em: Acessado em: 20 de novembro de Moraes, Joysi. Liderança e comportamento empreendedor. Rio de Janeiro: Serviço Social da Indústria-SESI/Universidade Federal Fluminense-UFF, 2010.


Carregar ppt "O Gestor Educacional frente os desafios do mundo contemporâneo Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google