A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto."— Transcrição da apresentação:

1 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto

2 O IMPACTO DO ESTADO NUTRICIONAL NAS DOENÇAS

3 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto FATORES QUE INTERFEREM NO ESTADO NUTRICIONAL * ESTADO NUTRICIONAL PRÉVIO. * JEJUM. * ESTRESSE CIRÚRGICO. * PERDAS TECIDUAIS. * OUTRAS PERDAS. * PROCESSOS HIPERCATABÓLICOS.

4 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto FORMAS DE DESNUTRIÇÃO * QUANTO AO DÉFICIT: # específica # protéico-calórica * QUANTO AO METABOLISMO: # hipocatabólica # hipercatabólica * QUANTO À EVOLUÇÃO: # aguda # crônica

5 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto

6 FORMAS DE DESNUTRIÇÃO (mod. Barton & Cerra) PARÂMETRO HIPOCATABÓLICA HIPERCATABÓLICA Gasto energéticodiminuido ++ Ativação de mediadores Quociente Respiratório 0,7 0,8-0,85 Combustívelglicose-gordura misto Gliconeogênese Síntese protéica relativa ao catabolismodiminuida muito diminuida Catabolismo Oxidação de aminoácidos +/- +++ Ureogênese +/- +++ Cetonemia + +++

7 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto RESERVAS ENERGÉTICAS (adulto – 70 Kg) LIPÍDIOS cal PROTEÍNAS cal GLICOGÊNIO MUSCULAR 600 cal GLICOGÊNIO HEPÁTICO 300 cal GLICOSE PLASMÁTICA 120 cal TRIGLICÉRIDES PLASMÁTICOS 30 cal ÁCIDOS GRAXOS PLASMÁTICOS 3 cal

8 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto COMBUSTÍVEIS PREFERENCIAIS PARA OS DIFERENTES TECIDOS COMBUSTÍVEL TECIDO GLICOSE* sistema nervoso central * ferida cirúrgica * sistema imunológico ÁCIDOS GRAXOS* músculo cardíaco * músculo esquelético * fígado GLUTAMINA* enterócitos ÁC. GRAXOS CADEIA CURTA* colonócitos

9 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto FASES DA ADAPTAÇÃO AO JEJUM * FASE I: UTILIZAÇÃO DE COMBUSTÍVEIS CIRCULANTES * FASE II: UTILIZAÇÃO DOS DEPÓSITOS DE GLICOGÊNIO # glicogenólise glicose * FASE III: UTILIZAÇÃO DA GLICOSE FORMADA A PARTIR DE PROTEINAS E GORDURAS # gliconeogênese.....glicose * FASE IV: UTILIZAÇÃO DE CORPOS CETÔNICOS COM POUPANÇA DE PROTEÍNAS # lipólise corpos cetônicos

10 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto ALTERAÇÕES BÁSICAS NO JEJUM FASE INICIAL Proteólise muscular # diminuição musculatura # dimin. prot.viscerais. baixa imunid.celular. hipoalbuminemia -retenção água LEC -aumento vol. plasmát. # uréia, Ca,Mg e K urina. diurese osmótica FASE DE ADAPTAÇÃO Oxidação de gorduras

11 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto RESPOSTAS METABÓLICAS DESENCADEADAS PELO ESTRESSE * AUMENTO DO METABOLISMO BASAL. * PROTEÓLISE MUSCULAR. * CATABOLISMO MAIOR QUE SÍNTESE PROTÉICA. * UTILIZAÇÃO DE PROTEÍNAS SOMÁTICAS PARA SÍNTESE DE PROTEÍNAS DE FASE AGUDA. * BALANÇO NITROGENADO NEGATIVO. * UTILIZAÇÃO DAS RESERVAS DE GLICOSE.

12 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto RESPOSTAS METABÓLICAS DESENCADEADAS PELO ESTRESSE * ACELERAÇÃO DA GLICONEOGÊNESE HEPÁTICA * HIPERGLICEMIA. * RESISTÊNCIA À INSULINA. * ACELERAÇÃO DA LIPÓLISE. * HIPERTRIGLICERIDEMIA. * CETOSE DEPRIMIDA.

13 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto RESPOSTA MACROENDÓCRINA AO TRAUMA CIRÚRGICO * ESTÍMULO SIMPÁTICO: # aumento do glucagon # aumento das catecolaminas * ESTÍMULO EIXO HIPOTÁLAMO-HIPOFISÁRIO: # aumento do cortisol * TAIS AUMENTOS LEVAM AUMENTO DO METABOLISMO AUMENTO DA RESISTÊNCIA À BALANÇO NITROGENADO NEGATIVO

14 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto RESPOSTA MICROENDÓCRINA AO TRAUMA CIRÚRGICO * ATIVAÇÃO DOS MACRÓFAGOS: # PRODUÇÃO DE FATORES REGULADORES PÉPTICOS. Interleucina 1 (IL-1). Fator de necrose tumoral/caquexina (FNT) * AÇÕES DOS REGULADORES PÉPTICOS: # Diminuição da lipase lipoprotéica. Aumento dos triglicérides circulantes # Aumento das proteínas de fase aguda pelo fígado # Diminuição da produção de albumina e transferrina # Proteólise muscular # Febre

15 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto RESPOSTA MICROENDÓCRINA AO TRAUMA CIRÚRGICO * AÇÕES DOS REGULADORES PÉPTICOS: # IL-1. ESTÍMULO DA ADRENAL aumento do ACTH que acarreta:. aumento de glicocorticóides que: agindo sobre o pâncreas leva a um aumento de insulina e glucagon.. ESTÍMULO DO FÍGADO aumento da gliconeogênese que: leva a um aumento da glicemia. # FNT. ESTÍMULO DA ADRENAL COM: aumento das catecolaminas.. AÇÃO NOS MÚSCULOS PERIFÉRICOS COM: mobilização dos aa da musculatura periférica

16 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS DA DESNUTRIÇÃO * NA CICATRIZAÇÃO E REGENERAÇÃO TECIDUAL:. diminuição da atividade fibroblástica. retardo e ineficiência na cicatrização. diminuição da resistência das suturas. retardo e ineficiência na consolidação das anastomoses * CETOSE DEPRIMIDA.

17 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS DA DESNUTRIÇÃO * NA SUSCETIBILIDADE ÀS INFECÇÕES:. diminuição da imunidade celular. diminuição da imunidade humoral. diminuição da eficiência da barreira intestinal

18 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS DA DESNUTRIÇÃO * NA ATIVIDADE COLOIDOSMÓTICA DO PLASMA:. tendência a edemas. diminuição da absorção intestinal. diminuição das trocas gasosas

19 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS DA DESNUTRIÇÃO * REDUÇÃO DA MASSA MUSCULAR:. úlceras de decúbito. diminuição da capacidade vital respiratória. diminuição da contratilidade miocárdica. diminuição da atividade peristáltica intestinal

20 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS DA DESNUTRIÇÃO * OUTRAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS:. diminuição da resposta ventilatória à hipóxia. diminuição do volume circulatório efetivo. redução da filtração glomerular * ALTERAÇÕES PSICOLÓGICAS

21 Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto PRINCIPAIS CONSEQÜÊNCIAS DA DESNUTRIÇÃO NO PACIENTE CIRÚRGICO * MAIOR TAXA DE MORTALIDADE * MAIOR INCIDÊNCIA DE COMPLICAÇÕES: # infecções # deiscências de parede # deiscências de suturas e fístulas digestivas # íleo adinâmico prolongado # distúrbios respiratórios # maior dificuldade no desmame de respiradores * MAIOR PERMANÊNCIA HOSPITALAR * MAIOR TEMPO DE CONVALESCENÇA * AUMENTO DOS CUSTOS


Carregar ppt "Serviço de Gastroenterologia da Santa Casa Ribeirão Preto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google