A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NUMA Exemplo de aplicação do QFD (quality function deployment) Prof. Henrique Rozenfeld PRof. Daniel Capaldo Amaral Grupo EI - SEP - NUMA - IFM - EESC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NUMA Exemplo de aplicação do QFD (quality function deployment) Prof. Henrique Rozenfeld PRof. Daniel Capaldo Amaral Grupo EI - SEP - NUMA - IFM - EESC."— Transcrição da apresentação:

1

2 NUMA Exemplo de aplicação do QFD (quality function deployment) Prof. Henrique Rozenfeld PRof. Daniel Capaldo Amaral Grupo EI - SEP - NUMA - IFM - EESC - USP NUMA

3 Exemplo para aplicação do QFD Impressora

4 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisito do produto) Os dados originais (a voz do cliente) precisam ser traduzidos O que é mais importante? O que vamos colocar no produto? Qual a meta? O que os clientes desejam?

5 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Os dados originais (a voz do cliente) precisam ser traduzidos O que os clientes desejam? Na verdade essas atividades ocorrem antes da aplicação da primeira matriz de qualidade do QFD. Por isso está fora do roteiro de aplicação da matriz (planilha). Além disso, existem empresas que obtém os requisitos dos clientes de outras formas.

6 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes –Obter dados originais ou voz do cliente –Agrupar dados originais –Eliminar dados originais redundantes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisitos do produto)

7 NUMA Periódicas Contínuas Dados Originais Fontes de Dados Originais Surveys Entrevistas Informações e Reclamações dos Clientes Cartões de Consulta Informações Comerciais Notícias sobre o Setor

8 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes –Obter dados originais ou voz do cliente –Agrupar dados originais –Eliminar dados originais redundantes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisitos do produto)

9 NUMA Ampla Gama de Opções de Finisher Possuir Stapler Instalado onde preciso deles Imprimir trabalho s que estão na rede Pagariam entre 10 a 20% ou pouco mais para melhorar a produtividade maior número de opções de Finisher Possível Acabamento Automático Possibilidade de se ligar facilmente em Rede Não precisar de adapatadores ou cabos especiais parr liga ma copiadora na rede Imprimir do meu micro ligado em rede Imprimir da mesma forma que minhas impressoras locais Capacidade de Imprimir Arquivos Post- Script Possiblidade de se ligar a um PC Inserir Grampos aonde preciso deles Dados Originais Agrupar Dados Originais

10 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes –Obter dados originais ou voz do cliente –Agrupar dados originais –Eliminar dados originais redundantes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisitos do produto)

11 NUMA Dados Originais Eliminar Dados Originais Redundantes 1. Cada Pessoa fica com um grupo de Post-it 4. Se há dois Post-its com idêntico conteúdo o grupo elimina um deles. 2. Em ordem, cada membro do grupo lê o Post-it 3. Cada membro que possui um Post-it de mesmo conteúdo o lê para o grupo. 5. O grupo organiza por temas

12 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes –Obter dados originais ou voz do cliente –Agrupar dados originais –Eliminar dados originais redundantes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisitos do produto)

13 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes O que os clientes desejam?

14 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente –Transformar dados originais em requisitos –Eliminar requisitos redundantes e hierarquizá-los Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisitos do produto)

15 NUMA Converter dados originais em requisitos Matriz de Transformação de Dados Originais em Requisitos Dado OriginalCenasRequisito

16 NUMA Converter dados originais em requisitos Cena Operador que nunca havia operado o produto consegue instalar Dado Original Ser fácil de usar Requisito Procedimento simples para serviço rotineiro Dados Originais Requisitos

17 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente –Transformar dados originais em requisitos –Eliminar requisitos redundantes e hierarquizá-los Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisitos do produto)

18 NUMA Requisitos Eliminar Requisitos Redundantes

19 NUMA Requisitos Classificar e Hierarquizar Requisitos

20 NUMA Requisitos Síntese dos passos Requisitos dos Clientes Cena Operador que nunca havia operado o produto consegue instalar Dado Original Ser fácil de usar Requisito Procedimento simples para serviço rotineiro Convertendo os Dados Originais Agrupando e Hierarquizando Eliminando os redundantes

21 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Os dados originais (a voz do cliente) precisam ser traduzidos O que os clientes desejam? Acabamos de definir os requisitos dos clientes e vamos começar a aplicar a planilha e portanto seguir o roteiro. O primeiro passo é inserir os requisitos dos clientes na matriz de QFD (planilha)..

22 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos do cliente Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade (requisito do produto) Os dados originais (a voz do cliente) precisam ser traduzidos O que é mais importante? O que vamos colocar no produto? Qual a meta? O que os clientes desejam?

23 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

24 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

25 NUMA Exemplo: Requisitos dos clientes hierarquizados Produto: impressora

26 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

27 NUMA Prioridade dos clientes e benchmarking Priorização (clientes, interna) Cliente Kano (Interno) Grau Importância Geral Benchmarking Utiliza-se o mesmo questionário Questionário Avaliação Requisitos 15 Baixo ValorAlto Valor

28 NUMA Exemplo: Prioridade dos clientes e benchmarking

29 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

30 NUMA Modelo Kano para definir prioridades internas Requisito Presente Cliente satisfeito Óbvio Linear Excitante Cliente insatisfeito Requisito Ausente As características mudam de tipo com o tempo de excitante para linear e então para óbvia.

31 NUMA Levantar prioridades internas Interno Excitante E Linear L Óbvio O Avaliação dos requisitos pelo critério de Kano

32 NUMA Exemplo: levantar prioridades internas Excitante E Linear L Óbvio O

33 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

34 NUMA Calcular grau de importância ClienteInterno Grau Importância Geral Tabela de determinação do grau de importância

35 NUMA Lógica que pode ser empregada no Grau de Importância Geral Peso do ClienteInterno EmpresaPeso GeralAltoÓbvioAlto LinearAlto ExcitanteAlto - ñ todosBaixoÓbvioAltoBaixoLinearBaixo ExcitanteBaixo Alto para os excitantes mais altos e baixo para os demais excitantes (não deve haver muitos excitantes)

36 NUMA Exemplo: calcular grau de importância geral

37 NUMA Calcular grau de importância - Resultados ClienteInterno Grau Importância Geral

38 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

39 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

40 NUMA Cálculo inicial da qualidade planejada Qualidade planejada. Plano. Melhoria. Argumento venda Requisitos dos clientes Benchmarking Priorização (clientes, interna) Nossa empresa Empresa Y Empresa Z Ampla discussão !!!!!

41 NUMA Exemplo: cálculo inicial da qualidade planejada

42 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

43 NUMA Cálculo do índice de melhoria Qualidade planejada. Plano. Melhoria. Argumento venda Requisitos dos clientes Benchmarking Priorização (clientes, interna) Nossa empresa Empresa Y Empresa Z Grau de melhoria = plano / situação atual (do benchmarking)

44 NUMA Exemplo: índice de melhoria

45 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

46 NUMA Cálculo do argumento de venda Qualidade planejada. Plano. Melhoria. Argumento venda Requisitos dos clientes Benchmarking Priorização (clientes, interna) Nossa empresa Empresa Y Empresa Z Argumento de venda não é argumento 1,0 é argumento 1,2 forte argumento 1,5

47 NUMA Exemplo: definir argumento de vendas Argumento de venda não é argumento 1,0 é argumento 1,2 forte argumento 1,5

48 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada –Inserir requisitos na matriz do QFD –Preencher prioridades dos clientes –Realizar Benchmarking –Levantar prioridades internas (Modelo de Kano) –Calcular grau de importância geral –Definir qualidade planejada –Calcular o índice de melhoria –Calcular o argumento de vendas –Calcular pesos absoluto e relativo Definir e avaliar características da qualidade

49 NUMA Índices Índice de Melhoria Plano de Qualidade / Avaliação Competitiva (situação atual) Peso Absoluto Grau de Importância Geral * Índice de Melhoria * Argumento de Venda Peso Relativo Peso Absoluto em Porcentagem do Total

50 NUMA Cálculo do peso absoluto Qualidade planejada. Plano. Melhoria. Argumento venda Requisitos dos clientes Benchmarking Priorização (clientes, interna) Nossa empresa Empresa Y Empresa Z Peso absoluto Grau de Importância Geral x Índice de Melhoria x Argumento de Venda

51 NUMA Exemplo: pesos absoluto e relativo

52 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

53 NUMA Definição da qualidade planejada Apesar de conceitualmente estarmos preenchendo uma matriz até este momento podemos trabalhar com uma tabela simples

54 NUMA Reutilização da 1ª casa da qualidade do QFD Pesquisar a validade dos requisitos Adicionar novos requisitos e eliminar os não aplicáveis Reavaliar a Prioridade dos Clientes e Interno Empresa Reavaliar grau de importância geral Completar Benchmarking Definir qualidade planejada Definir grau de melhorias Definir Argumento de Vendas Desenvolvimento Pós Pré Tanto de produtos similares como da plataforma

55 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

56 NUMA Transformar Requisitos em Características de Qualidade Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação Extração

57 NUMA Matriz para a Transformação dos Requisitos Elementos Característica de Qualidade Requisitos do cliente Requisitos do Produto (valor mensurável) = Característica de Qualidade

58 NUMA Matriz para a Transformação dos Requisitos Elementos Tamanho Característica de Qualidade Volume Requisitos Facilidade de Instalação Características de Qualidade

59 NUMA Exemplo: Matriz de Conversão de Requisitos em Características de Qualidade Conector de Entrada do Cabo Número de Entradas Protocolo de Rede RequisitosElementos Caract. de Qualidade Padrões Disponíveis de Entrada Tipos de Protocolo de Rede Compatibilidade da Conexão Física com o Cliente Software de Instalação Compatibilidade com o Protocolo do Cliente Facilidade para o Reconhecimento da Máquina pela Rede Conector de Entrada do Cabo Protocolo de Rede …. No. Passos Inst. No. Passos Config.

60 NUMA Obs.: Toda característica de qualidade definida tem de ser mensurável na prática !!!!

61 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

62 NUMA Eliminar Características de Qualidade Redundantes Eliminar Redundantes Requisitos Matriz de Transformação dos Dados

63 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

64 NUMA Hierarquizar as Características de Qualidade Classificar e Hierarquizar Requisitos Eliminar Redundantes

65 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

66 NUMA Características de qualidade Inserir características de qualidade Classificar e Hierarquizar Requisitos Eliminar Redundantes

67 NUMA Exemplo: características técnicas resultantes

68 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

69 NUMA Padrões de entrada Precisão posicionamento Preencher Direcionador de Melhoria Características de qualidade Máximo Mínimo Nominal

70 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

71 NUMA Resolução Impressão (dpi) Consumo de Força Correlacionar as Características de Qualidade Características de qualidade Correlação Posit. Forte Posit. Fraca Inexistente Neg. Fraca Neg. Forte

72 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

73 NUMA Correlacionar requisitos X características de qualidade correlação Requisitos dos clientes Características de qualidade Forte Moderada Fraca Padrões disponíveis Fácil reconhecimento rede

74 Exemplo: correlacionar requisitos X características de qualidade

75 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

76 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

77 NUMA Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação Peso absoluto

78 NUMA Requisitos dos clientes Características de qualidade Peso Relativo (Req) X Correla ção = + + Peso Absoluto (CQ) = * * *

79 NUMA Exemplo: calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto)

80 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

81 NUMA Requisitos dos clientes Características de qualidade Peso Absoluto (CQ) Peso Relativo (CQ) = Total do Peso Absoluto (CQ) Calcular peso relativo

82 NUMA Exemplo: calcular peso relativo

83 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

84 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

85 NUMA Avaliar os concorrentes (Testes e Benchmarking das Características de Qualidade) Adquirir produtos dos concorrentes, desmontar e analisar Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking

86 NUMA Exemplo: avaliar os concorrentes

87 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

88 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

89 NUMA Definir qualidade projetada: analisar tudo de novo, discutir, apresentar e decidir Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

90 NUMA Exemplo: definir qualidade projetada

91 NUMA Passos do QFD (quality function deployment) Levantar necessidades dos clientes Transformar necessidades dos clientes em requisitos Avaliar requisitos e definir qualidade planejada Definir e avaliar características da qualidade –Transformar requisitos em características –Eliminar características técnicas redundantes –Hierarquizar características –Inserir características na matriz de QFD –Preencher direcionador de melhoria –Correlacionar as características técnicas (telhado) –Correlacionar requisitos x características qualidade –Calcular prioridade para cada característica técnicas (peso absoluto) –Calcular peso relativo –Avaliar os concorrentes (testes e benchmarking) –Definir qualidade projetada –Definir grau de dificuldade técnica e reavaliar as metas projetadas

92 NUMA Definir grau de dificuldade técnica (avaliação da tecnologia e possibilidade de reuso) e reavaliar metas projetadas Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

93 NUMA Critérios de dificuldade técnica e reusability Pode ser facilmente desenvolvido com a tecnologia atual 1 É possível desenvolver com a tecnologia atual 2 Pode ser facilmente desenvolvido com nova tecnologia 3 É possível desenvolver com nova tecnologia 4 Difícil desenvolver, mesmo com nova tecnologia 5

94 NUMA Exemplo: Definir grau de dificuldade técnica

95 NUMA O que já obtivemos até agora Qualidade Projetada Qualidade Planejada Requisitos dos clientes Características de qualidade Benchmarking Priorização (clientes, interna) Priorização (de conversão) Benchmarking Requisitos do produto (valor meta) Correlação

96 NUMA Reutilização da 1ª casa da qualidade do QFD Pesquisar a validade dos requisitos Adicionar novos requisitos e eliminar os não aplicáveis Reavaliar a Prioridade dos Clientes e Interno Empresa Reavaliar grau de importância geral Completar Benchmarking Definir qualidade planejada Definir grau de melhorias Definir Argumento de Vendas Desenvolvimento Pós Pré Tanto de produtos similares como da plataforma


Carregar ppt "NUMA Exemplo de aplicação do QFD (quality function deployment) Prof. Henrique Rozenfeld PRof. Daniel Capaldo Amaral Grupo EI - SEP - NUMA - IFM - EESC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google