A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS - Evangelho - evangélion = Boa Notícia. -Entre os cristãos = a mensagem de Jesus Cristo, "aquilo que Jesus fez e disse" At 1,1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS - Evangelho - evangélion = Boa Notícia. -Entre os cristãos = a mensagem de Jesus Cristo, "aquilo que Jesus fez e disse" At 1,1."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS - Evangelho - evangélion = Boa Notícia. -Entre os cristãos = a mensagem de Jesus Cristo, "aquilo que Jesus fez e disse" At 1,1 -O Evangelho, segundo a linguagem do Novo Testamento, é mais do que uma doutrina; é força renovadora do mundo e do homem; produz uma nova criação, como se deduz das palavras de Jesus: Mt 11, 4-6.

2 - São 4 os Evangelhos canônicos: Mateus, Marcos, Lucas e João. - Destes, os três primeiros são chamados “sinóticos” (=semelhantes) porque podem ser lidos em sinopse ou em três colunas paralelas; o quarto Evangelho segue roteiro diferente dos anteriores. - Existem também Evangelhos apócrifos (de Tomé, Tiago, Nicodemos...), que a consciência cristã não reconheceu como Palavra de Deus.

3 Os Evangelhos são simbolizados pelos animais descritos em Ez 1, 10 e Ap 4, 6-8: O Leão (Mc), …deserto O touro (Lc), …sacrifício no Templo O homem (Mt), …genealogia A águia (Jo), …preexistência do Verbo

4 De Jesus ao texto dos Evangelhos - Sabemos que Jesus pregou entre 27 e 30 sem nada deixar por escrito. - Também não mandou os Apóstolos escreverem; - O Evangelho foi primeiramente anunciado de viva voz, e só aos poucos consignado por escrito. - Há, pois, um intervalo de 20, 30 ou mais anos entre Jesus e o texto definitivo dos Evangelhos.

5 Temos três etapas nesse período de tempo: 1) De Jesus aos Apóstolos. 2) Dos Apóstolos às comunidades cristãs antigas. 3) Das comunidades cristãs aos Evangelistas.

6 1) De Jesus aos Apóstolos. Jesus pregava a Boa-Notícia utilizando recursos de linguagem dos rabinos, como são as parábolas. Após Pentecostes, os Apóstolos, guiados pelo Espírito Santo, penetraram profundamente na mensagem do Senhor.

7 2) Dos Apóstolos às comunidades cristãs antigas. O núcleo da pregação era sempre a vitória de Jesus sobre o pecado e a morte obtida na Páscoa: a este núcleo se acrescentavam as narrações de milagres (para comprovar o poder de Jesus), de parábolas (para manifestar a doutrina de Jesus sob forma de catequese), de disputas com os fariseus, de profecias, etc.

8 Será que a doutrina de Jesus permaneceu fiel? Os Apóstolos eram muito ciosos da fidelidade a Jesus e ao passado; não queriam ser senão testemunhas (cf, At 1,8.22; 2,32; 3,15; 5,32; 10;29.41; 13,31; 20,24...); sempre que alguma inovação estranha se quisesse introduzir na mensagem, condenavam-na (cf. Gl 1,8s; 2Ts 2,1s; 1Tm 4;1-3; Tt 2,1.8).

9 O Espírito Santo Ademais sabemos que o Senhor não abandonou sua mensagem ao bel-prazer dos homens, mas acompanhou-a enviando o Espírito Santo à Igreja para que orientasse os Apóstolos na fiel pregação do Evangelho.

10 Diversas Formas Literárias Ao propagar-se, a mensagem foi tomando formas literárias diversas, - como a da catequese sistemática, - a da oração litúrgica, - a da apologética (destinada a provar a Divindade e a Messianidade de Jesus), - a da controvérsia (destinada a desfazer dúvidas dos ouvintes)...

11 3) Das comunidades cristãs aos Evangelistas Aos poucos, os cristãos perceberam a vantagem de compilar num só todo sistemático os vários fragmentos da pregação evangélica que foram se compilando aos poucos. Esta tarefa foi empreendida por diversos discípulos, como atestava S. Lucas entre 70 e 80: (Lc 1,1-4).

12 Mt aramaico (50) Mc grego 65/70 Lc grego 75 Jo grego 100 Mt grego 80 Tradição Joanéia Dependência entre os sinóticos

13 Os Evangelhos são fiéis? 1) Os Apóstolos acompanhavam a propagação do evangelho At 8,14; 9,32; 2) Os Apóstolos tinham consciência de estar lidando com uma tradição santa e intocável 1Cor 15,3; 11,23; 3) Os Apóstolos cuidavam para os mitos (MYTHOI) não se misturar com a Palavra de Deus (LOGOS) Rm 10,8; 1Tm 1,3s; 4,6s

14 4) Os mitos foram recolhidos na literatura apócrifa. O ES iluminou a igreja para discernir o autêntico do não autêntico; 5) Os mitos não apresentam quadros geográficos e históricos precisos como os Evangelhos; 6) As exigências do Evangelho eram contrárias à filosofia greco-romana. Por isso concluimos que a mensagem do Evangelho é de origem divina e é fiel ao ensinamento de Jesus.

15


Carregar ppt "INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS - Evangelho - evangélion = Boa Notícia. -Entre os cristãos = a mensagem de Jesus Cristo, "aquilo que Jesus fez e disse" At 1,1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google