A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Etimologia da palavra Estado Grécia – Pólis = Cidade-Estado Política: ciência de governar as cidades Roma – Civitas/Respública Status(latim): condição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Etimologia da palavra Estado Grécia – Pólis = Cidade-Estado Política: ciência de governar as cidades Roma – Civitas/Respública Status(latim): condição."— Transcrição da apresentação:

1 Etimologia da palavra Estado Grécia – Pólis = Cidade-Estado Política: ciência de governar as cidades Roma – Civitas/Respública Status(latim): condição de estabilidade

2 Maquiavel denomina pela primeira vez o conceito de Estado(Status), em sua obra O Príncipe – Conceito recente de estado: definição moderna

3 Conceitos gerais sobre o Estado Estado Nacional Moderno: emerge na tentativa de superar o instinto natural do homem; Grupo de indivíduos unidos e organizados por objetivos comuns; Sociedade política organizada por normas e hierarquizada na forma de governantes; Finalidade: BEM PÚBLICO;

4 Resulta das diversas maneiras de dividir o poder entre governantes e governados. Entretanto... Garante o monopólio do uso da força nas mãos do grupo dominante; Desde o nascimento o homem encontra-se submetido á tutela do Estado: impostos, serviço militar, leis – mando e dominação.

5 Os elementos do Estado População: povo e nação Nação: entidade moral, é unida por sentimentos comuns, patriotismo. Povo: entidade jurídica sujeita a uma ordem Estatal determinada. Território: solo, espaço aéreo, mar; Governo: organização necessária para o exercício do poder político do Estado.

6 Estado é uma nação organizada

7 O Estado e o poder O poder nasce da propriedade individual, que gerou divisão de trabalho e classes. Era necessário impedir a anarquia e manter o domínio de uma classe sobre a outra; Surgem três formas de poder: econômico - detém a riqueza, ideológico - se apossa do saber político e político – detém a força;

8 O estado é palco de lutas políticas; Atualmente penetra na vida cotidiana; Não há lugar para se esconder da infra- estrutura do Estado Moderno que é controlado por uma elite estatal autônoma. As três formas de poder contribuem conjuntamente para manter sociedades desiguais.

9 Cidadania, participação política e espaços públicos As relações sociais na Brasil sempre tiveram dificuldade para aceitar a idéia iluminista de que todos somos iguais perante a lei e temos os mesmos direitos. A conquista da cidadania é um processo cultural e político.

10 A construção da cidadania engloba transformações culturais para assegurar uma cultura política democrática. Movimentos sociais: Fundamentais para a consolidação da noção de Direito; Contrastam com a pesada tradição autoritária e clientelista, questionando a famosa idéia do favor;

11 Provocam transformação política e cultural; Obrigam o Estado a reconhecer uma parcela da população marginalizada do poder, bem como seu conjunto de reivindicações.

12 O espaço criado pelos movimentos sociais nos anos 80 teria seu desdobramento hoje, na constituição de espaços públicos de interlocução e negociação; Atualmente os direitos são o resultado de uma negociação onde inúmeras vozes visam seus interesses;

13 A proposta liberal exige eficácia e rentabilidade, investindo contra a formação de um sentido de bem público; Hoje, o desafio da cidadania é mais do que nunca, construir um sentimento de pertencimento.

14 Karl Heinrich Marx Trier, 5 de maio de 1818 – Londres, 14 de março de Estudou filosofia na universidade de Berlim; Mudou-se para Paris em 1844 e conheceu Friedrich Engels;

15 Juntos, desenvolveram a teoria marxista, onde apontam o modo de produção como característica central da sociedade; Em 1867 publicou O capital: Apresentou uma versão do colapso do capitalismo; O conflito de classes só desapareceria com a instalação da sociedade comunista: igualitária e justa. O conjunto de idéias sociais, econômicas e políticas que desenvolveu conquistou o movimento socialista.

16 A noção de Estado em Marx A luta de classes só se torna inteiramente aberta ao conjunto da nação no dia em que domina a estrutura do poder do Estado; A social-democracia dirige a luta da classe operária na sua relação com patrões e o Estado, como força política organizada;

17 O Estado possui a função de constituir o fator de coesão dos níveis de uma formação social; Estado: fator de ordem, princípio de organização; A prática política produz as transformações da unidade estatal, sendo o motor da história; O Estado pode ser responsável por novas relações de produção;

18 Funções do estado: técnico-econômica, política e ideológica; Aparelhos do Estado. Repressão: exército, polícia, tribunais; aparelhos ideológicos: igrejas, famílias, escola, partidos, organizações sindicais ou sócio- profissionais,etc. Poder de Estado: classe que domina na produção.

19 Capital e trabalho O homem é sujeito de si mesmo e da própria história. A filosofia marxista procura se engajar na prática de construção do ser humano; Filosofia da práxis: ação aliada ao ser humano.

20 Todos os tipos de trabalho igualmente distribuídos entre os homens; Filosofia, ciência e prática estão ligadas; Em O capital,Marx desenvolveu categorias que desvendam as relações entre a acumulação capitalista e a força de trabalho:

21 Valor de uso e valor de troca: O primeiro refere-se á utilidade que alguma coisa tem, enquanto o valor de troca mostra que é a oferta e a procura que fazem com que o preço das mercadorias sofra variações.

22 Dinheiro e capital O dinheiro compra outras mercadorias (tem valor de uso). O capital é a riqueza destinada a obter lucro.

23 Mais-valia e lucro O trabalhador não recebe o correspondente á riqueza gerada pelo seu trabalho, há um valor criado a mais, que não é pago a quem o criou. Lucro é uma parte variável, derivado da venda das mercadorias e depende das condições de mercado.

24 Mercadoria É aquilo que se produz para ser vendido ou trocado.

25 Em O capital, Marx supõe ainda que as sociedades devem passar por cinco estágios que antecedem o comunismo: 1. Comunidade primitiva: não existe propriedade privada; 2. Regime escravista: dominação do homem pelo homem; 3. Regime feudal: florescimento das forças produtivas;

26 4. Capitalismo: propriedade privada; 5. Socialismo: socialização dos meios de produção, extinção do Estado. Comunismo:A sociedade viveria em um coletivismo, sem divisão de classes nem a presença de um Estado coercitivo.

27 As classes sociais Bloco no poder Hegemônica: detém a hegemonia política Dominante: exerce a direção econômica; Reinante: ocupa o governo; Classe de apoio: é aquela em cujo seio se recruta o aparelho de estado.

28 Além disso existem: Classes aliadas: se beneficiam de compromissos com o bloco no poder; Classes-apoio: sustentam o Estado por ilusão ideológica e sem proveito; Classes subalternas: excluídas do poder e exploradas.


Carregar ppt "Etimologia da palavra Estado Grécia – Pólis = Cidade-Estado Política: ciência de governar as cidades Roma – Civitas/Respública Status(latim): condição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google