A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ATOS CIRÚRGICOS FUNDAMENTAIS. DEFINIÇÕES OPERAÇĀO CIRÚRGICA OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS: DIÉRESE,HEMOSTASIA E SÍNTESE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ATOS CIRÚRGICOS FUNDAMENTAIS. DEFINIÇÕES OPERAÇĀO CIRÚRGICA OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS: DIÉRESE,HEMOSTASIA E SÍNTESE."— Transcrição da apresentação:

1 ATOS CIRÚRGICOS FUNDAMENTAIS

2 DEFINIÇÕES OPERAÇĀO CIRÚRGICA OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS: DIÉRESE,HEMOSTASIA E SÍNTESE

3 DIÉRESE “DESTINADA A CRIAR UMA VIA DE ACESSO, ATRAVÉS DOS TECIDO’’ INCISĀO: SECCIONA OS TECIDOS MOLES POR INSTRUMENTO DE CORTE, PRODUZINDO FERIMENTO INCISO. INSTRUMENTOS DE INCISĀO: BISTURI, BISTURI ELÉTRICO OU RAIOS LASER.

4

5 SECÇĀO: ATO DE CORTAR. INSTRUMENTOS DE SECCĀO: TESOURA, SERRA, LÂMINA AFIADA, BISTURI ELÉTRICO,LASER, ULTRASSOM OU MICROONDAS. DIÉRESE “DESTINADA A CRIAR UMA VIA DE ACESSO, ATRAVÉS DOS TECIDO’’

6

7 DIVULSĀO: SEPARAÇĀO DE TECIDOS. INSTRUMENTOS DE DIVULSĀO: PINÇA, TESOURA, AFASTADOR, TENTACÂNULA. DIÉRESE “DESTINADA A CRIAR UMA VIA DE ACESSO, ATRAVÉS DOS TECIDO’’

8 TENTACÂNULA PINÇA HEMOSTÁTICA

9 PUNÇĀO: REALIZADA POR MEIO DE INSTRUMENTO PERFURANTE. INSTRUMENTOS: TROCARTE, AGULHA DE VERES. DIÉRESE “DESTINADA A CRIAR UMA VIA DE ACESSO, ATRAVÉS DOS TECIDO’’

10 TROCARTE AGULHA DE VERES

11 DILATAÇĀO: USADA PARA AUMENTAR DIÂMETRO DE CANAIS E ORÍFICIOS NATURAIS, OU DE TRAJETOS FISTULOSOS. INSTRUMENTOS DE DILATAÇĀO: VELA DE HEGAR, BENIQUÉ. DIÉRESE “DESTINADA A CRIAR UMA VIA DE ACESSO, ATRAVÉS DOS TECIDO’’

12 BENIQUÉ VELA DE HEGAR

13 SERRAÇĀO: POR MEIO DE SERRA, PRINCIPALMENTE EM CIRURGIA ÓSSEA. DIÉRESE “DESTINADA A CRIAR UMA VIA DE ACESSO, ATRAVÉS DOS TECIDO’’

14 EXTENSĀO SUFICIENTE PARA BOA VISIBILIDADE DO CAMPO OPERATÓRIO BORDAS NÍTIDAS ATRAVESSAR TECIDOS RESPEITANDO A ANATOMIA REGIONAL E UM PLANO DE CADA VEZ VIA DE ACESSO “REQUISITOS FUNDAMENTAIS”

15 NĀO COMPROMETER GRANDES VASOS E NERVOS DA REGIĀO ACOMPANHAR DE PREFERÊNCIA AS LINHAS DE FORÇA DA PELE. SECCIONAR A APONEUROSE NA DIREÇĀO DE SUAS FIBRAS VIA DE ACESSO “REQUISITOS FUNDAMENTAIS”

16 INSTRUMENTOS AUXILIARES

17

18 PINÇA BACKAUS PINÇA ALLIS

19 HEMOSTASIA OBJETIVO: IMPEDIR OU COIBIR A HEMORRAGIA. EVITA PERDA EXCESSIVA DE SANGUE. PROPICIA MELHORES CONDIÇÕES TÉCNICAS FAVORECE A RECUPERAÇĀO DA FERIDA.

20 HEMOSTASIA PRIMÁRIA INCRUENTA (geralmente à distância do campo) OU CRUENTA (geralmente no campo) PREVENTIVA OU CORRETIVA PINÇAMENTO : PINÇAS DE SERRILHADO DeBakey e Cooley (atraumáticas)

21

22 PINÇA COOLEY

23 HEMOSTASIA DEFINITIVA QUASE SEMPRE CRUENTA LIGADURA: AMARRAÇĀO DOS VASOS COM FIOS CIRÚRGICOS. CAUTERIZAÇĀO: PARADA DE SANGRAMENTO DE UM VASO POR FORMAÇĀO DE COÁGULO FOTOCOAGULAÇĀO: USO DE RAIO LASER

24

25 HEMOSTASIA DEFINITIVA SUTURA GRAMPEAMENTO OBTURAÇĀO: APLICAÇĀO DE SUBSTÂNCIAS EXÓGENAS PARA OCLUIR O VASO TAMPONAMENTO: COMPRESSĀO DA ÁREA SANGRANTE COM COMPRESSA OU GAZE.

26 GRAMPEADOR

27 SÍNTESE “APROXIMAÇĀO DAS BORDAS DE TECIDOS SECCIONADOS OU RESSECADOS” MANUTENÇĀO DA CONTIGUIDADE DOS TECIDOS FACILITAR AS FASES INICIAIS DO PROCESSO DE CICATRIZAÇĀO

28 AGULHAS FINALIDADE DE TRANSFIXAR TECIDOS, SERVINDO DE GUIA AOS FIOS DE SUTURA AGULHAS RETAS AGULHAS CURVAS SELEÇĀO DA AGULHA É DETERMINADA PELA ACESSIBILIDADE AO TECIDO, TIPO DE TECIDO E O DIÂMETRO DO FIO DE SUTURA

29

30 PINÇA : PINÇA DE DISSECÇĀO ANATÔMICA SĀO MENOS TRAUMATIZANTES AO APREENDEREM BORDAS, ENQUANTO QUE PINÇAS DE DISSECÇĀO COM DENTES SĀO ÚTEIS NA APROXIMAÇĀO DE BORDAS DE PELE E DE APONEUROSE. PORTA-AGULHA: OFERECE CONFORTO AO CIRURGIĀO E MELHOR CONDUÇĀO DA AGULHA CURVA.

31

32 FIOS USADOS PARA LIGADURAS VASCULARES QUE GARANTEM UMA HEMOSTASIA PERFEITA E PARA APROXIMAÇÃO DOS TECIDOS. SELEÇĀO BASEADA NO BAIXO CUSTO, ADEQUADA RESISTÊNCIA TÊNSIL, FACILIDADE DE ESTERILIZAÇĀO, MALEABILIDADE E MÍNIMA REAÇĀO TECIDUAL.

33 FIOS ABSORVÍVEIS CATEGUTE ÁCIDO POLIGLICÓLICO ÁCIDO POLIGALÁCTICO POLIDIOXANONA

34 FIOS NĀO ABSORVÍVEIS SEDA ALGODĀO POLIÉSTER NYLON POLIPROPILENO

35 MATERIAL DE PRÓTESE QUANDO A SOLUÇĀO DE CONTINUIDADE ENTRE AS ESTRUTURAS É EXTENSA OU A SÍNTESE É FEITA SOB DEMASIADA TENSĀO, DÁ-SE INTERPOSIÇĀO DE MATERIAL DE PRÓTESE OU IMPLANTE, QUE PODE SER DE ORIGEM BIOLÓGICA OU SINTÉTICA.

36 NÓS E SUTURAS NÓ DEVE SER DE FÁCIL EXECUÇĀO E TEM POR FINALIDADE EVITAR QUE O FIO ENTRELAÇADO SE SOLTE VANTAGENS DE SUTURA EM PONTOS SEPARADOS

37 SUTURA CONTÍNUA SUTURA PONTOS SEPARADOS

38 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA GOFFI, F.S.. Técnica cirúrgica: bases anatômicas, fisiopatológicas e técnicas da cirurgia. 4 ed. Atheneu: São Paulo 2001 pg. 52 - 74


Carregar ppt "ATOS CIRÚRGICOS FUNDAMENTAIS. DEFINIÇÕES OPERAÇĀO CIRÚRGICA OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS: DIÉRESE,HEMOSTASIA E SÍNTESE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google