A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A relação professor-aluno- conhecimento no contexto das novas mídias Geovana M. Lunardi- Doutora em Educação – Puc- SP MESA REDONDA: Mídia e os processos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A relação professor-aluno- conhecimento no contexto das novas mídias Geovana M. Lunardi- Doutora em Educação – Puc- SP MESA REDONDA: Mídia e os processos."— Transcrição da apresentação:

1 A relação professor-aluno- conhecimento no contexto das novas mídias Geovana M. Lunardi- Doutora em Educação – Puc- SP MESA REDONDA: Mídia e os processos de aprendizagem.

2 Agora aqui veja, é preciso correr o máximo que você puder para permanecer no mesmo lugar. Se quiser ir a algum outro lugar, deve correr pelo menos duas vezes mais depressa que isso. Alice no país das maravilhas – Lewis Carroll

3 As mídias e a instituição da modernidade líquida Ruptura de muitos dos princípios da Modernidade e instituição de uma forma nova de capitalismo Hoje o capital viaja leve – apenas com a bagagem de mão, que inclui nada mais que pasta e telefone celular. (Zygmunt Bauman) Exarcebação do individual. Privatização do público/publicização do privado.

4 As mídias e a instituição da modernidade líquida Tudo é fluido/ líquido/efêmero. Tudo que é sólido se desmancha no ar... Distopias não cumpridas: Huxley... As mídias compõem esse cenário: Mundo mediatizado pela circulação da informação, pela conectividade, pelo rompimento das noções de tempo e espaço. Relações líquidas: amores líquidos. Capitalismo líquido: o capital não é mais da acumulação, mas do consumo. Modernidade líquida.

5 Implicações para o trabalho com o conhecimento Crise das Meta narrativas. Especificação da ciência. Fluidez e rapidez do conhecimento. Crise dos conceitos, das verdades, das grandes certezas. Sociedade da informação e do conhecimento. Princípio da Aprendizagem ao longo da vida- long life leanirng.

6 Quem são os sujeitos do processo ensino e aprendizagem? Um novo aluno: um aluno midiático? Um novo professor: um professor midiático? Um novo modelo de ensino e aprendizagem: uma aula midiática?

7 A relação professor-aluno- conhecimento precisa ser midiática? Modelos de ensino não adequados aos novos processos de aprendizagem dos alunos; Novas mídias são inevitáveis; Por serem invitáveis causam transformações. Qual a função dos processos educativos?

8 Relação professor-aluno- conhecimento Resgate do trabalho com o conhecimento. Contudo, a credulidade, a aversão a dúvida, a temeridade no responder, o vangloriar-se com o saber, a timidez no contradizer, o agir por interesse, a preguiça nas investigações pessoais, o fetichismo verbal, o deter-se em conhecimentos parciais: isto e coisas semelhantes impediram um casamento feliz do entendimento humano com a natureza das coisas e o acasalaram, em vez disso, a conceitos vãos e experimentos erráticos: o fruto e a posteridade de tão gloriosa união pode-se facilmente imaginar.(Adorno, Horkheimer, 1985, p.19)

9 A aporia com que defrontamos em nosso trabalho revela-se assim como o primeiro objeto a investigar: a autodestruição do esclarecimento. Não alimentamos dúvida nenhuma de que a liberdade na nossa sociedade é inseparável do pensamento esclarecedor. Contudo acreditamos ter reconhecido com a mesma clareza que o próprio conceito desse pensamento, tanto quanto as formas históricas concretas, as instituições da sociedade com as quais está entrelaçado, contém o germe para regressão que hoje tem lugar por toda parte. Se o esclarecimento não acolhe dentro de si a reflexão sobre esse elemento regressivo, ele está selando o seu próprio destino. Abandonando a seus inimigos a reflexão sobre o elemento destrutivo do progresso, o pensamento cegamente pragmatizado perde seu caráter superador e, por isso, também sua relação com a verdade. A disposição enigmática das massas educadas tecnologicamente a deixar dominar-se pelo fascínio de um despotismo qualquer, sua afinidade autodestrutiva com a paranóia racista todo esse absurdo incompreendido manifesta a fraqueza do poder de compreensão do pensamento teórico atual.(Adorno,1985, p.13).

10 A relação professor aluno- conhecimento Desintelectualização do professor. Uma Pedagogia que desvaloriza o professor e uma epistemologia que desvaloriza o conhecimento teórico/técnico/científico.(Duarte, 2004)

11 A relação professor aluno- conhecimento As mídias podem ser objetos e instrumentos,meios, mas nunca um fim. Exemplo: ferramentas de busca. Precisam possibilitar uma verticalização do trabalho com o conhecimento de forma significativa para professores e alunos.

12 Possibilidades... Educação como emancipação. Crença e fortalecimento do papel do professor.

13 Se o diálogo dos estudantes for com o saber e com a cultura corporificada nas obras, e, portanto, com a práxis cultural, a relação pedagógica revelará que o lugar do saber se encontra sempre vazio e que, por esse motivo, todos podem igualmente aspirar a ele, porque não pertence a ninguém. O trabalho pedagógico seria, então, trabalho no sentido pleno do conceito: movimento para suprimir o aluno como aluno, a fim de que em seu lugar surja aquele que é o igual do professor, isto é, um outro professor. Por isso o diálogo não é ponto de partida, mas de chegada, quando a assimetria foi superada e a igualdade foi instalada graças à própria assimetria. Seria preciso admitir que o lugar do professor é simbólico – e por isso sempre vazio, tanto quanto imaginário – por isso sempre pronto a ter proprietários. Se não pensarmos sobre o significado do ato de ensinar e de aprender, não seremos capazes de pensar numa democracia universitária.( Chauí, Marilena.2001.)

14 Obrigada a todos! Geovana


Carregar ppt "A relação professor-aluno- conhecimento no contexto das novas mídias Geovana M. Lunardi- Doutora em Educação – Puc- SP MESA REDONDA: Mídia e os processos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google