A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Prevenção de Infecções Risco Biológico. 2 PI: Objetivos Prevenir infecções pós-operatórias sérias quando provendo métodos anticoncepcionais cirúrgicos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Prevenção de Infecções Risco Biológico. 2 PI: Objetivos Prevenir infecções pós-operatórias sérias quando provendo métodos anticoncepcionais cirúrgicos."— Transcrição da apresentação:

1 1 Prevenção de Infecções Risco Biológico

2 2 PI: Objetivos Prevenir infecções pós-operatórias sérias quando provendo métodos anticoncepcionais cirúrgicos Reduzir o risco de transmissão de infecções sérias (p. ex., HBV, HIV/AIDS) de ou para: –clientes –provedores de serviços –outros integrantes da equipe, inclusive pessoal de limpeza e manutenção

3 3 PI: Princípios Considerar qualquer pessoa (cliente ou equipe) como contagiante. Lavar as mãos – o procedimento mais prático para prevenir a contaminação cruzada (pessoa a pessoa). Vestir luvas antes de tocar em qualquer coisa molhada – pele lesada, membranas mucosas, sangue e outros fluidos corporais (secreções ou excreções), instrumentos sujos ou outros objetos. Usar barreiras físicas (óculos protetores, máscaras e aventais) se há risco de respingos ou derramamentos de quaisquer fluidos corporais (secreções ou excreções).

4 4 PI: Princípios continuação Usar práticas de trabalho seguras: –Não recobrindo ou entortando agulhas –Entregando com segurança instrumentos afiados –Descartando-se corretamente do lixo médico Isolar os pacientes só quando for impossível conter secreções (no ar) ou excreções (urina ou fezes). Processar instrumentos e outros itens (descontaminar, limpar, fazer desinfecção de alto nível ou esterilizar) empregando práticas recomendadas de prevenção de infecção (PI).

5 5 PI: Risco de Transmissão de Doenças Fonte: Gerberding 1995; Seelf 1978.

6 6 PI: Exposição Acidental a Sangue Infectado pelo HBV Quantidades tão pequenas quanto 10- 8ml ( ml) de sangue infectado pelo HBV podem transmitir este virus a um hospedeiro suscetível.. Fonte: Bond e cols 1982.

7 7 PI: Práticas para Reduzir o Risco de Transmissão de Doenças Entre clientes e a equipe: –Lavagem de mãos –Uso de luvas (prestador de serviços e pessoal de limpeza)

8 8 PI: Práticas para Reduzir o Risco de Transmissão de Doenças De objetos contaminados: –Processando instrumentos e outros itens Descontaminação (equipe) Limpeza (clientes e equipe) Esterilização (clientes e equipe) Desinfecção de alto nível (clientes e equipe) –Descartando apropriadamente os resíduos (equipe e comunidade)

9 9 PI: Lavagem de Mãos A lavagem de mãos pode ser o procedimento isolado mais importante na prevenção de infecções. Lavar as mãos: –Antes e depois de examinar qualquer cliente (contato direto). –Depois de remover as luvas porque elas podem estar furadas.. –Depois de exposição a sangue ou qualquer fluido corporal (secreções e excreções), mesmo quando forem usadas luvas.

10 10 PI: Maneiras de Lavar as Mãos Etapas: –Usar sabão simples ou antissético. –Esfregar rigorosamente as mãos ensaboadas, uma na outra, durante 10 a 15 segundos. –Enxaguar com água corrente limpa de uma torneira ou balde. –Secar as mãos com toalha limpa ou expo-las ao ar. Fonte: Larsen 1995.

11 11 PI: Material para o Escovamento Pré-Cirúrgico das Mãos Antissético ou Sabão (simples) –Se um antissético não estiver disponível, usar sabão simples seguido de uma solução alcoólica; escovar até secar duas vezes. Água corrente Palito ou escova para a limpeza das unhas Escova macia ou esponja para a limpeza da pele Toalhas (toalhas esterilizadas devem ser usadas na sala de operações)

12 12 PI: Solução Alcoólica para o Escovamento Pré-Cirúrgico das Mãos Adicionar 2ml de glicerina à 100ml de solução alcoólica a 60-90%. Usar 3 a 5ml em cada aplicação e continuar a esfregar a solução sobre as mãos por cerca de 2-5 minutos, durante um total de 6 a 10ml por lavagem. Fórmula

13 13 PI: Prepado da Pele Antes de Procedimentos Cirúrgicos Finalidade: –Minimizar o número de microorganismos na pele ou em membrana mucosas mediante: Lavagem com sabão e água Aplicação de antissético

14 14 PI: Preparo da Pele e Mucosas Não raspar os pêlos na sala (se necessário, cortar os pêlos rente à superfície imediatamente antes da operação) Informar-se sobre reações alérgicas do cliente antes de selecionar a solução antissética Lavar antes com sabão e água se houver sujeira visível Aplicar antissético começando na área a ser operada e prosseguir de maneira circular por centímetros

15 15 PI: Preparo da Cérvice e Vagina Aplicar liberalmente solução antissética de início sobre a cérvice (2 ou 3 vezes) e a seguir, na vagina. –É desnecessário preparar a região genital externa se ela parecer limpa. –Quando estiver suja, é melhor que a cliente lave a área genital completamente com sabão e água antes de iniciar e procedimento.

16 16 PI: Barreiras Protetoras Usar luvas: –Quando executando um procedimento na clínica ou sala de operações –Quando manejando instrumentos sujos, luvas e outros itens –Quando descartando-se de lixo contaminado (algodão, gaze ou vestuário) Usar óculos protetores, máscara facial ou aventais: –Se houver a possibilidade de derramamento ou respingos de quaisquer feridas corporais.

17 17 PI: Eficácia dos Métodos de Processamento de Instrumentos 1 Exige-se prévia descontaminação e limpeza completa.

18 18 PI: Processamento de Instrumentos Contaminados Descontaminação Lavar e enxaguar completamente EsterilizaçãoDesinfecção de Alto Nível Esfriar AutoclaveCalor secoFervuraQuímico Métodos Preferenciais Métodos Aceitáveis Químico Vapor

19 19 PI: Descontaminação Princípios: –Inativa HBV e HIV –Torna o manuseio do material mais seguro –Deve ser feita antes da limpeza Práticas: –Mergulhar em solução clorada a 0,5% os instrumentos e luvas reutilizáveis após o uso. –Deixar de molho durante 10 minutos e enxaguar imediatamente. –Esfregar as superfícies (mesas de exame) com solução clorada.

20 20 PI: Instruções para Preparar Soluções Diluidas de Cloro Para fazer uma solução de cloro a 0,5% de uma mistura de solução clorada a 5% misturar 1 parte de solução clorada com 9 partes de água. Partes Totais (PT) (H 2 O) =- 1 Partes Totais (TP) (H 2 O) =- 1= 9 Partes Totais (PT) (H 2 O)

21 21 PI: Instruções para Preparar uma Solução de Cloro a Partir de um Pó Para fazer uma solução de cloro a 0,5% de uma mistura de pó de cloro a 35% misturar 14,2 gramas de pó com 1 litro de água Gramas/Litro = X 1000 Gramas/Litro =X 1000= 14,2 Gramas/Litro

22 22 PI: Limpeza Princípios: –Remover o material orgânico que: Protege os microorganismos dos efeitos da esterilização e da desinfecção de alto nível (DAN) Pode inativar os desinfetantes –Deve ser feita para que a esterilização e a DAN sejam eficientes –Método para reduzir mecanicamente o número de endosporos. Práticas: –Lavar com detergente e água. –Escovar os instrumentos até que pareçam limpos. –Enxaguar completamente com água limpa.

23 23 PI: Esterilização Princípios: –Destrói todos os microorganismos inclusive os endosporos –Usada em instrumentos, luvas e outros itens que entram em contato direto com a corrente sanguínea ou tecido abaixo da pele

24 24 PI: Esterilização continuação Práticas: –Esterilização a vapor (autoclave): 121ºC (250ºF); 106KPa (15lbs/pol2) de pressão: 20 minutos para itens não empacotados e 30 minutos para itens empacotados Deixar todos os itens secar antes de retirar –Calor seco (forno): 170ºC (340ºF) por 1 hora ou 160ºC (320ºF) por 2 horas –Esterilização química: Mergulhar todos os itens em glutaraldeido por 8-10 horas ou formaldeido por 24 horas Enxaguar com água esterilizada

25 25 PI: Desinfecção de Alto Nível Princípios: –Destrói todos os microorganismos, inclusive HBV e HIV; não é confiável sua ação na eliminação de todos os endosporos bacterianos –Única alternativa aceitável quando inexiste equipamento para esterilização Fonte: Favero 1985; McIntosh e cols 1994.

26 26 PI: Desinfecção de Alto Nível Fervura Práticas: –Ferver instrumentos e outros itens por 20 minutos (suficiente até 5500 metros/ pós de altitude). –Ferver sempre por 20 minutos em panela com tampa. –Começar a contar quando a água começa a ferver. –Não adicionar nada à panela depois de começar a contar o tempo. –Secar ao ar antes de usar ou guardar.

27 27 PI: Desinfecção de Alto Nível Vapor Práticas: –Usar vapor em instrumentos, luvas e outros. –Vaporizar sempre durante 20 minutos. –Assegurar-se de que há água suficiente no recipiente inferior para todo o ciclo de vapor. –Fazer com que a água ferva. –Iniciar a contar o tempo quando o vapor começar a sair por debaixo da tampo. –Não adicionar nada à panela depois que começar a contar o tempo. –Secar ao ar e guardar nos recipientes usadas para o processo de fervura devidamente cobertos. Fonte: McIntosh 1994.

28 28 PI: Recipiente Usado para Desinfecção de Alto Nível Tampa Água fervente

29 29 PI: Desinfecção de Alto Nível Química Práticas: –Cobrir completamente todos os itens com desinfetante. –Deixar mergulhados por 20 minutos. –Enxaguar com água fervida. –Secar ao ar antes de usar e guardar.

30 30 PI: Preparando um Recipiente para Material Submetido a Desinfecção de Alto Nível Ferver (se pequeno) ou Encher um recipiente limpo com solução de cloro a 0,5%. –Esperar 20 minutos. –Despejar a solução (a solução de cloro pode ser transferida para um recipiente de plástico e usada posteriormente) –Enxaguar completamente com água fervida. Secar ao ar e usar para guardar todo o material de DAN.

31 31 PI: Descarte de Resíduos Princípios: –Previne a difusão da infecção ao pessoal clínico que manuseia os resíduos –Previne a difusão da infecção à comunidade local –Protege contra ferimentos acidentais as pessoas que manuseiam resíduos Práticas: –Usar luvas de serviço, colocar itens contaminados (gaze ou algodão) em recipiente a prova de vazamentos (com tampa) ou bolsa plástica. –Descartar por incineração ou enterrar.

32 32 PI: Fluxo do Tráfico e Normaturas das Atividades Objetivo: Eliminar a contaminação microbiana nas áreas onde tem lugar atividades limpas: –salas de procedimentos –áreas cirúrgicas –áreas para processamento final e armazenagem do instrumental O número de microorganismos em determinado local depende do número de pessoas presentes e sua atividade.


Carregar ppt "1 Prevenção de Infecções Risco Biológico. 2 PI: Objetivos Prevenir infecções pós-operatórias sérias quando provendo métodos anticoncepcionais cirúrgicos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google