A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA CULTURA BRASILEIRA – AULAS 11 e 13.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA CULTURA BRASILEIRA – AULAS 11 e 13."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA CULTURA BRASILEIRA – AULAS 11 e 13

2 A sociedade global: identidade nacional, regional e local. Desigualdade e cidadania do mundo

3 AULA 2 A globalização pode assim ser definida como a intensificação das relações sociais em escala mundial, que ligam localidades distantes de tal maneira que acontecimentos locais são modelados por eventos ocorrendo a muitas milhas de distância e vice- versa. (Giddens, Anthony. As consequências da modernidade, pg. 69.) Aula 9 A GLOBALIZAÇÃO CULTURAL

4 AULA 2 A globalização do mundo expressa um novo ciclo de expansão do capitalismo, como modo de produção e processo civilizatório de alcance mundial. (Ianni, Octavio. Globalização e a nova ordem internacional, pg. 207) Aula 9 A economia globalizada

5 Aula 9 As identidades nacionais estão sendo homogeneizadas?

6 AULA 2 É claro que a globalização não tem nada a ver com homogeneização. Esse é um universo de diversidades, desigualdades, tensões e antagonismos,simultaneamente às articulações, associações e integrações regionais, transnacionais, e globais. (Idem, pg. 220) Aula 9 Globalizar é homogeneizar?

7 AULA 2 Ao lado da tendência em direção à homogeneização global, há também uma fascinação com a diferença com a mercantilização da etnia e da alteridade. (Hall, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade, pg. 77) Aula 9 O global e o regional

8 AULA 2 Embora tenha se projetado a si próprio como trans-histórico e transnacional, como a força transcendente e universalizadora da modernização e da modernidade, o capitalismo global é, na verdade, um processo de ocidentalização – a exportação das mercadorias, dos valores, das prioridades, das formas de vida ocidentais. (citado por Hall, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade, pg. 79). Aula 9 O capitalismo global

9 Se considerarmos as diversas maneiras pelas quais a globalização incorpora diferentes nações, e diferentes setores dentro de cada nação, sua relação com as culturas locais e regionais não pode ser pensada como se aquela procurasse homogeneizá-las. Muitas diferenças nacionais persistem com a transnacionalização. (Canclini, Nestor Garcia. Consumidores e cidadãos, pg. 34). Aula 9 Para além do estado nação

10 AULA 2 Vamos afastando-nos da época em que as identidades se definiam por princípios culturais abstratos. Atualmente configuram- se no consumo. Dependem daquilo que se possui ou que se pode chegar a possuir. (Canclini, Néstor Garcia. Consumidores e Cidadãos, pg. 29 e 30.) Aula 9 Consumo e cidadania

11 AULA 2 As redes sociais constituem a nova morfologia da nossa sociedade e a difusão da lógica de redes modifica de forma substancia a operação e os resultados dos processos produtivos e de experiencia, poder e cultura. (Castells, Manuel, A sociedade em rede, vol.1, pg.112) Aula 9 A SOCIEDADE EM REDE

12 AULA 2 Os consumidores são primeiro e acima de tudo acumuladores de sensações. O desejo não deseja satisfação. Ao contrário, o desejo deseja o desejo. (Bauman, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas, Rio de Janeiro, Jorge Zahar Ed. pg. 91) AULA 9 UMA SOCIEDADE DE CONSUMIDORES

13 AULA 2 O mundo unificado é um mundo dividido. O modelo da industrialização capitalista visivelmente não é universálizável. Ele possui um lado ordeiro no norte e um lado caótico no sul. (Altvater, Elmar. O preço da riqueza, São Paulo, Ed. UNESP, 1995, pg. 25) AULA 9 DESIGULADADE E EXCLUSÃO

14 AULA 9 A PEGADA ECOLÓGICA Seriam necessários 5 planetas iguais a Terra, para proporcionar a todos os 7 bilhões de habitantes, um padrão de vida semelhante ao de um norte-americano de classe média.

15 AULA 9 O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Desenvolver de modo sustentável significa atender as necessidades das populações hoje, sem comprometer as possibilidades de satisfação das gerações futuras.

16 O moderno sistema industrial capitalista depende de recursos naturais numa dimensão desconhecida a qualquer outro sistema social na história da humanidade, liberando emissões tóxicas no ar, nas águas e nos solos e portanto, também na biosfera. (Altvater, Elmar. O preço da riqueza, São Paulo, Ed. UNESP, 1995, pg. 29) AULA 9 Os limites ambientais para o desenvolvimento industrial o desenvolvimento industrial


Carregar ppt "Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA CULTURA BRASILEIRA – AULAS 11 e 13."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google