A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A PEDAGOGIA DO AMOR FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO ENTUSIASMO E CONFICANÇA AMOR AO EDUCANDO AUTORIDADE MORAL FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A PEDAGOGIA DO AMOR FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO ENTUSIASMO E CONFICANÇA AMOR AO EDUCANDO AUTORIDADE MORAL FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 A PEDAGOGIA DO AMOR FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO ENTUSIASMO E CONFICANÇA AMOR AO EDUCANDO AUTORIDADE MORAL FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO ENTUSIASMO E CONFICANÇA AMOR AO EDUCANDO AUTORIDADE MORAL A PEDAGOGIA DO AMOR

2 FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO ENTUSIASMO E CONFICANÇA AMOR AO EDUCANDO AUTORIDADE MORAL FIDELIDADE E CONHECIMENTO O QUE É A DOUTRINA ESPÍRITA ONDE ESTÁ A DOUTRINA ESPÍRITA SABER PARA SER FIDELIDADE DOUTRINÁRIA

3 AUTO-EDUCAÇÃO Como iniciar o trabalho de iluminação da nossa própria alma? Esse esforço individual deve começar com o auto-domínio, com a disciplina dos sentimentos egoísticos e inferiores, com o trabalho silencioso da criatura por exterminar as próprias paixões... Todavia, o conhecimento é a porta amiga que nos conduzirá aos raciocínios mais puros, porquanto, na reforma definitiva de nosso íntimo, é indispensável o golpe da ação própria, no sentido de modelarmos o nosso santuário interior, na sagrada iluminação da vida. O Consolador - perg.: 230

4 Quando convidado às reflexões profundas a respeito da sua realidade como ser imortal, encharcado pelas paixões como se encontra, não consegue deter-se em uma demorada análise de si mesmo, porque logo os pensamentos se expandem em várias direções, afugentando-o do objetivo essencial propiciador do auto-encontro. Estar desperto é mais do que encontrar-se vivo, do ponto de vista fisiológico. As distrações habilmente se disfarçam, justificando trabalho exaustivo, repouso demorado, conversações prolongadas, caminhadas e ginásticas que consomem horas, e que, não obstante úteis, desviam da meta essencial que é o despertamento de si mesmo. Joanna de Ângelis/Divaldo - O Ser Consciente - p. 145 A PEDAGOGIA DO AMOR

5 USO E ABUSO Uso é moderação em tudo. abuso é desequilíbrio. O uso exprime alegria. do abuso nasce a dor. Existem abusos de tempo, conhecimento e emoção. Por isso, muitas vezes, o uso chama-se abstenção. André luiz/Chico - Estude e Viva- cap 7

6 Cada momento atual é magno na vida do homem consciente, e tudo quando se propõe realizar, ao invés de tornar-se desafio, é-lhe estímulo ao prosseguimento tranqüilo da iluminação interior. Ser consciente significa estar desperto, responsável, não-arrogante, não submisso, livre de algemas, liberado do passado e do futuro. Harmonizando aspirações e lutas, buscas e realizações, o homem consciente vive integralmente todos os momentos, todas as ações, todos os sentimentos, todas as aspirações. Joanna de Ângelis/Divaldo - o Ser Consciente cap 44 A PEDAGOGIA DO AMOR

7 A mocidade é um estado de espírito, não apenas um transitório período orgânico. Há jovens envelhecidos pelos insucessos da paixão e do desassisamento. existem velhos ricos de juventude e vigor. Na infância o homem aprende, na juventude apreende, madurez das forças e da inteligência compreende... nem todos porém... Amadurece no estudo, traçando as metas do futuro. equilibra-te da oração, harmonizando as emoções. preserva-te no trabalho fraterno da caridade e gasta-te nos deveres sociais. Joanna de Ângelis/Divaldo - Sementes de Vida Eterna cap 55 A PEDAGOGIA DO AMOR

8 Quando convidado às reflexões profundas a respeito da sua realidade como ser imortal, encharcado pelas paixões como se encontra, não consegue deter-se em uma demorada análise de si mesmo, porque logo os pensamentos se expandem em várias direções, afugentando-o do objetivo essencial propiciador do auto-encontro. Estar desperto é mais do que encontrar-se vivo, do ponto de vista fisiológico. As distrações habilmente se disfarçam, justificando trabalho exaustivo, repouso demorado, conversações prolongadas, caminhadas e ginásticas que consomem horas, e que, não obstante úteis, desviam da meta essencial que é o despertamento de si mesmo. Joanna de Ângelis/Divaldo - O Ser Consciente - p. 145 A PEDAGOGIA DO AMOR

9 Asseguremos a continuação desse labor, pela vigilância permanente e lúcida, pela palavra amiga e despojada de nocivos comburentes, com a afetividade sincera por meio da familiaridade respeitosa e da nobreza moral, através do que os servidores de Jesus - excelente vencedor da morte - deverão marcar seu crescimento indefinido na ceara da caridade. Camilo/Raul Teixeira - Correnteza de luz - cap. 20 O CENTRO ESPÍRITA - LABORATÓRIO DE AMOR

10 A PEDAGOGIA DO AMOR Ao educador, além do currículo a que se deve submeter, são indispensáveis os conhecimentos da psicologia infantil, das leis da reencarnação, alta compreensão afetiva junto aos problemas naturais do processus educativo e harmonia interior, valores esses capazes de auxiliar efetivamente a experiência educacional. JOANNA/DIVALDO - S.O. S. FAMÍLIA - P

11 A PEDAGOGIA DO AMOR ESPIRITISMO E EDUCAÇÃO Doutrina eminentemente racional, o Espiritismo dispõe de vigorosos recursos para a edificação do templo da educação, porquanto penetra nas raízes da vida, jornadeando com o espirito através dos tempos, de modo a elucidar recalques, neuroses, distonias que reportam desde os primeiros dias da conjuntura carnal, a se fixarem no carro somático para os complexas provas e expiações. JOANNA DE ÂNGELIS/DIVALDO - S O S FAMÍLIA CAP. 72

12 A PEDAGOGIA DO AMOR Platão, ao ensinar que a educação é o único valor que se pode levar para o além, afirmava que ela somente existe quando o ser humano consegue se libertar das ilusões das percepções meramente sensoriais e avançar para a realidade, alcançando as estâncias do bem. admitindo mesmo que a educação devia ser tida como a arte de converter a alma para o bem. CAMILO/RAUL - EDUCAÇÃO E VIVÊNCIAS- CAP 12.

13 A PEDAGOGIA DO AMOR O emérito educador Prof. Rivail tudo investia por desenvolver uma educação pró-responsabilidade, explorando o poder de discernimento dos seus educandos, e, ao cognominar-se Allan Kardec, com a codificação do Espiritismo, estabelece que educar é promover mudança de hábitos, transformando moralmente a pessoa. Raul Teixeia - EDUCAÇÃO E VIVÊNCIAS - P.13

14 A PEDAGOGIA DO AMOR Educação urgente, embasada nas lições do Cristo, vividas pelos pais e todos os que tem o compromisso de educar, eis as metas para o extermínio da violência, em seus aspectos vários, na incessante busca de equilíbrio para a Terra. Raul Teixeira - Ante o Vigor do Espiritismo - cap. 2.

15 A PEDAGOGIA DO AMOR O Trabalho dedicado do evangelizador espírita representa, nesses tempos complexos do mundo, formosa contribuição para com os propósitos divinos no planeta. Honroso, sob todos os modos considerado, o labor de quem ensina o Espiritismo com esmero, carinho e respeito, converte- se em harmoniosa catapulta, impulsionando a alma para os seus mais brilhantes destinos eternos. Anália Franco/Raul - Ante o Vigor do Espiritismo - cap. III

16 A PEDAGOGIA DO AMOR Por que a dinâmica do amor dentro do Centro Espírita? Sendo o amor a própria essência do Criador, conforme os ensinos do evangelista João, não podemos imaginar a contribuição nossa aos serviços de Jesus Cristo longe da ação dessa virtude representativa do Grande Pai. Importante será que cada coisa que realizemos no Centro Espírita tenha o sinete do verdadeiro amor, o que evitará que os lidadores da Causa se aconselhem com o personalismo, com os melindres, com a maledicência e tantos vícios morais totalmente distanciados do amor. A dinâmica ao amor, então, faz-se medida de urgência para tantos quantos almejem por um tempo melhor em nossos relacionamentos institucionais. Raul Teixeira - Ante o Vigor do Espiritsmo - q. 34

17 A PEDAGOGIA DO AMOR O Espiritismo dilata o pensamento e lhe rasga horizontes novos. Em vez dessa visão, acanhada e mesquinha, que o concentra na vida atual, que faz do instante que vivemos na Terra único e frágil eixo do porvir eterno, ele, o Espiritismo, mostra que essa vida não passa de um elo no harmonioso e magnífico conjunto da obra do Criador. Evang. Seg. Espiritismo - cap. II - item 7

18 A PEDAGOGIA DO AMOR O sentimento do dever cumprido vos dará repouso ao espírito e resignação. O coração bate então melhor, a alma se asserena e o corpo se forra aos desfalecimentos, por isso que o corpo tanto menos forte se sente, quanto mais profundamente golpeado é o espírito. Evang. Seg o Esptirismo cap. VI item 8.

19 A PEDAGOGIA DO AMOR Amar, no sentido profundo do termo, é o homem ser leal, probo, consciencioso, para fazer aos outros o que queira que estes lhe façam, é procurar em torno de si o sentido íntimo de todas as dores que acabrunham seus irmãos, para suavizá- las; é considerar como sua a grande família humana, porque essa família todos a encontrareis dentro de certo período em mundos mais adiantados, e os Espíritos que a compõem são, como vós, filhos de Deus, destinados a se elevarem ao infinito. Evang. Seg o Espiritismo cap XI item 10

20 A PEDAGOGIA DO AMOR Efetivamente, não alcançaremos a libertação verdadeira sem abolir o cativeiro da ignorância no reino do espírito. E forçoso será observar que o conhecimento é um tipo de aquisição que exige de nós caridade para conosco, porque, se é possível sanar as deficiências do corpo pelas doações da beneficência, como sejam o alimento ao faminto e o remédio ao doente, a luz do espírito não se transmite nem por imposição, nem por osmose. Quem aspire a entesourar os valores da própria emancipação´íntima, à frente do Universo e da Vida, deve e precisa estudar. André Luiz/Chico - Estude e Viva - p. 19


Carregar ppt "A PEDAGOGIA DO AMOR FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO ENTUSIASMO E CONFICANÇA AMOR AO EDUCANDO AUTORIDADE MORAL FIDELIDADE DOUTRINÁRIA AUTO-EDUCAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google