A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Gestão de Projetos com Responsabilidade Social Paulo Itacarambi – Mar/05.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Gestão de Projetos com Responsabilidade Social Paulo Itacarambi – Mar/05."— Transcrição da apresentação:

1

2 1 Gestão de Projetos com Responsabilidade Social Paulo Itacarambi – Mar/05

3 2 Missão: Mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade sustentável e justa. Empresas Associadas: Sobre o Instituto Ethos

4 3 Perfil das Associadas

5 4 Responsabilidade Social Empresarial é a forma de gestão que se define pelo compromisso público de implementação de processos produtivos, comerciais e gerenciais baseados em relações éticas, transparentes e solidárias da empresa com todos os públicos afetados pelas suas atividades e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com a sustentabilidade da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a igualdade. Conceito de RSE

6 5 Responsabilidade Social Empresarial Estratégia de transformação social Estratégia empresarial Sustentabilidade Da Sociedade Dos Negócios

7 6 Problemas centrais: Uso insustentável e predatório dos recursos naturais; Alta transferência de renda no sentido da acumulação e não da distribuição; Redução da participação do trabalho no processo produtivo; Crescente exclusão social; Aplicação e gestão dos recursos públicos de forma ineficaz ou indevida Sustentabilidade da sociedade

8 7 Qual a orientação? Orientar-se exclusivamente pela maximização do lucro; Orientar-se pelos sinais do mercado e da sociedade; Função social das Empresas Orientação define o tratamento dado para: Oportunidades de mercado/oferta de produtos e serviços; Aumento da competitividade/redução de custo/externalidades Aumento da produtividade/crescimento/desenvolvimento tecnológico.

9 8 4 Os ativos das 3 pessoas mais ricas do mundo equivale à renda das 600 milhões de pessoas pobres - IPEA Estima-se que cerca de 3,8 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 16 anos trabalhem no Brasil – Unicef A comparação de renda, escolaridade e analfabetismo entre brancos e negros revela desigualdade e preconceito - IPEA 2001 O Brasil é o quarto país em desigualdade de renda no mundo, depois da Suazilândia, Nicarágua e África do Sul - PNUD 2001 Panorama Social

10 9 Panorama Ambiental 4 A cada dia são descartados 2 milhões de toneladas de lixo domiciliar no mundo. Isso equivale a dez montanhas do tamanho do Pão de Açúcar - Cartilha Sou Mais Nós Instituto Akatu/ Dentro de 20 anos, 2/3 da população mundial não terá acesso a água - Relatório ONU/2000 4A temperatura da terra poderá aumentar entre 1,4 a 5,8 ºC até o final deste século - Lester Braun, Eco-Economia

11 10 Panorama Econômico 4 A produção mundial de bens e serviços cresce de 6 para 43 trilhões de US$ entre o ano de 1950 e E... 4 Aumenta desemprego estrutural; 4Aumenta a desigualdade entre países ricos e pobres; 41/3 das áreas agrícolas perdem a camada superior do solo As florestas mundiais encolhem pela metade ; 2/3 dos sítios pesqueiros oceânicos estão sendo explorados além de sua capacidade ; 4Aumenta o uso inadequado da água com consumo superior à capacidade de renovação dos reservatórios naturais.

12 11 Sinais do Mercado Quanto você acha que as iniciativas de responsabilidade social contribuem para a reputação da empresa? 12% 17% 72% 1% 3% 14% 41% 43% 0% Nenhuma das anteriores Nada Um pouco Valor moderado Valor significativo Total Brasil Fonte: Pesquisa Hill & Knowlton publicada no Jornal Valor 20/07/04

13 12 Sinais do Mercado Quais são os três objetivos de negócios mais importantes que a reputação da empresa permite alcançar? 15% 67% 2% 52% 70% 77% 8% 43% 29% 55% 62% 73% Outros Ajuda para resistir ao impacto de uma crise Aumento de preço das ações Aumento de vendas Promoção de transações de parcerias estratégicas Recrutamento e conservação de funcionários Total Brasil Fonte: Pesquisa Hill & Knowlton publicada no Jornal Valor 20/07/04

14 13 CIAs internacionais no Brasil possuem menor índice de confiança para trabalhar em favor da sociedade Base: total da amostra (1000 entrevistas) Fonte: G4t – Resposta estimulada As Nações Unidas ONGs como grupo de defesa do meio ambiente e da área social Governo federal Grandes cias brasileiras A imprensa e a mídia Sindicato dos trabalhadores Muita + alguma confiança % Cias internacionais no Brasil Sinais da Sociedade

15 14 Sinais da Sociedade (2) Fazer tudo isto de forma a estabelecer padrões éticos mais elevados, indo além do que é determinado pela lei, ativamente ajudando a construir uma sociedade melhor para todos (1) Concentrar-se em gerar lucro, pagando os impostos, gerando empregos e cumprindo todas as leis (3) Ter um padrão de comportamento entre estes dois diferentes pontos de vista... As grandes empresas deveriam...?

16 15 Em termos práticos, implementar a RSE é cuidar da qualidade dos relacionamentos da empresa com os seus diversos públicos e dos impactos econômicos, sociais, ambientais e culturais de suas atividades. RSE na Prática

17 16 Conjunto de ferramentas desenvolvidas pelo Instituto Ethos para atender às necessidades da empresa nos processos de gestão Diagnóstico Planejamento Implementação das ações de RSE Divulgação para os públicos de interesse, transparência e aprendizagem Divulgação para os públicos de interesse, transparência e aprendizagem Prática da RSE Indicadores Ethos de RSE 2004 Indicadores Ethos e Pacto Global Localizador de Ferramentas Guia de compatibilidade de Ferramentas Banco de Práticas Guia de Elaboração de Balanço Social Ferramentas de Gestão

18 17 Ferramentas de Gestão

19 18 Indicadores - Relatórios Ferramentas de Gestão

20 19 Indicadores setoriais desenvolvidos: Mineração Financeiro Papel e Celulose Indicadores setoriais em desenvolvimento: Transporte de Passageiros Petróleo e Gás Construção Civil Características: Preenchimento online Questões binárias Complementares aos Indicadores Ethos Indicadores Ethos de RSE -Versão 2004

21 GESTÃO DE PROJETOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL Quais considerações devem ser feitas quando tomamos por base as práticas de Gestão de Projetos Empresariais no contexto das diretrizes da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento Sustentável ? Questão principal: Créditos: neste ítem tomei emprestado parte da reflexão desenvolvida por Aerton Paiva da consultora – APEL

22 21 Arquitetura do negócio Um projeto empresarial altera a ordenação e integração de componentes da empresa, a saber: Coerência Integração & Equilíbrio Função primária da gestão do negócio Produtos & Serviços Processos Sistemas Políticas Estrutura Organizac. MissãoMercados Proposta de valor

23 22 Exemplo: a criação de uma nova modalidade de produtos Produtos & Serviços Processos Sistemas Políticas Estrutura Organizac. MissãoMercados Proposta de valor Produtos & Serviços Uma modalidade nova está sendo criada para um serviço existente. (Serviço: Certificação, Modalidade nova: a distância). Proposta de valor Mercados Processos Sistemas Estrutura Organizac. Políticas Sistemas Processos Estrutura Organizac. Políticas Novos sistemas, integrações, segurança, telecomunicações, etc... Novos processos devem ser estruturados Surgem novas atribuições internas (banco de questões, etc...) e externas (certificadores). Como tratá-las ? Políticas de segurança, de precificação, de sustentação financeira do negócio. O que fazer ? Mercados Proposta de Valor Surgem novas oportunidades (certificação individual). Serão exploradas ? Como ? Quanto ? Deve ser revisada, comunicada aos públicos-alvo. Como ? Quando ? Missão Permanece a mesma

24 23 Exemplo: a criação de uma nova modalidade de produtos Sistemas Processos Estrutura Organizac. Políticas Novos sistemas, integrações, segurança, telecomunicações, etc... Novos processos devem ser estruturados Surgem novas atribuições internas (banco de questões, etc...) e externas (certificadores). Como tratá-las ? Políticas de segurança, de precificação, de sustentação financeira do negócio. O que fazer ? Mercados Proposta de Valor Surgem novas oportunidades (certificação individual). Serão exploradas ? Como ? Quanto ? Deve ser revisada, comunicada aos públicos-alvo. Como ? Quando ? Missão Permanece a mesma Ações possíveis Ações necessária s priorização Gerenciamento do Projeto (PMI)

25 24 Projetos – Elementos impactados Comportamentos Interesses Visão de mundo Valores Prioridades Pessoais Medos Redes Informais Atitudes História Ansiedade Momento de vida Políticas Processos Sistemas Instrumentos Estruturas Uma corporação, como todas as organizações sociais, é um sistema de relações que formam um tecido de fibras tangíveis e intangíveis. Não é possível separá-las, mas é possível entendê- las separadamente. Já neste contexto, podem ter grande influência a apresentação de novas práticas que venham a ser reconhecidas pela empresa como viáveis de serem implementadas e que podem ampliar a agregação de valor para o negócio. As técnicas aqui contam pouco, pois a questão é a criação de novos paradigmas. Lidamos com uma complexidade cuja influência das técnicas gerenciais é de pouca efetividade. O grupo é quem deve ser o principal protagonista da mudança e, para isto, a liderança exerce papel de grande importância.

26 25 Projetos Técnico- Cultural Mudanças instrumentais Estudo da estrutura atual Bechmark com outras empresas Definição do novo modelo Piloto Treina- mento e implanta- ção Modelos teóricos Mudanças culturais, de essência Compreen der a dinâmica social da organizaçã o Avaliar a aderência do modelo operaciona l à cultura local Equilibrar instrument os e cultura, para mais ou menos na direção desejada Avaliar impactos na cultura local Definir ações necessária s para a criação de um novo contexto cultural Lidar com os dilemas entre o desejo de mudar e a realidade presente.

27 26 Mudanças culturais, de essência Projetos com Responsabilidade Social Incorporação das premissas de RSC&DS nas diretrizes estratégicas do projeto; Discussão da função e do impacto do projeto e de seus produtos em relação ao sistema em que está inserida, promovendo mudanças nas práticas existentes e desenvolvimento de novas práticas no desenvolvimento de produtos e mercados Ampliação das variáveis de análise do projeto no processo decisório, a partir da incorporação dos benefícios e impactos aos diversos stakeholders Revisão das atividades de educação e desenvolvimento de competências, incorporando a temática de RSC&DS (fusão de conceitos e criação de novos temas de desenvolvimento) Discussão das práticas de investimento social, visando o alinhamento com o projeto e o envolvimento de stakeholders em ações que promovam o desenvolvimento sustentável Etc..- Ver outros fatores nos Indicadores Ethos de RSE Mudanças instrumentais O paradigma da complexidade: E+E+E em oposição ao OU+OU+OU - Gerar lucro E preservar o ambiente, ser rentável E manter a renda, demitir E criar alternativas para os demitidos, diversidade E competência, etc. Promoção da Cidadania: funcionários, clientes e fornecedores (e cadeia de relações estendida). A empresa deve criar os momentos de desenvolvimento e, principalmente, ser o exemplo. Apostar na confiança : este caminho pode levar à tomada de decisões pouco ortodoxas sob o ponto de vista da gestão atual (e.g. rompimento de relações com clientes rentáveis mas que não se enquadram no novo modelo, aumento do valor pago a fornecedores ao estabelecer vínculos sustentáveis com a exigência de condições de trabalho de seus funcionários, etc). Investir na cooperação e solidariedade: compartilhar (inclusive c/ concorrentes), as práticas de RSC&DS que hoje podem estar sendo um diferencial competitivo da empresa. Compartilhar um diferencial hoje que não o deve ser no futuro???? Etc...Ver outros valores na carta de princípios de RSE

28 27 Metodologia PMI – Padrão internacional no gerenciamento de projetos Levantar restrições de prazosCumprimento do CronogramaControle do cronograma Verificar os cumprimentos de prazos Tempo Definição das atividades Sequênciamento das Atividades Estimativa da duração das atividades Desenvolvimento do cronograma IniciaçãoPlanejamentoExecuçãoControleEncerramento Definição do Orçamento InicialAcompanhamento dos Custos Controle de Custo Estimativas de custo atualizadas Ações corretivas Relatório de Custo Custo Planejamento dos recursos Estimativa dos custos Orçamento de custos Identificar recursos humanos disponíveis Desenvolvimento da equipe Melhoria da performance Analise do desempenho da equipe Liberação dos membros da equipe do projeto RH Planejamento organizacional Montagem das equipes Definição dos padrões de qualidade desejados Propostas de melhoria da qualidade Garantia de qualidade Melhoria da qualidade Decisões de aceite Retrabalho Check lists concluídos Ajustes no Processo Verificar a integridade do thabalho Obter aceitação dos resultados da qualidade do projeto Qualidade Definições operacionais Check lists Políticas de qualidade Plano de gerenciamento da qualidade Identificação dos possíveis riscos Ações preventivas e corretivas Controle das respostas aos riscos Registrar as lições aprendidas durante a execução do projeto Risco Planejamento da gerencia de riscos Divulgação da carta do projeto Registros Relatórios Apresentações Distribuição de Informações Relatório do desempenho Requisições de mudanças Documentação do produto ou serviço. Relatórios para os stakeholders, o comitê executivo ou o cliente. Comunicação Quem, quando, como e o que informar. Quem deve ser informado. Plano de gerenciamento da qualidade Aprovação e formalização da carta do projeto Pedido de propostas Seleção de fornecedores Administração de contratos Avaliação e controle das aquisições feitas Encerramento dos contratos Aquisições Analise de fazer-ou-comprar Planejamento para as aquisições Preparação das aquisições Especificar o Escopo: Justificativa, produto, resultados práticos e objetivos do projeto. Execução do Escopo definido Verificação do escopo Controle de mudanças do escopo Verificar se os objetivos do projeto foram atendidos Verificar a satisfação dos stakeholders Escopo Declaração de Escopo Detalhes de Suporte Plano de Gerenciamento do Escopo

29 28 Análise de consistência e monitoramento de impactos Incorporar na matriz de gerenciamento a análise de consistência das atividades do projeto com os valores da carta de princípios de RSE em todas as fases de desenvolvimento do projeto; Incorporar nas atividades de controle o monitoramento dos impactos das atividades do projeto nos indicadores de responsabilidade social da organização.

30 29 Projetos – Naturezas e complexidades Se pudéssemos criar uma escala que indicasse o aumento da complexidade de projetos, como poderíamos classificá-los ? EXEMPLOS Mudanças operacionais visando ganho de eficiência. Lançamento de um novo produto Agilização operacional a partir de maior delegação Responsabilidade Social Corporativa & Sustentabilidade

31 30 Projetos – A mudança Sistema presente estável...e o balé da mudança não é linear... Início da implantação Conhecimento a partir da prática após certo tempo ? Debate acerca dos dilemas da mudança, atitudes demonstráveis da liderança Busca pelo equilíbrio entre desejo e realidade Evolução do processo de mudança Processo contínuo

32 31


Carregar ppt "1 Gestão de Projetos com Responsabilidade Social Paulo Itacarambi – Mar/05."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google