A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professora: Janete Santos Moreno. Método que provoca sangramento de algumas gotas em pontos específicos dos Meridianos. Tem por finalidade promover a.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professora: Janete Santos Moreno. Método que provoca sangramento de algumas gotas em pontos específicos dos Meridianos. Tem por finalidade promover a."— Transcrição da apresentação:

1 Professora: Janete Santos Moreno

2 Método que provoca sangramento de algumas gotas em pontos específicos dos Meridianos. Tem por finalidade promover a circulação de Qi e Xue estagnados, limpa Xie Qi dos Zang Fu. Técnica: Perfuração Única: Provoca-se um ponto sangrante com uma agulha ou sangrador, retira-se uma a duas gotas de sangue. Estes pontos são específicos de cada Meridiano. Esta técnica é utilizada para tratar amigdalite, tonsilite, furunculose, coma e AVC. Perfuração Múltipla: Provocam-se vários pontos sangrantes ou orifícios para drenagem de secreções no local patológico. É utilizada para o tratamento de erisipela, abcessos, bursites e todo e qualquer processo inflamatório. Associação com Ventosa: Provocam-se vários pontos sangrantes e sobre estes a ventosa com a finalidade de aumentar a quantidade de sangue retirado. Tempo de duração em média é de 1 a 5 minutos. É utilizada para o tratamento de quadros álgicos agudos. Instrumetal Utilizado: Sangrador descartável Martelo de 7 pontas Frequência de Aplicação: Em doenças agudas 1 vez ao dia durante 3 dias consecutivos, com a melhora do quadro passa-se ao intervalo de 1 vez a cada 3 dias. Em doenças crônicas 1 vez ao dia, cada 2 dias consecutivos, com a melhora do quadro passa-se ao intervalo de 1 vez por semana. SANGRIA

3 Indicações: Reduz a febre: atua diminuindo o calor em excesso produzido por fatores patogênicos exógenos e por excesso de Yang. Acalma a dor: a dor é produzida pela obstrução de um Canal de Energia. A sangria promove a desobstrução e a circulação do Qi e Xue melhorando o sintoma. Antiinflamatório: diminui o calor, edema e dor. Traumas: nos traumas ocorrem congestão de Qi e Xue nos Canais de Energia. Hipertensão: a sangria diminui o calor e acalma o Yang do Fígado. Coração: para a insuficiência cardíaca produzida por estagnação de Qi e Xue. A sangria diminui a volemia. Acalmar a asma: devido à congestão de Qi no Tórax a sangria ativa a circulação de Qi e Xue. Tranquilizante: casos de depressão, insônia e distúrbio maníaco. Urgências: perdas súbitas de consciência, coma, frio nos 4 membros, insolação, intoxicação por CO, vômitos, diarréias agudas e convulsões. Precauções: Explicar ao paciente a técnica antes de realizá-la. Esterilização rigorosa dos materiais utilizados. Assepsia do local a ser sangrado. Indispensável o uso de luvas de procedimento. Não sangrar pacientes com enfermidades hemorrágicas (hemofilia e hepatopatia). Não sangrar pacientes com anemia, hipotensão e debilidade geral. Não sangrar pacientes com varizes graves ou portadores de angioma (tumor benígno que atinge vasos sangüíneos). SANGRIA

4 INDICAÇÕES DE PONTOS Ting Shi Xuan Si Feng Ápice das orelhas Pontos Bei Shu Tai Yang P5 (Chize) CS5 (Waiguan) VB14 (Yangbai) VB30 (Huantiao) VG13 (Taodao) VG14 (Dazhui) VG26 (Renzhong) VC24 (Shengjiang) B49 (Zhibian) B54 (Weizhong)

5 VENTOSA Método que provoca hiperemia e até hemorragia subcutânea através de pressão negativa aplicada no interior de um recipiente colocado sobre a pele para que ocorra a troca gasosa, eliminando gases com toxinas e daí promover a Saúde. A pressão negativa suga a pele e provoca estase sangüínea local, estimulando o tecido ou as terminações nervosas locais e os pontos de acupuntura. Com o vácuo e a absorção da superfície da pele, os vasos capilares e os poros se abrem, as toxinas são retiradas, ocorre à troca gasosa com a oxigenação do sangue, a circulação sangüínea é ativada.

6 VENTOSA Ventosa: Consiste em uma cúpula oca que pode ser de vidro, bambú ou plástico acrílico. Características: Limpa os glóbulos vermelhos degenerados Aumenta o nível de cálcio no sangue Fortalece os vasos sangüíneos Ativa secreção hormonal Elimina a dor Reduz a febre Acelera a digestão Trata intoxicação por substâncias químicas, remédios e gases Combate a tosse Trata doenças dos Zang Fu Controla hipertensão e arteriosclerose Combate a alergia Mantém o pH do sangue numa faixa de acidez entre 7,2 a 7,5 aumentando a vida média dos glóbulos vermelhos.

7 VENTOSA TIPOS DE VENTOSA Existem 3 tipos de trabalho com Ventosa, são eles: Ventosa por Fogo => Coloca-se algodão embebido em álcool no interior do recipiente e acende-se o fogo, retira-se o algodão em chama e a seguir aplica-se a cúpula sobre a pele do paciente. Ventosa por Passagem de Fogo => Umedecer o interior do recipiente com algumas gotas de álcool e atear fogo no interior deste. Tão logo a chama se apague, colocar o recipiente sobre a pele do paciente. Ventosa por Sucção => Utiliza-se aparelho com bomba manual ou elétrica para produzir pressão negativa no recipiente após este ser colocado sobre a área a ser tratada. TÉCNICA DE APLICAÇÃO DA VENTOSA Coloca-se a ventosa sobre a pele e retira-se rapidamente, repetindo o processo até a pele ficar avermelhada. Aplicar na pele e movimentar o recipiente vagarosamente para produzir hiperemia (deslizamento). Aplicar a ventosa na pele até esta ficar vermelha e congestionada. Aplicar até formar equimose (hemorragia subcutânea). Associar ventosa com sangria. Duração da Aplicação: Tempo médio de 5 a 10 minutos. Dependendo dos fatores de sensibilidade local, intensidade da sucção, espessura da pele e gravidade da doença, o tempo de aplicação poderá ser maior.

8 VENTOSA

9 Algumas Indicações: Entorse ou contusão de tecido mole Inflamação crônica de tecido mole Atrofia muscular Paralisia de nervos Lombalgias Distúrbios de peristaltismo intestinal Bronquite aguda ou crônica Asma Articulações dolorosas Reumatismo Formação de nódulos Diagnóstico pela Ventosa: A situação do paciente e a existência da doença podem ser estabelecidos com base na reação da pele durante o vácuo da ventosa. Após a aplicação da ventosa na área dorsal, no Meridiano da Bexiga, observam-se manchas que variam da cor laranja claro ao roxo. Quanto mais saudável a pessoa, mais fraca a coloração. Quanto mais intoxicado e doente, mais forte será a tonalidade, aparecem bolhas, a urina fica mais concentrada e com cheiro forte, além de levar mais tempo para desaparecer as manchas. Após 1 mês de aplicação contínua no mesmo local o fenômeno da coloração desaparece, isto indica que a cura está se processando.

10 VENTOSA Precauções: NÃO é aconselhável aplicar a ventosa em pacientes com febre alta, convulsão, doença alérgica tópica, edema, tendência a hemorragia, varizes, área abdominal, pélvica e lombar de mulheres grávidas. NÃO aplicar ventosa em áreas articulares onde a superfície seja muito lisa, área com pêlos ou onde a pele seja mole. Durante a aplicação da ventosa poderá haver formação de bolhas grandes, é aconselhável drenar o fluido com uma agulha esterilizada e aplicar violeta de genciana ou outro produto cicatrizante antes de cobrir o local. Regra Geral: Dor => Tempo maior de aplicação. Paralisia => Tempo menor de aplicação. Crônico => Tempo maior de aplicação. Agudo => Tempo menor de aplicação. Esterilização da Ventosa: Sempre após o uso da ventosa com sangria ou sem sangria, esta deverá ser esterilizada conforme abaixo: Vidro => Deverá ser lavado com bastante água e sabão, depois deixar de molho em água clorada, ou germicida líquido, ou utilizar o método de flambagem.

11 VENTOSA

12 MOXABUSTÃO É uma técnica que trata e previne enfermidades através do aquecimento dos pontos de Acupuntura pela queima de ervas, com a finalidade de aquecer o Qi e o Xue dos Meridianos Principais e Secundários para que se aumente o Yang Qi do corpo. A aplicação da moxa tem duas finalidades básicas: 1ª - Aquecer e circular Qi e o Xue, aquecer os Zang Fu para o tratamento das doenças provocadas pelo Frio e Umidade (Xie Qi); 2ª - Prevenção contra Xie Qi aumentando o Qi Vital através do aquecimento de pontos específicos no corpo. Composição: Folhas de artemísia (Artemísia vulgaris) que são secas à sombra e socadas em pilão de madeira, daí confeccionam-se os bastões e cones de moxa. Características: A artemísia é uma planta originária do Oriente, adaptada ao Brasil cresce em todas as regiões, sua melhor época de colheita é entre os meses de Outubro à Dezembro. Utilizamos apenas suas folhas. É de sabor amargo e durante sua combustão produz calor Yang. Seu princípio ativo é a Santonina, substância utilizada pela Farmacologia na composição de remédios contra hemorragias (gástrica/intestinal), antitérmico, desinfetante e vermífugo. Suas folhas (secas/verdes) são utilizadas em forma de chá para o tratamento da Bronquite (300ml/dia - até 15 dias).

13 MOXABUSTÃO Artemísia vulgaris

14 MOXABUSTÃO CLASSIFICAÇÃO DOS TIPOS DE MOXABUSTÃO

15 MOXABUSTÃO Moxabustão Direta com Cicatriz: É realizada queimando totalmente o cone de moxa de forma sucessiva por 3 a 7 vezes sobre o ponto. Este método provoca bolhas e pústulas que dão origem as cicatrizes. É indicada para doenças crônicas como por exemplo: Asma, Hemiplegias por AVE, etc... O tempo em média é de 5 a 15 minutos por aplicação. Moxabustão Direta sem Cicatriz: Nesta técnica o cone de moxa não é queimado totalmente. Quando o paciente sentir ligeira dor ou ardor, o cone é retirado e coloca-se um novo sobre o mesmo local. O processo repete-se até que a pele torne-se vermelha e congestionada, não deve formar bolhas, pústulas ou cicatrizes. É um método utilizado em doenças crônicas causadas por Frio e Deficiência de Qi como: Asma, Diarréia Crônica e Dispepsia. O tempo em média é de 5 a 10 minutos por aplicação. Moxabustão Indireta: Neste método utiliza-se um anteparo entre o cone de moxa e a pele. Gengibre: Coloca-se uma fatia de gengibre de aproximadamente 2 mm de espessura previamente furada com agulha sobre o ponto a ser tratado e sobre o gengibre o cone de moxa. Quando o paciente referir sensação de ardor, retira-se o cone de moxa e coloca-se um novo cone sobre o gengibre. Repetir a aplicação até que a pele apresente coloração avermelhada e úmida. O gengibre possui caráter Yang, úmido, sabor picante e dispersa o Frio. Este método é utilizado para sintomas de debilidade do Estômago e Baço-Pâncreas (diarréia, dor abdominal, dores articulares e outros sintomas da Deficiência de Yang).

16 MOXABUSTÃO Alho: Utilizam-se fatias de alho previamente furadas com agulha sobre o ponto a ser tratado e sobre o alho o cone de moxa. Quando o paciente referir sensação de ardor, retira-se o cone de moxa e coloca-se um novo cone sobre o alho. Repetir a aplicação até que a pele apresente coloração avermelhada e úmida. O alho possui caráter Yang, morno, sabor picante e dispersa o Frio. É utilizado para tratamento de estrófulo, infecções dérmicas em fase inicial e picadas de insetos venenosos. Sal: Coloca-se na cicatriz umbilical um punhado de sal e sobre este um cone grande de moxa. Quando o paciente referir sensação de ardor, retira-se o cone de moxa e retira-se todo o sal do local. O sal possui caráter Yang e sabor salgado, dispersa o calor perverso (Xie Qi), refresca o sangue, umidifica a secura, purifica energia do coração. É utilizado para colapsos com sintomas de extremidades frias, pulso imperceptível, após dor abdominal, vômitos ou diarréias. Moxabustão com Bastão: Coloca-se um bastão a uma distância fixa acima do ponto de acupuntura escolhido, o paciente deverá sentir calor mas não ardor. Usa-se o método intermitente movendo o bastão até provocar hiperemia local. Método utilizado em quadros álgicos agudos e para doenças dos Zang Fu agudas. Agulha Térmica: É a combinação da agulha de acupuntura com a moxabustão. Após a inserção da agulha no ponto escolhido para o tratamento coloca-se um cone de moxa no cabo da agulha provocando o aquecimento da mesma ou utiliza-se um bastão de moxa aproximando-se da agulha. Método utilizado em quadros álgicos tanto agudo quanto crônico. Moxa Elétrica: Usa-se um aparelho eletrônico que produz calor através de lâmpadas especiais. O tempo de aplicação varia de acordo com a sensibilidade da pele do paciente. É utilizada em quadros agudos.

17 MOXABUSTÃO

18 Ring Moxa: Prepara-se um cone de moxa bem grande socado em pilão especial, coloca-se um anel de resina sobre a área a ser tratada e sobre este o cone de moxa. À medida que o cone for queimando coloca-se novo anel de resina até completar 3 anéis. Este método é indicado para deficiência geral de Qi, para impotência, frigidez e para prolongar a vida. Indicações Gerais: A moxa deve ser usada em casos que a Acupuntura Sistêmica não obteve bom resultado, em doenças de Frio, na deficiência da Energia Vital (Qi e Yang) para manter a saúde e vida longa. No Inverno o Yang é menor, então o tempo de duração da aplicação da moxa deverá ser maior e no Verão o Yang é maior daí o tempo de aplicação da moxa será menor. No geral o tempo varia de 5 a 20 minutos no máximo.

19 MOXABUSTÃO PRECAUÇÕES NÃO utilizar moxa em pacientes com febre, hipertensão e hipotensão. NÃO aplicar moxa em pacientes com o estômago vazio ou cheio, alcoolizados ou drogados. NÃO lavar as mãos, tomar banho ou ingerir líquido frio no prazo mínimo de 1 hora após a aplicação de moxabustão. NÃO aplicar moxa sobre cicatrizes, na face, artérias e varizes. EVITAR aplicar moxa no período menstrual. NUNCA utilizar moxa em conjunto com a Magnetoterapia. DRENAR as bolhas grandes pelo lado com agulhas esterilizadas e fazer curativos diariamente. A moxabustão NÃO deve ser aplicada na região inferior do abdome ou na região sacral de mulheres grávidas. NÃO aplicar a moxabustão sobre os pontos B1 (Jingming) e E9 (Renying).

20 MOXABUSTÃO OBSERVAÇÕES Quando for aplicar a moxa na parte superior ou inferior do corpo do paciente estando este sentado, inicia-se o tratamento pela parte superior. Tratar sempre a área dorsal antes da área abdominal. Ao determinar o tamanho do cone de moxa, número de cones a serem utilizados e a duração da aplicação devemos levar em consideração as condições patológicas do paciente, constituição geral, idade e o local onde a moxabustão deverá ser aplicada. Em geral são utilizados de 3 à 5 cones para ponto de Acupuntura e tempo médio de 10 a 15 minutos por aplicação. A moxabustão cicatrizante não é apropriada na face e na cabeça por razões estéticas.

21 MOXABUSTÃO INDICAÇÕES DE PONTOS Pontos Vitais: E36 (Zusanli) / VC4 (Guanyuan) Lombalgias: B23 (Shenshu) Controlar Pressão Arterial: E36 (Zusanli) / E40 (Fenglong) Afastar Maus Espíritos: VG12 (Shenzu) Câimbras: B54 (Weizhong) / B64 (Jinggu) Insônia: R1 (Yongquan) / E35 (Dubai) Subida de Energia Yang: R3 (Taixi) / R7 (Fuliu) / R10 (Yingu) Climatério: R1 (Yongquan) / VG20 (Baihui) Alcançar Vida Longa: B15 (Xinshu) / B23 (Shenshu) / VG4 (Mingmen) / VC6 (Qihai) / VC4 (Guanyuan) / E36 (Zusanli)

22 MOXABUSTÃO PONTOS PROIBIDOS NA APLICAÇÃO DE MOXA VG: 15 (Yamen) / 16 (Fengfu) / 25 (Suliao) B: 1 (Jingming) / 2 (Zanzhu) / 6 (Chengguang) / 10 (Tianzhu) VB: 15 (Linqi) / 42 (Diwuhui); E: 7 (Xiaguan) / 8 (Touwei) / 9 (Renying) / 31 (Biguan) TA: 23 (Sizhukong) IG: 19 (Heliao) / 20 (Yingxiang) Hipertensão: P3 (Tianfu) / P8 (Jingqu) / P10 (Yuji) / P11 (Shaoshang) Embriaguez: BP1 (Yinbai) / BP7 (Lougu) / BP9 (Yinlingquan) / BP16 (Fuai) / BP20 (Zhourong) Colapso de TAM: VC15 (Jiuwei)

23 MOXABUSTÃO Bibliografia Auteroche, B./ Auteroche, M. – Guia Prático de Acupuntura e Moxabustão: editora Roca- 17ª edição – 1997 Mong, Chang Xim – Acupuntura e Moxibustão Chinesa: editora Roca – 27ª edição – 1998 Gensheng, Chen – Carrión, José Luis Coba – 101Enfermedades Tractadas con Acupuntura y Moxibustión: editora Ediciones em Lenguas Extranjeras – Beijing – 4ª edição – 2005


Carregar ppt "Professora: Janete Santos Moreno. Método que provoca sangramento de algumas gotas em pontos específicos dos Meridianos. Tem por finalidade promover a."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google