A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEPRESSÃO VASCULAR DEPRESSÃO PÓS AVC Orientação: Dra. Jussane R3-Murilo C. Lobato.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEPRESSÃO VASCULAR DEPRESSÃO PÓS AVC Orientação: Dra. Jussane R3-Murilo C. Lobato."— Transcrição da apresentação:

1 DEPRESSÃO VASCULAR DEPRESSÃO PÓS AVC Orientação: Dra. Jussane R3-Murilo C. Lobato

2 DEPRESSÃO VASCULAR E DEPRESSÃO PÓS AVC A depressão de início tardio constitui um grupo heterogêneo de manifestações e possíveis mecanismos etiopatogênicos. O termo depressão vascular foi introduzido na década de 90 e referia-se a depressão iniciada após 60 anos de idade e se caracterizava por alguns sintomas:

3 DEPRESSÃO VASCULAR E DEPRESSÃO PÓS AVC Retardo psicomotor. Apatia. Alt. Cognitiva proeminente. Insight pobre. Incapacidade funcional. Ideação depressiva menos proeminente. -Depressão. Do neurônio ao funcionamento social.

4 DEPRESSÃO VASCULAR E DEPRESSÃO PÓS AVC Esses quadros se associam a lesões decorrentes de microangiopatia na substância branca, principalmente na região frontal subcortical afetando os circuitos corticossubcorticais pré- frontais. Podem surgir de infartos silenciosos ou de eventos bem definidos como no AVC.

5 PARA O DIAG. É NECESSÁRIA, NA HISTÓRIA E NOS EXAMES, UMA EVIDÊNCIA DE QUE O TRANSTORNO SEJA CONSEQUENCIA DIRETA DA DOENÇA CEREBROVASCULAR. É CONSIDERADA PRECOCE A DEPRESSÃO QUE OCORRE NOS 3 PRIMEIROS MESES PÓS AVC, E TARDIA SE INICIADA DEPOIS DESTE PRERÍODO.

6 DEPRESSÃO VASCULAR E DEPRESSÃO PÓS AVC Em geral apresentam um pior prognóstico global, com menores taxas de respostas aos antidepressivos, maior risco de comorbidades e risco aumentado de demência.

7 Observações clínicas O idoso tende a apresentar maior número de sintomas somáticos(dor,alt. de sono e apetite). Dentre os sintomas psicóticos, existem menos delírio de culpa em detrimento do persecutório e do tipo Cottard. É comum a associação de múltiplas queixas somáticas. Mesmo não sendo semelhantes, não foram estabelecidos critérios diagnósticos diferenciados.

8 Epidemiologia A prevalência de depressão pós-avc na fase aguda é estimada em torno de 40%. Um estudo mostrou que destes 40%, 79% a desenvolvia nos primeiros meses após o evento.

9 Teorias Depressão pós-avc como doença reativa: limitações funcionais promovem reação psicológica. Alteração do humor devido a comprometimento da função neuronal (especialmente em áreas corticais anteriores esquerda)

10 Fatores de risco para depressão pós avc Presença de afasia e alt cognitiva. Pobre apoio social. Grande dependência para AVD. Personalidade pré-mórbida. Antecedentes familiares de doenças psiquiátricas e uso de BA. Grau de atrofia cerebral prévia - ainda muito controverso!

11 Diag diferencial Demência vascular: -Início da demência em até 3 meses pós AVC. -Deterioração da função cognitiva. -Flutuação ou progressão escalonada dos déficits cognitivos.

12 Diag diferencial Outros transtornos específicos por infartos estratégicos - exemplos: -Síndrome pseudo-bulbar(risos e choros imotivados, disartria e disfagia) -Síndrome cognitivo-frontais:indivíduo se torna impulsivo, inflexível, desinibido e insensível.

13 Tratamento O tratamento medicamentoso está indicado, principalmente quando ocorrem sintomas vegetativos. Os ISRS podem ser as melhores opções. O uso deve ser cuidadoso em virtude das interações medicamentosas.

14 FOCO NAS PECULIARIDADES DA DEPRESSÃO E ANSIEDADE NO IDOSOS – DEPRESSÃO VASCULAR American Psychiatric Association- APA 158 th Annual Meeting- May Atlanta, Georgia- USA

15 DEPRESSÃO VASCULAR: UM SUBTIPO ESPECÍFICO DAS IDADES MAIS AVANÇADAS? Doença sistêmica pode estar ligada ao desenvolvimento da depressão como piorar o prognóstico. Risco de recorrência da depressão e da ocorrência de resistência ao tratamento é relativamente alto. FOCO: distinguir a depressão de início tardio. A leucoencefalopatia (lesões desmielinizantes de origem vascular) está diretamente relacionada à depressão de início tardio. Relação direta entre aterosclerose carotídea e lesões profundas de substância branca.

16 DEPRESSÃO VASCULAR: UM SUBTIPO ESPECÍFICO DAS IDADES MAIS AVANÇADAS? HAS e doença coronariana– fatores de risco para lesões frontais e dos núcleos cinzentos da base. Critérios (teóricos) para depressão vascular: Presença de doença vascular e fatores de risco e lesões à RM. Comprometimento cognitivo e disfunção executiva perceptíveis. Idade de início avançada e apresentação clínica variável. Hipótese de disfunção frontoestriatal: disfunção dos núcleos cinzentos da base e suas conexões frontais contribuem para o surgimento de depressão com início tardio (com disfunção executiva e resistência ao tratamento).

17 DEPRESSÃO VASCULAR: UM SUBTIPO ESPECÍFICO DAS IDADES MAIS AVANÇADAS? Depressão em pacientes com lesões vasculares: refratariedade à monoterapia, necessidade de mais tempo até a recuperação, maior prevalência de declínio cognitivo e demência vascular e risco aumentado de AVE.

18 DEPRESSÃO VASCULAR: UM SUBTIPO ESPECÍFICO DAS IDADES MAIS AVANÇADAS? Na prática: 1- estabelecer a idade de inicio do 1º episódio depressivo. 2- avaliar fatores de risco CV: fumo, PA, HF, perfil lipídico, exercícios. 3- avaliação cognitiva (queixas, MMSE, outros testes). 4- medicação atual: avaliar carga anticolinérgica. 5-possibilidade de solicitar RM.

19 DEPRESSÃO VASCULAR: UM SUBTIPO ESPECÍFICO DAS IDADES MAIS AVANÇADAS? TRATAMENTO: -ISRS -Dupla ação e tricíclicos como opções adicionais. -Terapia de solução de problemas para aqueles com disfunção cognitiva. -Tratamento dos fatores de risco.

20 F I M ! ! !


Carregar ppt "DEPRESSÃO VASCULAR DEPRESSÃO PÓS AVC Orientação: Dra. Jussane R3-Murilo C. Lobato."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google