A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pensamento Estatístico e sua Aplicação EPR16 – Planejamento e Gestão da Qualidade Professora Michelle Luz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pensamento Estatístico e sua Aplicação EPR16 – Planejamento e Gestão da Qualidade Professora Michelle Luz."— Transcrição da apresentação:

1 Pensamento Estatístico e sua Aplicação EPR16 – Planejamento e Gestão da Qualidade Professora Michelle Luz

2 22 Pensamento Estatístico A estatística é uma ciência que se preocupa em com a coleta, organização, análise, interpretação e apresentação de dados (EVANS & LINDSAY)

3 33 Pensamento Estatístico A medição de processos gera estatísticas A medição de processos gera estatísticas Dimensões de parafusos produzidos na linha Dimensões de parafusos produzidos na linha Entrada de erros de pedido no departamento de pedidos Entrada de erros de pedido no departamento de pedidos Número de atrasos diários em um aeroporto Número de atrasos diários em um aeroporto A estatística é fundamental para a implementação da melhoria contínua A estatística é fundamental para a implementação da melhoria contínua

4 44 Pensamento Estatístico Pensamento estatístico: filosofia de aprendizado e ação e baseada em princípios Pensamento estatístico: filosofia de aprendizado e ação e baseada em princípios Todo trabalho ocorre em um sistema de processos interconectados Todo trabalho ocorre em um sistema de processos interconectados Variações acontecem em todos os processos Variações acontecem em todos os processos Compreender e reduzir variações levam ao sucesso Compreender e reduzir variações levam ao sucesso

5 55 Pensamento Estatístico Compreensão de processos Compreensão de processos Determinação dos efeitos de variação Determinação dos efeitos de variação Determinação da ação gerencial a ser tomada Determinação da ação gerencial a ser tomada Aplicação da estatística de forma consistente Aplicação da estatística de forma consistente Realizar previsões Realizar previsões Implementar melhorias Implementar melhorias

6 66 Pensamento Estatístico Redução da variação => compreensão INPUTS PROCESSO OUTPUTS Ferramentas Materiais MáquinasAmbiente OperadoresMétodos Instrumentos de Medição Desempenho de Medição do Operador

7 77 Pensamento Estatístico Máquinas INPUTS PROCESSO Ferramentas Materiais Ambiente OperadoresMétodos Causas Comuns de Variação

8 88 Pensamento Estatístico Causas comuns de variação Causas comuns de variação Partes naturais do processo Partes naturais do processo Geralmente 80 a 95% das variações observadas processo produtivo Geralmente 80 a 95% das variações observadas processo produtivo Redução da variação Redução da variação Melhores treinamentos e tecnologia Melhores treinamentos e tecnologia

9 99 Pensamento Estatístico Causas especiais/determináveis de variação Causas especiais/determináveis de variação Surgem de recursos externos ao processo Surgem de recursos externos ao processo Aparecem esporadicamente Aparecem esporadicamente Rompem os padrões aleatório das causas comuns Rompem os padrões aleatório das causas comuns Podem ser detectadas por métodos estatísticos Podem ser detectadas por métodos estatísticos

10 10 Pensamento Estatístico ? Tempo PREVISÍVEL IMPREVISÍVEL

11 11 Pensamento Estatístico Principais erros dos gestores Principais erros dos gestores Tratar uma causa comum como causa especial 1 2 Aumento da variação em um sistema Perda da oportunidade de reduzir variação SOB CONTROLE RESULTADO NÃO ESTÁVEL

12 12 Pensamento Estatístico Nível organizacional Nível organizacional Executivos compreendem o sistemas e seus processos centrais Executivos compreendem o sistemas e seus processos centrais Uso dos dados para avaliação de performance Uso dos dados para avaliação de performance Desenvolvimento de sistemas de medidas úteis Desenvolvimento de sistemas de medidas úteis Encorajamento para que os funcionários tentem melhorar seu trabalho Encorajamento para que os funcionários tentem melhorar seu trabalho

13 13 Pensamento Estatístico Nível de processo Nível de processo Desenvolvimento e avaliação de sistemas de gestão de projetos Desenvolvimento e avaliação de sistemas de gestão de projetos Estabelecimento de metas realistas Estabelecimento de metas realistas Manutenção da informação para funcionários Manutenção da informação para funcionários Foco no processo sem culpar os funcionários pela variação Foco no processo sem culpar os funcionários pela variação

14 14 Pensamento Estatístico Nível individual/pessoal Nível individual/pessoal Funcionários conscientes da variação Funcionários conscientes da variação Melhor análise dos dados do trabalho Melhor análise dos dados do trabalho Identificação de oportunidades de melhoria e medição Identificação de oportunidades de melhoria e medição

15 15 Métodos Estatísticos em GQ Aplicações Aplicações Análise de produto e mercado Análise de produto e mercado Projeto do produto e do processo Projeto do produto e do processo Controle do processo Controle do processo Análise de confiabilidade Análise de confiabilidade Verificação de melhorias no processo Verificação de melhorias no processo

16 16 Métodos Estatísticos em GQ Nível organizacional Nível organizacional Executivos compreendem o sistemas e seus processos centrais Executivos compreendem o sistemas e seus processos centrais Uso dos dados para avaliação de performance Uso dos dados para avaliação de performance Desenvolvimento de sistemas de medidas úteis Desenvolvimento de sistemas de medidas úteis Encorajamento para que os funcionários tentem melhorar seu trabalho Encorajamento para que os funcionários tentem melhorar seu trabalho Todos devem conhecer os conceitos básicos

17 17 Métodos Estatísticos em GQ Metodologia Estatística Básica Principal componente => estatística descritiva Principal componente => estatística descritiva Coleta, organização e descrição de dados eficientes Coleta, organização e descrição de dados eficientes Distribuição de frequência histogramas Organização e apresentação de dados Informações quantitativas sobre natureza do processo Medidas de tendência central (médias, medianas, proporções) e medidas de dispersão (intervalo, DP, variância)

18 18 Métodos Estatísticos em GQ Metodologia Estatística Básica 2º Componente => inferência estatística 2º Componente => inferência estatística Tirar conclusões de características desconhecidas de um população da qual se tem os dados Tirar conclusões de características desconhecidas de um população da qual se tem os dados Experimentos controlados (influência de temperatura) Experimentos controlados (influência de temperatura)

19 19 Métodos Estatísticos em GQ Metodologia Estatística Básica 3º Componente => estatística preditiva 3º Componente => estatística preditiva Desenvolvimento previsões de valores futuros com base em valores históricos Desenvolvimento previsões de valores futuros com base em valores históricos Estabelecimento de características do processo Estabelecimento de características do processo Análise de regressão e correlação Análise de regressão e correlação

20 20 Métodos Estatísticos em GQ Conceitos Básicos Conceitos Básicos Variáveis aleatórias Variáveis aleatórias Distribuições de probabilidade Distribuições de probabilidade População e amostra População e amostra Técnicas de amostragem Técnicas de amostragem

21 21 Controle Estatístico do Processo (CEP)

22 22 Controle Estatístico do Processo Sistema de Controle do Processo Sistema de Controle do Processo Sistema de feedback Sistema de feedback CEP = sistema de feedback CEP = sistema de feedback Elementos Elementos Processo Processo Informações de desempenho Informações de desempenho Ação sobre o processo Ação sobre o processo Ação sobre o resultado Ação sobre o resultado

23 23 Controle Estatístico do Processo Processo Combinação de fornecedores, produtores, pessoas, equipamentos, materiais de entrada, métodos e ambientes que trabalham para produzir o resultado + clientes Combinação de fornecedores, produtores, pessoas, equipamentos, materiais de entrada, métodos e ambientes que trabalham para produzir o resultado + clientes Desempenho do processo = comunicação cliente + fornecedor Desempenho do processo = comunicação cliente + fornecedor

24 24 Controle Estatístico do Processo Informações de Desempenho Informação mais útil =>conhecimento: processo e variabilidade Informação mais útil =>conhecimento: processo e variabilidade Determinação de valores-alvo (características) e monitoramento seu alcance Determinação de valores-alvo (características) e monitoramento seu alcance Tornar operação produtiva Tornar operação produtiva Interpretação correta Interpretação correta Processo em condições normais X anormais Processo em condições normais X anormais Execução de ações adequadas Execução de ações adequadas

25 25 Controle Estatístico do Processo Ação sobre o processo Mais econômica para prevenir que características importantes variem muito Mais econômica para prevenir que características importantes variem muito Manutenção da estabilidade e garantia da variação dentro dos limites aceitáveis Manutenção da estabilidade e garantia da variação dentro dos limites aceitáveis

26 26 Controle Estatístico do Processo Ação sobre o processo Treinamento de operadores Treinamento de operadores Mudanças de materiais de entrada Mudanças de materiais de entrada Equipamentos Equipamentos Comunicação entre as pessoas Comunicação entre as pessoas Projeto do processo como um todo Projeto do processo como um todo

27 27 Controle Estatístico do Processo Ação sobre o resultado Menos econômica Menos econômica Detecção e correção do produto fora da especificação Detecção e correção do produto fora da especificação Não indica o fator gerador do problema no processo Não indica o fator gerador do problema no processo Inspeção e classificação de TODOS os produtos/ refugo ou retrabalho Inspeção e classificação de TODOS os produtos/ refugo ou retrabalho

28 28 Controle Estatístico do Processo Variação Dois produtos/características nunca são iguais Dois produtos/características nunca são iguais Fontes de variabilidade Fontes de variabilidade Variações de curto prazo / variações graduais Variações de curto prazo / variações graduais Intervalo de tempo e condições da tomada de medidas Intervalo de tempo e condições da tomada de medidas

29 29 Controle Estatístico do Processo Variação Causas comuns Causas comuns Agem de forma consistente no processo Agem de forma consistente no processo Produzem distribuição estável e repetitiva ao longo do tempo Produzem distribuição estável e repetitiva ao longo do tempo Sob controle estatístico Sob controle estatístico

30 30 Controle Estatístico do Processo Variação Causas especiais / atribuíveis Causas especiais / atribuíveis Sinalizadas por um ou mais pontos além dos limites de controle Sinalizadas por um ou mais pontos além dos limites de controle Afetam resultado imprevisivelmente a menos que sejam todas identificadas e tomadas providências Afetam resultado imprevisivelmente a menos que sejam todas identificadas e tomadas providências Resultado instável ao longo do tempo Resultado instável ao longo do tempo

31 31 Controle Estatístico do Processo Variação Mudanças negativas Mudanças negativas Compreendidas e eliminadas Compreendidas e eliminadas Mudanças positivas Mudanças positivas Compreendidas e incorporadas ao processo Compreendidas e incorporadas ao processo

32 32 Controle Estatístico do Processo Sistema de CONTROLE do processo Fazer previsões sobre o estado atual e futuro Fazer previsões sobre o estado atual e futuro Controle estatístico: causas comuns Controle estatístico: causas comuns Instrumento de avaliação Instrumento de avaliação Instrumento contínuo de aprendizado Instrumento contínuo de aprendizado

33 33 Controle Estatístico do Processo CAPABILIDADE do processo Determinada pela variação das causas comuns Determinada pela variação das causas comuns Melhor desempenho do próprio processo Melhor desempenho do próprio processo Demonstrada quando o processo está operando sob controle estatístico Demonstrada quando o processo está operando sob controle estatístico

34 34 Controle Estatístico do Processo CAPABILIDADE do processo Desempenho do processo Desempenho do processo Resultado geral em relação aos requisitos Resultado geral em relação aos requisitos Especificações Especificações Desconsideração da variação do processo Desconsideração da variação do processo Processo sob controle => distribuição previsível => estimativa de peças dentro da especificação Processo sob controle => distribuição previsível => estimativa de peças dentro da especificação

35 35 Controle Estatístico do Processo Capabilidade Controle Estatístico Sob Controle Fora de Controle Aceitável Inaceitável Caso 1 Caso 2 Caso 3 Caso 4 Ideal Sob controle/excessiva variação de causas comuns Atende aos requisitos/ não está sob controle Variação de causas comuns e especiais

36 36 Controle Estatístico do Processo Ciclo de Melhoria e o Controle do Processo 1. ANALISAR O PROCESSO - O que o processo deveria estar fazendo? - O que pode dar errado? - O que o processo está fazendo? - Alcançar o estado de controle estatístico - Determinar a capabilidade 2. MANTER O PROCESSO - Acompanhar o desempenho do processo - Detectar a variação de causa especial e atuar sobre ela 3. MELHORAR O PROCESSO - Mudar o processo para entender variação de causa comuns - Reduzir variação de causa comum

37 37 Controle Estatístico do Processo Cartas de Controle: Ferramenta para Controle e Melhoria do Processo Meio efetivo para detectar causas especiais Meio efetivo para detectar causas especiais Linguagem comum para a discussão do desempenho do processo Linguagem comum para a discussão do desempenho do processo Ajuda o processo a ter desempenho consistente e previsível Ajuda o processo a ter desempenho consistente e previsível

38 38 Controle Estatístico do Processo


Carregar ppt "Pensamento Estatístico e sua Aplicação EPR16 – Planejamento e Gestão da Qualidade Professora Michelle Luz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google