A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Patologia e dietoterapia nas enfermidades músculo- esqueléticas I Lúpus e artrite reumatóide Profª Nutti.MSc Maria de Lourdes Marques Camargo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Patologia e dietoterapia nas enfermidades músculo- esqueléticas I Lúpus e artrite reumatóide Profª Nutti.MSc Maria de Lourdes Marques Camargo."— Transcrição da apresentação:

1 Patologia e dietoterapia nas enfermidades músculo- esqueléticas I Lúpus e artrite reumatóide Profª Nutti.MSc Maria de Lourdes Marques Camargo

2 Lúpus Eritomatoso Sistêmico LES – etiologia obscura Predisposição, marcador genético de HLA, um antígeno leucocitário humano Presença de anticorpos anti-DNA Fatores ambientais ( infecção viral) Mais comum em mulheres em idade fértil Características : Doença autoimune Afeta todos os sistemas orgânicos Tanto a doença como o tratamento ( esteróides) afetam o metabolismo dos nutrientes Desarranjo na função renal = perda de proteinas e IRC

3 Lúpus Eritomatoso Sistêmico CUIDADO NUTRICIONAL Dieta de acordo com as necessidades individuais Atenção para as sequelas da doença e os fármacos envolvidos no tratamento sobre a funçao orgânica e o metabolismo dos nutrientes. Necessidades proteicas segundo implicações renais Restrição de sódio líquidos Dieta pobre em gordura saturada Necessidades energéticas de acordo com o peso seco do indivíduo Objetivo = obtenção e manuteção do peso corpóreo usual Frequentemente é necessário o suporte enteral e parenteral

4

5

6 Artrite Reumatóide Doença debilitante, incapacitante Mais frequente em mulheres, a partir dos 35 anos Características Distúrbio sistêmico, autoimune, crônico e de etiologia obscura Processo inflamatório envolvendo citocinas Manifestações articulares envolvendo inflamação crônica Início na membrana sinovial Progressão para lesão na cartilagem articular Qualquer articulação pode ser afetada Mais comum nas pequenas articulações de extremidades Queixas : dor, rigidez e edema

7

8 Artrite Reumatóide Avaliação nutricional Histórico familiar Antropometria História de alteração de peso Aumento de citocinas = associado à redução de massa corporal, ingesta energética e metabolismo. Valores hematológicos Anemia? Fator reumatóide (RF) anticorpo circulante comum em estágios iniciais de artrite História dietética Alterações de ingesta Distúrbios orais, esofágicos e intestinais Impacto da doença na alimentação ( compra, preparo, apetite, auto-alimentação, digestão)

9 Artrite Reumatóide CUIDADO NUTRICIONAL /fatores a considerar Alterações na capacidade de mastigação Mudança de consistência Aumento de taxa metabólica pela inflamação Aumento da necessidade de nutrientes, apesar da redução da ingesta Redução da ingesta Alterações do paladar secundárias a Xerostomia e Secura da mucosa nasal Disfagia secundária à secura laríngea e esofágica Anorexia secundária à medicação Fadiga Alterações da mucosa gástrica Disfunções na digestão, absorção Se necessária, suplementação oral e enteral

10 Artrite Reumatóide CUIDADO NUTRICIONAL / recomendações Energia Objetivo : atingir peso corpóreo adequado Cálculo : Harris Benedict Proteína Em eutrofia = recomendações normais Em desnutrição = 1,5 a 2 g /kg/dia Lipídeos Ácidos graxos ômega3 Vitaminas e minerais Vitamina E, vitamina D Aumento de antioxidantes ( estresse oxidativo) Suplementação de cálcio ( previne osteosporose) Suplementação de ácido fólico, zinco e selênio.

11


Carregar ppt "Patologia e dietoterapia nas enfermidades músculo- esqueléticas I Lúpus e artrite reumatóide Profª Nutti.MSc Maria de Lourdes Marques Camargo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google