A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesquisa: conceitos, classificação e etapas.. Constituição do conhecimento científico Thomas Kuhn: Paradigma e Ciência normal Epistemologia: Metodologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesquisa: conceitos, classificação e etapas.. Constituição do conhecimento científico Thomas Kuhn: Paradigma e Ciência normal Epistemologia: Metodologia."— Transcrição da apresentação:

1 Pesquisa: conceitos, classificação e etapas.

2 Constituição do conhecimento científico Thomas Kuhn: Paradigma e Ciência normal Epistemologia: Metodologia e Gnosiologia O Método Científico: seqüência lógica de procedimentos, que se deve seguir para a consecução de um objetivo final. O Trabalho Cientifico A Graduação, O Mestrado e o Doutorado

3 Compreendermos o mundo que vivemos; Solucionar problemas de ordem prática; Definir parâmetros de pensamento sobre determinados assuntos; Desenvolver o hábito da disciplina de assimilação do conhecimento, assim como a sua transmissão. Falta de Familiaridade com a Pesquisa: Informação indisciplinada, ecletismo, espírito crítico-inocente Motivos: ordem científica, ordem político-econômica

4 Procedimento formal, com método de pensamento reflexivo, que requer um tratamento cientifico e se constitui no caminho para se conhecer a realidade ou para descobrir verdades parciais. (MARCONI E LAKATOS, 2002) Investiga o mundo em que o homem vive e o próprio homem. O investigador recorre à observação e à reflexão que faz sobre os problemas que enfrenta, e à experiência passada e atual dos homens na solução destes problemas, a fim de munir-se dos instrumentos mais adequados à sua ação e intervir no seu mundo para construí-lo adequado à sua vida. (CHIZZOTTI, 2001)

5 É uma atividade voltada para a solução de problemas teóricos ou práticos com o emprego de processos científicos. ( CERVO; BERVIAN, 2004 p. 63) Investigação sistemática que usa métodos para responder às questões ou resolver os problemas. A meta final da pesquisa é desenvolver, refinar e expandir um corpo de conhecimento. (POLIT; BECK;HUNGLER, 2004 p. 20)

6 Tipos de Pesquisa Classificação quanto: À natureza/essência Pesquisa teórica Pesquisa metodológica Pesquisa empírica Pesquisa prática À Finalidade Básica/Fundamental/Pura Aplicada Aos objetivos Pesquisa exploratória Pesquisa descritiva Pesquisa explicativa Aos procedimentos Pesquisa de campo Pesquisa experimental Ao objeto Pesquisa bibliográfica Pesquisa de campo À forma de abordagem Pesquisa quantitativa Pesquisa qualitativa

7 Básica/ Fundamental/ Pura Objetiva o avanço do conhecimento teórico em determinada área, não visa a aplicabilidade imediata Visa debater sobre a propedêutica informadora da pratica que instrui o operador do Direito. Aplicada Objetiva resolver um problema concreto e imediato da sociedade Parte de um dado objetivo e concreto, utilizando-se dele como objetivo final da pesquisa.

8 Pesquisa Exploratória Estudo que tem por objetivo a compreensão de um fenômeno ainda pouco conhecido. Pode envolver levantamento bibliográfico, entrevistas com pessoas experientes no problema pesquisado Busca o aprimoramento de idéias ou a descoberta de intuições. Criar maior familiaridade com o problema, com vistas a torná-lo mais explícito ou construir hipóteses. Seu planejamento flexível, de modo que possibilite a consideração dos mais variados aspectos relativos ao fato estudado Quase sempre feitas com levantamento bibliográfico, entrevistas, pesquisas web...

9 Pesquisas Descritivas Tem como objetivo primordial a descrição das características de determinados fenômenos. Limita-se apenas a descrever. Objetivam observar, registrar e analisar os fenômenos (com que freqüência acontecem, que estrutura têm, como funcionam) Implicam na realização de observação sistemática e não participante. Destaca-se também na pesquisa descritiva aquelas que visam descrever características de grupos (idade, sexo, procedência, etc), como também a descrição de um processo numa organização, o estudo do nível de atendimento de entidades, levantamento de opiniões, atitudes e crenças de uma população, etc.

10 Pesquisa Explicativa Pesquisa mais aprofundada, tendo como principal objetivo a identificação dos fenômenos, buscando explicações para os fatores que contribuem para sua ocorrência. A preocupação central é identificar os fatores que determinam ou que contribuem para a ocorrência dos fenômenos. É o tipo que mais aprofunda o conhecimento da realidade, porque explica a razão, o porque das coisas. Por isso, é o tipo mais complexo e delicado

11 Pesquisa Bibliográfica : É desenvolvida com base em material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos. Não é aconselhável que textos retirados da internet constituam o arcabouço teórico do trabalho monográfico. Pesquisa Documental : Vale-se de materiais que não receberam ainda um tratamento analítico, ou que ainda podem ser reelaborados de acordo com os objetos da pesquisa.(documentos de arquivos, igrejas, sindicatos, instituições). Existem também aqueles que já foram processados, mas podem receber outras interpretações, como relatórios de empresas, tabelas etc.

12 Pesquisa Experimental: Visa elucidar relações de causa e efeitos entre variáveis. Levantam-se as causas, para analisar as conseqüências. Opõe-se a pesquisa descritiva Estudo de Campo: É qualquer pesquisa realizada em ambiente natural, ou seja, não controlado (laboratório). Envolve a observação direta do fenômeno estudado, em seu próprio ambiente. Estudo de Caso: Consiste no estudo profundo e exaustivo de um objeto especifico, de modo a permitir seu conhecimento amplo e detalhado.

13 Busca-se o aprofundamento dentro da doutrina jurídica, problematizando pontos e esclarecendo outros obscuros. Ex: O contrato social e a teoria do Poder Soberano. As metamorfoses do Estado: de Thomas Hobbes a Rousseau. O conceito de virtú em Maquiavel e a relação entre política e o homem. O Federalismo Brasileiro e suas contradições Sistematizar o conhecimento existente sobre um novo aspecto, dando novas interpretações aos institutos jurídicos. Ex: A Teoria da Aplicabilidade das normas Constitucionais e suas lacunas. Hipóteses de incidência tributária no Estado Regulador. Encontrar parâmetros racionais para problemas cotidianos. O Principio da Presunção de Inocência em caso de Réu confesso. O Processo de despatrimonialização do Código Civil, pela Constituição Federal de 1988.

14 É voltada unicamente aos debates de origem metodológica: validade do conhecimento procedimentos técnicos Estudo dos paradigmas científicos Ex: A Ciência Jurídica (M.H.D.). Questões de Método (Sartre).

15 É quando um fato ou fenômeno da realidade é reproduzido de forma controlada, com o objetivo de descobrir os fatores que o produzem ou que por ele são reproduzidos (SANTOS, 2001). Viabiliza novas descobertas: materiais, componentes, métodos, técnicas Usada para obter novos conhecimentos e protótipos Requer manipulação e coleta de dados imparcial Inovações geradas a partir de estudos de laboratório, os experimentos Experimentar significa: elaborar e formular novos elementos, testar materiais e componentes, simular eventos,

16 1º - Observação: Investigação e definição do problema levantamento da literatura sobre o problema 2º - Hipótese: É uma solução provisória e antecipada às evidências posteriores. 3º - Experimentação: As hipóteses devem ser postas à prova, verificadas, aprovadas ou reprovadas. Definição do plano experimental Realização do experimento Apresentação dos dados Análise e interpretação dos resultados Conclusões

17 Definição O interesse da pesquisa de campo está voltado para o estudo de indivíduos, grupos, comunidades, instituições, entre outros campos. Objetivo - Compreender os diversos aspectos da sociedade; - Descobrir novos fenômenos e suas relações. Fases da Pesquisa 1ª fase: pesquisa bibliográfica 2ª fase: determinação, de acordo com a natureza da pesquisa, das técnicas que serão empregadas na coleta de dados e na seleção da amostra; 3ª fase: definição das técnicas de registro destes dados e das técnicas que serão utilizadas em sua análise

18 Métodos de Coleta de Materiais QUALITATIVA - A observação direta e intensiva, que possui a observação sistemática e assistemática, participante, não-participante, individual, em equipe, em laboratório, na realidade; - As entrevistas estruturadas, não estruturadas, focalizadas, clínicas, não dirigidas, em painel. QUANTITATIVA - A observação direta extensiva, realizada através de aplicação de questionários e/ou formulários.

19 Definição É a realização de uma pesquisa sobre um fenômeno em seu contexto real, através de uma exploração intensiva de uma ÚNICA unidade de estudo. Quando existir mais que uma unidade de estudo, trata-se de uma análise comparativa. Finalidades - Explorar situações da vida real, cujos limites não estão claramente definidos; - Descrever situações da realidade em que está sendo feita a pesquisa; - Explicar variáveis causais de fenômenos específicos em situações que não possibilitam a realização de experimentos e levantamentos.

20 1 – OBSERVAÇÃO Utiliza especialmente os sentidos do observador, através do ver e do ouvir. Após cada observação, deve-se elaborar uma ficha de registro previamente planejada para que os fenômenos observados sejam registrados. 2 – ENTREVISTAS È utilizada para obtenção de informações sobre o que as pessoas sentem, pensam ou fazem. Pode verificar fatos, opiniões e sentimentos, determinar condutas, averiguar planos de ações. 3 – QUESTIONÁRIOS Construir um questionário consiste em traduzir os objetivos(geral e específico) em questões específicas. As respostas a essas questões é que irão proporcionar os dados requeridos para testar as hipóteses ou esclarecer o problema da pesquisa.

21 Parte da premissa de se estudar algum ponto da prática (atividade, práxis). Tem como única finalidade, apontar orientações teóricas para implementar a qualidade da prática exercida. Aspectos técnicos sobre a aplicação da Tutela de Urgência em matéria Ambiental Estudos práticos sobre o instituto do Licenciamento Ambiental Mandado de Injunção: em prol da correta implementação


Carregar ppt "Pesquisa: conceitos, classificação e etapas.. Constituição do conhecimento científico Thomas Kuhn: Paradigma e Ciência normal Epistemologia: Metodologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google