A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MUITO ALÉM DO COMÉRCIO ELETRÔNICO em: Peter Drucker: O pai da administração moderna.

Cópias: 1
MUITO ALÉM DO COMÉRCIO ELETRÔNICO em: Peter Drucker: O pai da administração moderna.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MUITO ALÉM DO COMÉRCIO ELETRÔNICO em: Peter Drucker: O pai da administração moderna."— Transcrição da apresentação:

1 MUITO ALÉM DO COMÉRCIO ELETRÔNICO em: Peter Drucker: O pai da administração moderna

2 Esse é um período de profunda transição, talvez a mais profunda desde a Revolução Industrial, 200 anos atrás. Peter Drucker

3 QUESTÕES SOCIAIS EM PRIMEIRO LUGAR

4 QUESTÕES SOCIAIS EM PRIMEIRO LUGAR Em todos os países desenvolvidos e na maioria dos emergentes, os próximos 25 anos não serão dominados pela economia. Serão dominados pela questão social.

5 QUESTÕES SOCIAIS EM PRIMEIRO LUGAR Todos os sistemas de seguridade social do mundo estão quebrados. Por isso, a questão que dominará o debate político e as diretrizes públicas dos países desenvolvidos e de maioria emergentes será esta: como ajustar os sistemas de seguridade social à realidade do quadro populacional?

6 QUESTÕES SOCIAIS EM PRIMEIRO LUGAR O momento da virada na questão da previdência será por volta de E perto de 2020 não haverá saída: pessoas capazes terão de trabalhar, não necessariamente em tempo integral, mas em tempo parcial de uma ou outra maneira, até completarem 70 e poucos anos.

7 O FIM DA CORPORAÇÃO DE HOJE

8 O FIM DA CORPORAÇÃO DE HOJE Com o advento do comércio eletrônico, o centro de gravidade desloca-se totalmente para o distribuidor, que pode estar localizado em qualquer lugar e que não está comprometido com fabricante algum. É o distribuidor que, cada vez mais, deterá o verdadeiro poder.

9 O FIM DA CORPORAÇÃO DE HOJE Teremos que criar maneiras inéditas de nos relacionar com as pessoas. Continuaremos trabalhando como consultores ou funcionários em tempo parcial.

10 CRESCIMENTO POR MEIO DE ALIANÇAS E PARCERIAS

11 CRESCIMENTO POR MEIO DE ALIANÇAS E PARCERIAS Sempre há uma notícia de alguma grande fusão de empresas. Mas o que não vemos, pois está sempre nas últimas páginas, são as desfusões, vendas de subsidiárias e divisões, os desmembramentos de negócios.

12 CRESCIMENTO POR MEIO DE ALIANÇAS E PARCERIAS Há um número cada vez maior de empresas que crescem não por meio de aquisições ou de fusões, mas por meio de alianças e parcerias, assim como por meio de acordos de transferência de conhecimento.

13 CRESCIMENTO POR MEIO DE ALIANÇAS E PARCERIAS Após pesquisar 30 empresas, a maioria indústrias. Há dez anos, elas tinham em média seis ou sete alianças com outras companhias; hoje, cada uma tem em média mais de 200 alianças.

14 COMÉRCIO ELETRÔNICO: A FERROVIA DA REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO

15 COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio eletrônico é para a Revolução da Informação o que a ferrovia foi para a Revolução Industrial.

16 COMÉRCIO ELETRÔNICO Há 170 anos, as ferrovias tornaram as distâncias algo manejável. Isso teve enorme impacto não só sobre a economia e a sociedade, mas sobre a imaginação humana. O comércio eletrônico, por sua vez, elimina completamente as distâncias.

17 COMÉRCIO ELETRÔNICO Além disso, o comércio eletrônico desloca o peso, o centro da gravidade, da fabricação para a distribuição: os fabricantes se tornam fornecedores.

18 COMÉRCIO ELETRÔNICO Portanto, o comércio eletrônico exigirá uma estrutura de alta administração totalmente centralizada, montada em torno da distribuição e do comércio eletrônico.

19 COMÉRCIO ELETRÔNICO Empresas que há apenas alguns anos passaram a se organizar mundialmente por linhas de produtos estão começando a se desmembrar em três negócios paralelos, coordenados mas autônomos, cujo centro – que também é o centro da estratégia – é o comércio eletrônico.

20 COMÉRCIO ELETRÔNICO Linhas de negócio: 1.Ser fornecedor; oferecer produtos ou serviços. 2.Prestar serviços. 3.Fazer entregas.

21 COMÉRCIO ELETRÔNICO Como todos sabemos, o setor em que o comércio eletrônico mais avançou até agora foi o de livros. E o livro era um produto que todos nós acreditávamos que jamais seria entregue por comércio eletrônico.

22 COMÉRCIO ELETRÔNICO Hoje, nos Estados Unidos, provavelmente mais da metade de todos os carros de passeio são comprados pela Internet, embora ainda não sejam entregues pelas concessionárias.

23 S ó podemos dizer que tudo vai mudar. COMÉRCIO ELETRÔNICO

24 Teremos que saber muito mais sobre o cliente local do que a maioria de nós sabe hoje. Ao mesmo tempo, é ainda mais provável que a área de maior crescimento para o comércio eletrônico não seja o mercado de consumo, mas o mercado industrial.

25 COMÉRCIO ELETRÔNICO Por exemplo, um fabricante que precise de uma nova máquina poderá comprá-la em qualquer lugar do mundo. O fornecedor dessa máquina, por sua vez, terá de saber como as empresas do país do cliente funcionam, quais são os seus requisitos.

26 COMÉRCIO ELETRÔNICO Desse modo, até mesmo um fornecedor de um produto especializado terá de ser global em relação as informações e marketing e extremamente local no que diz respeito a seus serviços.

27 COMÉRCIO ELETRÔNICO A fabricante brasileira de aviões Embraer provavelmente compreende melhor que qualquer outra os mercados locais para o tipo de avião de médio porte que fabrica e ao mesmo tempo é internacional em seu marketing e em seus serviços.

28 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO

29 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO Uma das principais características do século 20 foi o declínio constante do preço dos produtos da terra: A Argentina, por exemplo, era um dos países mais ricos do mundo em 1913, graças à produção de cereais, trigo e carne.

30 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO A queda do poder de compra dos produtos da terra, em comparação com os produtos manufaturados, vem caindo há quase cem anos a uma taxa composta de quase 1% ao ano.

31 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO E a mão-de-obra empregada em atividades da terra praticamente desapareceu: nos Estados Unidos, que ainda é o maior exportador de produtos agrícolas e matérias-primas, representa 2% da força de trabalho rural mundial.

32 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO O que está acontecendo agora é que a indústria começa a perder terreno. O preço dos bens manufaturados também está começando a cair, na mesma taxa composta de cerca de 1% ao ano.

33 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO Observamos no setor industrial um processo parecido com o que ocorreu no setor rural: um enorme e constante aumento de produção associado à redução da mão-de-obra empregada. Desde 1950, a produção de manufaturados no mundo triplicou e houve uma grande queda no número de empregos industriais.

34 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO Portanto, é previsível que, daqui a 20 ou 30 anos, o preço dos bens manufaturados seja cerca da metade do que é hoje, comparando com o preço do conhecimento.

35 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO A maior exigência dos dias de hoje é aumentar a produtividade do conhecimento, que é abissalmente baixa – em geral, é igual a produtividade manufatureira há cem anos, que desde então aumentou 50 vezes.

36 AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO A meta com os cliente hoje é aumentar a produtividade do trabalhador do conhecimento. Conhecimento é gente. Tudo isso pode ser feito eliminando-se as tarefas e coisas desnecessárias que interferem em seu trabalho.

37 É preciso dar-lhes mais tempo para trabalhar em suas atividades fim. AUMENTO DO PREÇO DO CONHECIMENTO

38 NOVAS HABILIDADES A primeira é a capacidade de aumentar a própria produtividade e a produtividade dos trabalhadores do conhecimento. O segredo para isso é perguntar: Qual é o seu trabalho? Pelo que você está sendo pago?

39 A segunda habilidade importante é aprender a desempenhar diversos papéis, começando por ser um chefe. É bobagem acreditar que não haverá mais comando. Deve existir alguém na organização capaz de tomar uma decisão final, ou a organização se transformará em um clube de debates. NOVAS HABILIDADES

40 E m uma crise – e toda empresa, toda organização acaba enfrentando uma crise mais cedo ou mais tarde – é preciso haver alguém que diga : É isso. Ponto Final.

41 NOVAS HABILIDADES Essa pessoa terá de saber não só como montar e liderar uma equipe – o que não é simples – mas também como manter a equipe unida e concentrada. A mesma pessoa deverá ainda ser um parceiro em todas as alianças, nas quais não é possível comandar.

42 NOVAS HABILIDADES Esses novos relacionamentos são relacionamentos de marketing, não de comando. E no marketing não se pode começar com o que eu quero, mas com perguntas como : Quais são os valores do cliente, do parceiro? Quais são os valores, as metas do parceiro? O que o parceiro pensa ? O que faz sentido para ele?

43 AVERDADE ESTÁ LÁ FORA !

44 A VERDADE ESTÁ LÁ FORA Por fim, deve-se destacar que na ERA DA INFORMAÇÃO as informações mais importante de que o executivo precisará não são aquelas que saem de seus computadores. As informações mais importantes dizem respeito ao que está fora da empresa.

45 A VERDADE ESTÁ LÁ FORA Dessa forma, uma das principais habilidades a serem adquiridas é a obtenção de informações externas, que não chegam até você pelo computador.

46 A VERDADE ESTÁ LÁ FORA É preciso sair da empresa, examinar seus pressupostos acerca da sociedade lá fora, da economia, do consumidores, dos valores e psicologia dos consumidores.

47 A VERDADE ESTÁ LÁ FORA Nos próximos 10 a 15 anos, teremos de organizar o fornecimento das informações vindas de fora. Para isso, duas coisas são necessárias: A primeira é: Quais são os nossos pressupostos sobre o lado de fora? E aí devemos sair e por à prova esses pressupostos.

48 A VERDADE ESTÁ LÁ FORA A segunda é: sair para poder olhar e dizer se essa tendência é significativa e o que ela representa para nós?

49 A maior exigência será aumentar a produtividade do conhecimento. Peter Drucker

50 Obrigado!


Carregar ppt "MUITO ALÉM DO COMÉRCIO ELETRÔNICO em: Peter Drucker: O pai da administração moderna."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google