A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO COMÉRCIO ELETRÔNICO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO COMÉRCIO ELETRÔNICO."— Transcrição da apresentação:

1 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO COMÉRCIO ELETRÔNICO

2 RENAN BARROSO A ESTRUTURA DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

3 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO O s principais componentes de um mercado virtual são os clientes, os vendedores, os bens (físicos ou digitais), a infraestrutura, a interface com o cliente, a estrutura administrativa, os intermediários e o outros parceiros de negócios e serviços de apoio. COMPONENTES DO MERCADO VIRTUAL

4 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Uma cadeia de suprimento é o fluxo de materiais, informações, dinheiro e serviços desde os fornecedores de matéria-prima até os consumidores finais, passando por fábricas e armazéns. Uma cadeia de suprimento também inclui as organizações e processos que criam e entregam ao consumidor final esses produtos, informações e serviços. A expressão "cadeia de suprimento" revela a maneira como as organizações parceiras estão ligadas umas às outras. CADEIAS DE SUPRIMENTO

5 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Uma cadeia de suprimento pode ser dividida em três segmentos: upstream, interno e downstream. Segmento UPSTREAM da cadeia de suprimento (a montante). O segmento upstream inclui as atividades dos fornecedores (que podem ser fabricantes ou montadores) e de seus respectivos fornecedores. O relacionamento com o fornecedor pode ser expandido para a esquerda em várias camadas, até chegar à origem do material (minas, plantações). COMPONENTES DE UMA CADEIA DE SUPRIMENTO

6 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO CADEIA DE SUPRIMENTO INTERNA. Essa parte inclui todos os processos internos usados para transformar os suprimentos recebidos dos fornecedores nos produtos ou serviços da organização. Inicia-se no momento em que os suprimentos entram na organização e termina quando os produtos saem para ser distribuídos fora da organização. COMPONENTES DE UMA CADEIA DE SUPRIMENTO

7 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Segmento DOWNSTREAM da cadeia de suprimento (ajusante). O segmento downstream acompanha o sentido do canal de suprimento; inclui todas as atividades envolvidas na entrega do produto aos consumidores finais. De um ponto de vista bem abrangente, a cadeia de suprimento só termina quando o produto chega a sua deposição final após o uso- provavelmente de volta à mãe Terra, em algum lugar. COMPONENTES DE UMA CADEIA DE SUPRIMENTO

8 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO

9 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Ao gerenciar intermediários, a empresa deve decidir quanto esforço vai dedicar às estratégias de marketing push e pull. Numa estratégia PUSH (PRESSÃO), usam-se a equipe de vendas e a promoção dirigida ao revendedor para induzir os intermediários a expor, promover e vender o produto aos usuários finais. Essa estratégia é especialmente apropriada quando o grau de fidelidade à marca na categoria é baixo, quando a escolha da marca é feita na loja, quando o produto é comprado por impulso e quando seus benefícios são bem conhecidos. Em uma estratégia PULL (ATRAÇÃO), o fabricante utiliza a propaganda e a promoção ao consumidor para induzi-lo a pedir o produto aos intermediários, fazendo com que estes o encomendem. A IMPORTÂNCIA DOS CANAIS

10 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Em uma estratégia pull (atração), o fabricante utiliza a propaganda e a promoção ao consumidor para induzi-lo a pedir o produto aos intermediários, fazendo com que estes o encomendem. Tal estratégia é especialmente adequada quando há alto grau de fidelidade à marca e grande envolvimento na categoria, quando as pessoas percebem diferenças entre as marcas e quando escolhem a marca antes de ir à loja. Empresas como Nike, Intel e Coca-Cola empregam habilidosamente as duas estratégias, push e pull. A IMPORTÂNCIA DOS CANAIS

11 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO 1. Compradores habituais: compram sempre dos mesmos lugares e da mesma maneira. 2. Compradores que buscam alto valor: conhecem as próprias necessidades e 'pesquisam os canais' minuciosamente antes de comprar, optando pelo menor preço possível. 3. Compradores que apreciam variedade: coletam informações em muitos canais, tiram proveito de serviços altamente personalizados e, então, compram em seu canal favorito, independentemente do preço. 4. Compradores com alto envolvimento: coletam informações em todos os canais, compram no canal de menor custo, mas aproveitam o suporte de um canal altamente personalizado. DESENVOLVIMENTO DO CANAL

12 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Os intermediários facilitam o fluxo de mercadorias e serviços. Esse procedimento é necessário para diminuir a distância entre a variedade de mercadorias e serviços oferecida pelo fabricante e a variedade necessária para atender à demanda exigida pelo consumidor. Essa distância resulta do fato de os fabricantes em geral produzirem uma grande quantidade de uma variedade limitada de mercadorias, enquanto os consumidores costumam desejar uma quantidade limitada de uma grande variedade de mercadorias. O PAPEL DOS CANAIS DE MARKETING

13 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO O PAPEL DOS CANAIS DE MARKETING

14 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO KOTLER, Philip. Administração em Marketing 12º Edição.

15 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Um CANAL DE NÍVEL ZERO (também chamado canal de marketing direto) consiste em um fabricante que vende diretamente ao consumidor final. Os melhores exemplos são vendas de porta em porta, reuniões domiciliares com demonstrações (reuniões de vendas), mala direta, telemarketing, vendas pela televisão, vendas pela Internet e lojas do próprio fabricante. Exemplos: As representantes da Avon vendem cosméticos de porta em porta, os representantes da Tupperware fazem reuniões para vender recipientes plásticos e as empresas de telefonia utilizam o telefone para procurar novos clientes ou vender serviços adicionais a clientes existentes. NÍVEIS DE CANAL

16 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Um CANAL DE UM NÍVEL conta com um único intermediário de vendas, como um varejista. Um CANAL DE DOIS NÍVEIS conta com dois intermediários. Nos mercados de bens de consumo, estes são normalmente um atacadista e um varejista. Um CANAL DE TRÊS NÍVEIS contém três intermediários. No setor de carnes embaladas, os atacadistas vendem para atacadistas especializados, que vendem para pequenos varejistas. Há canais de marketing ainda mais extensos. No Japão, a distribuição de produtos alimentícios pode envolver até seis níveis. Da perspectiva do fabricante, obter informações sobre consumidores finais e manter o controle torna-se mais dificil à medida que o número de níveis do canal aumenta. NÍVEIS DE CANAL

17 COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO Um CANAL DE UM NÍVEL conta com um único intermediário de vendas, como um varejista. Um CANAL DE DOIS NÍVEIS conta com dois intermediários. Nos mercados de bens de consumo, estes são normalmente um atacadista e um varejista. Um CANAL DE TRÊS NÍVEIS contém três intermediários. No setor de carnes embaladas, os atacadistas vendem para atacadistas especializados, que vendem para pequenos varejistas. Há canais de marketing ainda mais extensos. No Japão, a distribuição de produtos alimentícios pode envolver até seis níveis. Da perspectiva do fabricante, obter informações sobre consumidores finais e manter o controle torna-se mais dificil à medida que o número de níveis do canal aumenta. NÍVEIS DE CANAL


Carregar ppt "COMÉRCIO ELETRÔNICO RENAN BARROSO COMÉRCIO ELETRÔNICO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google