A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PAUL FEYERABEND: CONTRA O MÉTODO ADRIANO FIGUEIREDO DE SOUZA GOMES IGOR LÚCIO DANTAS ARAÚJO CALDAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PAUL FEYERABEND: CONTRA O MÉTODO ADRIANO FIGUEIREDO DE SOUZA GOMES IGOR LÚCIO DANTAS ARAÚJO CALDAS."— Transcrição da apresentação:

1 PAUL FEYERABEND: CONTRA O MÉTODO ADRIANO FIGUEIREDO DE SOUZA GOMES IGOR LÚCIO DANTAS ARAÚJO CALDAS

2 NOTAS BIOGRÁFICAS Paul Karl Feyerabend (Áustria, 13 de janeiro de Suiça, 11 de fevereiro de 1994). Viveu no Reino Unido, Estados Unidos, Nova Zelândia, Itália e Suíça. Seus maiores trabalhos são Against Method (publicado em 1975), Science in a Free Society (publicado em 1978) e Farewell to Reason (uma coleção de artigos publicados em 1987). Feyerabend tornou-se famoso pela sua visão anarquista da ciência e por sua suposta rejeição da existência de regras metodológicas universais. Foi um grande ícone influente na filosofia da ciência, assim como na sociologia do conhecimento científico.

3 PLURALISMO METODOLÓGICO PLURALISMO METODOLÓGICO Defesa do anarquismo epistemológico : Defesa do anarquismo epistemológico : Oposição à validade única e imutável de um conjunto de regras que pretendem ser universalmente válidas; Oposição à validade única e imutável de um conjunto de regras que pretendem ser universalmente válidas; Pensamento contrário ao racionalismo; Pensamento contrário ao racionalismo; Fundamentação a partir de pressupostos epistemológicos, ontológicos, antropológicos Fundamentação a partir de pressupostos epistemológicos, ontológicos, antropológicos e pedagógicos. e pedagógicos.

4 PLURALISMO METODOLÓGICO Defende também, a idéia de que nenhuma metodologia pode ser definitiva ou aplicada de forma estática e inflexível; Em toda análise científica existe um labirinto de interações que implicam em flexibilidade e, freqüentemente, violações das regras metodológicas; Anarquismo para a ciência x Anarquismo para a política.

5 MÉTODO ANÁRQUICO A ideia de um método que contenha princípios firmes, imutáveis e absolutamente obrigatórios para conduzir os negócios da ciência depara com considerável dificuldade quando confrontada com os resultados da pesquisa histórica.

6 RESPOSTA À CRISE CIENTÍFICO- METODOLÓGICA – THOMAS KUHN E isso não é uma exceção – é o caso normal: as teorias tornam-se claras e razoáveis apenas depois que partes incoerentes delas tenham sido usadas por longo tempo. Esse prelúdio desarrazoado, insensato e sem método, revela-se, assim, ser uma precondição inevitável de clareza e de êxito empírico. E isso não é uma exceção – é o caso normal: as teorias tornam-se claras e razoáveis apenas depois que partes incoerentes delas tenham sido usadas por longo tempo. Esse prelúdio desarrazoado, insensato e sem método, revela-se, assim, ser uma precondição inevitável de clareza e de êxito empírico.

7

8 Contra-regras Proposição de contra-regras: 1) Introdução de hipóteses que conflitem com teorias confirmadas ou corroboradas; 2) Introdução de hipóteses que não se ajustem a fatos bem estabelecidos.

9 Contra-regras Feyerabend critica certas distinções feitas na Ciência, tais como: 1) – Observacional / Teórico; 2) – História da Ciência / Filosofia da Ciência; 3) – Contexto de descoberta / Contexto de justificação.

10 O único princípio que não inibe o progresso é: tudo vale (anything goes). O único princípio que não inibe o progresso é: tudo vale (anything goes). Paul Feyerabend Paul Feyerabend

11 Digo foda-se as leis e todas as regras eu não me agrego a nenhuma delas Querem nos limitar de ir mais além É muito fácil criticar sem se informar Marcelo D2


Carregar ppt "PAUL FEYERABEND: CONTRA O MÉTODO ADRIANO FIGUEIREDO DE SOUZA GOMES IGOR LÚCIO DANTAS ARAÚJO CALDAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google