A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Módulo de Hospitalar e Agroindústria – AULA 5° Prof.º Cleverson Luis FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Módulo de Hospitalar e Agroindústria – AULA 5° Prof.º Cleverson Luis FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho."— Transcrição da apresentação:

1 Módulo de Hospitalar e Agroindústria – AULA 5° Prof.º Cleverson Luis FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho

2 OBRIGAÇÕES E COMPETÊNCIAS DA NR-31 Identificar os problemas de segurança e saúde, estabelecer as prioridades de ação, desenvolver os métodos efetivos de controle dos riscos e de melhoria das condições de trabalho; Avaliar periodicamente os resultados da ação; Prescrever medidas de prevenção dos riscos no observado os avanços tecnológicos; Avaliar permanentemente os impactos das atividades rurais no meio ambiente de trabalho;

3 OBRIGAÇÕES E COMPETÊNCIAS DA NR-31 Elaborar recomendações técnicas para os empregadores, empregados e para trabalhadores autônomos; Definir máquinas e equipamentos cujos riscos de operação justifiquem estudos e procedimentos para alteração de suas características de fabricação ou de concepção; Criar um banco de dados sobre acidentes, doenças e meio ambiente.

4 RISCOS NA AGROINDÚSTRIA- NR-09

5 USO DOS AGROTÓXICOS Agrotóxicos ou Praguicidas ou Pesticidas ou Defensivos Agrícolas são substâncias químicas utilizadas para prevenir, combater ou controlar uma praga.

6 USO DOS AGROTÓXICOS Pela definição citada, incluem-se nas pragas: insetos, carrapatos, aracnídeos, roedores, fungos, bactérias, ervas daninhas ou qualquer outra forma de vida animal ou vegetal danosa a saúde e ao bem estar do homem, a lavoura, a pecuária e seus produtos e a outras matérias primas alimentares. Incluem-se ainda os agentes desfolhantes, os dessecantes e as substâncias reguladoras do crescimento vegetal.

7 Uso do enxofre como acaricida e fungicida Ac. Arsênio branco : usado na Idade Média Sulfato de cobre e nicotina são usados como pesticidas desde o século XVIII Piretro século XIX, rotenona usada pelos índios para pesca - DDT (Dicloro Difenil Tricloroetano), usado como inseticida desde Proibido em HISTÓRICO

8 Polêmica - Agrotóxicos X Defensivos Agrícolas - Riscos ao Meio Ambiente e ao Homem X Risco do Comprometimento de Safras Agrícolas - Ecologistas e defensores do meio ambiente X indústrias produtora USO DOS AGROTÓXICOS NO BRASIL

9 Insumos modernos da prática agrícola: Adubos Fertilizantes Agrotóxicos Transgênicos USO DOS AGROTÓXICOS NO BRASIL

10 Inseticidas Fungicidas Herbicidas Outros - Raticidas - Acaricidas - Nematicidas - Molusquicidas - Fumigantes CLASSIFICAÇÃO DOS AGROTÓXICOS

11 11 INSETICIDAS São agentes, ou formulações, destinados a destruir os insetos; freqüentemente, são classificados de acordo com o método de ação. Os inseticidas estomacais são letais apenas para os insetos que os ingerem; inseticidas de contato matam depois de contato externo com o corpo; os fumigantes atuam sobre o inseto por intermédio do sistema respiratório. Podem ser aplicados como névoa, se forem líquidos, ou em suspensão, como uma poeira, ou na forma de gás.

12 a – Organoclorados - Ex. DDT, BHC, Aldrin, Heptacloro, etc... b – Organofosforados - Ex. Dissulfoton, Malation, Paration, etc... c – Carbamatos - Ex. Aldicarb, Carbaril, etc... d – Piretróides - Ex. Permetrina, Deltametrina, etc... e - Fumigantes - Ex. brometo de metila, fosfina INSETICIDAS

13 13 FUNGICIDAS Os fungicidas são compostos químicos de amplo uso no controle de doenças de plantas. Alguns com ação protetora e outros curativos e sistêmicos.

14 a - Compostos Inorgânicos de Cobre (oxicloreto de cobre) b - Mercuriais Orgânicos (aretan – tilex) c - Dimetil-ditio Carbamatos (ferban – ziran) d - Derivados da Tiouréia (tiofanato) e - Compostos Fenólicos dinitrofenóis(dinozeb – DNOC) Clorofenóis (pentaclorofenol) f - Fumigantes (brometo de metila) FUNGICIDAS

15 g - Compostos orgânicos de estanho(brestan – duter) h - Etileno-bis-ditio carbamatos (maneb – mancozeb) i - Outros grupos químicos (captan – difolatan – óleo mineral) FUNGICIDAS

16 16 HERBICIDAS Um herbicida consiste num produto químico usado para controlar, suprimir, matar plantas ou interromper o seu desenvolvimento. Os herbicidas não seletivos são tóxicos para a generalidade das espécies, sendo a toxicidade função da dosagem, método e época de aplicação

17 a - Arsenicais Inorgânicos (arsenito de sódio) b - Carbamatos (clorprofan) c - Compostos Fenólicos (dinitrofenóis e clorofenóis) d - Derivados do Ácido Fenoxiaceticos(2,4-D e 2,4,5- T) e - Triazinas (ametrina – simazina) f - Triazólios (amino triazol) HERBICIDAS

18 g - Derivados da Anilina (trifluralina – nitralina) h - Dipiridílios (diquat – paraquat) i - Tiol carbamatos (bentio carbe, butilato) j - Derivados da uréia ( carbutilato – diuron) k - Agentes desfolhantes ( DEF – Merfós – folex) HERBICIDAS

19 19 RATICIDAS Rodenticidas ou Raticida é um veneno de elevada toxicidade utilizado para exterminar ratos e roedores em geral. Os raticidas constituem um tipo de pesticida.venenotoxicidaderatosroedores pesticida

20 a - de uso restrito (fluoracéticos, fosfatos metálicos, cianeto de cálcio e brometo de metila) b - produtos de venda ao público: norbormida – cila vermelha e anticoagulantes (cumarínicos e indandiona). RATICIDAS

21 21 CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA Classe 1 A Classe 1 B Classe 2 Classe 3 Classe 4

22 Classe 1 A: Extremamente tóxico. Algumas gotas podem matar uma pessoa. DL 50 oral (mg/Kg) < 5 Classe 1 B: Altamente tóxico. Algumas gotas a uma colher de chá podem matar uma pessoa. DL 50 oral (mg/Kg) Classe 2: Regularmente tóxico. Uma colher de chá a duas colheres de sopa podem matar. DL 50 oral (mg/Kg) CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA

23 Classe 3: Pouco tóxico. Há necessidade de duas colheres de sopa a dois copos para serem letais a uma pessoa. DL 50 oral (mg/Kg) Classe 4: Muito pouco tóxicos. Há necessidade de dois copos a um litro para serem letais. DL 50 oral (mg/Kg) > 5000 CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA

24 Aguda - onde os sintomas surgem rapidamente, algumas horas após a exposição excessiva, por curto período, a produtos altamente tóxicos. Subaguda - ocasionada por exposição moderada ou pequena a produtos altamente tóxicos ou medianamente tóxicos. Tem aparecimento mais lento e os principais sintomas são subjetivos e vagos, tais como dor de cabeça, fraqueza, mal- estar, dor de estômago e sonolência. TIPOS DE INTOXICAÇÃO

25 Crônica - caracteriza-se por ser de surgimento tardio, após meses ou anos de exposição pequena ou moderada a produtos tóxicos ou a múltiplos produtos, acarretando danos irreversíveis como paralisias e neoplasias. TIPOS DE INTOXICAÇÃO

26 ATIVIDADE 1ª Parte: Pesquise em sua cidade ou região, se existem atividades relacionadas a agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal ou aquicultura e complete as seguintes informações: - Nome da Empresa – pode ser um nome fictício; - Código Nacional de Atividade Econômica – CNAE; - Número de funcionários; - Atividades desenvolvidas por essa empresa.

27 ATIVIDADE 1ª Parte - CONTINUAÇÃO Escolhida a empresa faça um levantamento, baseado nos riscos ambientais descritos no quadro da NR-09-Programa de Prevenção de Riscos Ambientais apresentado nessa aula, explique quais são as atividades realizadas pela empresa e a que riscos os trabalhadores estão expostos.

28 ATIVIDADE 2ª Parte: Você foi contratado como Técnico em Segurança no Trabalho para atuar na empresa citada na 1ª parte mas, o administrador não tem certeza se é necessária a implantação do SESTR – Serviço Especializado em Segurança e Saúde no Trabalho Rural nem da CIPATR – Comissão Interna para Prevenção de Acidentes do Trabalho Rural.

29 ATIVIDADE 2ª Parte: Continuação Faça esse dimensionamento, conforme a NR- 31, dos profissionais que deverão compor o SESTR e da quantidade de participantes da CIPATR e quais são as atribuições dos profissionais que farão parte desses grupos. Não esquecer de identificar o item da norma que trata sobre esses assuntos.

30 3ª Parte: Para concluir essa atividade faça uma pesquisa sobre 5(cinco) produtos que são considerados agrotóxicos e explique quais os riscos a saúde que cada produto pode trazer.ATIVIDADE

31 DICAS PARA SUA ATIVIDADE SER SFO!!! 31 Nossa atividade deve ter os seguintes tópicos: Capa: Capa: + Nome do Aluno + Nome do Polo + Nome do Tutor + Módulo + Disciplina + Nome do Professor + Nº da Atividade. Sumário: Sumário: Tópicos da atividade e sua localização na atividade (nº da página). Introdução: Introdução: Suas considerações sobre a atividade. Desenvolvimento: Desenvolvimento: Apresentação de todos os tópicos da atividade, atendendo ao solicitado pelo Professor, sempre mostrando sua própria produção. Lembrando que cada tópico corresponde a um subtítulo, que deve estar destacado no texto. Conclusão: Conclusão: Suas considerações finais. Devem ser exclusivamente suas! Bibliografia/Fonte de Pesquisa: Bibliografia/Fonte de Pesquisa: Links e livros consultados (Revistas técnicas também são uma ótima opção de pesquisa!) Utilize o Guia Minha Atividade é SFO! Disponível no AVA

32 Dúvidas Acesse o Fórum de Dúvidas e Discussões. Acesse o Fórum de Dúvidas e Discussões. 32


Carregar ppt "Módulo de Hospitalar e Agroindústria – AULA 5° Prof.º Cleverson Luis FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google