A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OS SACRAMENTOS. INICIANDO A NOSSA CONVERSA... O símbolo dos Apóstolos ou credo não menciona explicitamente os sacramentos. Mas a "comunhão dos santos"

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OS SACRAMENTOS. INICIANDO A NOSSA CONVERSA... O símbolo dos Apóstolos ou credo não menciona explicitamente os sacramentos. Mas a "comunhão dos santos""— Transcrição da apresentação:

1 OS SACRAMENTOS

2 INICIANDO A NOSSA CONVERSA... O símbolo dos Apóstolos ou credo não menciona explicitamente os sacramentos. Mas a "comunhão dos santos" (communio sanctorum), a comunhão das "coisas santas, refere-se aos sacramentos enquanto, no latim, significa a comunhão nos mesmos meios de santificação, pois é indiscutível que os sacramentos constituem objeto de fé. Sua prática pertence à realização da própria Igreja desde o começo. Não se pode imaginar um Cristianismo sem batismo, sem eucaristia, sem ordenação de padres. O próprio credo, na Igreja antiga, conduzia os catecúmenos ao batismo.

3 A constatação de que a doutrina dos sacramentos só foi sistematizada a partir do século XII como um núcleo no interior da liturgia da Igreja não significa que só começaram a existir a partir de então. Segundo a convicção da fé da Igreja católica, as práticas rituais dos sete sacramentos provêm desde as origens do Cristianismo e da vontade do próprio Cristo, ou porque. já são mencionados nos próprios textos do Novo Testamento ou porque uma prática antiga foi interpretada pela Igreja como expressão da vontade de Cristo (DS1601).

4 A Palavra: sacramento audível ! No dia-a-dia a palavra, geralmente, é considerada apenas como meio de comunicação ou de informação. Na palavra as pessoas não só transmitem coisas umas às outras, mas se comunicam a si mesmas. A profundidade do mistério de uma pessoa se torna acessível através da palavra. Desta forma, a palavra também tem caráter ativo. E isso ocorre, sobretudo, com a Palavra de Deus. Em Jesus Cristo a palavra de Deus não só se tomou audível, mas também visível. Na proclamação do Evangelho, Ele está presente e atuante entre nós e em nós. Em virtude da presença de Cristo e da ação do Espírito Santo, a Palavra de Deus não é uma palavra "sobre" Deus, mas uma palavra vinda de Deus e na sua presença. É uma palavra da graça e da salvação. Neste sentido falamos da presença de Cristo na mesa da Palavra e da Eucaristia na celebração eucarística. Por isso Santo Agostinho chegou a falar da Palavra como sacramento audível. Dessa palavra nasce a Igreja, que por sua vez é enviada a proclamá-Ia, a proclamar Jesus Cristo como o crucificado e glorioso.

5 Os Sacramentos como Palavra Visível Como seres humanos expressamos nossos pensamentos, sentimentos e convicções não só através de palavras, mas também através de sinais perceptíveis: imagens, símbolos, ações. Como nosso Deus é um Deus dos homens, também Ele se comunica conosco na linguagem humana. Da mesma forma nossa fé tende a expressar-se em gestos concretos. Neste contexto cabe situar os sacramentos da Igreja. Esses são sinais sensíveis da graça e do amor de Deus e, ao mesmo tempo, sinais dos quais professamos nossa fé.

6 O que é um Sacramento? Hoje, muitos batizados não sabem mais o que é um sacramento. Alguns ainda se lembram da definição tradicional que decoraram nos catecismos: "O sacramento é um sinal visível de uma graça invisível. instituído por Jesus Cristo". Mas O que isso tem a ver com nossa vida concreta? A palavra sacramento é tradução da palavra latina sacramentum. Entre o povo latino, era um termo jurídico (= juramento sagrado em favor da verdade feito pelas partes envolvidas) Para traduzir a palavra grega mystérion dos textos originais, no Novo Testamento, empregou-se, muitas vezes, a palavra sacramento. Santo Agostinho dizia que os sacramentos são sacrae rei signum. a) um sinal visível (signum): exterior b) a graça invisível (res): interior c) instituição por Jesus Cristo.

7 Quantos são os sacramentos? A história mostrou-nos que a patrística e a Idade Média eram menos exigentes quanto à instituição e ao número "sete" dos sacramentos. O número de sete afirmou-se mais ou menos na metade do século XII, depois de grandes divergências de opiniões. Na verdade os sete sacramentos fazem parte da vida da Igreja desde tempos imemoráveis. Nesta prática as igrejas ortodoxas também coincidem com a Igreja Católica. O que não se tinha até o século XII era uma doutrina explícita sobre o número sete dos sacramentos. No sínodo de Lyon, em 1274, e no concílio de Florença, em 1439, a Igreja assumiu oficialmente essa doutrina (DS 860;1310;1601). Os sete sacramentos formam uma unidade orgânica cujo centro são o batismo e a eucaristia. O Concílio de Trento estabelece que o número dos sacramentos "não é mais nem menos que sete" (DS 1601)

8 Mas, porque Sete Sacramentos? Por que, na Igreja, falamos então em "sete" sacramentos? Seria uma atitude muito positivista dizer, simplesmente, porque a Igreja assim o determinou. O verdadeiro significado é mais profundo. Refere-se a situações fundamentais da vida humana. 1.NASCIMENTO = BATISMO 2.SUSTENTO/ALIMENTO = EUCARISTIA 3.AMADURECER NA FÉ/OPÇÕES = CRISMA 4.CRESCER NO AMOR = MATRIMÔNIO 5.RUPTURA FUNDAMENTAL = RECONCILIAÇÃO 6.FRAGILIDADE NA DOENÇA = UNÇÃO DOS ENFERMOS 7.PASTOREIO/PRESIDIR EM NOME DE CRISTO = ORDEM Existe uma certa semelhança entre as etapas da vida natural e as da vida espiritual (CIC.1210)

9 ELEMENTOS CONSTITUTIVOS DOS SACRAMENTOS A FÓRMULA: A FÓRMULA:(N) Eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Batismo), (...) e eu te absolvo dos teus pecados, em nome do Pai, do filho e do Espírito Santo (Reconcilição). A MATÉRIA A MATÉRIA: A água, o óleo, o vinho e o pão. O GESTO O GESTO: Derramar a água (Batismo), ungir com óleo (Crisma), impor as mãos ! A ausência ou deficiência de algum desses itens acima poderá levar a recepção do sacramento de forma INVÁLIDA ou ILÍCITA! O EFEITO O EFEITO: A Graça Santificante específica.

10 AS REALIDADES FUNDAMENTAIS DOS SACRAMENTOS O RITO O RITO: Constituído dos atos próprios da sua celebração litúrgica; A GRAÇA A GRAÇA: Infusa por Cristo no íntimo da pessoa que recebe o Sacramento; A VIDA A VIDA: A vivência permanente do Sacramento pela pessoa que o recebe;

11 CLASSIFICAÇÃO DOS SACRAMENTOS INICIAÇÃO CRISTÃ: INICIAÇÃO CRISTÃ: BATISMO – CRISMA – EUCARISTIA CURA: CURA: PENITÊNCIA – UNÇÃO DOS ENFERMOS MISSÃO ou SERVIÇO: MISSÃO ou SERVIÇO: MATRIMÔNIO - ORDEM

12 OS EFEITOS DA GRAÇA SANTIFICANTE EM NÓS DE CADA SACRAMENTO BATISMO: BATISMO: Nos torna filhos de Deus, membros da Igreja e herdeiros do céu! CRISMA: CRISMA: Somos chamados à maturidade na fé e enviados em missão com a força do Espírito Santo para sermos, no mundo, testemunhas do Cristo. EUCARISTIA: EUCARISTIA: Na escuta atenta da Palavra e na partilha do pão consagrado experimentamos e anunciamos a presença do ressuscitado entre nós e nos comprometemos em anunciar tudo isso ao mundo. RECONCILIAÇÃO: RECONCILIAÇÃO: Reconciliados no amor pela misericórdia de Deus, além da reconstituição da Graça Santificante Original (Batismal) perdida pelo pecado. UNÇÃO DOS ENFERMOS: UNÇÃO DOS ENFERMOS: Confere o perdão, a paz, o conforto espiritual e possivelmente a cura corporal do enfermo. MATRIMÔNIO: MATRIMÔNIO: Abençoa e fortalece a união conjugal e o serviço familiar, na edificação da família como Igreja doméstica e Santuário da Vida ORDEM: ORDEM: Consagra ao serviço exclusivo do anúncio do Evangelho, sendo sinal da presença do Senhor na comunidade.

13 O NOSSO COMPROMISSO DIANTE DOS SACRAMENTOS Preparar-se bem para receber os Sacramentos dignamente (Tipos de Preparação:REMOTA – PRÓXIMA – IMEDIATA). Buscar a santidade da vida. Anunciar o Evangelho de Cristo. Testemunhar Cristo no mundo. Comprometer-se com a Igreja. Servir aos irmãos(especialmente os mais necessitados e carentes).


Carregar ppt "OS SACRAMENTOS. INICIANDO A NOSSA CONVERSA... O símbolo dos Apóstolos ou credo não menciona explicitamente os sacramentos. Mas a "comunhão dos santos""

Apresentações semelhantes


Anúncios Google