A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aulas Multimídias – Santa Cecília Profª Ana Gardênia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aulas Multimídias – Santa Cecília Profª Ana Gardênia."— Transcrição da apresentação:

1

2 Aulas Multimídias – Santa Cecília Profª Ana Gardênia

3 Membrana Plasmática Membrana Citoplasmática- Membrana celular Envoltório celular presente em todos os tipos de células é a membrana plasmática.

4 Envoltórios Celulares Membrana plasmática- encontrada em todas as células. A membrana celular é semelhante em todos os organismo. Parede Celular- encontrada nas bactérias e cianobactérias, nas células de alguns protistas, nos fungos em os vegetais. Ausente nas células animais. Glicocalix-encontrado em células animais e em alguns protistas.

5 Célula animal Membrana celular A fluidez da bicamada lipídica permite a movimentação das moléculas de lipídios e proteínas.

6 (Glicocálix)* Revestimento celular Bicamada lipídica *

7

8 Glicocálix (glico=açúcar; calix= envoltório) é um envoltório externo à membrana e ocorre nas céls zoo e alguns protistas, como as amebas. È compostos de moléculas de açúcar associadas aos fosfolipídios e ás proteínas dessa membrana. Funções: proteção a superfície celular contra lesões mecânicas e qmc; adesão entre as céls e ao reconhecimento cél a cél (no caso do spz e o óvulo)

9 Parede celulósica A parede celular é uma estrutura incolor, elástica, brilhante, rígida o que diminui a possibilidade de modificação na forma da célula. Possui resistência à decomposição por microrganismos. Apesar de rígida ela é permeável, não exercendo controle sobre as substâncias que penetram na célula ou saem dela.

10

11 Nas plantas, a parede celular é composta basicamente de celulose e por isso é também chamada membrana celulósica. Na célula vegetal jovem, a parede celular é fina e pouco rígida, permitindo que a célula cresça. Depois que a célula vegetal atinge seu tamanho definitivo, forma-se internamente à parede celular primária um envoltório mais espesso e mais rígido, chamado parede celular secundária. Esta pode conter outros tipos de componentes além da celulose, como a lignina e a suberina. A principal função das paredes das células vegetais é dar rigidez ao corpo das plantas, atuando na sustentação esquelética; por isso, a parede celulósica também é chamada de membrana esquelética celulósica. Lúmem celular Membrana Plasmática Parede secundária Parede primária Citoplasma Lamela média Vacúolo nucleo

12 Processos de troca entre a célula e o meio externo Transporte Através da Membrana Os processos de troca na célula podem ser agrupados em 3 categorias: Processos passivos: ocorrem sem gasto de energia (difusão, osmose e difusão facilitada); Processos ativos: ocorrem com gasto de energia (bomba de sódio (Na) e potássio (k)); Processos mediados por vesículas: ocorrem quando vesículas são utilizadas para a entrada de partículas ou organismos na célula, ou para a eliminação de substâncias da célula. Quando ocorre entrada--ENDOCITOSE; saída EXOCITOSE. Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. Soluto- substância que dissolve num líquido ( açúcar,aa,íons)- chamado Solvente (H 2 O) A quantidade de SOLUTO dissolvida em uma quantidade de solvente fornece um valor que é chamado CONCENTRAÇÃO DA SOLUÇÃO. Quanto + SOLUTO estiver dissolvido em uma mesma quantidade de SOLVENTE, maior será a concentração da solução.

13 SOLUÇÃO: SOLUÇÃO SOLVENTE + SOLUTO. ( ÁGUA ) + ( Qq SUBSTÂNCIA ) Ex.: NaCl ( sal de cozinha )

14 TIPOS DE SOLUÇÕES: S. CONCENTRADA: A quantidade de soluto é grande em relação a de solvente. S. DILUÍDA: A quantidade de soluto é pequena em relação a de solvente.

15 Quando duas soluções têm a mesma concentração = ISOTÔNICAS OU ISOSMÓTICAS. hipertônicahipotônica Quando as concentrações são diferentes, a solução + concentrada é chamada hipertônica ou hiperosmótica, e a – concentrada hipotônica ou hiposmótica. 1L 1G OSE 1L 3G OSE AB 1L 2G OSE 1L 2G OSE C D ISO HIPOHIPER

16 Transporte Passivo: não ocorre gasto de energia Difusão: é a passagem de partículas de uma região de maior concentração para uma região de menor concentração. Ocorre sempre a favor de um gradiente de concentração, buscando o equilíbrio de concentração. Um exemplo de difusão é a tinta dissolvendo na água, onde as moléculas de soluto de água movimentam-se até ocorrer uma distribuição homogênea. O fluxo é maior das regiões de maior concentração para as de menor concentração.

17 Difusão simples: Ex: transporte de O 2 e CO 2. Difusão facilitada: É um tipo de transporte que obedece às leis da difusão, mas que depende da participação de proteínas especiais da membrana, denominadas permeases. Essas proteínas, que se movimentam em "giros" na estrutura da membrana, recolhem substâncias no meio extracelular, levando-as para o meio intracelular. Ex.: transporte de açúcares simples e aminoácidos, como no esquema. DIFUSÃO Corresponde ao movimento de partículas do local em que elas estão mais concentradas para onde estão menos concentradas. Através da MP das células, há difusão de pequenas moléculas, como O 2 e o CO 2. DIFUSÃO – Corresponde ao movimento de partículas do local em que elas estão mais concentradas para onde estão menos concentradas. Através da MP das células, há difusão de pequenas moléculas, como O 2 e o CO 2.

18 Difusão

19 DIFUSÃO SIMPLES FONTE: O2 Co2 + +

20 2.Difusão facilitada: é a passagem de substâncias de um meio mais concentrado para um meio menos concentrado com o auxílio de um carregador. Ex.: a glicose Moléculas pequenas entram por difusão simples na célula. A entrada de moléculas um pouco maiores depende de proteínas que se abrem e fecham ou de proteínas com "canais" que facilitam a passagem. Não há gasto de energia, uma vez que as moléculas movem-se sempre de maior para as de menor concentração.

21 DIFUSÃO FACILITADA Permease A molécula do soluto liga-se nos sítios ligantes da permease que se deforma e libera o soluto no outro lado da membrana.

22 Difusão Facilitada Fonte:

23 Osmose : É um caso particular de difusão através de membranas semipermeáveis, onde há passagem apenas de solvente da solução menos concentrada (maior número de moléculas de água) para a mais concentrada (menor número de moléculas de água). Obs.: Meio hipotônico- soluções menos concentradas que o citoplasma. Meio hipertônico- soluções mais concentradas que o citoplasma. Meio isotônico- o meio que circunda a célula tem concentração do soluto equivalente a do líquido citoplasmático. Quando uma célula animal, como por exemplo uma hemácia humana, é colocada em uma solução hipotônica em relação ao seu citoplasma (ex: sol. NaCl 0,1%), ocorre entrada de água na célula com aumento do volume celular, levando ao rompimento da membrana plasmática. Esse fenômeno é denominado plasmoptise. Obs.: No caso especial da hemácia, a plasmoptise recebe o nome de hemólise. Meio Hipertônico: Quando células animais (hemácias, por exemplo) são colocadas em soluções hipertônicas, ocorre perda de água com redução de volume e murchamento celular. Esse fenômeno recebe o nome de plasmólise.

24 Osmose

25 A Solução hipo B Solução hiper Água pura

26 EXEMPLOS PRÁTICOS: Quando uma célula animal é mergulhada numa solução hipertônica, perde água. Esse processo se chama PLASMÓLISE ( murcha ). Quando a célula é retirada desta solução e colocada numa solução HIPOTÔNICA, num primeiro instante volta a sua condição original,

27 Continuação: num processo chamado DEPLASMÓLISE. A célula então é mantida nesta solução e ganha aumento de volume, num processo chamado TURGÊNCIA (incha ), caso continue nesta solução a membrana plasmática irá se romper por excesso de água, num processo que se chama PLASMOPTISE.

28 Quando uma célula vegetal é mergulhada numa solução hipertônica, perde água. Esse processo se chama PLASMÓLISE ( murcha ). Quando a célula é retirada desta solução e colocada numa solução HIPOTÔNICA, num primeiro instante volta a sua condição original, continuação

29 Continuação: num processo chamado DEPLASMÓLISE. A célula é mantida nesta solução e ganha aumento de volume, num processo chamado TURGÊNCIA (incha ), caso continue nesta solução a membrana plasmática NÃO irá se romper devido a presença da PAREDE CELULAR, que é rígida e impermeável. Portanto na célula vegetal NÃO OCORRE PLASMOPTISE.

30 Obs.: A plasmólise de hemácias recebe o nome especial de crenação. Hiper-perde água Iso- equilíbrio

31 Hemólise

32 TRANSPORTE ATIVO Ocorre contra o gradiente de concentração. É feito por proteínas transmembrana chamadas ATPases ou BOMBAS. Quebram ATP e liberam energia. Transporta sempre íons e moléculas polares. ATPaes são específicas. Ex. Bomba de Na+; bomba de Ca++...

33 EXEMPLO DE TRANSPORTE ATIVO BOMBA DE SÓDIO E POTÁSSIO FONTE:

34 Transporte em bloco: Representa o englobamento ou eliminação de macromoléculas ou partículas maiores que não conseguem atravessar a membrana plasmática por nenhum dos mecanismos já estudados. Em função do sentido no qual as partículas são transportadas, temos dois tipos de transporte em bloco: a endocitose e a exocitose. # Endocitose: É o transporte de partículas ou macromoléculas por englobamento, ou seja, do meio extracelular para o meio intracelular. Existem dois tipos de endocitose: 1.Fagocitose: Neste processo, a célula engloba partículas sólidas relativamente grandes. A célula, entrando em contanto com a partícula, emite pseudópodes que englobam, formando um vacúolo alimentar (fagossomo). A fagocitose é observada principalmente em células isoladas, como amebas e glóbulos brancos. No caso da ameba, trata-se de um processo nutritivo; no caso dos glóbulos brancos, é um prcesso de defesa contra bactérias que invadem o organismo.

35 2.Pinocitose: É um processo mais delicado do que a fagocitose sendo difícil sua observação ao microscópio óptico. Partículas líquidas muito pequenas são capturadas por esse processo. A membrana plasmática, na região de contato com a partícula, se invagina, aprofundando-se no interior do citoplasma; forma-se um canal. Por fim, a partícula envolvida por um pedaço de membrana solta-se, formando um vesícula de pinocitose ou pinossomo. É provável que a maioria das células seja capaz de realizar a pinocitose; esse processo é então geral, enquanto a fagocitose se restringe apenas a alguns tipos de células.

36 EXOCITOSE


Carregar ppt "Aulas Multimídias – Santa Cecília Profª Ana Gardênia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google