A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Logística – Atividade 1 Páginas: 1 – 5, 10 – 13, 224 – 229 GRUPO 19O.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Logística – Atividade 1 Páginas: 1 – 5, 10 – 13, 224 – 229 GRUPO 19O."— Transcrição da apresentação:

1 Logística – Atividade 1 Páginas: 1 – 5, 10 – 13, 224 – 229 GRUPO 19O

2 Conceito Surgiu na década de 40, utilizado pelas Forças armadas Norte-Americanas. Processo de aquisição e fornecimento de materiais durante a segunda guerra No início, tratamento puramente funcional Evolução do conceito Cadeia de suprimentos Caracterização das necessidades Coordenação das fontes de fornecimento Aproveitamento final dos produtos e serviços Alexandre Leal

3 O papel da logística nas empresas Responde pelo processo de movimentação de materiais Início: chegada de matéria prima Final: entrega do produto ao cliente Divisão: Atividades primárias Atividades secundárias Alexandre Leal

4 O papel da logística nas empresas Logística Atividades primárias Transportes Gestão de estoques Processamento de pedidos Atividades secundárias Armazenagem Manuseio Embalagem de proteção Programação de produtos Manutenção de informação Alexandre Leal

5 Visão de processos aplicada à logística Visão de processos Associa-se com uma linha de produção orientada ao cliente Decisões unitárias de cada cliente, não mais pela visão do mercado Incapacidade de distinguir individualmente o desejo de cada cliente Pedro Matheus

6 Visão de processos aplicada à logística Posicionar-se de como diferenciado em ambiente de negócios Estabelecer vantagem com foco na inovação das interações na cadeia de suprimentos Adição de valor ao cliente Combinação de serviços Inovações disruptivas Pedro Matheus

7 O serviço como forma de adição de valor aos processos logísticos Pedro Matheus Serviços Maior perecibilidade do que objetos materiais Logística aproxima serviço desejado e cliente Quanto mais customizado o serviço menos empurrado pelo fornecedor ao cliente

8 O serviço como forma de adição de valor aos processos logísticos Pedro Matheus Serviços Em massa maior dependência do cliente Sistemas de serviço automatizados podem solucionar fila de espera por atendimento Internet, Auto-atendimento via telefone, etc. Exemplo: Serviço de 0800 – Mais clientes que disponibilidade de atendimento

9 O serviço como forma de adição de valor aos processos logísticos Logística e Serviços Visa sincronizar capacidade de fornecedor e necessidades dos clientes Reduzir filas de espera a níveis próximo de zero Indicadores da logística Observação do estoque (materiais) Observação da demora de atendimento Pedro Matheus

10 Qual foi a necessidade que fez a logística segmentada se transformar em logística integrada? O que são as atividades primárias? E secundárias? Quais são as fases das atividades logísticas de acordo com seu grau de inter-relação? Thais Castro

11 Qual foi a necessidade que fez a logística segmentada se transformar em logística integrada? A logística segmentada tinha ciclos de maior duração, custos elevados e nível de serviço aquém do desejado. O ambiente globalizado altamente competitivo demanda uma maior agilidade dos processos internos, melhor performance da empresa e constante busca por redução de custos. Dessa forma, surge a necessidade da logística integrada, ou Supply Chain. Thais Castro

12 O que são as atividades primárias? E secundárias? Atividades primárias são essenciais para o cumprimento da logística e responsáveis pelo maior custo da cadeia. São elas: Transporte, Gestão de Estoques e Processamento de pedidos. Atividades secundárias fornecem apoio à principais para que atinjam o nível exigido pelos clientes. São elas: armazenagem, manuseio, embalagem de proteção, programação de produtos e manutenção das informações. Thais Castro

13 Quais são as fases das atividades logísticas de acordo com seu grau de inter-relação? Fase inicial: Tratamento dos problemas apenas na ótica interna. Segunda Fase: Início da integração empresa-cliente. Terceira Fase: Tratamento integrado empresa-fornecedor Fase Atual: Logística Integrada do ambiente interno com o externo. Thais Castro

14 Por que é difícil adequar a linha de montagem à visão de processos orientados ao cliente? Como é possível customizar a linha de produção? O que faz com que exista uma discrepância entre o serviço real e o ideal? Rodrigo Melo

15 O que dificulta adequar a linha de montagem na visão de processos orientados ao cliente? Por quê? As linhas de montagem são usualmente voltadas para produção em massa, à eficiência industrial. Para um alinhamento das atividades da organização às necessidades dos clientes é necessário personalizar ou customizar a produção. Por isso a linha de montagem é uma barreira para a visão de processos orientados ao cliente. Rodrigo Melo

16 Como é possível customizar a linha de produção? Utilizando tecnologias de sistemas de informação para criar pontes de comunicação e informação. Rodrigo Melo

17 O que faz com que exista uma discrepância entre o serviço real e o ideal? A distancia entre o serviço real e o ideal se dá pela falta de sincronia entre as capacidades do fornecedor e as necessidades do cliente, principalmente nas horas de pico. Rodrigo Melo


Carregar ppt "Logística – Atividade 1 Páginas: 1 – 5, 10 – 13, 224 – 229 GRUPO 19O."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google