A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Expressões 10 Pedro Silva Elsa Cardoso Rita Mendes Sónia Costa Rita Correia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Expressões 10 Pedro Silva Elsa Cardoso Rita Mendes Sónia Costa Rita Correia."— Transcrição da apresentação:

1 Expressões 10 Pedro Silva Elsa Cardoso Rita Mendes Sónia Costa Rita Correia

2 Tipologia textual Os tipos textuais: são modelos mentais, construídos a partir de características textuais gerais; definem-se por um determinado grupo de características. A maior parte dos textos é constituída por numerosas sequências, as quais poderão atualizar diferentes tipos textuais (por exemplo, num texto narrativo, é habitual surgirem sequências de tipo descritivo). A classificação tipológica deverá ser equacionada ao nível da sequência textual. Tipologia textual

3 Os textos (ou as sequências textuais) que atualizam o tipo textual narrativo caracterizam-se por representar eventos, temporalmente correlacionados num espaço, que configuram o desenvolvimento de uma ação global. Os eventos representados encadeiam-se de forma lógica e orientam-se para um desenlace, preenchendo as três categorias da lógica triádica das ações – situação inicial, complicação e resolução. É também característica dos textos narrativos a unidade de personagens (pelo menos uma). Tipo textual narrativo Tipologia textual

4 Algumas formas de atualização do tipo textual narrativo (géneros discursivos narrativos): romance, conto, fábula, lenda, mito, parábola, banda desenhada, (auto)biografia, reportagem, notícia, crónica, relatório e relato histórico ou de experiências pessoais, relato oral... Algumas marcas linguísticas: verbos de ação; tempos verbais do passado do modo indicativo ou o chamado presente histórico; abundância de organizadores e conectores temporais e espaciais. Tipologia textual

5 Tipo textual descritivo As sequências textuais que atualizam o tipo textual descritivo são construídas em torno de um dado objeto, acerca do qual se predicam diversos atributos. Podem constituir objeto de descrição: pessoas e personagens (quer traços físicos quer atributos psicológicos); espaços (físicos, psicológicos ou sociais); fenómenos atmosféricos; todo o tipo de objetos; sentimentos; etc. As sequências textuais descritivas surgem frequentemente articuladas com sequências textuais de outros tipos. Tipologia textual

6 Como exemplo do protótipo textual descritivo, podemos referir textos ou sequências textuais em que se faz a enumeração dos atributos de uma determinada pessoa ou das propriedades de um determinado objeto (casa, móvel, rua, etc.). Algumas marcas linguísticas: verbos de estado para a descrição estática (ser, estar, parecer…); verbos de ação para a descrição dinâmica, predominantemente no pretérito imperfeito e no presente do indicativo; conectores e marcadores discursivos (aditivos, enumerativos…); adjetivos e expressões caracterizadoras; advérbios com valor locativo; vocabulário expressivo. Tipologia textual

7 Tipo textual argumentativo O objetivo central dos textos/discursos que atualizam o tipo textual argumentativo consiste em justificar e/ou refutar opiniões. Quem produz um texto argumentativo visa convencer o(s) seu(s) interlocutor(es), obter a sua aprovação relativamente a uma determinada tese ou refutar uma opinião alheia. Tipologia textual

8 As sequências textuais e os textos de tipo argumentativo são muito frequentes nas interações verbais do nosso dia a dia: nos discursos políticos; na publicidade; nos discursos de imprensa escrita e falada; nos debates televisivos; em situações informais de interação verbal. Algumas marcas linguísticas: verbos de opinião e de crença (achar, pensar, crer, dever, ser preciso, gostar, querer, concordar…); tempos verbais do modo indicativo (presente, pretérito perfeito e futuro); conectores e organizadores textuais marcantes na organização argumentativa; marcas linguísticas que expressam ponto de vista. Tipologia textual

9 Tipo textual expositivo E stão associados ao tipo textual expositivo os textos em que se apresentam análises e sínteses de representações conceptuais, com o objetivo de expor e explicar algo. Textos deste tipo são frequentes em: contextos pedagógicos, visto tratar-se de situações de comunicação em que se pretende explicar conhecimentos previamente construídos; situações diversificadas em que se apresentam problemas e propostas de resolução dos mesmos, eventualmente acompanhadas de justificação. Tipologia textual

10 Podemos encontrar numerosos exemplos de atualização deste tipo textual nos manuais escolares das disciplinas da área das Ciências Naturais, onde abundam textos em que se passa constantemente da exposição (sucessão de informações com o objetivo de dar a conhecer algo) à explicação (com o intuito de fazer compreender o porquê do problema e a sua resolução). Algumas marcas linguísticas: verbos como ser, ter, consistir, haver, pertencer (verbos com sentido expositivo e explicativo) no presente, pretérito perfeito e futuro do indicativo; conectores que indicam causa e consequência; léxico especializado; enunciação objetiva na 3.ª pessoa. Tipologia textual

11 Tipo textual instrucional ou diretivo Os textos que atualizam o tipo textual instrucional ou diretivo: têm o objetivo de controlar o comportamento do(s) seu(s) destinatário(s); incitam à ação; impõem regras comportamentais; fornecem instruções sobre as etapas e os procedimentos que deverão ser seguidos de modo a alcançar um determinado objetivo. Estes textos estão sempre orientados para um comportamento futuro do destinatário. Tipologia textual

12 Este protótipo textual é atualizado numa grande diversidade de textos, desde enunciados simples como Proibido fumar até às regras de utilização de um software extremamente complexo, incluindo, por exemplo: receitas de culinária; instruções de montagem; alguns provérbios; slogans; etc. Algumas marcas linguísticas: verbos, em geral, de movimento que incitam à ação; formas verbais no imperativo, infinitivo impessoal e futuro do indicativo. Tipologia textual

13 Tipo textual conversacional O tipo textual conversacional é atualizado em textos produzidos por, pelo menos, dois interlocutores que tomam a palavra à vez. Estes textos são constituídos por um número variável de trocas verbais. Tipologia textual

14 O protótipo textual dialogal manifesta-se: numa conversa telefónica; nas interações quotidianas orais; nos debates; nas entrevistas; etc. Algumas marcas linguísticas: formas verbais do modo indicativo e do imperativo; presença da primeira e segunda pessoas verbais e em pronomes e determinantes; modos de localização espacial que indicam proximidade ou afastamento relativamente aos interlocutores; segmentos de reformulação; formas de tratamento, etc. Tipologia textual

15 Tipo textual preditivo O tipo textual preditivo tem como função informar sobre o futuro, antecipando ou prevendo eventos que irão ou poderão acontecer. A palavra preditivo é um adjetivo formado a partir do verbo predizer, que significa dizer antes, anunciar com antecedência, prognosticar, vaticinar ou profetizar. Assim, o discurso preditivo afirma algo antecipadamente, antes de os factos serem observados ou comprovados. Tipologia textual

16 O protótipo textual preditivo manifesta-se em: boletins meteorológicos; horóscopos; profecias; alguns provérbios; etc. Algumas marcas linguísticas: advérbios e estruturas verbais com valor temporal de futuro. Tipologia textual


Carregar ppt "Expressões 10 Pedro Silva Elsa Cardoso Rita Mendes Sónia Costa Rita Correia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google