A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas -FEDF - - TURMA MAIO/2011 5º Encontro Tipos de Exposição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas -FEDF - - TURMA MAIO/2011 5º Encontro Tipos de Exposição."— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas -FEDF - - TURMA MAIO/2011 5º Encontro Tipos de Exposição

2 Preparo de Ambiente - Bem Aventurados os Palestrantes Verônica

3

4 Atividades a Serem Desenvolvidas – Abertura: Texto, Prece; – Revisão do Conteúdo; – Tipos de Exposição; – Intervalo; – Textos nas salas (leitura, discussão e preparo e apresentação de respostas); – Encerramento no salão: apresentação de 1 representante de cada sala, mensagem de reflexão; - avaliação e prece;

5 Exercício de Respiração (5min) - Dicção - Pronúncia Walid

6 Exercício de Dicção/Pronúncia TA DA LA DLA DLA DNA DNA DRA TE DE LE DLE DLE DLE DNE DRE

7 Exercício de Dicção/Pronúncia TI DI LI DILI DLI DINE DNI DRI TO DO LO DLO DLO DNO DNO DRO

8 Exercício de Dicção/Pronúncia TU DU LU DLU DLU DNU DNU DRU

9 REVISÃO DE CONTEÚDO 4º ENCONTRO Medo de Falar em Público (10min) André e Waldehir

10 Dicas para superar o medo de falar em público - Conhecer o assunto; - Organizar as ideias; - Prática ou experiência para falar; - Autoconhecimento; - Características positivas que você possui.

11 Medo Nervosismo gera o medo O medo é um mecanismo de defesa do organismo Adrenalina para fugir de um perigo Como reduzir a adrenalina no organismo

12 Qual é a principal causa do medo? Simplesmente o fato de que você não está acostumado a falar em público. Converse com e sobre seus medos, assim eles perdem poder (Intra e intercomunicação) 90% das coisas que mais tememos não acontecem. 10% das que acontecem não são tão ruins como pareciam.

13 Medo Filme – enfrentando seus lobos (yotube)

14 Exercício (5min) - Grupos Consonantais - ss - ritmo Walid

15 Exercício Encontro Consonantal ABDA ABDE ABDÊ ABDI ABDO ABDÔ ABDU ABJA ABJE ABJÊ ABJI ABJO ABJÔ ABJU

16 Exercício Encontro Consonantal ABLA ABLE ABLÊ ABLI ABLO ABLÔ ABLU ABNA ABNE ABNÊ ABNI ABNO ABNÔ ABNU

17 Exercício Encontro Consonantal AGLA AGLE AGLÊ AGLI AGLO AGLÔ AGLU AGRA AGRE AGRÊ AGRI AGRO AGRÔ AGRU

18 Exercício Encontro Consonantal ASPA ASPE ASPÊ ASPI ASPO ASPÔ ASPU ASTA ASTE ASTÊ ASTI ASTO ASTÔ ASTU

19 Exercício Frases com EI Loureiro era goleiro do Cruzeiro e frangueiro costumeiro. O mandingueiro macumbeiro rezava cobreiro. O leiteiro era barateiro, mas o padeiro era caloteiro. Pinheiro contava dinheiro com açougueiro mexeriqueiro. O cozinheiro disse ao escudeiro que o costureiro era alcoviteiro.

20 Exercício Frases com EIRO – ABACATEIRO – ABELHEIRO – ABRICOTEIRO – AÇAFREIRO – AÇOUGUEIRO – AÇUCAREIRO – ADEGUEIRO – AGOUREIRO – AGUACEIRO –AGUILHOEIRO ALAMBIQUEIRO – ALCOVITEIRO –ALFANDEGUEIRO - ALFINETEIRO – ALGODOEIRO –ALMISCADEIRO – ALMISCAREIRO.

21 Exercício Frases com SS - Altíssimo e audacíssimo generalíssimo - Rebeldíssimo, ferocíssimo, crudelíssimo - Muitíssimo, amicíssimo do juveníssimo - Rapacíssimo baixíssimo gaguíssimo.

22 Exercício de Ritmo CRAVO CAVO CAVO CRAVO CLAVE CAVE CAVE CLAVE CLAVE CAVO CRAVO CAVE CAVE CRAVO CLAVE CAVO

23 Uma bateria de exercícios de expressividade oral está disponível em nosso blog

24 CONTEÚDO 4º ENCONTRO Modalidades de Apresentação ao Público (30min) Maurício, Adauto, Luciano e Geraldo

25 Modalidades de apresentação pública - Palestra; - Improviso; - Sustentação oral; - Debate; - Comício; - No rádio; - Na TV; - Na Internet; Maurício

26 Palestra Pública - Cartão de visita da Casa Espírita; - Local de entrada do visitante/ frequentador; - Poderoso meio de divulgação do Espiritismo; - Clareza, objetividade, domínio do conteúdo, entusiasmo, envolvimento do público; - Coerência do palestrante entre a teoria e a prática Maurício

27 Improviso - Uma das qualificações necessárias ao orador; - Quem sabe improvisar é um artista na arte da eloqüência; - Proferido com base numa preparação acumulada; - Aparência de que não foi preparado; - Fala sobre um assunto que conhece bem; - Retira da memória passagens de apresentações anteriores. Maurício

28 Sustentação Oral - Segmento da oratória forense, em que o advogado está diante de juízes togados, desembargadores ou ministros. - No discurso forense não basta apenas o convencimento; é necessária a convicção. As pessoas entendem, de modo geral, e cobram dos advogados que eles falem bem. Adauto

29 Sustentação Oral - Deve-se primar pela: clareza; veracidade; e empolgação. - O orador deve pautar a sua fala com vida e entusiasmo, a fim de conquistar, convencer e persuadir os que lhe ouvem. Adauto

30 Debate - Conversa em torno de um tema específico e com objetivo definido, em que os participantes expõem suas opiniões com a finalidade de se atingir a uma conclusão satisfatória para todos. Adauto

31 Debate - Competição entre pontos de vista opostos, em que os participantes estão comprometidos com sua preferência pessoal ou circunstâncias em que se encontra. Adauto

32 Debate - Melhor forma de obter informações sobre o pensamento alheio, além de possibilitar resolver problemas por meio de uma combinação de informações e opiniões diferentes. Adauto

33 Debate - Requer estudo e conhecimento do assunto a ser tratado - Formas mais comuns: mesa redonda, comitê, painel, colóquio, simpósio, conferência e fórum. Adauto

34 Comício -Características semelhantes a espetáculos artísticos a fim de se tornarem mais atrativos para o público. -A performance da fala do orador é mais exigente para que prenda a atenção da platéia. - O discurso necessita de entusiasmo e uma voz boa e potente. Luciano

35 Na TV - O orador deve ser moderado tanto nos gestos como nas palavras, procurando olhar para as câmeras como se enxergasse nela os seus telespectadores. Luciano

36 Na TV - A televisão amplia e deforma os gestos, conforme o ângulo em que são tomados, daí a importância do cuidado na gesticulação. Para evitar os gestos inapropriados é bom que as atitudes trágicas sejam evitadas. Luciano

37 No Rádio Numa apresentação em uma estação de rádio o orador poderá falar: - Sozinho, numa cabine; - Com um entrevistador; - Na presença de um auditório e com transmissão ao vivo. Geraldo

38 Na Internet -Mescla de apresentação na TV e no rádio; -Meio dinâmico e bastante utilizado; - Divulgação de vídeos com imagem e som Geraldo

39 Apresentação de Exercício (5min) Geraldo

40 Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas INTERVALO (10min) APÓS O INTERVALO, DIRIJAMO- NOS ÀS SALAS DE 1 A 4

41 Compartilhar experiências do exercício em sala de aula 4 voluntários – 1 minuto cada

42 Recomendações de leituras para 6º Encontro - Ver campo literatura do blog Capítulo 2 da Apostila da FEB - Capítulo 12 do Livro Os Mensageiros – A palavra de Monteiro - Artigo Reformador A boa palavra – Reformador de junho/2011

43 Reflexão (3 min) Como devemos utilizar uma tribuna espírita (Jorge Hessen) Walid

44 O orador ao valer-se da tribuna, em nome de Jesus, precisa lembrar que toda palestra deve ser uma ferramenta sublime de disseminação do amor e da humildade. Através da tribuna, a mensagem espírita cristã tem chegado, diariamente, ao grande público, nos milhares de Centros e outras Instituições Espíritas existentes neste País... Walid

45 Uma palavra inadequada pode macular a bandeira mais nobre, por isso o orador precisa calar qualquer propósito de destaque, silenciar exibições de conhecimentos, usar simplicidade, evitar alarde, sensacionalismo. Tudo que o palestrante disser ou fizer repercutirá, ante os seus ouvintes, em favor ou descrédito para o Espiritismo. Todas as propostas poderão malograr, caso o expositor não se esforce para praticar o que pregue. Jorge Hessen Walid

46 Desafio para uso do Blog Cada participante deve ter pelo menos uma participação no Blog durante a semana...

47


Carregar ppt "Curso de Preparação de Palestrantes Espíritas -FEDF - - TURMA MAIO/2011 5º Encontro Tipos de Exposição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google