A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Gestão Qualidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Gestão Qualidade."— Transcrição da apresentação:

1 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Gestão Qualidade

2 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas W. EDWARDS DEMING R econhecido mundialmente como o grande promotor do Controle da Qualidade no Japão. Sua abordagem é baseada no uso de técnicas estatísticas para reduzir custos e aumentar a produtividade e qualidade (Deming 90). PHILIP B. CROSBY O pai da filosofia Zero Defeito, se baseia na teoria de que a qualidade é assegurada se todos se esforçarem em fazer seu trabalho corretamente da primeira vez. Para, Crosby 85 a qualidade é responsabilidade dos trabalhadores, o autor não considera, no entanto, outros aspectos que afetem a qualidade e que estão fora do controle dos operários, como os problemas com a matéria-prima fornecida, erros de projeto e outros.

3 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas JOSEPH M. JURAN As principais contribuições de Juran foram na definição e organização dos custos da qualidade e no enfoque da qualidade como uma atividade administrativa. Juran atribui a responsabilidade pela qualidade final do produto ou serviço à função qualidade, que segundo Juran 1991, "é o conjunto das atividades através das quais atingimos a adequação ao uso, não importando em que parte da organização estas atividades são executadas." Para garantir que a função qualidade seja executada de modo a atingir os melhores resultado. -Planejamento da Qualidade; -Controle da Qualidade; -Aperfeiçoamento da Qualidade. A implantação desta abordagem é baseada na formação de equipes de projeto para a resolução de problemas, um a um, melhorando a qualidade continuamente

4 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas PLANEJAMENTO DA QUALIDADE: DETERMINAR QUEM SÃO OS CLIENTES DETERMINAR NECESSIDADES DOS CLIENTES DEFINIR CARACTERÍSTICAS DOS PRODUTOS DESENVOLVER PROCESSOS CONTROLE DA QUALIDADE: COMPARAR O DESEMPENHO REAL COM OS OBJETIVOS AGIR COM BASE NA DIFERENÇA APERFEIÇOAMENTO DA QUALIDADE: PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA

5 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas EVOLUÇÃO DA QUALIDADE TEMPO Nível de qualidade Processos não padronizados Processos padronizados Processos padronizados e inovadores

6 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Excelência Organizacional –LiderançaLiderança –ProcessosProcessos –Recursos HumanosRecursos Humanos –Recursos TecnológicosRecursos Tecnológicos –Recursos de InformaçãoRecursos de Informação –Recursos FinanceirosRecursos Financeiros –Recursos ExternosRecursos Externos Gestão pela Qualidade

7 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas ORIENTAÇÃOORIENTAÇÃO INFORMAÇÃOINFORMAÇÃO PLANEJAMENTOPLANEJAMENTO ORGANIZAÇÃOORGANIZAÇÃO COMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃO MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO LIDERANÇALIDERANÇA SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

8 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas ORIENTAÇÃOORIENTAÇÃO - COMPROMISSO ASSUMIDO PELA CÚPULA DA EMPRESA E ACORDADO EM TODOS OS NÍVEIS, DE FAZER DA QUAIDADE TOTAL O FOCO DAS ATENÇÕES - VISÃO, MISSÃO E VALORES DA EMPRESA - DEFINIÇÃO DO NEGÓCIO DA EMPRESA SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

9 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas INFORMAÇÃOINFORMAÇÃO CAPTAÇÃO DE DADOS E PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÕES PARA ALIMENTAR O PROCESSO DECISÓRIO E GERENCIAL - NECESSIDADES DOS CLIENTES - DESEMPENHO DOS CONCORRENTES - DEMANDA ATIVA E POTENCIAL - AMBIENTE EXTERNO (GOVERNO, FISCAIS, COMUNICAÇÃO) - DESEMPENHO DOS PROCESSOS INTERNOS - BENCHMARKINGS SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

10 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas PLANEJAMENTOPLANEJAMENTO DESDOBRAMENTO DA DECISÃO E ORIENTAÇÃO ESTRATÉGICA EM TERMOS DE OBJETIVOS OPERACIONAIS, CONTENDO A DESCRIÇÃO DOS RECURSOS E PRAZOS PARA SEU ATINGIMENTO, ASSIM COMO ORÇAMENTOS E PROCEDIMENTOS DE CONTROLE PERTINENTES SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

11 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas ORGANIZAÇÃOORGANIZAÇÃO MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS (MATERIAIS, HUMANOS E FÍSICO-FINANCEIROS) PARA QUE O PLANEJAMENTO POSSA SER EXECUTADO COM MÁXIMA EFICÁCIA E EFICIÊNCIA SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

12 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas COMUNICAÇÃOCOMUNICAÇÃO PRODUÇÃO DE PERFEITA COMPREENSÃO E ACORDO, CONTÍNUA E SISTEMATICAMENTE - COMUNICAÇÃO INTERNA - COMUNICAÇÃO EXTERNA SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

13 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO PROVIMENTO DE AÇÕES ADEQUADAS À MOVIMENTAÇÃO DOS PROCESSOS DE CONSCIENTIZAÇÃO, ENVOLVIMENTO E COMPROMETIMENTO REQUERIDOS EM TODOS OS NÍVEIS SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

14 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas LIDERANÇALIDERANÇA ACIONAMENTO, MONITORAÇÃO E CONTROLE DE TODOS OS PROCESSOS DESENCADEADOS E PROMOÇÃO DA CAPACITAÇÃO CONTÍNUA DAS PESSOAS ENVOLVIDAS SETE PILARES DA GESTÃO PARA A QUALIDADE TOTAL

15 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas CONTROLE DA QUALIDADE Sistema ou estrutura para produzir de forma econômica produto ou serviço compatíveis com as exigências do consumidor (Normas) Desenvolvimento, projeto, produção e assistência de um produto ou serviço que seja o mais econômico e o mais útil, proporcionando satisfação ao usuário (K. Ishikawa)

16 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Controle da Qualidade Total ORGANIZAÇÕES HUMANAS MEIOS OU CAUSAS FINS OU EFEITOS SATISFAÇÃO DAS PESSOAS QUALIDADE TOTAL Relacionamento Causa/Efeito Sempre que algo ocorre (fim, efeito, resultado) existe sempre um conjunto de causas (meios) que podem ter influenciado Processo é um conjunto de causas que provoca um ou mais efeitos

17 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas 7 FERRAMENTAS PARA CONTROLE DA QUALIDADE Ciclo P-D-C-A Ciclo P-D-C-A Estrela Decisória Estrela Decisória Brainstorming (veremos em aula) Brainstorming (veremos em aula) GUT (exercícios de fixação) GUT (exercícios de fixação) Fluxograma (exercícios de fixação) Fluxograma (exercícios de fixação) Diagramas de Causa e Efeito (Ishikawa) Diagramas de Causa e Efeito (Ishikawa) Pareto Pareto

18 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas CICLO P-D-C-A O Ciclo P-D-C-A foi desenvolvido por Shewhart e Deming e pode ser considerado como o método mais geral para se trabalhar com qualidade. O Ciclo P-D-C-A. É o caminho mais seguro, racional e barato para executar os processos.

19 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas PLAN PLANEJAR DOFAZER CONTROLVERIFICAR ACTIONATUAR

20 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas O CICLO PDCA NAS MELHORIAS PLANO A CD MANUTENÇÃO Manutenção do nível de controle estabelecido pela diretriz de controle PLANO A CD MELHORIA Estabelecimento de uma nova diretriz de controle da qual decorre um novo nível de controle META: faixa de valores MÉTODO: procedimento padrão META: valor definido MÉTODO: procedimento próprio

21 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas QUALIDADE: Um objetivo organizacional C APADRÃO D A CD PLANO DC APADRÃO MELHOR TEMPO MÉTODO DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS A escalada por mais qualidade e menores custos não tem fim. É muito bom para todos: há que se acostumar a isto. IMPLEMENTANDO PLANOS DE MELHORIA

22 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas AP CD IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA OBSERVAÇÃO ANÁLISE DO PROCESSO PLANO DE AÇÃO VERIFICAÇÃO PADRONIZAÇÃO CONCLUSÃO CICLO PDCA PARA MELHORIAS Definidas as metas e as ações para atingir as metas (nova diretriz de controle)

23 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas ESTRELA DECISÓRIA A Estrela Decisória ficou conhecida com os Círculos de Controle da Qualidade – CCQ (Japão). Essa ferramenta permitia aos circulistas uma competente estruturação de ações para solução de problemas. É uma escada do oito degraus que permite a subida até o último degrau (solução do problema) com a melhor combinação de eficiência e eficácia.

24 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas

25 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas BRAINSTORMING Brainstorming (tempestade cerebral) é uma técnica de criatividade em grupo, na qual ele busca a geração de idéias que, isoladamente ou associadas, estimulem novas idéias e subsídios direcionados à solução parcial ou total de um problema. Pode e deve ser documentado, por meio de Diagramas de Causa e Efeito e Pareto.

26 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas GUT Quando não temos dados quantificáveis para priorizar ações utilizamos o Método GUT. G – Gravidade – custo - quanto se perderia pelo fato de não se tomar uma ação para solucionar um problema. U – Urgência – prazo em que é necessário agir para evitar o dano. T – Tendência – propensão que o problema poderá assumir se a ação não for tomada.

27 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Deve-se atribuir pesos de 1 a 5 para as variáveis G/U/T, aplicadas a cada uma das ações listadas. É um trabalho em grupo. FATORGUTGxUxTPRIORIZAÇÃO Pneu careca o1o Pára-lama amassado22286o6o Luz de freio não acende352304o4o Vazamento no freio335452o2o Luz interna queimada33195o5o Motor engasgado334363o3o Priorizar a manutenção de um automóvel:

28 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas DIAGRAMAS DE CAUSA E EFEITO Esse arranjo foi criado por Kaoru Ishikawa. São conhecidos, também, pelos nomes de Diagramas de Espinhas de Peixe ou Diagramas de Ishikawa. Causas originais, os motivadores, os insumos, as demais restrições e os controles que estamos observando REGIÃO DAS CAUSAS REGIÃO DOS EFEITOS Resultado/ produto resultante da transformação obtida pela combinação do conjunto de causas originais

29 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO CONVENCIONAL

30 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO 4M

31 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas 4M porque o problema ou os problemas devem estar localizados somente nas: Máquina; Método; Material; e Mão-de-Obra.

32 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. CaldasPARETO Pareto (economista e sociólogo italiano – ) estabeleceu o princípioou Regra Regra 80-20: Regra 80-20: - 80% das causas triviais respondem por cerca de apenas 20% dos resultados mais significativas. - 20% das causas essenciais respondem por 80% dos resultados mais importantes.

33 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas O QUÊ Árvore de Processos COMOFluxograma QUEM Estrutura Organiza- cional MISSÃO (Para Que) VISÃO(Onde) SERVIÇOS ANÁLISE CRÍTICA AUDITORIAS E ANÁLISE DE DADOS MELHORIAS MEDIÇÃO Indicador Desem- penho DOCUMENT.Norma

34 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas A FAMÍLIA NBR ISO 9000:2000 ISO 9000 ISO 9001 ISO 9004 ISO SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE - FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE - REQUISITOS SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE - DIRETRIZES PARA MELHORIA DE DESEMPENHO DIRETRIZES SOBRE AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E AMBIENTAL

35 Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Referências TQC: Controle Total da Qualidade (no Estilo Japonês), Vicente Falconi Campos, 2003 Fundação Nacional da Qualidade –http://www.fnq.org.br Uniona Japanese of Scientists and Engineers –http://www.juse.or.jp/e/ Associação Brasileira de Controle da Qualidade –http://www.abcq.org.br Instituto de Desenvolvimento Gerencial –http://www.indg.com.br/http://www.indg.com.br/ MIRANDA, Roberto Lira. Qualidade Total: rompendo as barreiras entre a teoria e a prática. São Paulo: Makron Books, 1994 ISHIKAWA, Kaoru. TQC: estratégia e administração da qualidade. São Paulo: IMC, 1986 JURAN, J.M. Controle da Qualidade: conceitos, políticas e filosofia da qualidade. São Paulo: Makron Books, Vol. 1 CAMPOS, Vicente Falconi. TQC: controle da qualidade total. Rio de Janeiro: Bloch, 1992


Carregar ppt "Organização, Sistemas & Métodos em arquivologia Rosângela F. Caldas Gestão Qualidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google