A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quando o Espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa donde saí. E, chegando,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quando o Espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa donde saí. E, chegando,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Quando o Espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa donde saí. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete Espíritos piores do que ele, e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro Lc 11:24-26

3 O trabalho de desobsessão se iniciou, pois, com Jesus, indicando o Excelso Amigo todo o processo terapêutico a ser empregado dali por diante. A lição ficaria ecoando pelos tempos a fora, ensinando aos homens que somente através da prece e da reforma íntima conseguiriam a libertação para os graves padecimentos das obsessões. (...). Obsessão / Desobsessão – Suely C. Schubert – cap. I

4

5 Pedi, e dar-se-vos-à; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. – Mt 7:7 A prece é meio eficiente para a cura da obsessão ? "A prece é em tudo um poderoso auxílio. Mas, crede que não basta que alguém murmure algumas palavras, para que obtenha o que deseja. Deus assiste os que obram, não os que se limitam a pedir. É, pois, indispensável que o obsidiado faça, por sua parte, o que se torne necessário para destruir em si mesmo a causa da atração dos maus espíritos." - O Livro dos Espíritos, questão 479

6 (...) Em todos os casos de obsessão, a prece é o mais poderoso meio de que se dispõe para remover de seus propósitos maléficos o obsessor. – A Gênese, A. Kardec – cap. XIV – item 46 Em geral, a prece é poderoso meio auxiliar da libertação dos obsidiados. (...) Faz-se mister uma prece ardente, que seja ao mesmo tempo uma como magnetização mental. Pelo pensamento, pode-se encaminhar para o paciente uma corrente fluídica salutar, cuja potência guarda relação com a intenção. Obras Póstumas – Allan Kardec, item 58

7 E curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: É chegado a vós o reino de Deus. – Jesus, Lc 10:9 A fluidoterapia, como o próprio nome indica, é o tratamento feito com fluidos, ou seja, através dos passes e da água fluidificada. O passe é um ato de amor na sua expressão mais sublimada Obsessão / Desobsessão – Suely C. Schubert – págs. 116 e 117

8 Os recursos desobsessivos espíritas: A fluidoterapia É o equilibrante ideal da mente, apoio eficaz de todos os tratamentos. (...) agente capaz de impedir as alucinações depressivas, no campo da alma (...) assepsia no que tange ao Espírito.(...) um dos mais legítimos complementos da terapêutica usual. -André Luiz, in Opinião Espírita – Emmanuel e André Luiz/F. C. Xavier e Waldo Vieira, cap. 55: O Passe

9 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. – (Lc 4:16) Se houve alguém na terra com bastante iluminação para prescindir do auxílio de livros edificantes, esse alguém foi Jesus; entretanto, o Cristo leu, segundo a notícia dos Evangelhos.(...) Jesus se levantou para a leitura dos Escritos Sagrados.(...) Seu exemplo, todavia, convida-nos a expressões muito mais altas. É indispensável que recebamos as páginas edificantes, de coração e mente levantados ao Altíssimo. Harmonização cap. 10

10 E Jesus, entrando em casa de Pedro, viu a sogra deste jazendo com febre. E tocou- lhe na mão, e a febre a deixou; e levantou-s, e serviu-os. Mt 8:14 Quando o Evangelho penetra o lar, o coração abre mais facilmente a porta ao Mestre Divino. Jesus no Lar –F.C. Xavier / Neio Lúcio – Prefácio

11 Pelo menos, semanalmente, é aconselhável se reúna com os familiares ou com alguns parentes [...], em torno dos estudos da Doutrina Espírita, à luz do Evangelho do Cristo e sob a cobertura moral da oração. Além dos companheiros desencarnados que estacionam no lar ou nas adjacências dele, há outros irmãos já desenfaixados da veste física, principalmente os que remanescem das tarefas de enfermagem espiritual no grupo, que recolhem amparo e ensinamento, consolação e alívio, da conversação espírita e da prece em casa. Desobsessão, cap. 71. F.C.Xavier /André Luiz

12 Vigiai e orai, para que não entreis em tentação: na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Mt 26:41 Autodesobsessão, sinônimo de auto-evangelização, de auto- reforma. É o ser humano lutando para dominar as suas más tendências e inclinações.(...) O Espiritismo não poderá fazer por ele o que ele não fizer por si mesmo. Muito menos os médiuns, ou alguém que lhe queira operar a cura. Obsessão e Desobsessão Suely Caldas Schubert, cap. 18

13 (...) Ouvirás preleções nobres, situando-te os rumos. Recolherás, daqui e dali, conselhos justos e precisos. Encontrarás, em suma, nos princípios espíritas, apontamento certo e exata orientação. Entretanto, como no caso da receita formulada por médico abnegado e culto, em teu favor, a lição do Evangelho consola e esclarece, encoraja e honra aqueles que a recebem, mas, se não for usada, não adianta. – Seara dos Médiuns cap. 72. Obsessão e Cura. F.C.Xavier / Emmanuel

14 (...)Comparemos a mente humana espelho vivo da consciência lúcida a um grande escritório, subdividido em diversas seções de serviço. (...) Departamento do Desejo, em que operam os propósitos e as aspirações, acalentando o estimulo ao trabalho; (...) Departamento da Inteligência, dilatando os patrimônios da evolução e da cultura; (...) Departamento da Imaginação, amealhando as riquezas do ideal e da sensibilidade;

15 (...)Departamento da Memória, arquivando as súmulas da experiência, e outros, ainda, que definem os investimentos da alma. Acima de todos eles, porém, surge o Gabinete da Vontade. A Vontade é a gerência esclarecida e vigilante, governando todos os setores da ação mental. Pensamento e Vida, Cap.2-F.C.Xavier / Emmanuel

16 O doente do corpo físico e do espírito deve ser beneficiado com a água magnetizada, durante a emissão da prece ou da transmissão do passe, visando à cura ou alívio de doenças. A maioria das casas espíritas dispõe de um local onde os freqüentadores colocam vasilhames contendo água para ser magnetizada.

17 Lízias, citado por André Luiz em Nosso Lar, esclarece: «[...] sabemos que a água é veículo dos mais poderosos para os fluidos de qualquer natureza. Aqui [na Colônia Nosso Lar], ela é empregada sobretudo como alimento e remédio. Há repartições no Ministério do Auxílio absolutamente consagradas à manipulação da água pura, com certos princípios suscetíveis de serem captados na luz do sol e no magnetismo espiritual.» Nosso Lar, cap. 10

18 A freqüência sistemática às palestras espíritas, seguidas do passe, é momento que os benfeitores espirituais utilizam para auxiliar obsidiado e obsessor.

19 As radiações, irradiações ou vibrações mentais «[...] são emissões de ondas fluídicas feitas por dois ou mais médiuns, objetivando o tratamento, material ou espiritual, a distância, de enfermos, mediante o valioso concurso dos Espíritos Curadores, que são os verdadeiros manipuladores dos fluidos fornecidos pelos médiuns.» Do ABC ap Infinito, cap. 12, item: radiações

20 Trata-se de um serviço espírita que «[...] consiste em receber fraternalmente aquele que busca o Centro espírita, dando-lhe a oportunidade de expor, livremente e em caráter privativo e sigiloso, suas dificuldades e necessidades.» Orientação ao Centro Espírita, p. 35

21 O atendimento aos desencarnados, no grupo mediúnico, fica na dependência da programação definida pela equipe espiritual, inclusive a transmissão de quaisquer informações relacionadas à problemática obsessiva.

22 O amparo aos encarnados é realizado sem a presença destes na reunião, à distância, por meio de preces e irradiações. Participantes do grupo, indicados pelo dirigente, podem, entretanto, prestar orientações ou esclarecimentos ao obsidiado, em momento propício, previamente definido na Casa Espírita.

23 Integrar-se a um serviço de assistência e promoção social, na medida do possível, pois auxiliando, auxilia-se. «A assistência aos necessitados, seja através do pão ou do agasalho, do auxílio financeiro ou do medicamento, do passe ou do ensinamento, em favor dos que atravessam provações mais difíceis que as nossas, não é somente um dever, mas também valioso curso de experiências e lições educativas para nós e para os outros.» Desobsessão, cap. 71.

24 Se a prática da caridade representa um exercício para a vivência do Evangelho, o estudo da Doutrina Espírita faculta o conhecimento necessário para que a razão e a inteligência seja iluminadas. «Conhecer é patrocinar a libertação de nós mesmos, colocando-nos a caminho de novos horizontes na vida. » Pensamento e Vida, cap. 4.

25


Carregar ppt "Quando o Espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa donde saí. E, chegando,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google