A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IV ENCONTRO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE DOENCA RENAL Estruturação e Gerenciamento de um Centro de Prevenção de DRC Joyce Santos Lages Serviço de Nefrologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IV ENCONTRO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE DOENCA RENAL Estruturação e Gerenciamento de um Centro de Prevenção de DRC Joyce Santos Lages Serviço de Nefrologia."— Transcrição da apresentação:

1 IV ENCONTRO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE DOENCA RENAL Estruturação e Gerenciamento de um Centro de Prevenção de DRC Joyce Santos Lages Serviço de Nefrologia do HUUFMA

2 13 O que temos? Onde estamos ? Onde estamos? O que temos?

3 População do Maranhão: 3.605.539 hab. * População de São Luís: 986.829 hab. * Municípios do Maranhão: 217 * IBGE, 01/07/2008 Contexto

4 Hemodiálise: Diálise Peritoneal Unidade de Internação: Nefrologia Clínica Transplante Ambulatório: 6 Estação de Tratamento Dágua Laboratório de Controle Dágua Ligas de Apoio a Nefrologia CAPACIDADE INSTALADA

5 SITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO NO MARANHÃO EM 2003 Estudos do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada - IPEA (2003) 19 anos para alcançar o atual nível de analfabetismo funcional vigente no Brasil: 17 anos para atingir a média do País, referente a proporção da população adulta com educação fundamental; 14 anos para que a escolaridade média atinja o nível atual do País; Mais de 50 anos para que o estado alcance a média brasileira da população adulta com alguma educação superior.

6 2006 Distribuídos em 315 municípios

7 Modelo de Atenção à Saúde do SUS

8 Serviço de Nefrologia

9 PORTARIA Nº 211 DE 15 DE JUNHO DE 2004 Art 2º - Definir que as Redes Estaduais de Assistência em Nefrologia serão compostas pelos Serviços de Nefrologia e pelos Centros de Referência em Nefrologia § 2º - Entende-se por Centros de Referência em Nefrologia os Serviços de Nefrologia localizados em unidades hospitalares certificadas pelo Ministério da Saúde e Ministério da Educação como Hospitais de Ensino, de acordo com a Portaria Interministerial MEC/MS nº 1.000, de 15 de abril de 2004, que além do papel assistencial, exerçam a função de consultoria técnica, e sob a coordenação do gestor do SUS, possam juntamente com representantes dos diferentes níveis de atenção, garantir o acesso e promover as ações inerentes da Política de Atenção ao Portador de Doença Renal à população de sua área de abrangência. Art. 3º - Estabelecer que na definição dos quantitativos e distribuição geográfica dos Serviços de Nefrologia e dos Centros de Referência em Nefrologia, que integrarão as Redes Estaduais de Assistência em Nefrologia, as Secretarias de Estado da Saúde observarão os respectivos Planos Diretores de Regionalização e utilizarão os seguintes critérios a serem detalhados nos Planos Estaduais e Municipais de Prevenção e Tratamento das Doenças Renais: I

10 Total R$ 1.046.830,66

11 DRC: A grande epidemia deste milênio DRC: A grande epidemia deste milênio Prof. Dr. Natalino Salgado Filho

12 Epidemiologia da Doença Renal Crônica na Infância no Brasil e Oportunidades para Prevenção na Infância – o que podemos fazer e o que estamos fazendo? Epidemiologia da Doença Renal Crônica na Infância no Brasil e Oportunidades para Prevenção na Infância – o que podemos fazer e o que estamos fazendo? Prof. Dr. Natalino Salgado Filho Serviço de Nefrologia do HUUFMA Prof. Dr. Natalino Salgado Filho Serviço de Nefrologia do HUUFMA 26 a 30 de março de 2007

13

14

15 Meta e objetivo Informe a meta desejada Informe o objetivo desejado Use diversos pontos se for necessário Medicina: 23 Enfermagem: 8 Nutrição: 6 Ed. Física: 4 Acadêmicos

16 I SEMANA NACIONAL DE PREVENÇÃO DE DOENÇA RENAL VILA EMBRATEL

17 Prevenção da DRC nos pacientes hipertensos, diabéticos e hipertensos/ diabéticos Projeto de Extensão na Vila Embratel HU-UFMACentro de Saúde da Vila Embratel (SEMUS) - PSF Núcleo de Extensão da Vila Embratel (UFMA) UFMA

18 Núcleo de Extensão da UFMA Centro de Saúde Templo da Assembléia de Deus Clube de Reggae

19 DRC não-DRC 849 pct DM, HAS e DM/HAS Avaliação Física Anamnese Ex. Físico PA Ex. Urina (fita) Glicemia Capilar Hemograma Completo Uréia Creatinina Glicemia jejum Hemoglobina glicada Col. + Frações TGC Avaliação Médica Avaliação Nutricional

20

21 2008 2000 Número de Diabéticos, Hipertensos e Diabéticos com Hipertensão por sexo, tipo e risco no Maranhão, período de jan a dez/2008. Diabéticos 1.398 Diabéticos 1.398 Hipertensos 15.755 Hipertensos 15.755 Diabéticos com Hipertensão 4.467 Diabéticos com Hipertensão 4.467 Fonte: hiperdia/datasus Diabéticos 14 Diabéticos 14 Hipertensos 156 Hipertensos 156 Diabéticos com Hipertensão 51 Diabéticos com Hipertensão 51

22 11/03/2008Campus da UFMA

23 11/03/2008Campus da UFMA

24 11/03/2008Campus da UFMA

25

26

27

28

29 Fotos da UNIVIMA - Estúdios Salas de Vídeoconferencia nos Municípios - Pólos

30

31 METAS Realizar cerca de 250 atendimentos mensais, em forma de telediagnóstico, direto ou indireto, e teleacompanhamento; Consolidar o relacionamento entre o Profissional Especialista e o Profissional do Programa de Saúde da Família, por meio dos recursos da telesaúde;

32

33

34

35

36

37 SERVIÇO SOCIAL SERVIÇO SOCIAL TERAPEUTA OCUPACIONAL ENFERMEIRA: NUTRICIONISTA: PSICÓLOGO TIME DA PREVENÇÃO MÉDICO: MÉDICO:

38 EDUCAÇÃO CONTINUADA / CAPACITAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE REFERÊNCIA E CONTRA REFERÊNCIA PROTOCOLOS CLÍNICOS PARA UBS* E PSF** Metas

39 Consultas Exames gráfico e de imagem Ambiente Cirúrgico para acesso vascular Biopsia Renal CAPD ( Treinamento) Projetos de pesquisas ( Instituições de fomento a pesquisa) Projetos de capacitação da Rede ( SES, SEMUS) Pesquisa Clínica Assistência Farmacêutica Laboratório de Patologia Clínica Laboratório de Teleconferência Ligas Academicas Sustentabilidade

40 PORTARIA Nº 432 DE 06 DE JUNHO DE 2006 Publicada no DOU Nº 108, Seção 01, de 07/06/2006 ANEXO NORMAS PARA O CREDENCIAMENTO DOS SERVIÇOS DE NEFROLOGIA E PARA A HABILITAÇÃO DOS CENTROS DE REFERENCIA EM NEFROLOGIA 4) Documentação necessária para o processo de credenciamento: a - Plano de prevenção e tratamento das doenças renais e de atenção ao portador das doenças renais, demonstrando a necessidade do serviço e os parâmetros técnicos - populacionais vigentes na Portaria GM/MS nº 1.101, de 12 de junho de 2.002. b - Demonstrar a necessidade de credenciamento do serviço à luz do Plano Diretor de Regionalização. c - Cópia do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde.

41 O investimento em tecnologia humana apresenta-se como o meio mais viável para promover a prevenção da DRC a médio e curto prazos. O investimento em tecnologia humana apresenta-se como o meio mais viável para promover a prevenção da DRC a médio e curto prazos. Natalino Salgado Filho

42 OBRIGADA


Carregar ppt "IV ENCONTRO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE DOENCA RENAL Estruturação e Gerenciamento de um Centro de Prevenção de DRC Joyce Santos Lages Serviço de Nefrologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google