A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fundamentos de Sistemas de Informação – Conceitos Básicos de Sistemas Profa. Mercedes Gonzales Márquez.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fundamentos de Sistemas de Informação – Conceitos Básicos de Sistemas Profa. Mercedes Gonzales Márquez."— Transcrição da apresentação:

1 Fundamentos de Sistemas de Informação – Conceitos Básicos de Sistemas Profa. Mercedes Gonzales Márquez

2 Conteúdo Conceito de Sistemas, subsistemas e suas características. Conceito de Sistemas de Informação, seus componentes e sua aplicação nas organizações. Características de um Sistema de Informação bem sucedido.

3 Sistema A teoria geral dos sistemas foi formulada pelo biólogo alemão Ludwing Von Bertalanffy no início da década de 1930, mas foi publicada apenas em Ele definiu sistema assim, Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação. Outras definições: -Sistema é um conjunto de partes coordenadas, que concorrem para a realização de um conjunto de objetivos (DIAS, D.S)

4 Sistema -Sistema é um conjunto de elementos interdependentes, ou um todo organizado, ou partes que interagem formando um todo unitário e complexo (BIO, S.R) -Sistema é um conjunto de componentes e processos que visam transformar determinadas entradas em saídas (TORRES, N.A)

5 Sistema Esses conceitos são bastante genéricos e podem ser aplicados a inúmeras situações do mundo real. São abrangentes o bastante para definir sistemas orgânicos, sociais, econômicos, políticos, matemáticos, físicos e outros. Exemplos: Sistema solar, sistema viário, sistema imunológico, eco-sistema, etc.

6 Atividades de um Sistema Todo sistema é composto por entradas, mecanismo de processamento, saídas e a realimentação (feedback), conforme ilustrado na seguinte figura (Fonte: Rebouças de Oliveira)

7 Atividades de um Sistema Entrada (input) – envolve a captação ou coleta de fontes de dados brutos de dentro da organização ou de seu ambiente externo (exemplos: formulários, registros); Processamento – conversão da entrada bruta em forma mais útil e apropriada (dados classificados, analisados, manipulados através de cálculos, comparações...)

8 Atividades de um Sistema Saída (output) –transferência da informação as pessoas ou atividades que a usarão (gráficos ou relatórios); Realimentação (feedback) – é a saída que retorna aos membros adequados da organização para ajudá-los a refinar ou corrigir os dados de entrada ou ao processamento. Controle – envolve o monitoramento e avaliação do feedback para determinar se o sistema está se dirigindo para a realização de sua meta.

9 Subsistema Um sistema pode-se decompor em partes menores. Cada subsistema possui seus elementos e pode ser decomposto até o nível desejado de detalhamento. Seu estudo separado permite uma maior compreensão de um sistema grande.

10 Subsistema Exemplo Entende-se melhor o funcionamento do corpo humano (sistema orgânico) compreendendo-se primeiro profundamente o funcionamento da célula (um subsistema) e depois compreendendo-se sua relação com outras partes do sistema (órgãos e estruturas).

11 Subsistema Ao decompor um sistema em partes menores não deve-se perder de vista o sistema como um todo. Um sistema não é a soma das suas partes, mas o resultado da interação entre elas.

12 Uma organização também é um sistema Uma organização é uma estrutura social formal e estável, que emprega recursos do ambiente e os processa para produzir saídas. Toda organização tem como entradas: capital, trabalho e insumos para a transformação (processamento) em produtos ou serviços (saídas), que serão consumidos por agentes externos encontrados no ambiente em que essa se insere.

13 Exemplos de sistemas organizacionais Fabricante Universidade Serviço Saúde Sistema Bicicletas com maior qualidade Aquisição de Conheci- mento Serviço de Saúde com alta qualidade Entradas Processamento Saídas Armação, componentes, suprimentos Estudantes, professores, administradores livros, equipamentos Armação, componentes suprimentos. Médicos, enfermeiras, pacientes, equipamentos Solda, pintura, montagem Ensino, pesquisa... Diagnóstico, cirurgia, medicamentos, exames Bicicletas acabadas Estudantes cultos, pesquisa significativa, serviços à comunidade Pacientes saudáveis, serviços a comunidade

14 Exercícios de avaliação 1.Cite três sistemas não computacionais que fazem parte do mundo real. 2.Por que uma organização pode ser considerada um sistema? 3.Leia o estudo de caso abaixo e responda as questões em seguida.

15 Exercícios de avaliação O Sistema de Posicionamento Global, vulgarmente conhecido por GPS (do inglês Global Positioning System), é um sistema de navegação por satélite utilizado para determinação da posição na superfície da Terra ou em órbita. É constituído por uma constelação de 24 satélites. O sistema GPS foi criado e é controlado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos de América e pode ser utilizado por qualquer pessoa, gratuitamente, necessitando apenas de um receptor que capte o sinal emitido pelos satélites. O sistema está dividido em três módulos: espacial, de controle e de usuário. O módulo espacial é composto pela constelação de satélites. O módulo de controle é formado pelas estações terrestres dispersas pelo mundo, responsáveis pela monitoração das órbitas dos satélites, sincronização dos relógios atômicos de bordo dos satélites e atualização dos dados que os satélites transmitem. O segmento do usuário consiste num receptor que capta os sinais emitidos pelos satélites. Um receptor GPS (GPSR) decodifica as transmissões do sinal de múltiples satélites e calcula a sua posição com base na distância entre o receptor e os satélites. A posição é dada por latitude, longitude e altitude, com coordenadas no padrão WGS84.

16 Exercícios de avaliação a)Cite três subsistemas do GPS b)Identifique as atividades de entrada, processamento e saída do módulo usuário do GPS.

17 Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Outras definições: -É o conjunto de componentes inter- relacionados, desenvolvidos para coletar, processar, armazenar e distribuir informação para facilitar a coordenação, o controle, a análise, a visualização e o processo decisório (LAUDON, K.C).

18 Sistema de Informação É uma combinação estruturada de informação, recursos humanos, tecnologias de informação e práticas de trabalho organizado de forma a permitir o melhor atendimento dos objetivos da organização (CASSARRO, A). Conjunto organizado de pessoas, hardware, software, redes de comunicação e recursos de dados que coletam, transformam e disseminam informações em uma organização (O Brien).

19 Sistema de Informação As três definições estão de acordo com a definição de sistema e descrevem com mais detalhe: o que esse sistema faz (manipula informação), quais outros elementos interagem (práticas de trabalho, pessoas, tecnologia), para que ele serve (tomada de decisão) e a quem ele pode servir (as organizações ou aos indivíduos). Exemplos: Sistemas de informação de estudantes, sistemas de informação de clientes, sistemas de informação de recursos humanos de uma organização, sistema de controle de vendas, sistema de contabilidade, etc.

20 Sistema de Informação É preciso um computador para ter um sistema de informação? Antigamente um simples fichário com informações de clientes podia ser considerado um sistema de informação. Hoje, o uso do computador potencializou a realização de inúmeras tarefas na manipulação da informação, que não seriam viáveis no processamento manual.

21 Componentes de Si- Abordagem sociotécnica SI PessoasOrganiz. Tecnologia Realimentam o SI com novos dados que geram novas informações; Interagem diretamente com o SI. Utilizam as informações geradas para algum processo de tomada de decisão (ambiente de trabalho); Unidades que exercem diferentes funções, tais como: vendas, produção, educação; Meio pelo qual os dados são transformados em informação; Pode ser: lápis e papel; giz,… computador: hardware, software e comunicações.

22 Sistema de informação bem sucedido Rentabilidade: Quando os benefícios do sistema ultrapassa os seus custos. Desempenho: Quando o sistema melhora a qualidade das decisões de seu usuário. Áreas de aplicação: Quando o sistema é aplicado aos problemas de maior importância na organização.

23 Dado e informação Dado: qualquer elemento identificado em sua forma bruta que por si só não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação. Pode ser apresentado não apenas na forma de números, mas também de palavras, imagens ou sons; Informação: são dados coletados, organizados, ordenados, aos quais são atribuídos significados e contexto. Exemplo: As características de um indivíduo como peso de 63 kilos e sua idade de 10 anos representam alguns dos seus dados. A associação entre eles indica uma criança obesa (informação).

24 Relatório Mensal Vendas - Região Oeste OesteCharles Mann 79154Sapatos Vendedor: Charles Mann Emp No Item Quant. Preço Sapatos Dados versus Informações

25 A informação e as organizações As organizações estão repletas de dados que podem se transformar em informações valiosas diante de um problema decisório. As organizações se interessam em sistematizar todo o processo de geração e manipulação das informações para melhorar a qualidade de suas decisões. Porém, muitas vezes essas informações não são usadas, porque não estão disponíveis (não foram geradas) ou por não estarem apresentadas em forma adequada (não foram bem manipuladas).

26 A informação como recurso organizacional Destaca-se quatro contextos diferentes em que a informação proporciona ganhos às organizações. (a) Informação como apoio à decisão: Reduz a incerteza na tomada de decisão (menor risco e maior precisão nas decisões). (b) Informação como apoio à produção: A informação contribui para que as organizações possam desenvolver melhores produtos e serviços, agregando valor ao negócio.

27 A informação como recurso organizacional (c) Informação como fator de sinergia: Um adequado fluxo de informação em uma organização proporciona maior qualidade na ligação e no relacionamento das unidades organizacionais. (d) Informação como fator determinante de comportamento: A informação fluente na organização provocará comportamentos positivos ou negativos, tanto nas pessoas dentro da organização como nos agentes externos que interagem com ela.

28 Exercícios de avaliação 1.Faça a distinção entre dado e informação por meio de um exemplo. 2.Leia com atenção o seguinte texto e responda as perguntas 2.1 e 2.2.

29 Uma mercearia O Sr Joaquim queria aumentar as vendas da mercearia e deixar os fregueses contentes. Como o pessoal gostava de comprar fiado, encomendou umas cadernetas, carimbando nas capas a sigla: CRM – Caderneta de Registro Mensal. Era nelas que passou a controlar as contas dos fregueses. Logo a CRM ficou popular no bairro. Anota ai na CRM dois quilos de tomate para a patroa pedia a Josefina. Minha mãe mandou perguntar quanto vai pagar de CRM este mês, dizia a Silvinha. Mas a caderneta não servia apenas para cobrar os fregueses. Era a sua bola de cristal. Nela o português enxergava muito mais que o total que iria receber no final do mês. Ele identificava ciclos de comportamento do freguês, suas preferências, a associação dos produtos adquiridos e muitas outras coisas. Até a data de aniversário e idade das crianças ele sabia, pelo número da velinha adquirida. A freguesia levava sempre banana e aveia? Joaquim criava pacotes promocionais com um terceiro produto, como por exemplo um vidro de mel ou uma lata de farinha. A freguesa comprava sempre tomate? Dá-lhe campanha promovendo o macarrão e o queijo ralado. A última compra foi há muito tempo? Joaquim ligava avisando que a laranja estava de promoção. E o freguês ia buscar somente porque o Joaquim havia ligado.

30 Uma mercearia Até o Pepe, do açougue ao lado, criou sua própria caderneta CRM para acompanhar as preferências da freguesia. Logo Joaquim e trocavam informações de suas CRMs, para ganho mútuo. E o Manoel da padaria acabou aderindo ao sistema, assim com o João do boteco. Cada um passou a ser agente de uma pequena rede de troca de informações. O Joaquim vendeu carvão e sal grosso para o Dr. Januário? O Pepe era logo avisado e ia preparando a carne que o doutor gostava. O Manoel aumentava a receita do pão e o João do boteco colocava mais cerveja para gelar. Cada comerciante saia prever a próxima compra, para fazer a próxima oferta e exceder a expectativa dos fregueses. Todos prosperavam e os fregueses estavam contentes.

31 Exercícios de avaliação 2.1. Quais os ganhos que o Sr.Joaquim conseguiu obter com o uso da informação? (consulte os tipos de ganhos abordados) 2.2. Proponha pelo menos uma melhoria que o Sr.Joaquim poderia incorporar ao seu sistema de informações atual. Justifique a melhoria baseando-se em algum benefício para o negócio.


Carregar ppt "Fundamentos de Sistemas de Informação – Conceitos Básicos de Sistemas Profa. Mercedes Gonzales Márquez."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google