A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mauro Gherson Avaliação do grau de sucesso de 26.638 implantes Implacil/De Bortoli: Retrospectiva de 8 anos em multicentros de estudo Monografia apresentada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mauro Gherson Avaliação do grau de sucesso de 26.638 implantes Implacil/De Bortoli: Retrospectiva de 8 anos em multicentros de estudo Monografia apresentada."— Transcrição da apresentação:

1 Mauro Gherson Avaliação do grau de sucesso de implantes Implacil/De Bortoli: Retrospectiva de 8 anos em multicentros de estudo Monografia apresentada à Universidade Paulista para obtenção do titulo de Especialista em Implantodontia Oral. Área de concentração: Implantodontia Orientador: Prof. Sérgio de Oliveira Coorientador: Prof. Fabio E. C. Mardegan São Paulo 2010

2 INTRODUÇÃO Osseointegração dos implantes dentais Vários trabalhos sobre a eficácia de novos modelos de implantes e/ou materiais Taxa de sobrevida/ Grau de sucesso

3 Implantes Nobelpharma NEVINS e LANGER (1993 ) Implantes Branemark LEKHOLM et al.(1999) ALSAAD et al.(2006) FREBERG et al.(2008) Implantes 3i DEVARPANAH et al.(2001) TESTORI et al.(2001)

4 Implantes Straumann CARR et al.(2003) ARLIN (2006) BISCHOF et al.(2006) FISCHER et al.(2008) FUGAZZOTO (2008) Implantes Neodent DEUS et al.(2007)

5 Implantes Nobel ALBREKTSSON et al.(2007) SENNERBY et al.(2008) BALSHE et al.(2008) Implantes Branemark Implantes Maestro Implantes Steri-Oss CHUNG et al.(2007)

6 Comparação das taxas de sobrevida de 6 marcas de implantes aprovados pela A.D.A. Dentsplay- Friadent Innovations Nobel Biocare Straumann Astra Tech Certerpulse ECKERT et al.(2005)

7 Trabalho de revisão literária TAXA DE SOBREVIDA + 55 marcas de fabricantes de implantes ESPOSITO et al.(2005 )

8 Até 1987 o único trabalho com estudo longitudinal (documentado) que satisfaziam os critérios para sucesso BRANEMARK Universidade de Gotemburgo COX e ZARB 1987

9 REVISÃO LITERÁRIA COX E ZARB (1987) # estudo longitudinal de 3 anos # 26 pacientes: todos com 6 implantes entre foramens mentuais # Taxa de sobrevida: 96%

10 NEVINS E LANGER (1993) # estudo de 1984 a 1991 # implantes Nobelpharma 3 meses para mandíbula 6 meses para maxila Ativação da Prótese # Taxa de sobrevida: 95,34%

11 HENRY et al.(1996) # 861 implantes avaliados durante 5 anos # em 7 multicentros de estudo # Taxa de sobrevida: 97,2%

12 LEKHOLM et al.(1999) # 461 implantes Branemark # avaliados durante 10 anos # Taxa de sobrevida: 92,6%

13 DAVARPANAH et al.(2001) # implantes 3i # avaliados durante 3 anos # Taxa de sobrevida: após 1 ano c/ a prótese: 94,3% após 3 anos c/ a prótese: 92,9%

14 TESTORI et al.(2001) # 485 implantes Osseotite # 4 centros de estudo # avaliados durante 4 anos # Taxa de sobrevida: 98,7%

15 CARR et al.(2003) # 674 implantes Straumann # em 308 pacientes # de out/1993 à mai/2000 # 78 meses de acompanhamento # Taxa de sobrevida: 97%

16 MAKSUD e STARR (2004) # 279 implantes: 4 sistemas * Steri-Oss (Nobel Biocare) * Branemark Novun (Nobel Biocare) * Taper - Lock (Zimmer Dental) * ITI (Straumann) # 1998 à 2002 # realizados por alunos do 1º ano de residência # Taxa de sobrevida: 98,2%

17 ECKERT et al.(2005) # revisão literária # implantes de 6 fabricantes: * Dentsply – Friodent * Implant Innovations * Nobel Biocare * Straumann * Astra Tech * Centerpulse # variação da taxa de sobrevida entre as marcas: 93% à 98% # Taxa de sobrevida média: 96%

18 ESPOSITO et al.(2005) # revisão literária de 55 fabricantes de implantes # acompanhamento após 5 anos de carregamento protético # conclusão da pesquisa: Não ha fortes evidências que suportam superioridade de algum sistema de implante em detrimento de outro

19 ARLIN (2006) # 630 implantes Straumann # 1994 à 2003 em 264 pacientes Taxa de sobrevida após 2 anos de acompanhamento: * implantes de 6 mm de comprimento: 94,3% * implantes de 8 mm de comprimento: 99,3 % * implantes de 10 à 16 mm de comprimento: 97,4%

20 BISCHOF et al.(2006) 263 implantes ITI (WN- largos 4,8 mm de diâmetro) # colocados região posterior de maxila e mandíbula # ago/1999 à fev/2004 # Taxa de sobrevida: 97,89%

21 FABROO et al.(2006) # revisão literária de 1983 à 2005 # implantes em pacientes # mínimo de 12 meses de acompanhamento # carga protética no máximo em 48 hs após instalados # Taxa de sobrevida: 96,39%

22 ORMIANER e PALTI (2006) # 218 implantes cônicos # em 60 pacientes # acompanhados em um intervalo de 1 á 94 meses # Taxa de sobrevida: 96,3%

23 BRAVI et al.(2007) # implantes instalados em áreas de maxilas onde foram realizadas expansão óssea # 10 anos de acompanhamento (1992 à 2001) # Taxa de sobrevida: 95,7%

24 DEUS et al.(2007) # 415 implantes Neodent # 5 anos de retrospectiva # Taxa de sobrevida: 96,87%

25 SHALABI et al.(2007) 349 implantes instalados com técnica de Summers avaliação após 56 meses de carregamento # Taxa de sobrevida: 98%

26 FUGAZZOTTO (2008) # implantes Straumann curtos 6,7,8 e 9 mm de comprimento # em pacientes (mai/2000 à mai/2007) # Taxa de sobrevida: * 98,1% à 99,2% para casos unitários (dependendo da região) * 98% para implantes que apoiaram próteses fixas

27 MORNEBURG e PROSCHEL (2008) # 134 implantes com diâmetro de 2,5 mm # utilizados 2 implantes para suportarem overdenture # 6 anos de acompanhamento # Taxa de sobrevida: 95,5%

28 PROPOSIÇÃO O objetivo deste trabalho foi avaliar o grau de sucesso (taxa de sobrevida) de implantes da marca Implacil / De Bortoli, instalados por alunos em multicentros de estudos em implantodontia oral durante 8 anos. Não levando em consideração, para fins estatísticos, se o sucesso da osseointegração ocorreu após a instalação do implante, ou se após o carregamento protético.

29 MATERIAIS E MÉTODOS # idade mínima do paciente: 18 anos # levantamento estatístico de Taxa de Sobrevida: sucesso # jan/2002 à jan/ anos

30 # 12 centros de estudo: * Sindicato ESAO- Santo André * APCD- São José dos Campos * UNIFOA- Volta Redonda * UNIG- Nova Iguaçu * APCD- Jacareí * ABO- Barra Mansa * ABO- Volta Redonda * ORTOGEO- São José dos Campos * APCD- São Bernardo do Campo * FUNDECTO- USP- São Paulo * UNIUBE- Uberaba * UNIP- São Paulo

31 # implantes # marca Implacil / De Bortoli # Brocas com dupla irrigação # Todos realizados por alunos dos cursos de especialização e/ou atualização, sob supervisão das equipes de professores, assistentes e monitores # Avaliação dos implantes desde o 1º dia de sua colocação # 8 anos de avaliação (0 até 96 meses)

32 Modelos dos implantes Universal II cilíndrico HE Universal II cilíndrico HI Universal II cônico HI

33 Comprimento dos implantes: 7 à 16 mm Diâmetro dos implantes: * cilíndricos: 3,3; 3,75; 4,3 e 4,75 mm * cônicos: 3,5; 4,0 e 5,0 mm

34 Para todos os pacientes Minucioso planejamento Modelos de estudo Anamenese e Exame Clínico Exames Laboratoriais Exames Radiográficos (Rx Panorâmica e/ou tomografia) Outros (ex. prototipagem, guias cirúrgicos, etc...) Cirurgia autorizada somente para pacientes com bom estado de saúde

35 Foi administrado para os pacientes: Amoxicilina 500 mg de 8/8 hs por 7 dias Cetoprofeno 100 mg de 12/12 hs por 4 dias Ambos com início logo após o término da cirurgia Quando necessário administrou-se Dipirona- 6/6 hs Gluconato de Clorexidina a 0,12% - 2 X dia * Aplicando com bastonetes *Inicio 24 hs após a cirurgia até a remoção das suturas (7 dias) Pacientes alérgicos: Amoxicilina - Eritromicina Cetoprofeno - Paracetamol

36 Para todos os atos cirúrgicos Rigorosos cuidados : * Biosegurança * Assepsia * Anti-sepsia

37 Cuidados Pós-Cirurgicos 1º Dia: - Alimentos gelados, líquidos e pastosos - Não Fumar - Não ingerir bebidas alcoólicas - falar o mínimo possível - evitar rir e espirrar (principalmente de boca fechada) > 2º Dia: - Alimentos frios, líquidos e pastosos - Não Fumar

38 > 3º Dia: - Alimentos mornos, líquidos e pastosos - Não Fumar 4º Dia: - Alimentação normal, com certo resguardo até a remoção dos pontos - Não Fumar

39 Orientou-se também: Não fazer bochechos até o 7º dia Não assoar o nariz Não fazer uso de canudos para alimentar-se Usar bolsa de gelo (do término até 6 hs após cirurgia - intervalo de 30 minutos > Usar travesseiros e/ou almofadas para dormir

40 >Repouso (máximo possível – sentado) >Usar somente medicação prescrita >Não dormir com o rosto sobre a área operada >Não usar Prótese Parcial Removível ou Total até orientação do C.D.

41 Próteses Mandíbula: 4 meses Maxila : 6 meses Tipo de Próteses * Unitárias * Múltiplas * Overdentures ( o´rings) * Protocolo Branemark Todos os casos estudados individualmente: Próteses parafusadas cimentadas

42 Critérios avaliados para determinação de sucesso do implante Clinicamente não detectável mobilidade do implante Nenhuma evidência gráfica de imagem radio lúcida peri-implantar Sem infecção peri-implantar recorrente ou persistente Sem queixa por parte do paciente de dor ou desconforto (subjetivo), neuropatias ou parestesias Implante colocado em posição que possibilite a execução correta da prótese e sem prejuízo das áreas adjacentes

43 RESULTADOS 8 anos de acompanhamento 12 multicentros de estudo

44 TAXA de SOBREVIDA: 98,03%

45 DISCUSSÃO > Após Branemark apresentar implantes osseointegrados revolução na odontologia > Sucessivas pesquisas e resultados osseointegração fato indiscutível

46 2010 meio cientifico busca a excelência Diversos estudos são realizados mundialmente Vários aspectos são analisados e avaliados Taxa de sobrevida dos implantes motiva constantes pesquisas, buscando chegar a taxa de 100%

47 Implantes entre Foramens Mentuais Prótese tipo Protocolo Branemark >Cox e Zarb (1987) - 96% > Fischer et al. (2008) - 95,7% Diâmetro dos implantes > Lekhalm et al. (1999) implantes: > diâmetro > comprimento..... < perda > Morneburg e Proschel (2008) > Bischof et al. (2006) resultados não mostram diferença significativas em relação a taxa de sobrevida, mas sim a importância da observância de rigorosos critérios cirúrgicos e protéticos

48 Eckert et al ( 2005) Bom posicionamento dos implantes Reabilitação Protética Adequada Taxa de Sobrevida >

49 Implantes Curtos # Henry (1996) - 97,2% # Arlim (2006) – 94,3% (6mm) 99,3% (8mm) # Fugazzotto (2008) - 98,1% Afirmam que implantes curtos produzem resultados compatíveis com implantes mais longos

50 Através da Revisão Literária: # Autores são de opiniões muito próximas quanto ao sucesso dos implantes osseointegrados # taxa de sobrevida dos implantes: resultados muito próximos # Neste trabalho a taxa de sobrevida dos implantes Implacil / de Bortoli : 98,03% # Taxa similar as mais de 50 marcas de implantes pesquisadas por outros autores

51 Fundamental Relembrar Taxas de sobrevida elevadas somente são possíveis seguindo rigorosos e detalhados passos: # Pré-Cirurgico # Trans-operatório # Pós-operatório # Protético

52 Fator Importante Respeito ao tempo de osseointegração * 6 meses para maxila * 4 meses para mandíbula # Albrektsson et al. (2007) # Sennerby et al. (2008) TAXA DE SOBREVIDA Carga Tardia > Carga Imediata >Carga Precoce ( após 72 hs)

53 CONCLUSÃO # após 8 anos de avaliação # em 12 multicentros de estudo # total de implantes Implacil / de Bortoli # Taxa de sobrevida: 98,03%

54 Os implantes Implacil / De Bortoli mostraram uma taxa de sobrevida muito similar as demais marcas pesquisadas mundialmente, apresentando-se também como uma excelente opção para reabilitação de pacientes edentulos parciais ou totais, oferecendo alto grau de confiabilidade e segurança para os profissionais e pacientes.

55 OBRIGADO THANKS شكرا DANK MERCI GRACIAS GRAZIE תודה


Carregar ppt "Mauro Gherson Avaliação do grau de sucesso de 26.638 implantes Implacil/De Bortoli: Retrospectiva de 8 anos em multicentros de estudo Monografia apresentada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google