A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II Prof. Francisco Platão Savioli 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II Prof. Francisco Platão Savioli 1."— Transcrição da apresentação:

1 LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II Prof. Francisco Platão Savioli 1

2

3

4 PONTUAÇÃO

5 Regra magna: A vírgula, posta entre A e B, indica que: ambos os termos são contíguos, mas não associados sintaticamente entre si. Exemplos: Entre certos povos, antigos rituais religiosos incluem o sacrifício de crianças. Entre certos povos antigos, rituais religiosos incluem o sacrifício de crianças. USO DA VÍRGULA NO INTERIOR DA ORAÇÃO

6 VÍRGULA PARA MARCAR INTERCALAÇÃO do adjunto adverbial As cidades, no mundo moderno, cresceram exageradamente. da conjunção Os candidatos prometem milagres. Os governantes, porém, não conseguem realizá-los.

7 do aposto O general De Gaulle, ex-presidente da França, foi alvo de vários atentados. VÍRGULA PARA MARCAR INTERCALAÇÃO do vocativo Sinto muito, freguesa, mas esse desconto eu não posso fazer.

8 VÍRGULA PARA MARCAR INVERSÕES do adjunto adverbial (no início da oração): Com cuidado e atenção, poucos erros se dão. do complemento pleonástico antecipado ao verbo: Os dias sagrados e festivos, o povo ainda os comemora com devoção. do nome de lugar antecipado às datas: Brasília, 22 de abril de 1500.

9 Os Jogos Olímpicos reúnem países de Europa, América, Ásia e África. Vamos comemorar antes a paz. Depois, a vitória. VÍRGULA PARA SEPARAR TERMOS COORDENADOS (EM UMA ENUMERAÇÃO) VÍRGULA PARA MARCAR ELIPSE DO VERBO

10 VÍRGULA ENTRE ORAÇÕES DO PERÍODO

11 SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Não se separam da principal por meio de vírgula. Não imaginava que a propaganda seria tão agressiva. Exceto a apositiva, que se separa por dois pontos ou vírgula. Fica estabelecida esta lei: que aqui ninguém é intocável.

12 SUBORDINADAS ADJETIVAS RESTRITIVAS Não se separam São raros os programas de TV que trazem algum proveito. EXPLICATIVAS Vêm sempre isoladas entre vírgulas O juiz, que era íntegro, não se vendeu.

13 SUBORDINADAS ADVERBIAIS Antecipadas à oração principal: sempre se separam. Ainda que a situação fosse adversa, conseguimos bom resultado. Após a oração principal: é sempre correta a vírgula, mas não obrigatória Todas as dúvidas caíram por terra, quando chegou a notícia oficial.

14 ORAÇÕES COORDENADAS Assindéticas: sempre se separam por vírgula. Pegou o recado, leu-o, disparou para a rua. Sindéticas: é sempre correto e aconselhável separá-las por vírgula, exceto as aditivas introduzidas pela conjunção e. Penso, logo existo.

15 OUTROS SINAIS DE PONTUAÇÃO

16 PONTO E VÍRGULA (;) Estabelece uma pausa bem marcada, mais nítida do que a da vírgula, sem, contudo, denunciar o fim do enunciado. Antes, eram os problemas políticos; hoje, os econômicos.

17 DOIS-PONTOS (:) Servem para indicar uma citação de outrem ou para dar início a uma sequência que explica, discrimina ou desenvolve a ideia anterior. Desastre em Paris: o selecionado brasileiro de futebol perde por três a zero.

18 RETICÊNCIAS (…) Servem para indicar ruptura do enunciado. Marcam a interrupção de uma frase antes que ela tenha sido concluída. Ela tem-se mostrado tão agressiva… Bem… é melhor não dizer o que penso.

19 PARÊNTESES ( ) Servem para isolar palavras ou expressões que não se encaixam na sequência lógica do enunciado. São Paulo é hoje (que absurdo !) uma cidade quase inabitável.

20 TRAVESSÃO ( ) Emprega-se para marcar mudança de interlocutor nos diálogos. Já chegaram todos? Ainda não. Então esperemos um pouco mais. Dar início à fala de um personagem Ex.: O filho perguntou: - Pai, quando começarão as aulas? Também pode ser usado em substituição à virgula em expressões ou frases explicativas Ex.:Vinícus de Moraes – o poeta da paixão – completaria 100 anos em outubro de

21 ASPAS ( ) Empregam-se as aspas para isolar palavras ou expressões que não são da autoria da pessoa que escreve. Foi o que disse Arquimedes: Dê-me uma alavanca e erguerei o universo.

22 Referências: BECHARA, Evanildo. Moderna gramática brasileira. Rio de Janeiro: Lucena, CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática portuguesa. São Paulo: Nacional, CUNHA, Celso; CINTRA, Luís F. Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, FIORIN, J. Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Para entender o texto leitura e redação. São Paulo: Ática, NICOLA, José de. Gramática da palavra, da frase, do texto. São Paulo: Scpione, 2004.

23


Carregar ppt "LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II LÍNGUA PORTUGUESA: REVISÃO DE TEXTO II Prof. Francisco Platão Savioli 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google