A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alexandre Marinho Escola Básica 2,3 de Vila Caiz Amarante - Porto 9º ano (Educação Tecnológica) TecnoVC4 2 + 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alexandre Marinho Escola Básica 2,3 de Vila Caiz Amarante - Porto 9º ano (Educação Tecnológica) TecnoVC4 2 + 1."— Transcrição da apresentação:

1 Alexandre Marinho Escola Básica 2,3 de Vila Caiz Amarante - Porto 9º ano (Educação Tecnológica) TecnoVC

2 Aproveitando o facto de na disciplina de Educação Tecnológica se ter abordado a temática Energia e se ter proposto a realização de um projecto prático sobre este tema, decidimos participar no Concurso Rali Solar, realizando um Barco Solar. Indo de encontro ao estipulado no Regulamento deste concurso, tentamos neste projecto promover as Energias Renováveis e as preocupações ambientais, pelo que sempre que possivel tentamos reutilizar/reaproveitar materiais, poupando assim recursos. Seguindo a Metodologia de Projecto (usada nas aulas de Educação Tecnológica), que segue 7 etapas: Situação/Problema; Investigação; Ideias; Solução; Projecto; Realização e Avaliação, a equipa começou a trabalhar. 1 – Situação/Problema - Do Regulamento, decidimos realizar duas coisas neste âmbito – um Forno Solar e um Secador de frutos Solar. Dois alunos singularmente começaram a trabalhar nestes projectos... Estão os dois prontos, no entanto participamos com o forno solar. Pormenores do forno solar e materiais recolhidos

3 2 – Investigação – A equipa começou por analisar os regulamentos e a diferente documentação disponibilizada para este concurso e disponível no site Ciência Viva. Foram tomadas notas das informações relevantes. Também foi pesquisada informação relativa às anteriores edições deste concurso, visualizadas fotos, recolhidas informações sobre paíneis fotovoltaicos, experimentados os kits disponibilizados. Nesta fase também se começou a analisar/escolher alguns possíveis materiais a aplicar no nosso barco e feita a sua recolha, nomeadamente ( roofmate, esferovite, embalagens, madeira, cortiça, etc.). Estando na posse desta informação e materiais passamos à fase seguinte. 3 – Ideias – Foram seleccionadas algumas ideias simples e representadas no papel. 4 – Solução – Foi seleccionada uma ideia muito simples e utilizando totalmente materiais reutilizáveis. 5 – Projecto – Procedeu-se ao desenho rigoroso da solução escolhida – vista em perspectiva, vista de frente, vista de baixo, vista de frente e vista de lado. 6 – Realização – Pegou-se numa caixa de papelão e revestimo-la com esferovite reaproveitado de embalagens. Posteriormente forramos a caixa com papel de aluminio e arranjamos uma embalagem de aluminio para ser o recipiente dos alimentos a assar. Para a tampa da caixa foi recortada a tampa e colocado um plástico transparente de modo a deixar entrar a luz do Sol. A caixa funciona como uma estufa, o calor entra e fica retido lá dentro, pelo menos era o que pretendiamos. Foram dados os últimos retoques com fita adesiva e cola de modo a fixar bem todos os materiais... Pormenor do forno solar

4 7 – Avaliação - A avaliação propriamente dita será feita na prova regional (caso sejamos aceites) no entanto não foi este concurso que nos mobilizou. Se não houvesse concurso este trablho iria na mesma para a frente. Sendo este um projecto de sala de aula, em que o professor tem que dar apoio a muitos grupos de trabalhos diferentes, as decisões e trabalhos específicos passam quase exclusivamente pelos alunos, sendo os conselhos do professor uma ajuda preciosa. Olhando para o trabalho vê-se que está normal, sem grandes inovações. Tem valor pelo facto de na sua realização termos reutilizado muitos materiais. Sabemos de antemão que a eficiência deste forno é muito baixa. Em próximas tarefas a realizar vamos medir a temperatura no interior do forno e tentar cozinhar alguns alimentos dentro dele... Pormenor do forno solar

5 Na nossa opinião, dificilmente o nosso trabalho seria comercializado. Para além de estar muito simples, os materiais envolvidos no sue fabrico são algo frágeis às condições climatéricas pelo que a sua venda e utilização não seria viável. Para além disso o rendimento do forno é muito baixo. No entanto este tipo de soluções já é muito utilizado, no entanto com nível de fabricação mais bem conseguido. Em termos de aprendizagem, aplicamos os conhecimentos adquiridos nas aulas de Educação Tecnológica e Ciências Fisico-Químicas num projecto prático e real. Utilizamos uma energia limpa para realizar um projecto simples que poucos colegas nosso tinham noção que existia. Já foi bom por isso. Fazemos questão de dizer aos nossos amigos, familiares e professores, o que estamos a desenvolver. É motivo de orgulho. Para além disso estão cartazes na escola a anunciar este concurso. A 28 de Maio vai realizar-se a celebração do Dia Mundial da Energia na nossa escola e vamos expôr este e outros trabalhos envolvendo a temática Energia (são três turmas do 9º ano a desenvolver projectos) para toda a comunidade ver e ainda vamos promover a utilização de Energias Renováveis, de modo a termos um desenvolvimento sustentável a pensar no futuro do nosso Planeta. Para primeiro ano neste concurso não nos safamos mal, para o ano faremos melhor... Pormenor do forno solar


Carregar ppt "Alexandre Marinho Escola Básica 2,3 de Vila Caiz Amarante - Porto 9º ano (Educação Tecnológica) TecnoVC4 2 + 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google